0
472 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Neji - Tenten

Tenten soltou um suspiro de alívio quando a água quente tocou o seu corpo. Nada melhor do que uma boa ducha de água quente para refrescar o corpo e apaziguar o espírito depois de um longo, cansativo e difícil trabalho. Ela havia ficado sete dias longe de Konoha em uma das missões mais difíceis que já tivera, uma rank A. A missão fora complicada e cheia de imprevistos, mas graças ao trabalho em equipe dela com Rock Lee e Neji (e também ao byakugan do jounin que era uma mão na roda em todas as missões) havia acabado tudo bem.

O grupo havia chegado em Konoha quase a meia-noite. Rock Lee havia ido dormir, estava exausto, Neji como líder do grupo fora a sala da hockage dar um relatório completo do corrido e Tenten havia ido se refrescar com uma gostosa ducha. Poderia ter ido as fontes termais, mas haviam algumas pessoas ali, e a ninja queria um pouco de privacidade para colocar seus pensamentos em ordem.

A área aonde estava era restrita apenas as chunins da vila, normalmente o local estava sempre com duas ou três ninjas, mas aquela hora, tarde da noite, Tenten poderia desfrutar sozinha de sua ducha sem ser incomodada por ninguém.

Os seus músculos doloridos da missão recebiam com prazer o água. Uma nuvem de vapor se espalhava pelo aposento que era grande com varias duchas para que muitas moças pudessem se banhar ao mesmo tempo.

- Nada melhor do que voltar ao lar! – disse feliz, havia ido para o pais da nevoa em sua missão e lá o clima era insuportavelmente frio.

Tenten tinha cabelos castanhos bem escuros, a pele era cor de pêssego e os olhos de mel. Tinha um corpo delicado. Dentre as ninjas de konoha não se destacava tanto. Era vista como a garota legal, animada e simpática, o pacote completo de amiga/conhecida/colega, mas não era muito além disso aos olhos dos outros.

Fingia não se importar com isso, e na verdade normalmente não se importava tanto, mas as vezes quando estava só o peso daquele fato a atingia em cheio. Será que eu sou apenas a amiga? Ninguém me vê como mulher? pensou tristonha encolhendo-se e abraçando o próprio corpo. As vezes os garotos flertavam com ela, mas não a amavam, apenas a achavam bonitinha e atraente, nada mais.

No fundo sentia inveja de Hinata, Ino e Sakura. Em termos de beleza se considerava igual a elas, mas todas tinham um charme especial, Ino era a garota linda e popular, de personalidade forte e sempre determinada, precisava ser mesmo assim, se não como faria o time 10 para se mover? Chouji era bondoso, mas estava sempre se preocupando com comida e Shikamaru podia ser um gênio, mas era preguiçoso e não havia nada que gostasse mais do que se deitar na grama com a barriga para o ar e observar as nuvens. Ino movia aqueles dois com sua energia e jovialidade, todos adoravam ela! Sem falar que a chunin era o charme da floricultura de konoha, conhecia tudo de arranjos florais e era tão fofa, Tenten queria tento ser como ela, mas não entendia muito de flores, poderia conhecer e manusear dezenas de armas brancas diferentes, mas colocassem uma flor em suas mãos ela não saberia como agir.

Havia também Hinata-chan, ela poderia ser tímida e insegura, mas era isso que a tornava fofa, todos gostavam dela, ela tinha um tipo e era isso que era importante para atrair os garotos, não era como Tenten que não passava da garota legal e genérica. Ela tinha a impressão que a Hyouga tinha um admirador, poderia ser apenas impressão, mas ela desconfiava que Naruto gostava dela, mesmo que o ninja não soubesse disso ainda. Naruto era um garoto muito desligado de tudo. Se não o avisassem que tinha uma biju dentre dele talvez nunca desse conta do fato.

E quanto a Sakura? Ela era super popular e uma das chunins mais fortes da vila da folha! Era discípula da própria Hockage, e parecia ter herdado não apenas as técnicas de luta, mas também a personalidade da mestra. Se isso não contasse todo mundo sabia que Naruto gostava de Sakura, ao contrario do caso de Hinata que não passava de uma suspeita. Enfim, dentre todas Tenten era a única solteira sem esperanças de mudar seu futuro amoroso.

Pensar sobre essas coisas não ajudariam em nada, e só serviam para deixá-la deprimida. Tenten resolveu dar seu banho como encerrado, saiu cobrindo-se com uma talha e vestiu-se. Sentia-se revigorada, e cheia de energia, embora não soubesse como gastá-la.

Resolveu voltar para casa, poderia ficar lendo até ficar com sono, a estratégia funcionava com frequência. Saiu das duchas e caminhou pelas ruas de konoha que estavam desertas, embora ela soubesse que haviam ninjas ocultos nas sombras protegendo a cidade.

Enquanto andava ao ar livre em direção a sua casa passou pelo prédio aonde residia a Hockage, a luz da sala de Tsunade estava acessa, a ninja parecia estar sempre trabalhando, vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana.

Ela já estava passando direto pelo prédio quando viu Neji saindo dele. O Hyouga a viu (claro, afinal se vê praticamente tudo quando se tem o byakugan) e foi em sua direção. Tenten gostava dele, mas não era como o amor de Sakura e Ino por Sasuke, não era uma paixonite sem sentido. Tenten o amava de verdade. No começo o que sentira pelo Hyouga fora admiração, ele era perfeito em tudo, um ninja exemplar. Sua admiração só aumentou com o passar do tempo, quando Neji se elevou ao titulo de jounin ela ficara tão feliz quanto ele, nessa época já gostava dele. Mas o que ela uma simples chunin sem nada demais poderia ser para ele um dos ninjas mais brilhantes da folha? Ela já sabia a resposta, por isso não tentaria investir em um amor que não daria certo.

- Tenten – Neji se aproximou dela, estava calmo como sempre, uma expressão seria de um líder nato – pensei que já tinha ido dormir.

Ela sorriu para ele, corada e com muito carinho. Olhando para os olhos dele Tenten fantasiou, como muitas vezes já fizera, como seria se estivessem namorando. Passeios juntos, beijos românticos e gentis, palavras doces... tudo que todo casal apaixonado faz. A fantasia se dissipou rapidamente e ela voltou preferiu, mesmo a contra-gosto, voltar a realidade, pois de nada adiantava se perder imaginando possibilidades que jamais aconteceriam.

- Estou sem sono, sorte que amanha é meu dia de folga, nada de missões – deu de ombros do seu jeito simpático – como foi a conversa com Tsunade-sama? Me desculpe pelo que aconteceu hoje na missão... eu vivo atrasando você e o Lee-san...

- Você faz parte do time – disse ele em seu tom serio, mas também sorriu brevemente, Neji era compenetrado demais em tudo, raramente sorria – isso que importa Ten-chan,

Talvez ele não soubesse, mas Tenten havia se sentido abençoada por aquelas palavras. Sempre se sentira rebaixada no time. Não que seus amigos dissessem algo, mas ela sabia que estava em um nível claramente inferior comparado a Neji e Lee. Ele é tão legal! pensou, ouvir aquilo de Neji havia sido maravilhoso.

Decidiram os dois andar por ai, pois Neji também não estava cansado. Foram para a floresta ao norte de Konoha, era esse o lugar secreto dos dois, aonde sempre treinavam. Sentaram-se um do lado do outro e conversaram sobre vários assuntos.

De uma forma inocente, e um pouco carente, Tenten deitou a cabeça no ombro do amigo. Para a ninja essas intimidades eram comuns, não era a primeira vez que fazia algo assim, Neji nunca se incomodava, mas também nunca retribuía tais gestos. Era do jeito dele não demonstrar afeto, embora ela soubesse que ele a via como uma grande amiga.

Neji deixou, como sempre deixava, mas para a surpresa da ninja ele tocou em seus cabelos acariciando-lhes. Ela se sentiu tão vermelha, mesmo sendo um carinho tão simples!

- Hmmm... isso é bom Neji-kun – murmurou corada e aconchegando com mais intimidade no ombro do amigo.

Neji nada disse, mas seus gestos falavam mais que palavras. Continuou a fazer carinho nos cabelos da amiga, e, em um determinado ponto soltou-os. Os cabelos castanhos caíram suavemente. Lindos fios que desciam ate um palmo abaixo dos ombros, Tenten sempre os usava presos, exceto em raras ocasiões, mesmo Neji que era um amigo próximo poucas vezes havia visto ela com os cabelos soltos.

- Você fica bonita com eles soltos Tenten – disse, e ela se surpreendeu a velo sorrindo, estavam mais próximos ou era apenas impressão dela? Não, não é impressão, ele é tão lindo pensou arfando só em observar o Hyouga. Os rostos dos dois estavam mesmo mais próximos e ela percebeu que estavam meio abraçados. Corou ainda mais, seu coração acelerou, queria desviar o olhar sem jeito, mas Neji tinha um olhar hipnotizante.

Então ela esqueceu de pensar, a razão sumira por completo. Para a chunin tudo que existia era o ninja a sua frente, seu amigo, seu amor secreto que ela cultivava com carinho e zelo durante tantos anos. Tudo que havia era aquele momento, ela não estava pensando em nada, e agradeceu por isso, pois se tivesse pensado não teria feito o que fez em seguida.

Levou a mão ao rosto dele, acariciando inicialmente tímida e temerosa, mas, ao perceber que não havia rejeição, que ele lhe dava espaço para continuar ela ousou acariciando-o com mais intimidade, percorreu o rosto e os cabelos com seus dedos macios e pequenos. Neji fez o mesmo, e os dois já estavam colados, os lábios de ambos separados apenas por uma pequena distancia de alguns centímetros, uma barreira invisível. Ela abriu a boca sutilmente, desejando dar-lhe um beijo, mas por mais que desejasse aquilo lhe faltou a coragem para completar o ato. Ela porem não precisou disso, Neji rompeu a distancia que os separava e beijou-a, um beijo demorando, lento e cheio de paixão.

Se antes Tenten não pensava em nada, agora um turbilhão de pensamentos e sentimentos a invadiam. Amor, desejo, ansiedade... era como se todo o seu corpo houvesse despertado por aqueles sentimentos. Pela primeira vez se sentiu realmente viva, como se por toda sua vida não houvesse despertado os seus sentidos ao máximo. Agora seus sentidos estavam a mil, sentia o cheio dele, um cheiro maravilhoso, natural, sublime. Sua audição captava cada respiração de Neji, elas eram ansiosas, e ela percebeu que ele sentia tanto desejo quanto ela, talvez mais! Ela deslizou as mãos pelo rosto dele, ousando descer os dedos ate percorrer o pescoço e abrir um pouco a blusa, sentiu os músculos fortes dele, isso quase a levou a loucura.

Abriu a blusa e viu o corpo dele, bem definido e musculoso. Neji sempre prezara pelo sua constituição física, o que era natural para um especialista em taijutsu. Ele era como um deus grego, perfeito em todos os detalhes e no conjunto deles. Seu único sentido que ainda não havia despertado por completo era o paladar, ela resolveu isso rapidamente beijando-o mais uma vez, não esperou que ele tomasse a iniciativa, aproximou seu rosto do dele e beijou-o com amor. Ele deu espaço abrindo a boca e as línguas dos dois se encontraram.

Ela achava que o primeiro beijo havia sido perfeito, mas estava enganada, o segundo foi muito melhor. Sentiu-se derreter toda de prazer, seu corpo ficou mole nos braços dele, sentiu as mãos do Hyouga acariciando seu corpo e só então percebeu que sua blusa também havia sido aberta.

Os dois estavam então com as blusas abertas, mas ainda vestindo-as, ficando a mostra parcialmente a parte superior de seus corpos. Eles se beijaram de novo, lentamente. Começaram a se despir, jogaram as blusas na grama e depois afastaram-se do beijo um pouco ofegantes. Cada um admirava com surpresa e desejo a beleza do outro. Tenten tinha a sua frente um corpo lindo e esculpido pelos deuses, a pele branca, musculosa e bem definida a fazia ficar excitada. De sua parte porem tinha também uma bela visão a oferecer, sua pele cor de pêssego era delicada, os seios médios estavam cobertos por um sutiã bege. Ela corou, querendo cobrir-se com a vergonha, nunca havia ficado tão exposta assim na frente de um homem, mas por outro lado seu queria ser observada, desejada, e mais do que isso... tocada.

Como se obedecendo aos desejos mais íntimos da chunin Neji levou as mãos aos seios dela, massageou-os lentamente por cima do sutiã, ela soltou um gemido abafado. O toque era maravilhoso, suave, capaz de fazer-la arder de desejo sem precisar de brutalidade.

- Eu desejava fazer isso a muito tempo – disse ele mantendo a massagem – mas não queria magoa-la, você é minha amiga e não sabia como me aproximar... é complicado – ele pareceu sem graça, era a primeira vez que ela o via assim e achou algo muito fofo.

Ela sorriu ainda mais, muito feliz com aquela declaração, não era uma cena de cinema, mas ela sabia como ele era fechado e dizer aquelas palavras havia sido muito difícil para ele.

- Eu também não sabia como me aproximar, você é tão serio e competente, poderia ter qualquer garota aos seus pés, não sabia o que poderia ver em mim, sou apenas legal... e simpática, nada mais – dizer aquilo havia sido muito difícil também, mas próxima daquele jeito dele, sendo tocada e vendo-o tão doce... como ela poderia sentir-se sem coragem em tal situação?

Neji a beijou mais uma vez, sem cessar a massagem. Ela retribuiu acariciando também o corpo dele.

- Eu discordo – disse ele após terminar o beijo. Neji retirou o sutiã dela revelando os lindos seios da chunin com os mamilos duros de excitação – para mim você tem muito mais. Amorosa... gentil... linda... corajosa... – e a cada elogio que fazia beijava-lhe com carinho nos seios, dando leves chupões. Dessa vez Tenten não se conteve, gemeu, muitas vezes. E deixou-se ser deitada na grama sorrindo meio boba para ele.

Neji cessou os beijos, sentando-se sobre a cintura da amiga. Ficou parado por alguns segundos apenas admirando a bela mulher a sua frente. Ela fazia o mesmo perguntando-se se aquilo era real ou estava apenas sonhando. Se fosse um sonho, ou um genjutsu de algum inimigo... preferia nunca acordar.

Neji a olhava ofegante e ate mesmo hesitante quanto ao que fazer, mas eles já haviam ido longe demais e aquele caminho deveria ser traçado ate o fim. Ele despiu-se por completo e Tenten admirou-se (e assustou-se um pouco também) com o membro duro que se apresentava a sua frente. Ela não era nenhuma meninazinha inocente, sabia muito bem o que os homens tinham no meio das pernas e o que faziam com aquilo... não era criança para acreditar na velha historia da cegonha. Mas saber era uma coisa, ver um penis era outra completamente diferente.

Muito sem graça ela tentou despir-se também, mas era difícil fazer isso com ele sentado sobre ela. Se atrapalhou o que só a fez ficar mais nervosa e envergonhada, felizmente Neji a ajudou a despir-se (afinal era o verdadeiro interessado nisso). Eles jogaram as roupas em um canto qualquer do bosque e ele voltou a sentar-se sobre ela, penetrando-a com cuidado.

Ela gritou, um grito de dor e prazer, Neji era delicado e não fazia movimentos fortes. Era atencioso, o tipo de homem que pensava primeiro no prazer que iria proporcionar e não no que iria sentir. Ele tocava nos seios da amiga enquanto ia e vinha em um ritmo lento, Tenten gemia e seus gemidos soavam como musica para os ouvidos do Hyouga.

Continuaram naquela posição, com penetrações lentas, era um começo leve e romântico. Então, passados alguns instantes, eles mudaram de pose, ficaram sentados, ela no colo dele, estavam próximos, bem próximos. A penetração recomeçou, agora mais rápida, eles se abraçaram mutuamente, unidos como nunca haviam se sentido antes, Tenten não aguentou-se de tão feliz, estava realizada, jamais havia imaginado que aquele momento realmente fosse chegar, e, se chegasse jamais imaginaria que fosse tão bom, tão sublime tão... perfeito.

Ela o beijou e ele retribuiu, um beijo longo ritmado pelo vai e bem da penetração. Os corpos dos dois começavam a ficar suados com o cansaço, mas eles estavam apenas começando, se abraçaram mais, suas línguas enroscando-se como duas serpentes ávidas por prazer.

- Neji-kun eu te amo, eu te amo... eu te amo tanto – disse entre soluços e gemidos, nem sequer percebeu que de seus olhos desciam lagrimas de felicidade – quero ficar com você para sempre!

- Eu também – respondeu acariciando os seios da amiga – sei que devia ter perguntando isso antes mas... namorados?

- Sim! Claro! – respondeu transbordando de alegria dando um saltinho no colo dele.

Ela o beijou mais, louca de felicidade, queria contar para todos que estava namorando com o jounin mais lindo e cobiçado de toda konoha, mas ele era mais do que isso, muito mais, era a pessoa que ela amava.

Continuaram a se beijar e a trocar caricias, ate que Tenten resolveu tentar algo novo, não era boa nisso de ser a ativa, mas queria mais do que apenas corresponder aos toques e beijos do namorado. Ela pediu que ele se deitasse na grama e ele obedeceu com um misto de surpresa e curiosidade.

Ela admirou-o por mais alguns segundos (não cansava de fazer isso) depois tocou sem graça no penis começando uma masturbação lenta, havia ouvido de uma amiga certa vez que os homens adoravam aquilo.

E era verdade, o penis endureceu ainda mais o que deu mais coragem para que ela continuasse. Ele gemia baixo, Tenten continuou aquele gesto por mais um tempo ate que se deitou sobre ele, de forma que podia dar-lhe prazer com a boca estimulando seu penis ao mesmo tempo que ele podia fazer o mesmo com a vagina dela.

Ela começou a dar lambidas no penis, mas não demorou muito para que o colocasse na boca chupando-o com gosto. Neji a masturbava com os dedos de forma experiente, e, vez ou outra interrompia o que fazia para lamber a vagina, revezando entre essas duas caricias eróticas.

Ela sentiu o corpo estremecer de prazer, não acreditava que estava fazendo algo tão indecente, sexo no meio da floresta, nem pareciam pessoas civilizadas!

Os gemidos dos dois se perdiam no silencio da noite, dissipando-se ao som dos ventos. Ainda era madrugada e faltava muito para que o sol raiasse. Eles queriam aproveitar cada segundo daquela noite, e das muitas outras que viriam. Continuaram a se amar e só pararam pouco antes do sol surgir...

22 de Janeiro de 2020 às 23:03 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Naruto - Shizune

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!