O florescer das Sakuras Seguir história

netunochase Netuno Chase

Desde pequena, Sakura Haruno percebe que há algo errado no fato de ela e suas amigas serem deliberadamente excluídas das atividades ninjas da vila. Danzou — o Hokage — por algum motivo proíbe que o sexo feminino se forme como Shinobi, alegando que o lugar das moças é: "cuidando do lar para que os maridos tenham um bom lugar para voltar depois de travar suas lutas." Mas Sakura está cansada de viver nessa espécie de ditadura, e está disposta a lutar para mudar a realidade das moças de Konoha. Porém revoluções não são nada fáceis, e a cada escolha, uma vida é posta em risco. Resta saber se a Haruno será capaz de lidar com isso.


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#ditadura #ação #luta #feminismo #luta-das-garotas #hentai #lemon #sakura-protagonista #mundo-ninja #machismo #canon-divergence
0
600 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

Fascinada, a garotinha de cabelos rosas e sorriso fácil observava a luta, encantada com a beleza dos movimentos dos jovens protagonistas do combate. Na verdade, do protagonista, pois aparentemente só ele lutava, ao passo que o seu oponente loiro só apanhava.

Era um simples combate mano a mano, porém era gratificante para a jovem assistir àquela dança de pés no ar, mãos em movimentos precisos mirando o local de mais impacto e corpos ora ofensiva, ora em defensiva. Além disso, a Haruno gostava de observar tudo, até mesmo as expressões daqueles que lutavam – naquele caso específico, o moreno exibido mantinha sua face concentrada, que vez ou outra se distorcia em um sorriso prepotente quando desferia um golpe certeiro ou desviava facilmente da fúria do oponente (que inclusive já não tinha chance alguma de virar o jogo, considerando que perdera o foco por ceder a cegueira da raiva. Seus movimentos haviam se tornado impulsivos e nada inteligentes).

Ao redor, encostadas na grade que delimitava a área de treinamento, outras crianças assistiam a luta, gritando e torcendo para um tal de Uchiha – provavelmente o moreno. As garotas eram as torcedoras mais assíduas, e ao perceber o motivo (vulgo extraordinária beleza do garoto), Sakura apenas revirou os olhos, exasperada. Sentiu pena do jovem loiro por um momento, então se repreendeu dizendo para si própria que ele não precisava desse sentimento medíocre. Independente do resultado da luta, a Haruno admirava os dois pelo simples fato de estarem lutando.

— Quero fazer isso também, por que não posso? — perguntou ao homem que supervisionava a luta, um professor provavelmente.

Considerando que ela tinha a mesma idade dos garotos, já deveria ter começado as aulas também.

Com um sorriso triste ele afagou os fios rosas antes de responder:

— Porque você não tem força, isso é coisa de garoto.

Nem ele parecia convencido com suas próprias palavras e mesmo tendo apenas nove anos, Sakura percebeu. Também não estava convencida daquilo.

— Por que coisa de garoto? Eu também posso socar e chutar, tenho força de sobra! – Sakura pôs as mãos na cintura e o encarou, indignada.

Iruka queria com todas as suas forças afirmar que sim, ela podia, ela possuía força e inteligência suficiente para se sair bem numa luta. Queria que ela estivesse na academia aprendendo a ser uma ninja. Porém não podia expressar aquilo, nem jamais a veria na academia – não enquanto Danzou tivesse o monopólio sobre a vila, proibindo mulheres de lutar por algum motivo ininteligível para a maioria, apesar desta também não parecer disposta a oferecer resistência.

Embora não entendessem, as pessoas pareciam concordar com as atitudes do novo Hogake, e os poucos que discordavam infelizmente não formavam uma força boa o suficiente para desafiar o atual regime totalitário. O futuro era incerto e pouco promissor, e mesmo Iruka sendo um eterno otimista, forçou a manter a voz firme ao responder:

— Não, Sakura, você não tem força e não pode lutar - a voz tinha um tom definitivo, avisando a ela que aquela conversa estava encerrada e que nenhum outro questionamento seria aceito. - Aqui não é seu lugar, você não entende isso agora, mas um dia entenderá.

Dito isso, virou as costas para a jovem. A luta que presenciavam já havia acabado, com o garoto loiro como perdedor, deitado no chão e com olhos faiscando de ódio. Iruka organizou a bagunça que se seguiu após a vitória do outro jovem, guiando os alunos para outro lugar a fim de continuar com os treinos. Todos riam e faziam piadas maldosas contra o garoto jogado no chão. Sakura achou tal atitude infantil.

"Toda luta tem um perdedor, por que fazem isso com ele? Quando se ganha uma luta zombam do perdedor? Mas que coisa idiota!" — Ponderou com seus botões, observando o vencedor lançar um sorriso debochado ao oponente. Apesar de bonito, o jovem parecia demasiado metido para a Haruno, que se viu mais simpatizada com o menino ao chão.

Quando todos já haviam tomado distância, Sakura se aproximou do garoto irritado e sujo, lhe estendendo a mão. Ele olhou-a surpreso e curioso, aceitando a ajuda oferecida.

— Oi! Tava vendo a luta e gostei de ti, o outro parece idiota! — exclamou como cumprimento.

— Ele é mesmo, um trouxa! — o jovem concordou. — Prazer, eu sou Naruto Uzumaki!

— Eu sou Sakura Haruno.

Apresentados, as crianças puseram-se a andar, ainda tímidas pelo recente convívio.

— Cê num devia ir com eles? — A Haruno apontou para o grupo de ninjas ao longe.

— Devia, mas num quero. Eles vão ficar me zoando se eu for...

— Deixa zoar. Eu queria tá lá, mas num posso. Se eu tivesse lá e alguém zoasse, nem ia ligar!

— Por que num pode? — Naruto perguntou, confuso. A jovem parecia forte e inteligente, seria ótima dando uma surra no imbecil do Sasuke.

— Porque sou menina. — respondeu com certo desgosto e descrença na voz.

— E daí? — Naruto questionou com as sobrancelhas franzidas em confusão; ainda não entendia porque ela não podia bater no Sasuke. Ser menina não era um motivo.

Sakura estendeu os braços e expôs as palmas da mão voltadas para cima, em um gesto típico de quem não sabe realmente o motivo de algo, apenas reproduz o que dizem.

— E daí que nem eu sei, Naruto. Só me dizem que não posso porque sou menina... Que droga! – exclamou após um tempo, chutando uma pedrinha no caminho, demonstrando assim sua raiva.

Começaram a andar sem ter um rumo exato, apenas caminhando por caminhar. Sakura parecia triste e irritada, e Naruto não gostou daquilo. Ela parecia ser legal, e vê-la triste o entristecia também. De repente, seus olhos azuis brilharam; ele acabava de ter uma ideia brilhante!

— Sakura, cê quer aprender a lutar? — perguntou animado.

— Quero muito! Quero socar o teu professor até ele entender que eu também sei lutar!

Naruto fez uma careta, pois socar alguém tão legal quanto Iruka não lhe parecia boa ideia.

— O Iruka sensei não é o culpado! Cê pode bater no Sasuke, aí eu ajudo! Quê que cê acha?

— Quem é Sasuke? — perguntou confusa.

— O menino que tu achou idiota, o que lutou comigo. — explicou meio envergonhado ao explicar e recordar sobre a derrota.

Os olhos de Sakura brilharam em resposta. Adoraria bater no tal Sasuke, não gostou nada dele e queria vingar o novo amigo. Também sentiu-se animada diante da perspectiva de finalmente poder lutar – ia ser incrível poder se defender sozinha em situações perigosas, bater em ninjas mal intencionados e defender seus amigos. Sim!, era uma ótima oferta, como uma luz no fim do túnel para si.

— Claro que quero, Naruto. Ia ser muito legal, aí cê segurava ele, eu chutava e depois a gente trocava e aí cê socava ele e depois nós dois socava ele e aí a gente ia rir da cara dele quando tudo acabasse. — a garota ficou tão animada com as possibilidades que se esqueceu de respirar entre cada frase, ficando ofegante ao final da fala, devido a negligência das pausas.

Naruto achou graça da empolgação da nova amiga, vendo nela uma aliada perfeita contra o seu rival. Sim, eles acabariam com Sasuke juntos, seria incrível!

— Então, eu posso te ensinar a lutar e aí a gente vai fazer tudo isso aí!

— Mas cê também apanhou dele. Como eu vou aprender a lutar com alguém que apanha? — perguntou com as sobrancelhas arqueadas, denotando confusão. Aquilo não fazia sentido.

Naruto, por sua vez, se ofendeu em demasia, mas mesmo a contragosto, teve que dar o braço a torcer pela lógica implacável de Sakura – embora não o fizesse em voz alta, mas sim mentalmente.

— Ai mais que coisa, eu num apanhei nada Sakura, só num tava preparado, o Sasuke me pegou de surpresa! Tu quer aprender a lutar ou não? — perguntou, querendo dar fim ao assunto e enterrar de vez a lembrança daquela derrota.

Após ponderar por alguns segundos, Sakura decidiu, era melhor treinar com alguém que apanhava do que não treinar. E quando aprendesse, poderia ensinar Naruto também. Ia ser divertido e didático, no fim ela ia poder bater no Sasuke e no tal sensei Iruka (não importava se Naruto dizia que ele era legal, ela ia dar uns sopapos nele para mostrar que meninas também sabiam chutar e socar).

— Quero, sim! Quando a gente começa? — perguntou com a típica ansiedade e imediatismo inerente às crianças.

Passaram o resto da tarde planejando sobre as aulas, animados com a nova amizade e com as novas possibilidades que se descortinavam diante de seus olhos sonhadores (e um tanto quanto agressivos). Se permitiram planejar como se não houvesse amanhã, completamente alheios aos riscos que existiam diante daquela inocente tentativa de burlar as regras.

22 de Janeiro de 2020 às 19:09 0 Denunciar Insira 1
Continua… Novo capítulo A cada 30 dias.

Conheça o autor

Netuno Chase Afogando as mágoas na escrita! Contas: Wattpad; Netuno_Chase Spirit; Netuno_Chase2

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~