sophialoren Sophia Loren

Uraraka Ochaco amava muito Midoriya Izuku e se preocupava bastante com ele.


Fanfiction Anime/Mangá Todo o público.

#my-hero-academia #boku-no-hero-academia #drama
Conto
0
3.2mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único - Midoriya Izuku

Uraraka Ochaco amava um certo homem de cabelos verdes curtos e bagunçados, com olhos grandes e extremamente expressivos, igualmente verdes, com aquelas inúmeras sardas a enfeitar o rosto.

Ele tinha grande coração, amável e gentil, fazendo inúmeras pessoas o amarem pelo que era e não pelo o que representava. Persistente, nunca se deixava levar pela situação.

Adorava poder acordar ao seu lado, ver seu primeiro grande e lindo sorriso, assim como um “bom dia”. Ver o quanto se dedicava em tudo o fazia, desde as mais simples à mais grandiosa. Rir de besteiras, resmungar quando chateado, coçar atrás da cabeça quando sem graça, dentre outras manias que perdemos quando convivemos com alguém. Uraraka adorava poder acompanhar tudo isso de camarote.

De poder viver com seu amor do tempo da escola.

Um herói.

O herói número um do mundo. Título grande, assim como o peso que sustentava, no qual ela presenciava todos os dias, e apoiava seu namorado onde podia, dando o devido suporte.

Ochaco as vezes não acreditava em como pode conhecer ou poder dividir a vida em conjunto de Midoriya Izuku, por tão grandioso que agora ele era. Tempos atrás no início, quando se conheceram nem poderia crer num futuro como esses. Agora era uma realidade que batia sempre na porta.

Mas, sabia que Izuku não se importava para títulos e grandiosidade. Não levava em consideração até mesmo com o que a mídia dizia sobre ele procurar alguém superior a ela. Achava isso besteira. Então também Uraraka não se importava, mesmo que umas coisas a incomodassem.

Ele também nunca pediu para ela ser mais do que já era. Nunca a obrigou a fazer nada. Sempre atencioso e preocupado. Esse era o Midoriya Izuku.

Mas, ela também se preocupava e muito com o esverdeado. Temia que um dia não fosse revê-lo no fim do dia, ou quando saía às pressas para um desastre em algum canto do mundo.

Sempre orava por ele quando dava as costas e seguia para um dia árduo como o grande herói que era. As vezes se pegava pensando nisso até quando ela mesma trabalhava em sua agência de super-heróis e via as notícias dos heroísmos dele. Se orgulhava sim pelos grandiosos feitos do namorado, mas sempre seu coração apertava, receosa e medrosa.

Não dava para viver assim e um dia nublado, se encontrou com Inko, mãe de Izuku, e colocou tudo o que sentia para fora. Ela a acalmou e aconselhou a falar sobre isso abertamente com seu filho. Se isso a estava a desgastando, tanto física quanto psicologicamente, era necessário que tivesse um diálogo. Viver com medo não era normal.

Uraraka sorriu um pouco, o primeiro em muitos dias, mais leve.

— Obrigada, senhora Midoriya. Farei isso o mais breve que puder.

12 de Janeiro de 2020 às 20:11 2 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Sophia Loren Só uma garota que gosta de escrever.

Comentar algo

Publique!
Sakura Angeli Sakura Angeli
Ai, meu coração até deu uma apertada aqui <3 Gente, como não amar esses dois fofinhos? *-* Eu sempre tive essa impressão de que, quando eles se casassem, haveria esse medo dos perigos do trabalho tanto de um lado quanto do outro. É igual àqueles seriados de polícia (e na vida real, principalmente) que muitos casais se separam porque não aguentam essa pressão. Acho triste porque sim, tragédias acontecem, mas isso é algo que já deveria estar claro desde o início, né? É bom saber que a Inko ajudou a Ochako nesse ponto até porque ela mesma já passou por esses medos quando o filho era mais jovem e com certeza continua passando. E com mais certeza ainda, o Midoriya deve se preocupar da mesma maneira com a Ochako! Texto lindo, Sophia! Se tiver uma continuação, estarei ansiosa por ela <3
January 18, 2020, 19:27

  • Sophia Loren Sophia Loren
    Oi, anjinho <3 Pois é! Como não amar esses fofos? Ah, sim! Eu sei como é ver um ente querido sair para viagens a trabalho e ficar na ansiedade para que tudo ocorra bem. Minha mãe, agora menos, vivia reclamando da periculosidade de algumas viagens do meu pai, que quando tem comandos é em rodovias e postos rodoviários. Então de certa forma eu entendo isso. Sim, não tiro a questão do Midoriya se preocupar com a Ochaco, tanto que Inko, por experiência própria, aconselhou a conversar com o esverdeado. Fico muitíssimo contente que tenha gostado do meu pequeno texto! Planejo uma continuação, mas sinceramente não sei quando. É muitas fics exigindo minha atenção no momento, como Papais de Primeira Viagem, que está sugando muito de minha energia hahahahahaha. Beijos, anjo <3 January 19, 2020, 15:55
~