Peripécias Seguir história

machadorisos Machadorisos .

Katsuki e Eijirou são vizinhos e estudam na mesma escola. A proximidade, fez deles amigos, a amizade fez deles companheiros de aventuras.


Fanfiction Anime/Mangá Todo o público.

#my-hero-academia #comedia #amizade #bakukiri #kiribaku #fluffy #bnha
7
3.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O melhor abraço

Notas do autor:


Essa história é um presente para minha autora favorita, minha outra esposa e amiga Yue Chan. Obrigada por tudo dengo.

O capítulo foi inspirado numa art que vi uma vez (que não salvei e agora só vivem em minha memória).

p.s.: o aniversário da pessoa é só mês que vem but como a safada que sou eu não aguento esperar e fodasse

*^*


Eijirou gostava de abraços. Era um menino alegre e de coração grande, para ele, quando se gosta de alguém, você deve abraçar para demonstrar seu afeto. Com 4 anos sua quirk manifestou-se, por consequência machucou um colega de escola que chorou muito. Eijirou desculpou-se e fora perdoado, mas os acidentes causados por sua individualidade voltavam a acontecer e, as demais crianças recusavam-se a brincar consigo.

— Eiijirou não pode chegar perto! — uma menina de sua sala gritou — vai acabar machucando a gente!
— Mas eu... — tentou explicar.
— Ah não, Eijirou, vai brincar ‘pra lá! – outro menino o enxotou.

Katsuki que também era seu amigo de escola e vizinho, assistiu a cena desdobrar-se e ver Eijirou chorando sozinho no parquinho o deixou triste.

— Ei — Katsuki chegou perto — quer brincar comigo na gangorra?
— Mas e se... e se eu te machucar? — murmurou o garotinho.
— ‘Nah... você vai ficar de um lado e eu do outro — o loiro deu de ombros — se você não quiser...
— Eu quero sim, ‘Suki — sorriu limpando as lágrimas.


***


Mais tarde, Masaru buscou Katsuki na escolinha. Passaram a pé pelo centro comercial e garotinho deu um pequeno surto ao ver a fantasia de All Might.

— Pai! Pai! Eu quero! — Katsuki apontou para a vitrine.

— Hm... temos que ver com sua mãe. — O adulto parou de falar ao encarar o filho que tinha os olhos brilhantes.

— Pai, por favor — apertou a mão do mais velho – por favor!

Masaru suspirou em derrota. O filho não era de implorar por algo, era muito orgulhoso. Em seus altos 5 anos, o garoto era mais turrão que muito adolescente.

— Tudo bem! Tudo bem! — sorriu acariciando os cabelos do menino — espero que Mitsuki não reclame...


***


Na manhã seguinte, era feriado, Katsuki levantou-se animado. Pediu a mãe para chamar Eijirou para brincar; vestiu sua fantasia e correu para o quintal gramado.

— Eiji, olha só minha roupa! — Katsuki gritou assim que viu o amigo.
— Uau! — o outro ficou boquiaberto — é muito legal, ‘Suki!
— Agora você pode me abraçar sem me machucar — contou a ele — vem!
— Mas e se usar minha quirk sem querer? – questionou a criança receosa.
— Aqui — Katsuki apontou para sua roupa que era totalmente acolchoada — ela é fofinha então não vai machucar — abriu os braços impaciente — você vem ou não?

Eijirou apenas aproximou-se e o envolveu os bracinhos no corpo pequeno do amigo. Eijirou gostava de abraços e Katsuki jamais iria admitir, mas seu melhor amigo tinha o melhor abraço do mundo.

Depois de sua mãe, é claro.

26 de Novembro de 2019 às 21:22 1 Denunciar Insira 3
Leia o próximo capítulo O primeiro pedaço vai para....

Comentar algo

Publique!
md mel de
Muito fofo
December 17, 2019, 07:58
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 5 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!