Monster Seguir história

mrseloi Mrs Eloi

Ele, uma máquina criada para matar todas as ameaças do clã Uzumaki. E ela, alguém no local errôneo e no momento errado.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#hentai #258 #378 #drama #naruto #sasusaku
1
3.1mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo



Prólogo:



A miserável criança lançada nos nebulosos e imundos becos de Tóquio precisara agir para sobreviver. Pouca idade e coração preenchido pela tolice. O castelo dos Uzumaki’s parecia o alvo ideal. A ingenuidade de alguém consumido pela fome; consequentemente, fadado ao malogro. De um ignóbil a um peão infante. O destino nunca foi algo para se brincar.

Mais uma gotícula gélida da chuva se esparramou por sua têmpora pálida pela milésima vez, apesar da álgida temperatura, as maçãs de seu rosto flamejavam febris. E lá estava ele – o homem do bar, aquele no qual se sentava todos os dias no canto mais isolado do estabelecimento e sempre pedia uma long neck da pior marca de cerveja que eles vendiam e por fim, a abandonava pela metade. Embora o moreno não a olhasse, ele estava de pé á alguns metros dela. A camisa social albugínea, agora, marcada pelo sangue espancado do infeliz e os fios negrumes colados na testa em uma moldura de suor; nos punhos, era impossível diferenciar o fluido sanguinolento dele com o do homem miserável que há pouco não a matou, porém, agora, estava morto. Uchiha Sasuke, ergueu o rosto para o céu da noite nublada e urrou, tal como um algoz, expressando sua satisfação. O ardor das amarras em seus pulsos não lhe incomodava como antes. O moreno, que antes, aparentava ter menosprezado sua presença ali desde que chegara, voltou sua atenção para a silhueta desgraçada no chão imundo, quando um homem ruivo e insanamente alto cochichou em seu ouvido algo como: “O que faremos com ela?”.

Sakura se praguejou por não conseguir gritar ou espernear, estava em estado de choque. Ela não acreditava em mitos, mas naquele instante, quando o Uchiha levou os dedos entre os próprios cabelos negrumes e torceu a lateral dos lábios, revelando as presas níveas como a neve, em um sorriso extraordinário e ardiloso, ela denotou que aquele homem, era a personificação de um monstro – um assassino. Sasuke murmurou algo para o outro, no qual arqueou as sobrancelhas, soltou o ar pelas narinas como um búfalo e deu de ombros, os deixando a sós, exceto pela presença do cadáver.

Ao se curvar para pegar sua jaqueta de couro jogada em seus pés, encharcada pela chuva, ele se aproximou a passos lentos da mulher assustada. Os orbes esmeraldinos nunca se arregalaram tanto, quando os dedos gélidos e esguios tocaram sua pele pela primeira vez, desfazendo as amarras. Sakura se apressou ao se sentar, acariciando o local dolorido onde à pouco jaziam as cordas, sem sequer, por um mísero instante, desvencilhar seus olhos dos dele.

— Eles te querem morta. — a voz rouca anunciou, nos movimentos dos lábios voluptuosos, úmidos e vermelhos. Afirmar que ela não se prendeu por segundos ali, seria a maior das mentiras.

— E por que ainda não o fez? — Sakura retrucou sem pensar, arrancando uma expressão inesperada do Uchiha. E pela primeira vez, ela teve a oportunidade de presenciar mais um dos semblantes que o belo rosto podia formar.

Sasuke se ergueu, depositando sua jaqueta sobre os ombros desnudos e repletos de hematomas da Haruno. — Espero não me arrepender por isso.

— Espere... — ela tentou alcança-lo, mas recuou quando o fez.

— Tome cuidado por onde anda, Sakura, da próxima vez, poderei ser aquele que irá lhe ceifar a vida.

Sakura espremeu os dedos na jaqueta, o observando sumir. Em suma, poderia ser insólito. Sasuke espancou e cometeu um homicídio debaixo de seus olhos, sem demonstrar remorso. Certamente não fora o seu primeiro; mas, como ele sabia seu nome, era, agora, sua maior preocupação.

26 de Novembro de 2019 às 14:34 0 Denunciar Insira 0
Continua… Novo capítulo A cada 30 dias.

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~