neofafadjmoreira Neofafadjmoreira 2.0

Existem monstros chamados Denaigs, esses monstros foram selados pelos poderes dos talismãs e depois de milênios, o selo começa a rachar e cabe a uma garota chinesa a deter esses monstros malignos para que eles não venham pra Terra e causem dor e destruição. Nesse processo, ela vai ter que lidar com muitas coisas diferentes e doidas


Ação Todo o público.

#32816 #332 #power #china #místico #mistic #chinesewarrio #chinese #warrior #dragon #lilac
0
4.0mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

A Lenda de Hanli

"A muito tempo, existiam os humanos e existiam os Denaigs, os Denaigs eram monstros fortes e poderosos que surgiram junto com a humanidade, eles obviamente eram mais fortes, poderosos e era questão de tempo até os Denaigs começarem a escravizar os humanos. Os humanos então tentaram um acordo pacífico de não escravizar ninguém, mas que utilidade teria esse acordo pros Denaigs? Os Denaigs eram mals, muito mals e começaram a matar os humanos exigindo que eles fossem os donos do mundo, os humanos revidaram, mas não tinham forças suficiente pra combate-los e muitas pessoas morreram. Como último recurso, os humanos usaram o poder dos talismãs, uma arma feita pelos próprios Denaigs para caso os humanos tivessem vantagem sobre a batalha, os humanos roubaram todos os talismãs e como último recurso, 4 dos generais mais poderosos selaram os Denaigs em uma dimensão criada a partir do selo dos talismãs. Esses generais passaram o selo dessa dimensão pra uma família e assim que eles passaram, eles viraram pó, esse selo é passado de geração a geração para que nenhum Denaigs saia da dimensão criada por eles"

-NOSSA, QUE LEGAL - Uma garotinha chinesa de cabelos negros e compridos com os olhos brilhando.

-É por isso que eu, você, o seu pai e o seu irmão temos o selo capaz de manter os Denaigs longe, eu possuo o talismã do pavão, seu pai o talismã do urso dourado, seu irmão do dragão verde... - Mãe mostrando o talismã que era um colar com uma imagem de um pavão colorido.

-E QUANDO VOU PODER GANHAR O MEU TALISMÃ? - Garotinha animada.

-Quem deve escolher você, é o próprio talismã, Hanli, não sou eu - Mãe séria.

A Hanli ouve gritos de luta lá fora e ela olha e vê seu pai e seu irmão treinando e ela dá um sorriso de orelha a orelha e diz:

-Eu também quero lutar, quero ser fortona como o meu irmão - Hanli fingindo dar socos no ar.

-Nada disso mocinha, você é muito nova pra lutar contra os Denaigs, agora você precisa fazer o desenho do Kanji da nossa família - Mãe séria.

-Mas... eu quero lutar... - Hanli triste mostrando o muque.

-Talvez quando você for mais velha - Mãe pegando-a no colo e subindo as escadas.

Um garoto de uns 15 anos é jogado pra trás e o pai dele que estava em pose de combate sorri e diz:

-Você é o futuro guardião dos Talismãs Cheng, precisa ser bem mais forte - Pai desativando o seu talismã estendendo a mão pro Cheng.

-Caraca pai, você não pega leve mesmo - Cheng sorrindo pegando a mão do pai.

-Pronto pra mais uma rodada - Pai ativando o seu talismã.

-To - Cheng ativando o dele de novo.

Hanli estava pintando numa folha o Kanji da família e olha pela janela e vê o pai e o irmão lutando e ela fica com os olhos brilhando e olha pros lados não vendo sua mãe e sai pela janela pro telhado, mas a mãe dela estava do lado da janela e diz:

-Aonde pensa que vai mocinha? - Mãe séria.

-Eu... ia... pegar mais tinta pra pintar o Kanji? - Hanli corada e disfarçando.

-Tome - Mãe dando um pote com tinta preta pra ela.

-Saco, eu nunca posso me divertir - Hanli brava.

Se passa alguns anos e Hanli e sua mãe estavam no alto da casa se equilibrando na antena e Hanli olha seu pai e seu irmão lutando e percebe que sua mãe estava com os olhos fechados pra meditação e ela dá um pulo mas a sua mãe estende a mão ainda com os olhos fechados pegando ela pelo quimono e diz:

-Nada disso mocinha, nós estamos meditando - Mãe séria.

-Puxa vida - Hanli fazendo bico.

Se passam alguns anos e Hanli tinha 10 anos e ela desce as escadas animada, mas ouve seus pais conversando com seu irmão e decide espionar:

-O selo enfraqueceu? como assim eles podem vir pra Terra? - Chang já adulto sério.

-Eles devem estar com algum tipo de arma ou algo que está tentando ferir a dimensão dos talismãs, se não fizermos nada, eles vão vir pra Terra e todos vamos sofrer de novo - Pai sério.

-NÃO, DE NOVO NÃO, A HISTÓRIA NÃO PODE TER OUTRO BANHO DE SANGUE - Mãe séria.

-Nenhum talismã é forte o suficiente pra impedi-los, o que nos resta é esperar e... - Pai sério.

-Eu posso impedi-los - Chang sério.

-O que? - Pai e Mãe sérios.

-O poder do dragão verde é além da compreensão, talvez se eu usar todo o meu poder, eu possa impedir eles - Chang sério.

-NÃO FILHO, NÃO SABEMOS O QUE ISSI PODE FAZER COM O SEU TALISMÃ, VOCÊ SABE QUE SE O TALISMÃ QUEBRAR, O PORTADOR MORRE - Mãe preocupada.

-Eu sei mãe, mas... não podemos arriscar ter outro banho de sangue por causa dos Denaigs, é uma vida por milhões - Chang olhando pro próprio talismã.

-IRMÃO - Hanli correndo até ele o abraçando.

-Oi maninha - Chang sorrindo.

-Você vai morrer? - Hanli começando a lacrimejar.

Os pais se olham tristes e Chang sorri pra ela e pega ela no colo e diz:

-Você sabe que a morte não é o fim pra nós, nós ainda podemos nos ver quando todos formos pro outro lado - Chang sorrindo.

-EU NÃO QUERO QUE VOCÊ VÁ PRO OUTRO LADO, NÃO QUERO - Hanli chorando.

-Pode ter certeza que eu estarei esperando você... pai, mãe, chegou a hora - Chang sério.

-Meu filho - Mãe lacrimejando.

-Espero algum dia, ver como você se tornou forte no futuro - Chang limpando as lágrimas do rosto da Hanli.

O pai pega Hanli no colo e Hanli começa a se debater e Chang ativa seu talismã e tira suas pulseiras que controlam o seu poder. Chang junta seus punhos e começa a juntar energia e um pequeno portal começa aparecer e o líder dos Denaigs diz:

-Isso, vamos poder ir pra Terra e acabar com todos os humanos - Líder vendo o portal se abrir na dimensão dos talismãs.

-AHHHHHHHH - Dragão Verde energizando impedindo o portal de se abrir mais.

O talismã dele começa a rachar e ele dá um urro de dor e ele se mantém focado pra impedir que os Denaigs não saiam:

-VOCÊS... NÃO VÃO... VOLTAAAAAAAAR - Chang gritando enquanto ele começa a rachar o corpo.

Um esfera de energia cobre a montanha aonde eles moravam e Hanli e os pais estavam longe vendo isso e o Talismã de Chang quebra e ele termina de rachar e fecha os olhos virando pó e Hanli começa a chorar muito e os pais se abraçam bem tristes e o pai põe a mão no ombro da Hanli e diz:

-Vamos querida, precisamos ir embora - Pai visivelmente triste.

Se passa alguns anos e eles se mudam pra uma cidade chamada Serenatopis e eles pra disfarçarem os talismãs, se mudam pra uma casa que era uma floricultura e assim que eles ajeitam tudo, se toca uma campainha e ao atenderem eles veem 2 adultos e uma garota jovem e o homem diz:

-Olá, sou Roberto, essa é minha esposa Jessica e minha filha Milena, somos os seus novos vizinhos - Roberto sorrindo.

-Ohh, muito prazer, sou a senhora Chin - Chin sorrindo.

-Obrigado pela hospitalidade - senhor Chin sorrindo.

-Vejo que vocês vão abrir uma floricultura, eu amo flores - Jessica sorrindo.

Chin olha pra Milena e sorri pra ela e diz:

-Minha filha, Hanli, tem a sua idade - senhora Chin sorrindo.

-É sério? - Milena animada.

-Sim, ela está lá em cima, que tal você dar um oi pra ela? - Chin piscando pra Milena.

Hanli agora tinha 16 anos e estava respirando fundo com os olhos fechados pra meditar e ela estava com as pernas cruzadas e diz:

-Paz interior... paz interior... - Hanli tentando esvaziar sua mente.

-OIIE, você deve ser a Hanli né? - Milena sorrindo.

Hanli tenta ignorar Milena e continua meditando, mas Milena entra no quarto e olha todos aqueles símbolos chineses e diz:

-Nossa, uma legitima patriota chinesa he he - Milena sorrindo.

-O que quer aqui? - Hanli ainda com os olhos fechados.

-Sou sua nova vizinha, daí decidi, por que não nos tornamos amigas? - Milena animada.

Hanli abre os olhos e apaga as velas de meditação e olha irritada pra Milena por ela atrapalhar sua meditação e Milena diz:

-Vejo que gosta de dragões - Milena vendo várias imagens de dragões pelo quarto.

-O que você quer de mim? - Hanli bem irritada.

-Que tal darmos um passeio, tipo, irmos pro shopping ver um cineminha, ou passear no parque, pra gente se conhecer melhor - Milena sorrindo.

-Não estou afim, eu preciso pintar outro kanji - Hanli pegando uma pedrinha e raspando na tinta.

-Isso fica pra depois, vamos - Milena puxando Hanli pelo braço.

Milena avisa Chin e os pais dela que elas iriam passear e a Senhora Chin parece gostar da ideia e Milena leva a Hanli pra andar pro shopping e diz:

-Você não é muito de sair né? - Milena sorrindo vendo a Hanli olhando pros lados um pouco tensa.

-Eu não preciso sair, tudo do que eu preciso pra viver, está na minha casa, eu só saio quando eu preciso resolver alguns dos meus assuntos particulares - Hanli séria.

-Que assuntos particulares? - Milena sorrindo.

-Você sabe o que significa termo "Particular"? - Hanli achando a Milena meio burra.

-Oh, desculpe, minha mãe fala mesmo que eu sou bem curiosa - Milena corada e sem graça.

Milena e Hanli vão pro shopping e Milena vai comprar um sorvete, mas Hanli olha aquilo de longe e Milena estranha e diz:

-Vem você também, toma um sorvete - Milena sorrindo.

-O que isso vai acrescentar na minha vida? - Hanli irritada.

-Para de ser durona, vai, prova - Milena dando um sorvete de morango pra Hanli.

Hanli olha pro sorvete com olhar desconfiado e Milena estava comendo o dela e diz:

-Isso aí vai derreter se você não provar, vai, só uma lambidinha - Milena sorrindo.

Hanli dá uma lambida no sorvete e arregala os olhos ficando corada e Milena faz um olhar desconfiado e diz:

-O que me diz? Bom né? - Milena sorrindo vendo a Hanli comendo o sorvete.

-É, aceitável - Hanli séria e corada disfarçando que gostou.

-Quer ir ver um filme? - Milena sorrindo.

-Os únicos filmes que eu assisti são os filmes sobre a grande guerra do passado - Hanli séria.

-Então você vai adorar o filme do Justiça Escarlate - Milena puxando a Hanli pro cinema.

Ao sair, Milena estava com os olhos brilhando e diz:

-Você viu como ele manuseava as espadas? Eu nem sabia que era possível usar 3 espadas ao mesmo tempo - Milena sorrindo.

-Falso - Hanli séria.

-Como é? - Milena confusa.

-Aquele é o filme mais mentiroso que eu vi na minha vida, minha mãe sabe manusear uma espada de maneira mais realista que aquele cara - Hanli irritada.

-É um filme, é óbvio que é mentira, ou você acha que existe monstros? - Milena rindo.

-Existem, e são bem perigosos - Hanli séria.

-Você não é muito sociável né? - Milena confusa.

-Não preciso me socializar, o importante é eu cumprir a minha missão - Hanli saindo do shopping.

-Eu ainda vou conseguir ser amiga dela, nem que seja a última coisa que eu faça - Milena determinada.

22 de Novembro de 2019 às 19:26 1 Denunciar Insira Seguir história
2
Leia o próximo capítulo Dragoneza, A Dragão Lilás

Comentar algo

Publique!
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Olá! Escrevo-lhe por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para verificar o cumprimento das Regras comunitárias e ajudar os leitores a encontrar boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se você não quiser verificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através de Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada "Em revisão" pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1)Pontuação: "todos os talismãs e como último recurso, 4 dos generais" em vez de "todos os talismãs e, como último recurso, 4 dos generais"; "Quem deve escolher você, é o próprio talismã" em vez de "Quem deve escolher você é o próprio talismã". Falta de pontuação para separar vocativo da frase, como em "Nada disso mocinha, você" em vez de "Nada disso, mocinha, você". Falta de vírgula antes de conjunção adversativa. 2)Acentuação: "combate-los" em vez de "combatê-los"; "O que?" em vez de "O quê?". 3)Outros: "A muito tempo" em vez de "Há muito tempo"; "mals" em vez de "maus". Há o uso de muitos gerúndios na história e nem todos colocados de forma adequada, sugiro um olhar atento a isso. Uso de dois tempos verbais na narrativa, como "é" e "fica" — no presente — e "estavam" e "moravam" — no pretérito. É importante escolher apenas um tempo verbal para a narrativa. Observação: os apontamentos acima são exemplos, há mais o que ser revisado na história além deles. Aconselho que procure um beta reader; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que acertamos e o que podemos melhorar, e os betas do Inkspired, quando contratados, fazem uma análise detalhada da sua história e a enviam através de um comentário. Caso se interesse, esse recurso também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviços de Autopublicação. Além disso, também temos o blog Tecendo Histórias, que dá dicas sobre construção narrativa e poética, e o blog Esquadrão da Revisão, que dá dicas de português. Confira! Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
November 29, 2019, 16:58
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 8 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Mais histórias

Prison Temple Prison Temple
Déjà Vu Déjà Vu