Salvatore Seguir história

harleyfan Helena Fonte

A guerra, a princípio, é a esperança de que a gente vai se dar bem; em seguida, é a expectativa de que o outro vai se ferrar; depois, a satisfação de ver que o outro não se deu bem; e finalmente, a surpresa de ver que todo mundo se ferrou. Karl Kraus fanfic focada em Wolfstar ( Sirius e Remus ) & Lucsev ( Lucius e Severo )


Fanfiction Livros Para maiores de 18 apenas.

#Sevluc #wolfstar #harrypotter
0
391 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Severo e Lucius

Snape estava com medo , após longos minutos sobre contrações ele enfim deu a luz ao maior ápice de seu temor . ele rezou por alguns minutos que todos aqueles nove messes fossem um pesadelo horroroso , mas o choro suplicante infantil logo lhe tirou essa esperança

sobre o manejo cuidadoso de Molly , ele pode observar pequenos detalhes do ser . a pele era como a mais delicada porcelana de um acervo , livre de manchas ou sinais . Severo quase quis pedir para segura-lo , mas se conteve . não queria-o agora , tomaria aqueles minutos , enquanto Wesley banhava o ser

- é um menino saudável Severo – declarou Lilian acariciando seu cabelos – tem certeza que não deseja pega-lo no colo ?

- eu não sei Lili , não sei mais nada – não tinha o costume de chorar na frente de alguém , mas ali sendo afagado como um menino . ele pode em fim deixar as lagrimas de frustação , medo e solidão trilharem até o lençol – não vou deixa-lo , não teria coragem para abandonar alguém que depende tanto de mim , mas não me peça para segura-lo . não ainda

- eu juro que se voce quiser , peço a Sirius que de a esse bastardo uma surra digna – disse Evans limpando uma ou duas lagrimas que trilhavam até o lençol – ele não podia ter feito isso com voce

- não quero que ninguém saiba , eu te suplico lírio – pediu o moreno segurando as mãos de sua amiga sobre as suas – não conte a ninguém o que houve essa noite , daqui a três dias partirei com o menino para Paris

- eu não posso fazer isso severos , pense em voce . criar uma criança é muito difícil – exclamou a ruiva sobressaltada , mirando seus grandes olhos verdes na figura acamada – Lucius não pode se omitir de suas responsabilidades , não me importo se isso pode manchar sua imagem de bom filhinho e marido para Abraxas Malfoy .......

- voce não entende lírio , eles me matariam – cortou o de olhos negros – eu não sou um puro sangue , não há pior situação que essa . meu filho seria considerado um bastardo , seria transformado em um tipo de escravo das vontades do pai de Lucius . eu te suplico pelo amor que voce tem por Harry e James , não fale nada a ninguém

- o que será de voce? Como vai viver em paris sem um nucle no bolso ? – perguntou Lilian acariciando sua barriga de oito messes ainda incompletos , nada mais a pegava desprevenida do que falar sobre seu futuro filhinho e seu marido – se desejar , te dou minhas economias , não são muitas . mas poderão te auxiliar durante alguns messes

- se desejar posso também te ajudar – interveio Molly retornando do banheiro com o bebe um pouco mais calmo – quer segura-lo agora ?

Severos mordeu os lábios ainda com aquele sentimento de agonia implantada , mas acenou com a cabeça de modo lento , com a ajuda de Lilian e Molly ele se recostou na cabeceira da cama de jacarandá , recebendo em seguida o embrulho bem agarradinho na manta . ele era tão delicado e bonito , como os querubins das pinturas que ele viu ao lado de Malfoy na galeria nacional de Londres , ele quis chorar

Desejou por alguns momentos que o loiro pudesse estar ali ao seu lado , contemplando seu precioso menino . fruto das noites que ambos tiveram durante aquele caloroso julho , mas sabia que seria impossível . o próprio o rejeitara ao saber de sua gravidez , deixando ele desamparado

- não quero que se preocupem , não irei sozinho – declarou severos ao sair do estupor da contemplação ao primogênito – Mcgonagall sabe da minha situação e me levara com ela para trabalhar em um instituto de pesquisas bruxas na Champs Elysées.

- Régulo sabe sobre a criança ? – perguntou Molly – se quer ir embora por medo , a ordem irá lhe proteger das influencias do Malfoy e de voce sabe quem

- não , eu desejo ir com Minerva . quero criar Draco longe daqui , quero dar a ele o presente de ser um menino livre – disse o moreno em resposta a segunda ruiva do quarto – enquanto a Régulo , ele apoia minha ideia .e em breve se juntará a nos em paris

- voce vai dar uma chance a ele ? – perguntou Evans sem esconder a tamanha felicidade em ouvir a ideia de seu amigo junto a Black em outro país

- calma , nos decidimos tentar -ele observou as duas ruivas a aumentarem seus sorrisos – oh céus , escutem o que estou dizendo . não vai ter um casamento ou coisa assim

- bem que Black ia querer – riu a Wesley com certa animação – admita , ele sempre foi super caidinho em voce durante todos esses anos . é uma pena que voce gostava daquele projeto de cera humana

- não fale assim dele bolachinha – reclamou o sonserino utilizando o apelido antigo e odiado da ruiva de madeixas encaracoladas

Ela quase lhe deu um beliscão , mas reprimiu-se em apenas fechar a cara e inflar as bochechas sardentas em indignação

- quer dizer que nosso baby tem um nome – comentou Lily em obvia observação , pois era um costume dos Black’s por nomes de constelações em sua linhagem – Draco Snape, é um nome forte

-Black , Draco Black – ressaltou Severos em um resquício da coragem , antes da vergonha – Régulo pediu para ser o pai de Draco , e dar-lhe seu sobrenome . eu não vi o porque não aceitar depois de tudo que ele fez por nos

- ele é muito fofo , e voce também é – Evans riu baixinho apertando levemente o nariz acentuado do amigo , para depois fazer um carinho na bochecha cheinha do bebe – formaram um grande e belo casal , Draco tem sorte de ter um futuro pai amoroso

Severos apenas concordou sem dizer uma palavra com a amiga de infância , ninguém no mundo poderia ser tão bom como pai para seu pequeno filho . ele só esperava que amasse Régulos o tanto quanto ele demonstrava o amar ele e Draco

∞∞∞∞∞∞∞∞∞

Longe dali , Lucius descansava seu quinto copo de burbom licoroso sobre a mesinha . seus olhos não deixavam o retrato em suas mãos . nele um homem de madeixas negras alheio a fotografia , mexia em diversos galos de flores . recolhendo as que mais lhe agradavam , sem qualquer ordem . Malfoy lembrava daquele dia , lembrava que duas horas mais tarde o homem lhe deixaria após revelar seu estado

E a onda de arrependimento lhe tomou mais uma vez durante aqueles nove messes , misturada a vontade de mandar tudo e todos para o inferno . mas se conteve , não só seu coração estava em jogo . como sua honra de puro sangue e filho obediente , Malfoy não podia deixar essa parte irracional tomar conta . ele era um puro sangue , herdeiro de uma quantia absurda de dinheiro , um respeitado membro do ministério da magia e casado com outra puro sangue , deus , ele não podia simplesmente largar tudo para viver uma aventura ao lado de um meio-sangue sem aquisições . severo era sim o ocupante de boa parte de seu coração e mente , mas ele era apenas diversão . alguém para lhe preencher o desejo que Narcissa se mostrava incompetente em fazer

- senhor ...... – o elfo acordou o homem de seus pensamentos – a senhora Malfoy o chama para seus aposentos

- diga-a que espere , tenho trabalho a fazer – ordenou Lucius depositando o retrato dentro da gaveta – e diga que não desejo ser novamente interrompido , depois traga whisky a minha sala

- sim ,meu senhor -em um estalo o elfo sumiu em sua frente

Não era a primeira vez que fugia da mulher loira , não que ela fosse de alguma forma feia . pelo contrario , Narcissa Black era uma mulher muito bela , com longos cabelos loiros como sol , curvas acentuadas e olhos índicos . mas infelizmente toda essa beleza nada adiantava para esconder o quanto a loira era insuportável , se ele pudesse sentar e listar tudo . talvez rendesse uns 20 livros e alguns adicionais , claro que durante o noivado essas características nunca foram notadas , quando se conheceram ela praticamente não falava , apenas sorria enquanto sua mãe citava com orgulho seus talentos e particularidades de moça recatada e rica . bem , ela era sua melhor opção . já que a irmã , Bellatriz , parecia ter saído de algum tipo de filme do Stephen King

- mandou chamar whisky ,senhor ? – perguntou whisky mansamente , adentrando o escritório

- sim , desejo saber o que descobriu na missão que lhe dei – respondeu o loiro deixando a ideia de se servi de outra dose de lado , ele gostaria de manter a sobriedade enquanto conversava com a elfa domestica

- o senhor Snape deu a luz a um menino – soltou a elfa enquanto Lucius lhe indicava uma cadeira acolchoada a sua frente , ela sabia que seu senhor estava bêbado . pois nunca que ele iria convida-la para sentar como uma igual

- e como ele é ? – perguntou o homem sem qualquer trava

- tem pele clara como uma porcelana , e whisky acha que o pequeno bruxo será loiro como o seu senhor – respondeu ela avaliando qualquer ação do mesmo enquanto se ajeitava na cadeira – whisky ouviu que seu nome é Draco

- Draco – o som do nome da criança lhe adoçou a boca – é um nome bonito , para um menino forte e ........

- mas whisky também ouviu , que ambos iram embora para longe – interrompeu a elfa domestica logo se arrependendo com o olhar de seu senhor

- para onde ? – perguntou Malfoy em um tom perigoso , de quem não gosta de ser interrompido em seu monologo de bêbado sofrido

- whisky não sabe , mas a senhora Potter e Wesley estavam presentes

Whiskey mexeu nos restos de pano que eram sua roupa , achando muito interessante um buraco na barra . onde brincou de olhar sua pele bege

- quero que continue a vigiar severo e meu filho , quero que não desgrude um minuto sequer deles – ordenou Lucius – quero que mande cartas e fotos , até o momento que seja necessário

- sim , meu senhor – whisky se curvou antes de sumir em um estalo

19 de Novembro de 2019 às 01:27 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Tears of sad

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 10 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas