Contos eróticos - Once upon a time Seguir história

jace_beleren Lucas Vitoriano

Contos eróticos envolvendo os personagens da série Once upon a time.


Fanfiction Seriados/Doramas/Novelas Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#hentai #orange #pwp
0
282 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Mulan - Aurora

Por muito tempo Mulan havia escondido seus sentimentos. A guerreira servira a Aurora e ao príncipe Phillip, sempre observando de longe o amor dos dois. Mas e quanto ao seu amor? Mulan sempre fizera de tudo pela felicidade dos dois, mas a que custo? Negara a si mesma os sentimentos que nutria pela princesa Aurora, a mulher a quem amava.

Philip havia sumido, sua alma fora sugada por uma criatura sombria e seu corpo jazia inerte. Sendo assim Aurora estava sozinha e disponível para amar alguém novamente, mas isso não aconteceu. Aurora havia se recuperado da perda de seu amor, mas não parecia estar interessada em mais ninguém.

Mulan porem havia se decidido a se abrir ao seu amor. Ela sabia que provavelmente seria rejeitada, mas era melhor isso do que viver em angustia e silêncio. Em uma manha ensolarada Mulan procurou a princesa, encontrou-a no jardim do castelo cuidando das rosas. Mulan corou ao ver seu amor, Aurora era linda com longos cabelos castanhos escuros, a pele era clara e delicada e seus lábios de um rosa sutil. Aurora vestia uma longo e simples vestido rosa que deixava seus braços a mostra. Quando viu Mulan Aurora abriu um de seus encantadores sorrisos.

- Mulan! Finalmente voltou! – ela foi até a amiga e abraçou-a com amor.

Ela retribuiu ao abraço corando ao sentir o contato com o corpo de Aurora. Mulan era muito bela, com cabelos longos e escuros, feições orientais e pele bronzeada. Vestia seus trajes de guerreira portando sua espada na cintura.

- Princesa, tenho algo a lhe dizer – disse Mulan reunindo coragem.

A feição de Aurora mudou de alegria para preocupação ao perceber a seriedade na voz de sua amiga. Aurora se preparou para as palavras que viriam.

Mulan porem não se comunicou com palavras, em um ímpeto tocou nos ombros de Aurora e avançou em sua direção dando-lhe um beijo delicado. Mulan tinha medo daquilo, sabia que era errado, mas pelos deuses! Como ela havia sonhado com aquele momento. O beijo foi lento, Aurora não soube como reagir, para ela Mulan era apenas uma amiga leal e jamais a princesa a havia visto com sentimentos que não fossem da mais sincera amizade.

Como não fora repelida Mulan avançou em seus beijos. Lentamente empurrou Aurora até encosta-la em uma parede, beijando-a de forma mais intensa e com mais paixão. Aurora estava confusa com aquilo tudo, mas por algum motivo que não sabia explicar retribuiu timidamente ao beijo. A princesa nunca havia provado os lábios de uma mulher e descobria quão prazerosos eles podiam ser. Ela sentia as mãos de Mulan acariciar-lhe os ombros e, sutilmente, descerem até seus seios medianos, tocando-os com as pontas dos dedos.

- Mulan! – Aurora afastou a amiga com um empurrão quebrando a magia do beijo. Havia gostado do que acontecia, mas ao se sentir sendo tocada assustou-se. Não estavam indo as duas rápido demais? Em um minuto davam seu primeiro beijo e no outro já começavam a fazer amor?

Mulan recuou com uma expressão de surpresa e decepção. A realidade caiu sobre si e ela percebeu a ousadia que fizera. Envergonhada ela queria nunca ter feito aquilo, sentia-se uma tola por acreditar que poderia ser correspondida.

- Me perdoe princesa! – ela se virou, queria correr e fugir dali, antes porem que pudesse se afastar mais sentiu a mão de Aurora agarrando seu pulso, impedindo-a de fugir.

- Espere Mulan... fique – disse a princesa vermelha de vergonha – eu... eu fui muito rude empurrando-a. Não queria dizer que não estava gostando do que fazia apenas... apenas me assustei com a velocidade em que tudo se deu.

Mulan congelou, havia mesmo ouvido aquilo? Aurora havia dito com todas as letras que gostara do beijo. Mulan aproximou-se da princesa e, cortes e carinhosamente, deu-lhe outro beijo, um beijo lento e cheio de amor. Aurora retribuiu e, quando as duas se afastaram, a princesa exibia um sorriso tímido no rosto.

- Isso tudo me deixou confusa – disse a princesa ainda muito vermelha, mas com um singelo sorriso nos lábios – não sei o que sinto, mas... eu sei que gostei.

As duas se abraçaram longamente. Então, mais calma, Mulan disse o quanto amava Aurora, o quanto sempre a amara, mas não tinha coragem de revelar o seu amor pois a princesa era comprometida. Aurora ouviu a tudo pacientemente. As duas se sentaram em um banco no jardim rodeadas por flores de todas as cores e, de mãos dadas ficaram a conversar.

- Mas porque demorou tanto para falar o que sentia? – perguntou Aurora ao final da narrativa – Phillip se foi a quase oito messes.

- Tive medo de ser rejeitada... – admitiu Mulan com o olhar baixo – você sempre me pareceu boa demais para mim. Aurora, você é uma princesa enquanto eu sou apenas uma simples guerreira...

Com ternura Aurora acariciou as mãos de Mulan e, em seguida, acariciou lhe o rosto. Ela beijou os lábios da oriental com amor e então lhe disse.

- É a melhor guerreira que já conheci, e a amiga mais leal que eu poderia ter – ela sorriu tão radiante como o nascer do sol em uma manhã de verão – e agora... vejo que é também aquela a quem amo...

Mulan também a amava, e, sem hesitar, as duas se lançaram em mais um beijo romântico. Suas línguas se acariciavam e, novamente, Mulan levou suas mãos ate os seios de Aurora, tocando-os lentamente. Dessa vez Aurora não as afastou, embora tivesse corado com o toque. Mulan acariciou os seios da princesa por cima do vestido e lentamente, como se pedisse permissão, abaixou o vestido deixando a princesa nua da cintura para cima.

Aurora tinha seios medianos e delicados, com mamilos marrons que, no momento, estavam rígidos devido ao prazer que sentia. Era muito magra e de pele muito alva. Mulan admirou a beleza de sua amada e acariou-lhe os seios e a barriga com desejo e veneração. Aurora fechou os olhos enquanto gemia baixo.

- Ahh... Mulan... isso me deixa tão envergonhada... mas eu gosto tanto...

A voz era lenta e doce o que fez Mulan sentir-se ainda mais excitada. Como Aurora podia ser tão sensual mesmo sem ter a intenção? Mulan deu beijos amorosos na princesa enquanto explorava seu lindo corpo e, já muito excitada, afastou-se um pouco para tomar um pouco de ar.

- Posso... ver os seus seios também? – perguntou Aurora tímida.

- Claro princesa – respondeu Mulan retirando sua blusa e exibindo lindos seios com mamilos cor de chocolate. Tímida e um tanto desajeitada Aurora tocou naqueles seios, não estava acostumada a tocar em outra mulher, mas logo aprendeu as desbravar as curvas e saliências do corpo de sua amante. Aurora massageou os seios de Mulan enquanto tinha seus próprios seios tocados e estimulados.

As duas continuaram a trocar caricias e beijos até que isso não fosse mais suficiente para satisfaze-las. Mulan então despiu-se totalmente e depois fez o mesmo com Aurora que se deixou ser despida enquanto cobria-se tímida.

- Não precisa ter vergonha Aurora, é tão linda – Mulan admirava o corpo de sua amante, tão bela, tão magnifica. Aurora tinha uma beleza rara e delicada e Mulan a explorava com olhos desejosos.

- Desculpe – respondeu a princesa timidamente e, lentamente, parou de cobrir-se.

As duas se fitavam, cada uma explorando a beleza da outra. Mulan acariciou o corpo de Aurora e, sentando-se no colo da princesa, tocou-lhe os seios e beijou-lhes com paixão. Aurora gemia, ela sentia Mulan cavalgar em cima dela, fazendo movimentos de vai e vem, pressionando sua vagina contra a dela.

As duas se amavam de forma lenta. Mulan, mais experiente, tomava mais iniciativa, tocando e beijando Aurora que, delicadamente, se deixava guiar pelos toques de sua amante.

- Ah Mulan... não acredito que estamos fazendo isso – disse Aurora entre doces gemidos. Apesar da surpresa em sua voz ela demonstrava grande felicidade.

- De hoje em diante poderemos fazer isso todos os dias amor.

Elas novamente se beijaram. Mulan colocou-se de joelhos no chão e abriu as pernas de sua amada fitando a vagina delicada e sem pelos de Aurora que mais parecia uma linda flor. Com muito amor e cuidado beijou a intimidade da princesa emendando o beijo com lambidas curtas e chupões.

- Ahhhhh!! – Aurora gemia alto, fechando os olhos com força. Seus gemidos se perdiam por todo o jardim tendo apenas as flores como testemunhas daquele ato de amor.

- É tão bela e pura Aurora... eu te desejei tanto, tanto... – dizia Mulan entre beijos e lambidas. Ela continuou a estimular a princesa até que essa tivesse um longo orgasmo. Mulan admirou o liquido escorrendo por entre as pernas de sua amada e o sorveu todo, lambendo-o com amor, como se aquele fosse o mais valioso dos nectars.

Quando terminou Mulan voltou a se colocar de pé e beijou Aurora nos lábios. Em seguida pediu para que sua amada se deitasse na grama ao que a princesa obedeceu.

Aurora estava linda deitada na grama, cercada de um tapete de flores, seu corpo lindo brilhava a luz do sol e suas pernas estavam levemente abertas, convidativas, para que a princesa fosse tomada em amor. Mulan deitou-se sobre ela, dando-lhe beijos ardentes e intensos. Aurora sentiu um calor consumir-lhe por dentro o que a fez tomar mais atitude, beijando Mulan com força e gosto e apalpando-a com ímpeto.

As duas mulheres rolaram na grama trocando beijos, tocando-se e tendo seus desejos mais intensos sendo saciados. Mulan era mais acostumada a relacionamentos com mulheres, já havia dormido com muitas aos longos dos anos, como também com homens. Mais intensa nos atos de amor a oriental possuía sua amada com um vigor cada vez maior, apertando os seios de Aurora, mamando neles e até lhe dando leves mordidas. Aurora gemia e gemia, ficava cada vez mais cansada com o ritmo intenso de sua parceira. Ela não conseguia acompanhar Mulan naquela dança ardente entre seus corpos. Gemia ofegante a cada nova investida da oriental e, cansada demais, não mais reagia apenas se deixando tocar. Mulan porem não se cansava, por anos havia escondido seus desejos e agora os saciava a todos de uma vez. Ela possuiu Aurora em ritmo rápido e com muito gosto. Aurora tinha orgasmo seguido de orgasmo até que, exausta, pediu para que parassem.

Mulan obedeceu e só então percebeu o qual cansada estava Aurora que ofegava no chão sem forças para se levantar. Delicadamente a oriental a beijou nos lábios.

- Vamos dormir juntas e que essas flores selem nosso amor Aurora.

- Sim, ah sim... – Aurora a beijou mais uma vez.

E assim, nuas e plenamente felizes, as duas dormiram juntas. Esta foi a primeira vez que se amaram, mas esse ato se repetiu inúmeras vezes nos dias que se seguiram.

17 de Novembro de 2019 às 11:22 0 Denunciar Insira 0
Continua…

Conheça o autor

Lucas Vitoriano Ola, me chamo Lucas, adoro escrever, ver animes, jogar Magic the gathering, ler entre outras coisas mais rs. Sou particulamente fissurado em mitologia grega, meus autores favoritos são Neil Gaiman e Kazuo Ishiguro e, meu livro favorito, é As brumas de Avalon.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~