0
351 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Minha pequena história

Eu cresci sempre ouvindo a velha e mais antiga idéia, de que o homem é feito pra mulher e que a mulher é feita para o homem, e que qualquer tipo de relação que fosse o oposto desta era o maior pecado de um ser humano, eu nunca entendi o porquê de amar uma pessoa que é do mesmo sexo que você ou parcialmente diferente poderia ser tão ruim. Com o passar dos anos, eu crescia e buscava me aventurar no mundo que para a minha família era proibido, buscando entendê-lo, e foi lá que a conhece, ela era linda, encantadora e tinha uma inocência em seus olhos azulados que nunca havia visto em minha vida, e tudo que conseguir dizer foi oi, parecia que tudo tinha sumido quando seus olhos encontraram os meus, cada palavra que saia de seus lábios viravam sonetos aos meus ouvidos, e sem muito mistério percebi que estava apaixonada e no mesmo segundo sabia que não poderia ama-lá, pois o meu mundo a odiava e não teria coragem de a machucar, mas o que eu não esperava é que aquela menina com qual me encantei era cabeça dura demais, e que por me enfrentaria tudo para estar ao meu lado. Por dois anos sonhamos em nos casamos, temos filhos, e construir um belo futuro. Mas tudo acabou com um dia chuvoso em que a minha linda Sofia voltava pra casa com sua moto, que por tanta insistência da sua parte compramos, ela estava a uma quadra, quando sem olhar, um carro vindo de uma festa que havia se estendido até tarde a pegou de cheio, não conseguir emitir nem um sentimento, parecia que tinha virado um estátua, todos me diziam que ficaria tudo bem, mas não queria ouvir aquilo, naquele momento não, os dias iam passando e ainda tinha suas roupas e fotos, sua mãe insistirá que deveria continuar a minha vida, que ela sabia que estava sendo difícil, mas que era o que Sofia iria querer. O que mais me deixava triste além de sua perda era que nunca contei para minha família quem realmente ela seria, eles a conheciam como Kay, um garoto que conhece no último período da faculdade, ele viaja longos periodos de tempo por conta do trabalho, por isso não podia apresenta-lo, Sofia sempre dizia que seria melhor assim, que iríamos ficar bem, mas sabia que isso a incomodava, e havia decidido contar toda a verdade no almoço em família que teríamos no domingo daquela semana, e assumir de vez que não era a menina que eles sonhavam que eu fosse. No fim de tudo eu me assumir, como esperado a minha família não aceitou, então decidir seguir e realizar os sonhos que eu e Sofia tínhamos, adotei uma pequena menina chamada Margot, comprei uma casinha em frente a praia, onde brincava com a Margot toda manhã e quando o dia se escurecia contava a ela histórias da pequenina menina aventureira Sofia, queria que ela pudesse conhecê-la e a admirá-la, vê-la como uma heroína em seu mundo de encantos e brincadeiras.

G. Sasaki.

16 de Novembro de 2019 às 17:15 0 Denunciar Insira 0
Continua… Novo capítulo A cada 10 dias.

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~