Cadáver escravo Seguir história

kardia Karma Aliot

"Eu seria o escravo da vida, e a minha alforrilha seria a morte Mas a morte nunca vem, então eu continuo Sorrindo e mentindo sobre Deus e o mundo"


Poesia Todo o público.
Conto
0
1.5mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Cadáver escravo

Uma risada perfura meus tímpanos, algo corriqueiro já há essa hora

E mais uma vez, eu me vejo abrindo os olhos e procurando algo no meio do nada

Mas um vazio, tudo está vazio


Mais uma risada, mais alta dessa vez

E eu me levanto no desespero já a procura de alguém

Mas agora eu não consigo ver

E o vazio me acha novamente


Tudo fica em silêncio por um tempo, até que eu ouço uma risada delicada...

Aquela risada

E uma luz me cega, e tudo ao meu redor se ilumina


Mas... Não é o que eu queria

Nunca foi, eu queria você, não isso

Eu queria te fazer feliz, não me afundar numa profunda e enraizada escuridão

Eu te queria... E você queria ele


Eu vejo, a morbidez da minha personalidade

Os olhos que clamam por um fechar eterno e de paz, sem nunca alcalça-los

Correntes me puxam de um lado a outro


E como um bom morto, lá me vou eu, ensinar a profundidade da vida para alguém que pode se salvar

Sempre, a morte não me leva

Acho que é uma punição por diminuir o trabalho dela


Fazer as pessoas viverem

Fazer elas sonharem e alcançarem o que querem, porque elas podem

Isso sempre leva um pedaço meu

E... A cada pedaço que se vai, eu me sinto ainda mais vazio


Eu não te culpo, nunca culpei ninguém

Estou acostumado a tomarem as minhas coisas e a nunca devolverem

Meu orgulho mesmo, o qual vocês tanto reclamam é uma mentira

Como se eu realmente gostasse tanto de mim


Deus?! Eu nunca poderia ser um, porque ele sabe perdoar

Já eu?! Hahahaha

Eu estaria mais para um cadáver ambulante, cheirando a morte e podridão

Fazendo pessoas vomitarem por onde passam


Eu seria o escravo da vida, e a minha alforrilha seria a morte

Mas a morte nunca vem, então eu continuo

Sorrindo e mentindo sobre Deus e o mundo

Sobre vazios e escuridão


E sobre mim e você?

Eu continuo achando que talvez

Ele te faça mais feliz do que um escravo da senhora dona Morte

Essa que talvez nunca nem mesmo me note

14 de Novembro de 2019 às 20:48 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Karma Aliot Hello, um brasileiro que sabe um pouco de Ingl�s e que ama yaoi, yuri e as hist�rias da Ayzu-san. Desaparecido por muito tempo, mas dispon�vel se for necess�rio. Amo tudo relacionado a Uchihas e os pr�prios Uchihas. Sempre me iludindo com aqueles seres maravilhosos, tamb�m gosto do mito Tobirama, apesar dele ser um Uchihafobico. Sou completamente devoto ao deuso maior, Noah centineo.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas