Duas Luas Seguir história

cchanism CChan Nism

[LUBAEK/ABO] Ambos tinham tudo para serem apenas dois desconhecidos. Dois opostos. Dois diferentes. Mas assim como Duas Luas jamais reinariam juntas no céu, o destino se encarregaria de juntar aquelas duas almas.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#yaoi #exo #abo #lubaek
0
312 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Terças-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

☽✦☾

Duas Luas - Prólogo

Não se sabe exatamente como surgiram tais criaturas.

Os estudiosos e cientistas diziam que evoluíram dos mamíferos mais primitivos, juntando as ramificações de lúpus e homo, ambos se fundindo quando a adaptação foi necessária, afinal, na natureza cruel e realista, não é a espécie mais forte ou a mais esperta que sobrevive, e sim a que se adapta melhor às mudanças do ambiente ao redor, e assim os genes unidos haviam formado o ser perfeito, de nascimento humano, mas capacidade de transfiguração animal, além de força e instinto superiores, cura acelerada, sistema reprodutor muito mais avançado e longevidade.

Já os crentes do sobrenatural afirmavam que os seres haviam surgido após a criação de um feitiço de imortalidade que unia a alma humana aos espíritos do sangue, tal feitiço sendo elaborado por uma bruxa, a qual buscava a cura para os males de seu amado e, além disse, poder viver eternamente ao seu lado sem que os pesares da vida humana os atrapalhassem. O feitiço, obviamente, contrariava as leis da natureza as quais a tal bruxa devia proteger e obedecer, pois tudo deveria ter seu princípio, meio, e fim. Os deuses então, enraivecidos com tamanha afronta, decidiram tornar tais imortais submissos ao sol e, como tudo na natureza necessitaria de seu equilíbrio, a mesma bruxa foi incumbida de criar um feitiço que tornasse sua raça submissa à lua, para que os pontos naturais se equilibrassem. Mas a bruxa, cruel e enraivecida por sua sentença, amaldiçoou a milenar tribo lunar, a qual era bem vista perante os deuses, os tornando total escravos da estrela da noite, o que fez tal tribo odiar a raça da filha de sangue com todas as suas forças.

Os seres imortais aos poucos foram desaparecendo da terra, pois para contrapor sua capacidade de nunca envelhecerem, como punição os fora tirada deles a bênção de gerar filhos, e aos poucos a raça foi dizimada pelos filhos da lua em nome da vingança.

Os filhos da lua tiveram suas almas unidas às dos lobos da floresta, e foram abençoados com a dádiva de uma vida estendida bem como o dom da cura como presentes por terem sido injustamente amaldiçoados pela lua cheia.

Ninguém sabia dizer exatamente qual das versões era a real, alguns optavam pela lógica e razão enquanto outros depositavam sua fé em deuses, alguns juntavam ambas as partes, o que era mais plausível, pois enquanto a ciência explicava as combinações genéticas, padrões reprodutivos entre outros detalhes, o sobrenatural explicava perfeitamente o instinto irracional do lobo sob o efeito da lua cheia, bem como a união metafísica entre um alfa e um ômega por meio de uma marca permanente, visto que nenhuma toxina ou hormônio era liberado no ato, o porquê de apenas um sentir o cio do outro após isso e como conseguiam estabelecer tais ligações mentais e sentimentais tão intensas a ponto de adoecerem longe um do outro.

A verdade era que, entre dúvidas entre uma espécie de crença pagã e uma ciência, uma civilização cheia de história se ergueu com o passar dos séculos. Em países bem desenvolvidos, alfas, betas e ômegas viviam em uma sociedade consideravelmente bem organizada. Tribos com seus nomes imponentes regiam suas determinadas áreas, assegurando fidelidade, segurança e uma vida agradável a quem se mostrasse desejoso e merecedor de ser nomeado como membro, em concordância com um governo superior que administrava tudo de cima. Já em países e continentes menos favorecidos, haviam as dificuldades de uma estrutura agradável à todas as camadas. O mundo prosseguia com suas desavenças e acordos, guerras e tratados de paz. Mas não é o mundo no geral que interessa aos leitores dessa história que será narrada.

Aos leitores deve-se mostrar que, nesse mundo imenso e ao mesmo tempo tão pequeno em seus cantos, haviam centenas de histórias de ódio, vingança, amores e guerras, e uma delas será retratada por mim. Uma que se passa no cenário da lindíssima Busan, cidade litorânea da Coréia do Sul.

Nela, vivia Byun Baekhyun um jovem ômega simples demais, sem sobrenome imponente ou tribo que protegesse sua cabeça. Havia sofrido muito nas mãos do destino e acreditava que apenas seus dois melhores amigos já eram o suficiente para fazer sua vida completa.

E além dele, outro a ser destacado era Lu Han, um imigrante que em seus laços sanguíneos conseguira a passagem para uma vida confortável e uma posição alta na hierarquia da cidade.

Ambos sem nenhuma ligação aparente, sem nenhum amigo em comum, nenhum meio de convivência semelhante até uma determinada noite, noite a qual se tornou o ponto de partida para mostrar o quanto o destino de ambos estava entrelaçado.

☽✦☾


~~~~~~~~

NOTAS: Bom, pessoal, to me aventurando em usar outras plataformas para postagem de fanfics, espero que eu consiga me acostumar melhor aqui rsrs

Essa fanfic também está disponível no Spirit Fanfiction e no Wattpad, com o mesmo nome. Caso queiram falar comigo, podem me encontrar no twitter ou curious cat (sempre pelo nome CChanism) ou nos links no meu perfil

Obrigada desde já >.<

5 de Novembro de 2019 às 13:54 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo No barulho da noite

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!