Números Seguir história

anjosetsuna Anjo Setsuna

Poemas criados em uma oficina literária com a temática de números, forma e gêneros livres.


Poesia Sátira Todo o público.

#poema #números #versos-livres
1
412 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Zero

O vazio representado, espaço guardado.

Cerceando em si o não dito

que barreiras invisíveis,

intangíveis, engolfam.


Traços ovais escorrem,

aquela tentativa vã, paradoxal,

pois ao definir se perde,

a nulidade desejada.


Tinta não escorra,

tornando o nada em infinito,

assim estendendo

o sofrimento de não existir.


Espaço diminuto amaldiçoado,

ambicioso, guardado.

Sempre tomando para si lacunas,

deixando de fora o tudo.


Nulidade interior,

caia, caia! Entre, destrua-se.

Que sobre somente os limites,

que tentam definir o indefinível.

5 de Novembro de 2019 às 13:46 0 Denunciar Insira 1
Leia o próximo capítulo Um

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!