Cartas do espaço Seguir história

modestbts ally nery

Em uma realidade que a humanidade devastou a Terra e foi obrigada a evacuar para o espaço, Jungkook é um jovem curioso sobre suas origens. O que não esperava, era que procurar respostas o levasse a cartas antigas originárias da Terra e que enviar uma resposta a última delas lhe traria a correspondência de um garoto chamado Jimin, o qual não parecia afim de conversar consigo ou com sua tripulação. Quando a inconformidade bate a porta, um novo mundo se abre. Estaria Jungkook pronto para ter todas as respostas e se encontrar, no fim, apaixonado por aquele que dizem dever repudiar?


Fanfiction Celebridades Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#jikook-jungkook-jimin
4
1.3mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

Park Jaemin estava concentrado em sua mesa de trabalho, analisando o calendário biodinâmico para ter certeza de quais culturas deveriam ser plantadas no novo hectare disponível para produção de alimentos. Estavam tendo sucesso com a introdução desse calendário e apesar da prática dele parecer loucura para a metade da população local, Jaemin estava disposto a fazer de tudo para disponilizar alimentos de qualidade para todos. Se preocupava com os agricultores optarem por regressar aos cultivos que contaminaram a terra e trouxeram sobretudo, doenças aos seus antepassados e por isso, optava por tomar controle de toda a produção.


Após deslizar o indicador pelo papel pouco grosso a procura da data do dia seguinte, pode ficar feliz em ver que era a época perfeita para semear plantas que dão frutos e sementes, o que significava que a força predominante seria a dos signos de fogo. Era o tempo perfeito para plantar tomates, morangos, ervilhas, maracujá, maçãs, limões, dentre outros. Faltaria apenas decidir como seria distribuído cada cultura e correr atrás das sementes, para cultiva-las logo pela manhã.


Já era tarde da noite e Minah, esposa de Jaemin, retornava de seu serviço na central de depósitos da Axiom. Estavam a meses esperando respostas às exigências que tinham perante aos líderes flutuantes, mas não recebiam nada se não alguns medicamentos básicos. Seu trabalho era organizar cada elemento recebido e distribui-los conforme o local reservado para entrega aos cidadãos — farmácias, hospitais, mercados e centros de pesquisa. Como estava tarde, o local já estava sem a presença dos robôs e com poucos elementos restando serem guardados, Minah pode notar o papel envelhecido sobre um balcão e a presença dele fez com que seus olhos brilhassem e que a necessidade de retornar a sua residência, fosse imediata. Carregava no ventre o primogênito de seu casamento, então não pode andar tão depressa para casa quanto gostaria.


(•••)


— Amor, advinha o que chegou hoje na central? — Disse sorridente e aproximou-se do marido, ainda em seu escritório. Pode notar que ele também teve um bom dia, pois ao invés da cara carrancuda, o Park tinha em sua face uma expressão calma. — Bem, como isso diz respeito a você, eu não abri e não sei do que se trata. Mas acho que isso será importante a nós, esperamos muito tempo para receber isso. — Estendeu o envelope, ao que Jaemin demonstrou ter um grande ponto de interrogação na face. As vezes ele era bem lerdo para quem se mostrava tão inteligente e estratégico.


— Oh! Correspondência da Axiom!? — Mordeu os lábios em hesitação, segurando o envelope antes de encarar as orbes claras da esposa. Se fosse em outro momento, poderia passar longos minutos apenas observando sua beleza. Se considerava sortudo por tê-la em sua vida. — Obrigado por trazer para mim, amor. Deveria ter me ligado para ir te buscar... Sabe que não gosto de deixá-la caminhando sozinha.

A mulher apenas sorriu e deu de ombros, gostava de caminhar um pouco e aquele horário da noite era ótimo para isso. O exato horário em que o som das folhas balançando se tornava mais evidente, por conta da ventania e do pouco barulho urbano. As vezes chovia, as vezes a lua estava tão brilhante junto às estrelas, que sequer queria sair da rua. Por que escolheria andar de veículo, tendo suas pernas funcionando perfeitamente bem?


Jaemin abriu o envelope e desdobrou a carta impressa pelo senhor Jeon, o comandante da base Axiom. Ele sabia ser bem arrogante e egoísta quando se tratava dos terráqueos, portanto, Park respirou profundamente antes de começar a ler as escritas do outro. Enquanto isso, Minah apenas observava o marido, aproveitando para o fazer uma sutil massagem nos ombros.



"18 de dezembro de 2678, Axiom, PLANETA 5.


Caro senhor Park, sinto-lhe informar que a comunicação com a base Axiom será restrita aos indivíduos terráqueos, visto que não há mais medidas acessíveis para um possível acordo e não concordamos com a postura agressiva que estão tomando. Essa é a última nave de correspondência a pousar em seu planeta, por tempo indeterminado. Esperamos que compreendam a situação, não é de nosso desejo contribuir com o rompimento da ajuda ao seu povo, mas nossa tripulação está suficientemente com problemas e não recebemos mais insumos da Terra para acelerar a resolução deles. Desse modo, ainda respeitamos o único acordo aprovado que fôra imposto pelos senhores: não interferirmos e usufruirmos mais dos insumos terráqueos, sendo eles seus por direito. Temo que a troca de medicações se tornará inviável pelos próximos anos, mas assim que nossos problemas cessarem, mandaremos uma base robótica para validação de vacinas e entrega de novos medicamentos. Sentimos muito pelo ocorrido e desejamos que suas pesquisas e contribuições tenham sucesso. Se sim, em breve nos encontraremos pessoalmente e seremos capazes de conviver novamente, como sociedade, em nosso distante planeta.


Nossa tripulação torce pelo sucesso da vida na Terra. Abraço!


Senhor Jeon, comandante AXIOM."



Toda a calmaria de Jaemin se dissipou ao terminar a leitura e com ela, a felicidade de sua mulher. Aquilo significava que poderiam enfrentar grandes problemas, mas Jaemin não permitiria que seu povo sofresse sem que tentasse contornar a situação.


Precisava tornar-los completamente independentes da Axiom e provar ao comandante Jeon, que estava errado ao seu respeito.


–—–——•————

NOTAS


E aí? Espero que tenham gostado do "capítulo". Essa história começou sendo desenvolvida primeiramente no Wattpad e eu estou trazendo ela para cá, visto que as atualizações dele estão tornando cada vez menos o app atrativo.


Quaisquer dúvidas sobre o capítulo ou o calendário biodinamico, explicarei em breve!


Até a próxima att! 🌿


"Seja a mudança que você quer ver no mundo." – Mahatma Ghandi.

28 de Setembro de 2019 às 23:22 0 Denunciar Insira 0
Continua… Novo capítulo A cada 30 dias.

Conheça o autor

ally nery Agroecóloga em formação, com psicologia na mente 24/7.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~