Something to Remember Seguir história

cecifrazier Cecília Frazão

Todos têm decisões a tomar ao decorrer da vida. Mason Pines e Pacífica Northwest viviam um romance dito como proibido e certamente também tinham uma escolha a fazer.


Fanfiction Todo o público.

#Dipcifica #pacifica #dipper #gravity-falls
Conto
0
342 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Chegou a Hora

As nuvens avermelhadas e carregadas deixavam o céu noturno, no mínimo, assustador. O vento balançava os galhos das árvores constantemente, muitas vezes batendo contra a janela do segundo andar daquela casa. Trovejava e relampeava, porém, nenhuma gota caía do céu. O que era uma dádiva, afinal, Mason não poderia chegar todo encharcado à casa de sua amada.

Naquela noite, eles fugiriam. Fugiriam de todos os seus problemas; de todas as pessoas que eram contra aquele amor, pois o jovem rapaz, de acordo com os pais esnobes da moça, não passava de um 'pobretão', alguém 'não digno' para sua filha. Que tremendo absurdo! Logo ele, que a amava com todas as forças e era capaz de mover o mundo por ela.

Sorrateiramente, Mason abriu a porta de sua casa. Já era tarde da noite, todos já dormiam e aquela era a hora certa. Levava consigo apenas uma quantia em dinheiro para se manterem até que ele arranjasse um emprego em seja-lá-onde iam. Deixara uma carta de despedida sobre a cama, tendo plena certeza de que seus pais — mas principalmente sua irmã — ficariam magoados pela partida do filho.

Era necessário, eles precisavam entender que sua felicidade dependia disso.

Após sair do imóvel, o rapaz fitou a casa onde crescera, deixando um sorriso se abrir. Por um minuto, sentira um frio na barriga e um sentimento quase sufocante. Faria aquilo mesmo? Embarcaria naquela loucura e ainda levaria uma moça consigo?

Sim. Totalmente. E com toda certeza.

Ela não era só uma moça, era Pacífica. Pacífica Northwest. Sua amada para toda uma vida e por ela, faria tudo.

Mason foi até o celeiro e abriu as portas. Viu seu cavalo — que nomeara de Bill — levantar-se da 'cama' de palha. Parecia até que ele já lhe esperava. Também viu o porquinho de estimação da irmã ali, dormindo de barriga para cima. Sentia falta daquele animalzinho.

— Vamos, Bill. — Sussurrou para o animal, então o fez um carinho no focinho. — Chegou a hora.

—x X x—

A casa de Pacífica ficava no topo mais alto da cidade. Era uma mansão realmente bonita, grande e luxuosa. Seus pais eram aristocratas, pessoas da alta sociedade que faziam questão de esbanjar o quão eram poderosos. Mason detestava esse tipo de gente, porém, por ventura do destino, acabara se apaixonando perdidamente por Pacífica. Conheceram-se por acaso, ironicamente, na festa de aniversário de Mabel. Elas tinham amigos em comum, por essa razão, Pacífica acabou indo parabenizar a menina.

No momento em que a vira, seus sentidos se apuraram quase que automaticamente. Tão linda, tão bela, tão reluzente, tão... ela. Poderia passar horas lhe dando diversos adjetivos e nunca conseguiria descrever sua perfeição.

Mason sentia respingos de chuva caírem sobre o rosto. Por sorte, estava fraca, então ainda daria tempo de correr antes que a tempestade desabasse.

Ao chega em frente à mansão dos Northwest, desceu do cavalo e aproximou-se do portão. Fitou o jardim muito bem cuidado, as flores fechadas, esperando pela manhã para desabrocharem. Mason mordeu o lábio inferior sutilmente. Só demorara alguns minutos para que uma menina chegasse correndo na ponta dos pés pelo jardim, com um vestido branco. Os cabelos longos e loiros balançavam de um lado para o outro, as bochechas coradas — provavelmente pela emoção do momento — e os olhos azuis, como um oceano profundo no qual Mason fazia questão de se afundar. Ele nunca se cansaria de contemplar aquela verdadeira obra de arte humana.

Dipper. — Pacífica sussurrou, bem baixinho, com um casto sorriso nos lábios avermelhados. — Ajude-me aqui.

Ela destrancou o cadeado pesado e Mason rapidamente o segurara, para que não houvesse o infortúnio de um barulho se ocasionar por conta de sua queda. Pacífica abriu os portões afoita; ela estava tão ansiosa, nervosa, feliz e quase explodindo pelo o que fariam. Nem se preocupou em fechar a entrada, praticamente se jogou nos braços do amado, beijando seu rosto diversas vezes.

— Estou com medo. — Pacífica afastou-se minimamente, fitando os olhos verdes do outro. — E se nos descobrirem?

— Não vão. — Mason beijou a testa dela, lhe assegurando com um sorriso. — Ficará tudo bem, você verá.

Ela também sorriu, então deixando-se ser conduzida até o cavalo. Pacífica gostava de cavalos e já conhecia aquele muito bem, então não teve dificuldade para subir. Mason foi logo atrás, e assim que se sentou, sentiu os braços delicados lhe abraçarem por trás.

— Está tão bonito, Mason. — Ela murmurou, encostando seu rosto nas costas largas. — Nem acredito que vamos fazer isso.

— Se ainda tiver dúvidas...

— Não tenho nenhuma. — Pacífica afirmou de forma convicta. — Não ouse pensar isso, pois tenho absoluta certeza de que é você com quem quero estar.

— Eu te amo, Pacífica. — Mason sorriu, mesmo que ela não pudesse ver, entretanto, fez carinho nas mãos finas que lhe apertaram ainda mais.

— Eu também te amo. — Ela riu baixo e suspirou. — Mason, a chuva vai engrossar! Desse jeito vou me molhar!

Ah, mandona como sempre. Pacífica podia ser muitas vezes doce e delicada, porém, tinha uma personalidade tão forte quanto.

Mas não importava de que maneira ela agisse, pois Mason sempre a amaria intensamente.

19 de Setembro de 2019 às 21:33 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Cecília Frazão Hey, eu sou a cecifrazier, mas, pode me chamar de Ceci/Zezi, já que praticamente todo mundo me chama assim. Eu escrevo fanfics e de vez em quando uma história original, poema, conto, etc. Já me viu por aí? Pois é, eu estou em vários lugares da internet mesmo. Fui do Nyah, depois fui do Social Spirit e agora estou testando novas plataformas, como o Inkspired, Wattpad e Sweek. Relaxa aí e vem ler as coisas que eu escrevo.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~