O Livro dos Desejos Seguir história

mr-crowley1568220735 Mr Crowley

O Livro dos Desejos é a criação de um cainita antigo que dedica o amor a sua obra. O leitor se verá na pele de Anne, uma carniçal que se embebedou do sangue de um vampiro que agora a escraviza com algum propósito - embora ela não negue esse domínio. Anne viaja pelas experiências e pelas histórias do livro, apreciando os desejos mais escuros e luxuriosos de seu senhor.


Erótico Para maiores de 18 apenas.

#luxuria #vampiro #295 #terror #sexo
1
494 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Quartas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

PONTA DE LANÇA

Música


Você esta na completa escuridão. Você não consegue diferir profundidade ou forma, é como se você estivesse de olhos fechados e seus sentidos tivessem parado de funcionar. Você também não ouve nada - mas espere, o som de talheres, especificamente de um garfo e uma faca como se alguem estivesse cortando um pedaço de carne - você não diferente direções, parece estar em todos os lugares ao mesmo tempo e isso começa a lhe enlouquecer. Seu coração palpita, a ausência de qualquer coisa palpável para os sentidos os aguçou de tal forma que você consegue escutar ate mesmo a última onda sonora do contraste produzido pelas peças de prata.

- Seu coração palpita tão aceleradamente, criança. Eu posso sentir toda essa vitalidade entorpecendo suas veias com a adrenalina. Hmmm... talvez possamos começar a trabalhar com toda essa adrenalina. - Uma voz pesada, enigmática e potente, sustentando uma conduta autoritária por natureza. Você se arrepia enquanto a incerteza começa e o medo aumentam. A ideia de começar com a adrenalina deixa dúvidas, mas em pouco tempo seus devaneios são colocados a baixo...

- Em uma apresentação breve, você pode me chamar de F. Sou o que se esconde nas sombras e presenciei cada erro e acerto da sua raça ao longo da existência humana. Você se esforçava para tentar lembrar das ultimas horas, mas sua cabeça parecia não querer cooperar. Você tentava lembrar quem era - mas também não tinha nenhum sucesso. Em segundo plano, o homem continuava a falar, ate citar as chamas e o sangue.... -

- E enquanto você sangrava naquele beco escuro numa rua qualquer de Los Angeles, eu salvei sua vida. Fiz com que você bebesse meu sangue, restaurando sua saúde ao preço de que você se tornasse para sempre minha propriedade, meu fruto.- Por mais que você duvidasse parcialmente daquelas palavras, você sentia o fogo arder no seu interior. A vitalidade e a disposição, a lúxuria que quase lhe aplicava uma obediência absoluta, onde arrancaria toda a pele se isso fosse agradar o seu Criador. Música

- Podem entrar, garotas... Garantam a nossa nova hospede um tratamento digno e permitam com que ela beba o vinho o quanto desejar. Depois, levem-na para cima e deem-lhe uma boa surra na bunda. - Você estremeceu inquieta, notando que seus pulsos amarrados por uma corda e suspensos na direção do telhado não iriam lhe permitir muito. O som do que parecia ser vários pares de salto-alto ecoou pela madeira envelhecida, dando-lhe um instinto de sobrevivência natural ate o momento que sentiu aquela lingua áspera deslizar pelo seu ombro, ate alcançar o pescoço com uma chupada quente. Você não hesitou em morder os próprios lábios, sabia que era uma mulher que havia provado de sua carne como se ameaçasse devorá-la com os caninos afiados que marcaram a pele. Aos poucos, a venda foi retirada, permitindo que você se visse amarrada numa sala de jantar, cercada por cinco mulheres vestidas como freiras.

Você não podia ver os olhos, mas podia ver suas linguas molhadas com oas de uma serpente e os caninos afiados brilhando, prestes a avançar. Sentia-se como uma presa na selva, com seus predadores zombando da caça conquistada, pois circulavam seu corpo amarrado em uma espécie de reza sombria. Elas não tiveram pena, você se viu a refeição das pragas que açoitaram sua carne fresca com lambidelas selvagens. Seus bicos endureceram por não serem perdoados, duas delas garantiam com que seus seios fossem agraciados pelas bocas quentes e famintas.

As presas fincavam na sua carne e o sangue escorria pela pele pálida como um balde de tinta molhando uma tela branca e faziam questão de se despir de seus longos mantos para grudarem ao seu corpo e ajudar a pintá-lo. Sua sexualidade não era mais um misterio para si a um bom tempo - mas você não sabia que sua buceta podia aguentar cinco dedos simultaneamente de cinco mãos diferentes que penetravam buscando sua satisfação. Elas lhe levaram para o quarto, onde fizeram você de putinha. E você adorou ser a putinha de cinco vadias vestidas de freira e entorpecidas de luxúria. Elas chicotearam aquela sua bundinha ate que sangrasse e você renunciasse a sua humanidade, ate que você se entregasse ao Livro dos Desejos...

- Você é nossa vadia agora. Nós iremos colocar você da forma que desejarmos e iremos abrir seus buracos ate que você grite para continuar.


- Livro dos Desejos, parte 1.



11 de Setembro de 2019 às 19:48 0 Denunciar Insira 1
Continua… Novo capítulo Todas as Quartas-feiras.

Conheça o autor

Mr Crowley Sou um Cainita tão antigo quanto o tempo. Meu desejo pelo adocicado néctar carmesim não é a única coisa que me amaldiçoa; lhes convido a abrir o meu Livro dos Desejos.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~