Wolverine & Jean - Horas Livres Seguir história

lslauri Liura Sanchez Lauri

Micro conto sobre o quanto a mente de uma telepata pode viajar em suas horas vagas. Presença de Jean Grey e Wolverine


Fanfiction Impróprio para crianças menores de 13 anos.

# #x-men #mutantes #jean-grey #wolverine
Conto
0
381 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Horas Livres

Tempo ameno; nada a se fazer. Jean está numa daquelas pausas que antecedem o "fazer tudo de uma vez"; ela sabe disso, porém, resolve aproveitar esse tempo livre.
Sai, dirige-se ao jardim da mansão, senta-se, meio que distante de tudo, num banco bem próximo à vasta vegetação. Nenhum pensamento por perto, somente os pássaros e insetos entre a explosão de flores e cheiros da primavera.
Autocontrole. Como Jean gostaria de esquecer-se dele, às vezes... A ruiva começa a deixar-se levar pelas sensações visuais e olfativas do lugar. Silêncio... Ela vê o céu azul e, quando se dá conta, ele também está lá. Não muito longe, provavelmente saído de dentro da mata próxima. Deveria estar exercitando-se, a julgar pelo retesamento de seus músculos e o suor de sua pele. Correndo... Era isso que ele devia estar fazendo... Cada um aproveita o tempo ameno e as horas livres como quer...

A telepata contempla. Logan age. Eles sempre foram assim: opostos. Quantas vezes Jean não queria ter agido? Ter deixado seus sentimentos manifestarem-se? Ela espera.
Ele para a alguns passos de distância, como que esperando a reação da ruiva para agir; como um predador esperaria sua presa. Ela deita-se no banco, esse é seu único movimento. Jean sabe o que ele quer e, do modo como as coisas vão com Scott, ela também quer. Mesmo que isso signifique um caminho sem volta; mesmo que a tênue linha quebre-se para sempre. Isso não importa! Não agora.
Nunca sua mente pareceu tão liberta! Jamais teve tão pouco com o que se preocupar. O calor do Sol em seu rosto, a leve brisa movendo seus cabelos. Essas eram as maravilhas do mundo, eram suas preocupações naquele instante. Nada de salvar o mundo, viajar para outros universos. Somente a vida, como ele deveria sempre ser.
O canadense aproxima-se, calmamente, estranhando -por que não?- a cena à sua frente; ajoelha-se perto da cabeça dela. Nada a dizer. Frases, sons, qualquer coisa poderia arruinar para sempre aquele momento.
Toque. Ele a toca no rosto. Os olhos de Jean fecham-se e seus lábios beijam, descuidadamente, aquela forte mão.
Toque. Ela põe a mão em seu ombro e desce pelo seu peito, a camisa desabotoada faz com que ele sinta a textura suave de sua mão; bem diferente do restante de sua vida: difícil, árdua, seca... Logan fecha os olhos, extasiado.
Quando os abre, seus lábios aproximam-se e, no ápice do beijo e do desejo, bem ao longe, Jean ouve uma voz grave, firme e preocupada:

- Jeannie, cê tá bem?

A ruiva abre os olhos e vê Logan na posição de antes, músculos retesados, corpo suado a mesma camisa.

- Tô te chamando há algum tempo, ruiva... Tá tudo certo?

Sonho. Será? Ela queria que não, mas todas as evidências levam ao óbvio...
Tempo ameno, nada melhor para uma telepata do que descansar a mente... Horas livres: momento certo para alguns sonhos tornarem-se realidade...
Ele a acompanha até a mansão, estranhando seu silêncio e sentindo no ar que havia estado fora de algo muito bom...

25 de Agosto de 2019 às 01:11 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Liura Sanchez Lauri Gosto do universo dos quadrinhos. Em especial aquele onde está inserido o Wolverine. Apesar de ter gostado de alguns filmes, os quadrinhos são mais ;)

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas