Contos de carnival freak Seguir história

lima Edilson Roseno

Histórias que surgem do nada na minha cabeça e que sinto que devo mostra-las


Horror Histórias de fantasmas Para maiores de 18 apenas.

#terror
1
438 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Casarão da rua 7

Batia 21:00 no relógio de parede do casarão, cujas histórias variam de assassinatos, rituais de sacrifício e avistamentos de assombrações percorriam pela região da cidade, principalmente da rua 7 que foi palco de um terrível acidente em 2019 onde um avião por motivos estranhos caiu a 2 km dali, a casa era realmente bonita vista por fora más por dentro seu interior cheirava a podridão e parecia uma casa retorcida de agonia, suas escadas eram tortas e suas janelas quebradas e sujas com mofo na Madeira, seu segundo andar tinha ainda mais cheiro ruim por lá afastando qualquer um de querer comprar o lugar já que já estavam tentando comprar o lugar a uns 10 anos e nunca conseguiram, e o lugar era um ótimo desafio para os jovens testarem sua coragem com os desafios de seus amigos, á alguns quarteirões Dalí 5 jovens não acreditavam em nada do que diziam e queriam invadir o lugar para se divertir mesmo com as histórias sobre as mortes daquele lugar e mesmo assim foram lá, o relógio ainda empoeirado por incrivel que pareça ainda funcionava e marcando 21:00 a porta da frente rangia com o vento e as janelas batiam sinalizando que o tempo estava mudando.

Pelo lado de fora a alguns metros ouvia-se passos ligeiros dos jovens fugindo da chuva e reclamando do porquê iriam na chuva até que um deles disse que era bem mais emocionante ir na chuva pelo clima, até que chegaram na frente da casa e pra eles não era nada demais a forma da casa, zombando do lugar e das pessoas que fugiram dela, e um por um entraram na casa, o chão de madeira quase podre ecoava o som de rangido pela casa e a porta de fechou, tiraram as bebidas das mochilas e acenderam as velas em formato circular, um deles trouxe um tabuleiro ouija para fazer uma pegadinha com eles, quatro jovens estavam se beijando no chão coberto com um lençol, uma garota ruiva e um rapaz loiro e junto deles o outro casal, um rapaz de cabelo comprido e uma garota negra estavam se beijando, más um deles não tinha companhia e justamente foi esse garoto que trouxe o tabuleiro propôs jogarem naquela hora, como sabia que não iria dar em nada ele começou com sua brincadeira

- se existem espíritos nessa casa por favor me responda

Alguns segundos se passaram e nada de resposta então ele fez outra pergunta

- conseguem me ouvir ?

Mas dessa vez ele obteve uma resposta

- sim

Ele sentiu um calafrio na espinha e sentiu um imenso frio nos seus dedos do pé, aquilo não estava em sua brincadeira então como aquilo estava acontecendo ?

- quem você é

- sou eu seu merdinha sua avó

ele congelou na hora pois por sua causa sua avó havia morrido ao quebrar o pescoço caindo da escada quando ele a empurrou quando ele tinha 6 anos de idade e ele viu com horror o olhar de dor que ela mostrou no chão com os olhos arregalados virados para o teto e a boca cheia de sangue, com seu corpo estirado no chão e aquilo foi a coisa mais horrível que ele havia precensiado más agora ele estava conversando com ela

- como isso é possível ?, dizia ele com medo

- você me matou seu filho da puta você é que deveria morrer junto com a vadia da sua mãe que tirou meu filho de mim quando ele se casou com ela

- você morreu me deixa em paz porra

E rindo ela o ameaçou e ameaçou tudo ao seu redor

- agora eu irei te perturbar e irei te matar também

O garoto jogou o tabuleiro na parede o quebrando e se espalhando pelo chão más ao fazer isso a casa se fechou totalmente e nada poderia sair de lá, ele correu e foi para o quarto de cima onde os outros estavam más ao entrar no quarto eles não estavam lá apenas os lençóis e foi para o corredor tentou procurar os outros más ficou parado no lugar, e bem atrás dele uma figura se mexeu pela parede rapidamente com varios braços e pernas como uma centopeia e entrou na escuridão más ele não viu, ele andou pelo corredor quando ouviu o que parecia ser uma garota sussurrando, chegando perto dela viu que era uma menina de vestido branco e sapatos pretos com uma boneca nos braços e tinha cabelos encaracolados, quando ele tocou no ombro dela ele deu um pulo pois sentiu uma imensa dor na mão e quando olhou para sua mão se desesperou pois estava inchando e apodrecendo então apertou seu pulso tentando impedir daquilo ir para seu braço, a menina se virou lentamente para ele e ele finalmente viu seu rosto, seus olhos eram grandes como os de um inseto, seu nariz estava arrancado, sua boca era cheia de dentes pontudos e sua gengiva era podre e exalava um horrível cheiro de carne podre e vômito, e sua atenção mudou quando ela se aproximou dele lentamente até chegar em seu rosto e sua língua entrar na boca dele e vomitar merda e intestinos na sua boca, ele a empurrou e em seguida vomitou e saiu rastejando pois sua mão estava o fazendo se sentir mal, ele tentava se levantar más não conseguia e foi quando ele foi puxado pelos pés por s tentáculos gigante cheios de dentes que arrancaram sua pele e comeram sua carne até chegar nos ossos foi quando ele quase desmaiou de dor más ela o levou até o rosto dela e disse em seu ouvido

- eu odeio as pessoas

O tentáculos pegaram cada um de seus pés e puxaram em sentidos opostos o garoto gritava de dor implorando para parar más a garota puxava cada vez mais até que ele parou de gritar quando suas pernas foram arrancadas e seus órgãos caíram no chão como o resto do seu corpo e quando a garota viu aquilo ela se deitou no chão e começou a esfregar os órgãos dele pelo seu corpo sentindo prazer sexual, ela comeu seu fígado e intestinos, lambeu o sangue no chão e engoliu seus pulmões restando apenas ela e o resto da casa.

Continua na parte 2

24 de Agosto de 2019 às 19:47 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Os insetos

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas