Marito Seguir história

aikimsoo Ai KimSoo

Jongin e Kyungsoo se conheceram em um grupo de leitor, descobrindo que compartilhavam do mesmo signo e muitos pensamentos. Depois de tanto tempo conversando, se intitularam marido e quando Jongin viajou para conhecer Kyungsoo, o título era apenas superficial. Só que Jongin queria se arriscar e tornar o título real. Queria Kyungsoo como seu marido.


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público.

#fluffy #gay #yaoi #aikimsoo #kaisoo
Conto
0
1.4k VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Se

Jongin estava 100% animado para as férias que iria tirar. Não conseguia acreditar que suas férias iriam cair no final de dezembro para janeiro, parecia o destino operando em sua vida e desejando que realmente conhecesse Kyungsoo, seu intitulado marido. Haviam se conhecido há 3 anos em um grupo de leitores de livro. Por culpa de um comentário de Jongin, onde ele mencionava que era capricorniano e ciumento, conheceu Do Kyungsoo, outro capricorniano, mas que alegava não ser ciumento.

Jongin puxou assunto, conversando pelo Facebook, e ambos descobriram que Kyungsoo fazia aniversário dia 12 de janeiro e Jongin dia 14, o que gerou em uma certa camaradagem em ambos. Conversavam sempre que podiam, até Jongin resolver pedir o número de celular do mais velho e descobrir que o mesmo não possuía Line, Whatsapp, Kakaotalk ou qualquer outra rede social.

“-COMASSIM, HYUNG? VOCÊ NÃO TEM UM CELULAR DE TOUCH?” Jongin riu ao lembrar de sua reação quando descobriu o quão simples Kyungsoo era. Ficou triste por não poder falar sempre com o mais velho, porém, foram criando uma amizade tão grande, que quando conversavam, eram só textos imensos para se atualizarem da vida um do outro. Até que chegou num ponto em que deixavam mensagens quando o outro estava off-line, já que confiavam todos os seus segredos somente entre eles.

Jongin não sabia quanto tempo levou para que resolvessem se intitular de maridos. Eram parecidos em tantos aspectos e somente um conseguia desvendar o outro, que resolveram se chamar assim e depois de um tempo a necessidade de se conhecerem pessoalmente falou mais alto. O problema era que ambos moravam em estados diferentes e eram universitários.

Até Jongin conseguir arrumar um estágio e depois ser efetivado. Jongin jurou para si mesmo que se completasse um ano de empresa, iria viajar para conhecer seu marido e sua família. Se sentia tão dependente do mais velho, que parecia um absurdo simplesmente não conhecer pessoalmente a pessoa que mais conhecia sua alma.

Então Jongin completou um ano na empresa e consequentemente, veio suas férias. Já tinha juntado dinheiro o suficiente para viajar, então apenas esperou Kyungsoo dizer que estava livre da faculdade para juntar suas coisas, comprar a passagem e viajar. Iria passar 20 dias de suas férias na casa de Kyungsoo e tinha certeza que quando precisasse voltar, pareceria que os 20 dias não eram o suficiente.


-x-


Foram 4 horas de viagem de avião, já que os estados eram realmente distantes. Jongin teria parecido exausto em qualquer momento, se não tivesse visto aquele baixinho dos lábios fatos e olhos redondinhos o esperando no aeroporto. Estava tão ansioso para conhecer Kyungsoo, que simplesmente largou as malas onde estavam para poder correr até o menor. Tomou Kyungsoo em um abraço tão apertado, mais tão apertado, que Kyungsoo precisou pedir a Jongin para soltá-lo ou iria esmaga-lo no abraço de urso.

-Ai meu Deus, me desculpa, Soo! – Jongin pediu e Kyungsoo apenas riu, puxando Jongin ele mesmo para um abraço.

-Não tem do que se desculpar, eu quero te abraçar da mesma forma. – tranquilizou ao mais novo, que apenas retribuiu o abraço acolhedor.

Ficaram naquela posição por longos minutos, afinal, esperaram três longos anos para se conhecerem pessoalmente e se alguém fosse os julgar dizendo que amizade de internet era perigosa, ambos iriam apenas deixar passar, afinal, se amavam muito antes de se verem fisicamente.


-x-


Os dias com Jongin sendo inquilino na casa dos Do passava mais rápido do que ambos jovens adultos queriam. Jongin se deu bem com todos, desde os pais, irmão mais velho, amigos e avós de seu amigo, até os cachorros. Todos sabiam que Jongin era o marido de Kyungsoo e não pareciam achar isso estranho, mesmo que esse título fosse apenas superficial e não real.

Mas naquele décimo quinto dia de viagem, Jongin percebeu que queria muito que fosse real. Amava Kyungsoo muito mais que um simples amigo, mesmo que essa paixão tenha se criado há anos. Era aniversário do mais velho e estar cantando parabéns ao seu lado era como se estivesse realizando um sonho.

-Assopre a vela! – ouviu seu sogro dizer e Kyungsoo assoprou, puxando Jongin para seu lado.

-Appa, tire uma foto nossa! – pediu animado e Jongin apenas sorriu abertamente, enquanto ouvia a família brincar dizendo que formavam um lindo casal.

Além do amor à leitura e a escrita, ambos compartilhavam do amor de fotografar, então tiravam fotos de tudo o tempo todo para registrar aquele momento que tanto sonharam acontecer. Quando Kyungsoo entrelaçou seus dedos na mão de Jongin, o mais novo sorriu ainda mais, pois pretendia se confessar.

Sabia que o Do não se importava muito com relacionamentos, embora gostasse de ler sobre eles, mas esperava mesmo que o menor pudesse corresponder e caso não correspondesse, que não se afastasse. Jongin acreditava ser maluco em se confessar ainda faltando 5 dias para ir embora, afinal, ficaria uma situação chata se não fosse recíproco.

Mas era justamente esse “se” que fazia Jongin querer arriscar, porque se Kyungsoo o correspondesse, seriam os melhores 5 dias de sua vida. Para alguém que tinha juntado uma grana somente para viajar e conhecer um amigo virtual, arriscar tudo ou nada não seria problema para Jongin.

-Ei, Soo! – chamou o amigo, o arrastando para um pouco longe da família que comemorava o aniversário.

-O que foi, Nini? Quer alguma coisa? – Kyungsoo perguntou prestativo e Jongin sorriu, mesmo que estivesse plenamente nervoso.

-Hã... Bem, eu já dei seu presente né? – enrolou, para tentar criar coragem.

-CLARO! Impossível não gostar dos meus bonecos do Harry Potter! Você sabe que é minha saga preferida! – o aniversariante respondeu animado e Jongin apenas concordou, respirando fundo e tomando coragem.

-EUQUEROSERSEUMARIDODEVERDADE! – soltou de uma vez só e por mais embolado que pudesse ter parecido, o sorriso de coração nos lábios de Kyungsoo e o selar que o mais velho depositou no mais novo, foram o suficiente para fazer Jongin sorrir abertamente e saber que Kyungsoo queria ser seu marido também.

Era mais uma loucura em que tinha se arriscado, mesmo sabendo os pós e os contras, e que não se arrependia de absolutamente nada. Assim como não se arrependeu quando após encerrar a faculdade e arrumar um emprego – com a ajuda de Kyungsoo – no estado de Goyang, onde o mais velho tinha nascido e vivia, largou tudo para trás somente para se mudar. Sempre foi apaixonado por Goyang e não se surpreendeu ao ver que o seu marido era de lá também.

No final, tudo tinha sido um enorme destino operando na vida dos dois capricornianos. Tudo começou quando nasceram apenas com um dia de diferença, pois foi ali que o destino de ambos foi entrelaçado.

Mesmo largando tudo para trás em Seul, seu estado de nascença, Jongin sentia que na verdade estava indo encontrar com seu tudo em Goyang. Jamais se arrependeria do dia em que tinha chamado Kyungsoo para conversar e do dia em que resolveu arriscar e se confessar. 12 de janeiro não era mais apenas o aniversário de seu Soo e sim mais uma data em que completariam mais um ano sendo maridos de verdade.


Notas Antigas:

HOJE É NIVER DO MEU PAI SOO! E EU NÃO PODIA DEIXAR DE TRAZER UMA FIC BEM NESSE DIA ALÉM DE! Essa fic é pra minha esposa! Boa leitura!

Eu to soft Queria essas coisas na minha vida. beijocas de tapioca doce

31 de Julho de 2019 às 04:42 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~