Ensinar ao Broly Seguir história

israelfemim Israel Nunes Cruz

Cheelai queria ensinar algo diferente ao Broly, mas para não ser atrapalhada por Lemo, pediu a ele que fosse sozinho hoje explorar o planeta. Será que o saiyajin aprenderá a fazer o que ela quer tanto ensinar? Tem spoilers do filme "Dragon Ball Super: Broly", então se não assistiu ainda esse, recomendo que só volte aqui depois de ter assistido. Já assistiu? Melhor ainda. Link da imagem da capa: https://www.deviantart.com/palcurse/art/broly-and-Cheelai-776940664 (broly e cheelai por palcurse)


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#insinuação-de-sexo #heterossexualidade #nudez #sexo #Broly #dragon-ball-super #ecchi #hentai #spoilers
1
2.5mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único: Ensinar ao Broly

Cheelai estava sentindo falta de algo que o Broly nem fazia ideia de que existia. Por nunca ter passado da terceira base, estava curiosa para saber como era transar até dizer “chega!”.

— Lemo — chamou se aproximando dele —, você pode ir hoje sozinho?

— Explorar o planeta? Poder eu até posso — respondeu ele olhando para o seu rosto e viu que ela não estava usando o seu scouter —, mas por que eu iria sozinho? Estava agora mesmo indo chamar o Broly…

— Espera! Não chama ele!

— Por que não?

— Quero ensinar ao Broly uma coisa e tenho que ter certeza que você não vai atrapalhar eu fazer isso!

— E o que seria essa coisa?

— Não é da sua conta — retorquiu Cheelai cruzando o seu braço esquerdo sobre o direito.

— Isso será somente entre eu e ele.

— Já que é assim, eu só aceito ir sozinho se você me pagar um boquete.

— O QUÊ? — berrou Cheelai ficando corada e olhou para os lados para ver se o Broly não escutou ela gritar.

— É brincadeira! É brincadeira! — exclamou Lemo rapidamente ao ver que ela não gostou nada disso e estava se aproximando dele com os punhos fechados.

— Que bom — disse Cheelai enquanto respirava fundo —, porque se não…

— Mas bem que um dia a gente poderia…

— Não, a gente não poderia — retorquiu Cheelai. — E o motivo é bem simples: você não faz o meu tipo. Não é porque você é velho, entende? Eu olho para você e não me dá tes…

— Tá, tá — ele balançou as mãos —, eu entendo! E não precisa terminar a frase!Então, depois que formos para outro planeta, vou procurar uma namorada. Faz tempo que eu não…

— Não fala, não fala! — pediu Cheelai ficando ainda mais corada e rapidamente tapou os tragos das suas orelhas com os dedos das mãos.

— Então já vou indo, boa sorte com o que você for ensinar ao Broly! — disse ele acenando para ela enquanto caminhava para fora da caverna. “Só espero que ela não queira ensinar o Broly a transar, porque se ele se animar demais acho que ela vai morrer!”, pensou.

— Tchau! — exclamou ela animada com o que está por vir para si. — E espero que tenha uma boa exploração!

— Agradeço! — exclamou Lemo já fora da caverna.




A garota se apressou e começou a procurar pelo Broly e quando finalmente o achou, pegou nas suas mãos e disse:

— Vem Broly, me segue. Vou te ensinar uma coisa.

— Ensinar o quê?

— Vou te ensinar a transar! — exclamou ela sorrindo ao olhar para ele.

— Tran…

— …sar — completou Cheelai interrompendo-o enquanto entravam na casa. — Tira sua roupa.

— Pra quê? — indagou Broly sem entender. Ele havia acabado de tomar banho, por isso não escutou ela gritar e ela queria que ele ficasse nu outra vez?

— Você vai entender depois — respondeu ela trancando a porta da casa. Ele que estava usando somente uma calça roxa, a pele verde-claro ao redor da cintura e a sua bota, começou a tirá-los, jogando no chão mesmo.

— Agora está ficando interessante! — comentou Cheelai ao ver o pênis dele, que estava ficando cada vez mais ereto. “Será que eu vou aguentar tudo isso aí dentro de mim? Já deve estar passando dos 15 centímetros! Se eu não aguentar, pelo menos vou morrer feliz! Muito feliz!”, pensou dando um longo sorriso.

— E por que você está tirando a sua roupa?

— Faz parte do ensinamento — respondeu ela depois de retirar as suas botas e as meias. Começou a retirar a sua armadura sem alças. Começou a descer devagarzinho o seu short roxo, restando apenas a blusa e a calcinha dela.

De uma forma sensual ela começou a tirar a sua blusa: Colocou sua mão direita na parte inferior esquerda e mão esquerda na parte inferior direita e começou a puxar para cima, revelando os seios verdes e ao terminar, jogou a sua blusa no chão.

— O que achou deles? — indagou Cheelai apoupando os próprios seios.

— São lindos.

Por último ela abaixou devagarzinho a sua calcinha rosa que continha um formato de cadeado na frente dela.

— Dá uma girada — disse Broly e Cheelai obedeceu. — A cada pedaço de ti que descubro é melhor que o outro.

— Seu safadinho! — comentou Cheelai escarlate e deu um sorrido malicioso. — Deita aí na cama que nós vamos começar a diversão. Mas fique deitado somente com as pernas para fora da cama.

Broly foi até a cama e se deitou como Cheelai havia pedido. Ela foi até a cama, se aproximou do Broly e se ajoelhou. Depois pegou no pênis dele e começou a masturbá-lo.

— Que sensação estranha — comentou ele ao sentir as duas mãos macias dela lhe masturbando.

— No início dependendo da pessoa é, mas só melhora com o tempo — avisou ela e aumentou o ritmo da masturbação. — Ainda estamos nas preliminares.

— Pre…

Cheelai colocou a boca dela na glande de Broly, fazendo o mesmo fechar os seus olhos.

— Acho que estou começando a entender o que é transar! — comentou Broly escarlate enquanto tremia seus olhos fechados, sentindo a boca dela subindo e descendo somente pela cabeça do pênis dele. — Oh! Assim mesmo, continua Chee! Acho que vai sair alguma coisa de mim!

Ela que continuava a fazer o boquete, parou somente quando ouviu ele dizer que estava sentindo algo.

— Não Broly, aguenta aí! — pediu ela ficando surpresa que ele já esteja com vontade de gozar. — Por mim…

— Vou tentar! — comentou ele enquanto fechava os seus olhos novamente e os contraia enquanto Cheelai voltava a fazer o boquete. Subia e descia a sua boca pela glande dele, que era o máximo que ela conseguia ir tendo um corpo tão pequeno comparado ao dele. Ela ainda sentia o receio de morrer por ter inventado de transar com o Broly. O que o Broly faria se soubesse que foi a transa entre eles que causou a morte de Cheelai? Preferiu ir somente até onde achava que aguentava.

— Agora quero que coloque o seu pênis na minha perseguida! — comentou ela se levantando e indo pegar no armário da casa uma camisinha. “Que bom que aquele cara as trouxe depois que pedi elas”, pensou Cheelai ao pegar uma camisinha.

A garota voltou até a cama e inclinou o pênis de Broly com sua mão esquerda para colocar a camisinha nele, e ainda segurando com a mesma, começou uma pequena masturbação enquanto rasgava a embalagem com os dentes, que ao terminar caiu sobre a cama.

Ela parou de masturbá-lo e após pegar a camisinha, começou a colocar a camisinha um pouco devagar por ser sua primeira vez e mesmo com as duas mãos, demorou um certo tempo.

— Pronto. Eu só estava com medo de você furar a camisinha com o seu pauzão! — exclamou Cheelai ainda admirada com o tamanho que estava ficando o pênis dele. — Broly, dessa vez eu que vou deitar e você ficará em cima de mim. Sai dai para eu me deitar…

Ao ele sair, ela se deitou de barriga para cima e esperou que ele subisse novamente.

— O que é para fazer mesmo? — indagou Broly curioso olhando para Cheelai que parecia nervosa para ele.

— Quero que você enfie o seu pau na minha xota! — respondeu ela apontando do pênis dele para a vagina dela.

— Certo — disse Broly e então ele se deitou sobre Cheelai. Colocou devagarzinho o seu pênis dentro dela e começou a fazer estocar.

Oh, Broly! — exclamou ela mordendo seu lábio inferior direito enquanto apertava seu mamilo esquerdo.

— Sua perseguida é tão apertada! Essa definitivamente é a melhor coisa do mundo! — exclamou Broly enquanto olhava diretamente nos olhos de Cheelai. — Eu quero te foder mais vezes!

— Eu — ele enfiou o pênis dele ao máximo que pôde dentro da bucetinha de Cheelai —, eu… Oh! — exclamou Cheelai numa mistura entre dor e excitação.

— Está saindo sangue! — exclamou Broly ao tirar o seu pênis da vagina dela. — Isso está certo?

— Está sim — respondeu ela, mas ficou surpresa ao ver a quantidade de sangue que havia ficado sobre a camisinha. — Eu era virgem.

— O que é virgem?

— Alguém que nunca transou.

— Então eu também era...

— Sim — respondeu Cheelai exausta —, você também era.

Ela pediu que ele saísse da cama para ela trocar os lençóis e também pediu que ele tirasse a camisinha e colocasse uma outra para eles continuarem a se divertir.

Enquanto ele fazia isso, ela trocou os lençóis e foi até o armário pegar uma das duas Sementes dos Deuses que o Goku havia trazido para eles. Broly sentou-se na cama enquanto observava Cheelai mexer no armário e a viu comendo uma Semente dos Deuses.

— Isso aí não era só pra quando estivéssemos realmente precisando?

— Broly, mesmo sendo normal sair sangue quando se é uma garota virgem, a quantidade que saiu não era normal, por isso decidi me previnir… E outra, foder com você requer um corpo muito resistente e eu acabei me cansando facilmente!

— Entendi — disse ele sério. — Devemos contar ao Lemo sobre isso?

— Deixa que eu conto — mentiu. — Mas enfim, agora eu quero que você chupe minha xota até eu gozar na sua cara! Deita aí que eu vou ficar em cima de você...

Broly então se deitou na cama e até ajeitou o travesseiro que estava lhe incomodando da forma que estava. Cheelai foi até Broly e deitou em cima dele, mas em sentido contrário, fazendo a posição 69.

— E então, o que preciso fazer? — indagou Broly sem entender motivo dele ficar com a perseguida dela em cima do seu rosto.

— Você lembra daquela fruta chamada laranja? — indagou Cheelai esperançosa.

— Lembro, por quê? — indagou ele olhando para vagina dela e se perguntando qual era a semelhança.

— É praticamente a mesma coisa. Você precisa chupar pra sair o… — ele começou a chupar — Oh! É, assim mesmo, Broly! Oh!

Enquanto Broly chupava sua vagina, Cheelai voltou a chupar o pênis dele, ou, pelo menos, a cabeça do pênis. Dessa vez, ela estava com a meta de chupar além do prepúcio — onde fica o final da “cabeça” do pênis — e isso pelo que ela achava, faria ele sentir mais tesão.

O saiyajin começou a apalpar os seios dela enquanto chupava sua boceta como se fosse uma laranja e ele já percebia que a perseguida dela estava ficando toda molhada e logo perguntou para ela do motivo daquilo acontecer.

— Ah, é quando uma garota sente muito tesão, aí a maneira mais óbvia de se descobrir é quando a xota fica toda molhadinha… Oh, Broly!

Ela voltou a gemer porque o Broly havia começado a chupar freneticamente a vagina dela enquanto também apalpava os seios dela com mais rapidez.

Cheelai tentava acompanhá-lo chupando o pênis, mas estava tão bom que parou de chupá-lo para sentir todo o tesão de gozar.

Estou gozando! — ela fechou seus olhos. — Oh, Broly! Não é que você aprende rápido?

— Tenho uma ótima professora — comentou ele após lamber o sêmen dela.

— Só por dizer isso, você merece um beijo! — exclamou se virando e indo beijá-lo. Começou com apenas um selinho, mas foi se intensificando, pondo a língua.

— Isso é bom — comentou ele dando um sorriso ao terminar o beijo.

— Broly, vamos mais uma vez daquele jeito de eu deitar e você ficar em cima de mim…

Ela se deitou e o Broly ficou em cima dela. Ele se ajoelhou entre as pernas de Cheelai.

— Vem um pouco mais!

E foi o que o saiyajin fez, fazendo seu pênis ficar em cima dos peitos de Cheelai, mas ainda sem estar encaixado. Ela então afastou um pouco seus seios um do outro e o pênis do Broly se encaixou entre eles.

— É agora, Broly. Pega nós dois — ela apontou para os seios e ele pegou neles.

— Não são macios?

— Sim — respondeu Broly se empolgando após tocar. — E agora?

— Agora é só você se manter segurando neles e ficar com o seu corpo se afastando e voltando. — Broly tentou. — É assim mesmo! Continua fazendo isso!

— Isso é muito bom! — exclamou Broly dando um sorriso enquanto fazia vários zigue-zague entre os seios dela.

— A melhor parte ainda está por vir… Broly, pode aumentar a ritmo!

Cheelai colocou a sua língua pra fora.

— Está saindo!

Depois que ele avisou, só deu tempo da garota fechar os seus olhos, porque a rapidez e quantidade em que saiu dele não foi pouca não. Dos seios até a boca dela tinha uma certa distância, mas a força do jato chegou fácil no rosto dela. Ela engolia o que podia, mas saia tanta porra que nem dava para saber se ela estava conseguindo engolir tudo.

Abruptamente começou a sair da boca dela o que ela não conseguia engolir. Isso fez a garota fechar a boca pra não morrer engasgada por ter engolido sêmen demais e isso fez o Broly ficar com medo de que a Cheelai morresse por tentar engolir tudo aquilo, então ele começou a se afastar, mas ele não parava de gozar e só foi parar depois que quase havia chegado na vagina dela.

Mesmo ele tendo feito o que ele havia feito, Cheelai ainda acabou desmaiando com quase todo o sêmen ainda em cima do seu corpo.



UM DIA SE PASSA



Lemo estava voltando da expedição solitária pelo planeta e logo entrou na caverna, se perguntando se Cheelai realmente teve a coragem de tentar transar com o Broly mesmo sabendo que poderia dar muito errado fazer isso.

— Gente, voltei. Demorei um dia porque… Pera aí, o que aconteceu aqui? — indagou Lemo assustado ao destrancar e abrir a porta da casa e ver que Cheelai e Broly estavam nus. Ficou mais assutado ainda quando percebeu que ela estava desmaiada.

— Ela me pediu para eu tirar minhas roupas, depois ela tirou as delas, aí ela colocou a boca dela no meu amigo, depois pediu que eu enfiasse no que ela chamou de minha perseguida e também ela me pediu que colocasse entre aqueles negócios macios — apontou para os seios dela —, aí começou a sair muito líquido branco do meu amigo e ela acabou dormindo depois disso — respondeu Broly olhando para Cheelai preocupado com a situação dela.

— Dormindo… sei. — Sabia que devia ter falado para ela não inventar de fazer aquilo com ele, mas ela nem me escutaria, e mesmo que escutasse, algum dia ela ia fazer isso… De toda maneira, ela está desmaiada… — Broly, acho que vamos ter que usar uma das tais Sementes dos Deuses…

— Vou lá pegar! — disse Broly e voltou um minuto depois. — Que bom que só precisamos de uma!

— Por quê?

— Ela comeu a outra depois que eu enfiei na perseguida dela…

Broly havia saído para pegar uma das Sementes dos Deuses e Lemo foi pegar um copo contendo água. O saiyajin entregou a Semente para Lemo, que a pegou depois de deixar no chão o copo próximo da cabeceira da cama.

Lemo foi até Cheelai, pegou ela pela barriga, com muito cuidado, tentando ao máximo não encostar nos seios dela, mas por algum motivo desconhecido por ele, o corpo da garota estava muito pegajoso, mas também suado por causa de que as entradas de vento haviam ficado fechadas por praticamente um dia inteiro e o corpo dela começou a descer rapidamente, fazendo que a tentativa de não encostar nos peitos dela se tornasse algo inútil.

— Porra! Você gozou nela toda! E ainda deixou a casa toda fechada todo esse tempo em que vocês ficaram transando… Ah, foda-se… tanto faz isso agora!

Ao parar de reclamar e de se importar se estava ou não tocando nos seios dela — mesmo com o seu pênis ficando ereto —, posicionou ela sentada e encostou a cabeça dela na parede.

Colocou a Semente dentro do copo e levou o copo até a boca dela e a fez beber. Ao acabar, encostou a cabeça dela novamente na parede e ficaram aguardando até que ela acordasse, que foi algo que demorou pouco tempo.




Ela abriu seus olhos e viu Broly nu e próximo dela estava Lemo vestindo suas roupas tradicionais, mas todas surradas. Não se importou muito com aquilo porque sabia que ele haverá voltado da sua exploração por este planeta em que eles sobrevivem.

— O que houve comigo? — estava olhando para seu próprio corpo — E por que eu estou nua? — ela se assustou e tapou os seios com o braço esquerdo e a sua vagina com a mão direita.

— Você inventou de transar com o Broly e quase deu merda!

— Poxa, mas foi tão bom… você devia ter visto!

— Não vou mentir, eu queria ter visto — diminuiu a voz — e até participado… De toda forma, você nem queria que eu estivesse por perto e foi por isso que me pediu que eu fosse explorar o planeta sozinho…

— Eu errei, confesso. Mas se eu não vou poder mais transar com ele, com quem eu vou?

“Vou nem me por como um candidato, ela já disse que eu não faço o tipo dela. Mas sério, imagina só se ela deixasse eu comer aquela bucetinha…”, pensou Lemo ao escutar a pergunta.

Abruptamente uma voz que todos eles já conheciam ecoou pela caverna, mas Cheelai apenas indagou:

— Goku?

21 de Julho de 2019 às 21:16 0 Denunciar Insira 2
Continua…

Conheça o autor

Israel Nunes Cruz Atualmente apenas um escritor aspirante, uma brilhante carreira de escritor me aguarda! Minha meta de vida é de me tornar um escritor brasileiro reconhecido mundialmente e quem sabe eu consiga?

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~