Rabisco Seguir história

ya-young1554031536

Kakashiiiiiiiiiiiiiiiiii... Imagine de presente para uma amiga. Não sei como comecei, mas amém eu conclui. kkkkkkkkkkkk


Fanfiction Anime/Mangá Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#naruto #kakashi
Conto
0
3.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Rabisco

Arrumei o cavalete e comecei a procurar o estilete para apontar o lápis, não demorou muito para a sala começar a ficar cheia e barulhenta. Vi a silhueta do professor entrando na sala, cabelos brancos e uma mascara.

Posso jurar que mais um pouco ele pareceria o Kakashi de Naruto, o vi posicionar suas coisas por cima da mesa e se virar para explicar a aula de hoje, sua voz saiu rouca e um tanto baixa, ele deixou que o modelo entrasse e se posicionasse sentado no banco no meio da sala.

– Vocês tem tinta minutos para poderem terminar seus desenhos.

Comecei por observar melhor a musculatura e depois, iria dando forma ao desenho, traços finos para não marcar tanto o papel em minha frente, esfumacei seus contornos e conclui com um rosto sem nada.

Me levantei indo entregar o que havia feito, retornei para meu lugar, olhar aquela folha em branco estava me dando raiva, peguei o lápis e voltei a rabiscar o papel, não notei as horas passando e nem que já estava sozinha na sala.

Olhei o relógio e este indicava20h30min, joguei tudo dento da bolsa e corri para meu carro, quando fui ligar o carro notei ter deixado meu caderno de rascunhos na sala de artes, não acredito que teria que voltar ao ultimo andar do bloco de artes.

– Por que eu não esqueço a cabeça na próxima? - disse entrando no bloco.

Caminhei por alguns segundos até a luz do bloco ser apagada, dei um pulo e um grito com isso, puxei o mais rápido o celular do bolso desbloqueando a tela e iluminando o caminho, passei a andar mais rápido não queria correr o risco de ficar ali. Um som ensurdecedor percorreu os corredores me fazendo arrepiar.

Cheguei no ultimo andar e pude ver que não estava sozinha, uma luz estava brilhando na sala em que deixei meu caderno, ouvi uma voz ecoa pelo ambiente, me estremecendo, dei dois passos para trás, mas logo mudei a direção caminhando para frente.

– Quem está ai? - peguntei mantendo o corpo atrás da porta, não obtive resposta.– Eu vou ligar para a policia.

Um barulho de algo caindo me fez entrar com tudo na sala vendo o professor de anatomia humana branco com o susto, ele se levantou e pude ver em sua mão o meu caderno.

– Isso é meu!

– Estava caído no chão, só peguei para ver se tinha algum nome e me deparei com excelentes desenhos da forma humana. - ele disse se encostando na mesa.

– Não são bons, não consigo superar o fato de não desenhar os rostos.

– Notei isso em seus trabalhos, eles faltam muito para ser um trabalho completo, notei também gostar muito de desenhar apenas um biotipo, um homem com mascara e...

– Sim é um personagem de anime que gosto muito.

– Sabe que não devemos nós apegar em só um estilo? Deveria mudar um pouco seu olhar.

Um clarão iluminou a sala e o som da chuva se fez presente, olhei para o professor ele estendia meu caderno de capa de couro marrom, e folhas mais grossas.

– Me traga um rosto, um desenho mais sensual desse seu personagem e também um de uma mulher, me mostre que não se prendera a só um "Muso". - ele disse saindo.

Passei por ele correndo não ficaria ali por mais nem um segundo, entrei no meu carro indo direto para minha casa, mal entrei e já cori para o banheiro, teria o dia livre amanhã daria tempo de curtir alguns episódios repetidos de Naruto.

2 horas depois

Percorria as árvores correndo ao estilo ninja, chakra concentrado nos pés e o vento acariciando o meu rosto, olhei mais a frente os portões de Konoha, sorri ao poder estar novamente ali. Parte omitida da explicação para meu professor é que eu posso estar o observando bem de perto, como uma kunoichi legitima da aldeia da folha, e quem meus simples rabiscos são eu o observando de longe.

– Achei que não voltava tão cedo da sua missão Joy? - ouvi a voz doce de Hinata.

– Não era tão complicada, consegui terminar bem mais cedo.

" Se realmente eu pudesse só existir nesse mundo."

– Kakashi deve estar te esperando, para relatório da missão. - a voz de Naruto soava animada.

– Eu estou indo logo falar com ele só preciso, de um ramem quentinho do Ichiraku.

Os dois sairão caminhando juntos, é legal já saber como vai ser a vida deles, mas ver a lentidão do Naruto me irrita as vezes, corri para o Ichiraku pedindo um ramem e me sentando na mesa dos fundos. Lembrei do primeiro incidente, de quando fui parar no desenho do pica- pau, não sei nem como eu consegui sair.

Um dom para uma dessedente de bruxa, mais isso sim é um segredo, depois de dominar esse dom eu conseguia entrar em qualquer anime, filme ou dorama, mas não posso revelar finais nem mexer com os destinos deles. Só coexisto nesse universo, lembro de quase estragar Inuyasha.

– MeuSesshomaru. - disse num fio de voz.

–Joy seu pedido. - Ayame disse me servindo.

Mal comecei a comer e o ser que ronda minhas fantasias e desenhos apareceu conversando com Iruka sensei, ele sorrio ao me ver erra perceptível mesmo com a mascara cobrindo seu rosto, ele veio em minha direção e sentou junto a mim.

– Para de incomodá-la Kakashi, ela acabou de voltar de uma missão. - Iruka tentava o tirar dali.

Apenas indiquei o acento a minha frente para o sensei Iruka, ele se sentou e continuou a discutir algo com Kakashi, sobre os novos alunos e a fama de Naruto, só ouvia a voz do Iruka que falava sem ter a atenção de Kakashi. Ayame serviu os dois e logo o silencio reino na mesa, durando pouco, pois logo os dois voltavam a conversar e comer.

– Iruka, tenho assuntos de missões para resolver, sobre esse assunto eu sei que dará conta dos novos alunos, não pode haver um novo Naruto tão logo.

Kakashi me puxou dali para sua sala de Hokage, velo como Kage me deixa muito orgulhosa mesmo sabendo que será por pouco tempo. Entramos na sala e ele foi direto a sua mesa, se sentando em sua cadeira e me olhando.

– Como foi a missão? - ele inclinou o corpo sobre a mesa.

– Foi ótima, esta aqui o pergaminho que era para roubar. - disse colocando o objeto a sua frente.

– Tenho outra missão para você... - ele disse se levantando.– Me responda apenas uma pergunta, como você faz?

Não entendi o sentido de sua pergunta, o olhei sem saber como responder aquilo, ele caminhou até perto de onde estava e repetiu a pergunta me encarando com um semblante serio .

– Me diga, como faz? - ele parou atras de mim, minha guarda estava totalmente aberta, pois se tratava dele.– Eu sei que não é daqui, você deve ser espiã de alguma outra vila.

"Sou bem pior."

– Hokage eu...

– Não diga nada eu não aguentaria saber que é essa a verdade. - senti meu corpo ser puxado por ele, para um beijo por sobre a mascara.– Não me deixe novamente. -suas mãos se agarraram firmes em minha cintura.

– Não eu não posso. - me soltei dele, não sei o que isso pode mudar na minha vida e em seu anime.– Eu preciso...

Não consegui fugir, seu corpo se envolveu no meu como se fossemos um só, senti suas mãos invadindo minha roupa, uma nevoa escurecia meus pensamentos, só podia ser um sonho tudo aquilo.

– Se entregue a mim. - foi a ultima coisa que ouvi.

Meu corpo foi ao chão junto com o dele, puxei sua mascara sem ele negar aquilo rever aquele rosto, me fez desejar cada traço de seu desenho, meus olhos podiam ver perfeitamente seu belo rosto sentir sua respiração acariciar minha pele.

Suas mãos frias arranhavam meu abdômen, indicando que não tinha volta aquilo tudo, sua boca mordia forte meu pescoço me fazendo gemer,meu pescoço foi apertado de leve senti a mão dele rasgando minha roupa.

– Konoha se rendera aos nossos desejos. - ele sussurrou em meu ouvido.

Em um movimento ninja, minhas roupas foram tiradas do meu corpo, revelando minha pele, senti sua boca trilhar um caminho úmido sobre meu corpo, minha intimidade foi invadida por seus dedos, arqueei meu corpo a procura de mais contato contra seus dedos finos e macios.

– Não me torture. - disse tentando controlar meus pensamentos.

Kakashi me virou puxando meu quadril para cima e se encaixando em mim, senti seu corpo batendo contra o meu em um ritmo rápido, minhas unhas se enrolavam nos fios baixos do tapete ciando desenhos nela.

Meu copo pesou quando o ápice dele veio e ele caiu sobre mim, sua respiração me arrepiava quando se chocava contra minha nuca, um minuto que fechei meus olhos tudo sumiu, me encontrava novamente em meu quarto com o notebook sobre a cama, me levantei e fui para o chuveiro. Podia sentir que tudo fora real, podia ver as marcas dele em minha pele.

Alguns dias depois

Entrei na sala de aula e o professor estava encostado na em sua mesa, só o vi estender a mão esperando que eu entregasse seu pedido, procurei na minha maleta seus pedidos entregando-lhes.

– Vou ver se consegui o que eu pedi depois da aula então me aguarde.

Caminhei para o meu lugar no fundo da sala, arrumei o cavalete e sem me importar comecei a desenhar um rabisco na ultima folha,olhei para o desenho a minha frente, relembrando do que vivi na sala com o Hokage, Kakashi eu ainda tinha tanto para dizer, fazer, mostrar.

"Será que vou poder voltar?"

📷
16 de Julho de 2019 às 20:06 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~