Você não é fraco! Seguir história

urutake Urutake Hime

Imaizumi chama Naruko para conversar antes do Intercolegial começar, já que ficou muito surpreso com a defesa do ruivo quando estava sendo humilhado por Midousuji. [Casal: ImaNaru - Baseado no episódio 22]


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#beijo #kiss #imanaru #imaizumi-naruko #imaizumi #naruko #shoukichi-naruko #imaizumi-shunsuke #bike #ciclismo #romance #bl #yaoi #yowapeda #yowamushi-pedal
Conto
0
3.8mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

O dia estava com um clima maravilhoso em Hakone e a movimentação exagerada de veículos e ônibus podia ser notada por qualquer um na região. O motivo de toda aquela agitação era nada menos do que o Intercolegial, uma grande corrida de bicicletas que duraria três dias! Várias equipes de ciclismo de diversas escolas vinham de vários lugares para poder competir e muita expectativa se formava ao redor, seja dos atletas quanto daqueles que vieram assistir. As equipes desembarcavam em um estacionamento perto da linha de largada e começavam a se preparar para o grande evento, era visível o favoritismo para a Academia Hakone vencer este ano com seus incríveis membros que todos diziam ser excelentes ao ponto de serem chamados de “Ás”. Porém, havia outro time que não estava disposto a perder esse ano.


A Sohoku era a equipe que representava Chiba e conhecida por ter veteranos muito fortes, mas o fator surpresa dessa vez seriam os novos membros da equipe: Imaizumi Shunsuke, um ciclista polivalente focado na vitória absoluta; Shoukichi Naruko, um velocista cheio de garra, extremamente agitado e exibido; Por fim, mas não menos importante, havia Sakamichi Onoda, um sorridente escalador que a principio nem parecia um ciclista como os demais, porém poderia surpreender qualquer um em uma subida. Os três garotos eram primeiranistas e estavam ansiosos pelo Intercolegial, em especial Onoda estava uma pilha de nervos por esta ser sua primeira corrida e ele não queria decepcionar a equipe de forma alguma.


Além do objetivo natural de vitória, alguns dos membros da Sohoku tinham objetivos particulares a cumprir nessa competição. Era o caso do capitão Kinjou que havia prometido a si mesmo e ao Fukutomi, capitão da equipe Hakone, que os venceria esse ano. No intercolegial anterior, Sohoku ganharia se o loiro não tivesse agarrado a camisa de Shingo e suas bicicletas não tivessem se chocado, causando assim um grande acidente na pista que tirou dos dois a chance de vitória. Sakamichi tinha o objetivo de devolver a garrafa d’água emprestada por Manami, o escalador novato da academia Hakone, além de competir contra ele na subida. E por fim, Imaizumi tinha o objetivo de vingar sua única derrota contra um competidor assustador e sujo, sendo que a primeira coisa que o moreno fez depois de desembarcar foi começar a procurar pelo seu rival em todos os cantos.


“Cadê você? Eu vim aqui para enfrentá-lo...” — Imaizumi pensava enquanto olhava ao redor.


O moreno continuava atento na multidão de ciclistas quando o apresentador que estava no palco desceu para falar com alguns competidores e assim que o entrevistado disse que vinha de “Kyoto Fushimi”, Shunsuke imediatamente arregalou os olhos e girou nos calcanhares, correndo na direção do palco. Era ele, sem duvidas! Não tinha como se enganar... Se espremeu entre a multidão que estava assistindo perto do palco e isso chamou a atenção de seus dois companheiros de equipe, Naruko e Onoda, que imediatamente foram atrás do moreno. Assim que conseguiu chegar perante o palco, Imaizumi encontrou o seu rival que havia acabado de declarar que iria esmagar a famosa Academia Hakone.


— Midousuji! — chamou, encarando seu rival.


— Oh! É aquele cara de Chiba! — o ciclista logo o reconheceu — Eu me lembro desse olhar. Há quanto tempo... “Fracozumi”.


Shunsuke trincou os dentes ao ser chamado daquela forma, a raiva que borbulhava em si era perceptível através de seu olhar e esta sensação se intensificou assim que Akira começou a rir ao relembrar do dia em que competiram. Imaizumi gritou sobre sua vingança e que iria vencê-lo de forma limpa, mas isso só causou mais gargalhadas ao outro, que passou a contar sobre a corrida e de como o ciclista da Sohoku perdeu, ficando cinco minutos e sete segundos atrás dele. Midousuji penetrava na ferida, chamando-o de fraco e de como não teve fôlego para acompanhá-lo, revelando sua tática suja para fazer com que o moreno perdesse o ritmo: Akira inventou que a mãe tinha tido um acidente e que chamava pelo nome dele, deixando Imaizumi abalado com a falsa notícia e diminuiu a velocidade, causando seu fracasso.


— Eu não deixaria de pedalar só porque a minha mãe morreu, Fracozumi! — bradou o ciclista de forma fria e sarcástica, com um sorriso assustador.


— Midousuji... — o moreno estava com tanta raiva que chegava a tremer, seus punhos estavam cerrados e seu olhar era penetrante. Estava a ponto de gritar com o rival quando Naruko se pôs na sua frente, surpreendendo-o.


— Ei! Já chega! O Imaizumi não é fraco! — o ruivo também encarava o competidor de Kyoto com raiva, que passou a rir dele — Se você é um ciclista...


Antes que pudesse concluir sua frase, seu ombro foi segurado por Kinjou e o capitão da Hakone também tocou em Midousuji. “Se você é um ciclista, resolva seus problemas na pista”, foi o que disseram. Enfim o clima de fúria se dissipou um pouco e Akira partiu com sua equipe, chamando todos de fracotes em uma confiança inabalável. A Sohoku assistia o grupo sumir de vista enquanto Imaizumi se sentia aliviado, poderia competir contra o seu rival com todas as forças sem nenhum arrependimento e de forma justa. A multidão se dispersou um pouco depois e cada equipe foi se preparar devidamente para a competição.


— Naruko, quero falar com você. — Shunsuke o chamou assim que caminhavam para se reunir com o resto do pessoal.


— Hm? O que é? — o menor estranhou, encarando o ciclista.


— Apenas venha. — ordenou com seu jeito altivo de sempre, ganhando resmungos por parte do ruivo.


Os dois se afastaram do resto do pessoal e caminharam até algumas árvores que haviam pelo local, assim ficariam longe da multidão e poderiam conversar. No meio do caminho, Imaizumi se lembrava de como o outro entrou na sua frente, defendendo-o. Nunca pensou que isso aconteceria já que ele e Naruko também eram rivais ainda que fossem da mesma equipe, pois viviam competindo e tentavam se superar, reconhecendo as habilidades um do outro. Suas personalidades eram totalmente diferentes, batiam de frente e algumas vezes acabavam falando a mesma coisa ao mesmo tempo sem querer, o que gerava certa irritação. Dessa forma, era de se esperar que não se dessem bem ou até se odiassem.


— O que você quer afinal, Imaizumi? — Shoukichi não aguentava mais esperar, se encostando em uma árvore e cruzou os braços.


— Por que fez aquilo? — o moreno foi direto.


— Aquilo o quê?


— Me defender!


— Ah... — o ruivo ficou sem o que dizer por um instante, bagunçando os fios vermelhos com uma das mãos — Eu não estava pensando muito bem naquela hora, só queria fazer aquele maldito se calar.


— Mesmo assim, foi desnecessário. Eu poderia me defender sozinho, você não precisava se meter nisso. — Imaizumi era orgulhoso afinal, sem entender os motivos alheios.


— Você é realmente um convencido, hein? — resmungou, fechando a expressão.


— Que seja, não deve se meter mais nos meus assuntos. Depois que tudo isso acabar, eu vou ganhar de você também!


— Vai sonhando... — Naruko colocou a mão no peito e exibiu um sorriso confiante — Eu sou o melhor velocista, você jamais vai superar a minha velocidade.


— Oh claro, sendo que você perdeu para mim logo na primeira corrida do clube. — Shunsuke rebateu com a expressão séria de sempre.


— Aquilo foi um erro! — o ruivinho estourado rugiu, irritado — Eu vou fazer você comer poeira da próxima vez!


— Isso é o que veremos.


Os dois ficaram se encarando por alguns segundos, trocando farpas com o olhar e o contato só foi quebrado por Shunsuke, que deu meia volta e estava decidido a voltar para a multidão. Naruko o observou, se lembrando de tudo que Midousuji havia falado e mordeu o lábio, ainda se sentia muito irritado com o que ouviu. Ainda que não estivesse envolvido com o assunto, ver o moreno naquele estado e sendo chamado de fraco o tirou de si. Imaizumi percebeu que o ruivo continuava parado no mesmo lugar e virou o rosto para encará-lo, esperando que o seguisse ou dissesse algo, já que estava tão quieto.


— Pretende ficar ai até quando? — Shunsuke questionou, estranhando esta momentânea quietude do outro.


— Você não é fraco. — os lábios do menor murmuraram quase num sussurro.


— O que disse? — deu meia volta, aproximando-se novamente.


— Você não é fraco! — agora a afirmação veio em alto e bom tom, com os olhares se chocando de novo — Não importa o que aquele imbecil diga, você não deve se deixar levar por ele! Aquele panaca usou um truque sujo, qualquer um ficaria abalado se soubesse que um ente querido estava mal.


— Naruko...


— Aquele monstro não deve ter sentimento nenhum! — Shoukichi continuava a falar sem parar, sentia que precisava dizer tudo o que pensava — Olhou bem pra ele? Aquele cara não deve ter osso nenhum no corpo! Parece feito de elástico... É feio! Muito horrível! — chegava a parecer uma criança com tantos resmungos — Com certeza ele nem se compara a um cara legal como eu, nem deve chamar a atenção das meninas. Ele é um perdedor!


— Naruko... — Shunsuke tentou chamar sua atenção outra vez, mas foi inútil.


— Eu sou capaz de dar um chute na bunda daquele infeliz! — não conseguia se controlar e por fim segurou firme o braço do maior — Você tem que vencê-lo! Mostre para ele que não importa quantos truques sujos use ou o que quer que faça, você ainda será um ciclista melhor do que ele! Você com certeza vai se vingar nesse Intercolegial e eu vou rir muito da cara de idiota dele depois. — o moreno ficava ouvindo com atenção até que ele decidisse parar de falar, mas as palavras a seguir o surpreenderam — Eu confio em você! Confio nas suas habilidades, sei que pode vencer aquele cara com uma mão nas costas. Imaizumi, você é um ciclista excelente! Você é...


Naruko finalmente se deu conta de que estava falando demais, falando até coisas que jamais pretendeu dizer. O silêncio se instaurou enquanto os dois trocavam olhares, o menor sentia suas bochechas começarem a arder enquanto se questionava sobre o que se passava na mente do outro e Shunsuke estava pensativo depois de ouvir tudo aquilo daquele garoto que considerava um rival. O ruivo parecia genuinamente preocupado com ele, querendo animá-lo e dar incentivo ao enorme desafio que teria para poder cumprir a sua vingança. Naruko se importava... Isso era realmente algo surpreendente.


— Ahn... — o velocista o soltou, virando de costas e não sabia onde se esconder — Não que eu me importe, sabe... Só achei que você estivesse nervoso e depressivo depois de todas aquelas coisas que o idiota do Midousuji disse, então pensei em... Sei lá, te animar um pouco.


— Sei... — Imaizumi deixou um riso baixo e curto escapar, se aproximando e aproveitou que Shoukichi estava de costas para passar os braços ao redor dele — Não esperava que você se preocupasse.


— E-ei! — Naruko ficou mais vermelho ainda ao ser abraçado pelo outro e pelo canto dos olhos encarou o rosto do ciclista, que estava tão perto do seu — Eu já disse que não me importo...


— Claro, só quis me animar à toa. — revirou os olhos, observando-o atentamente — Não sabia que você achava que eu sou um ciclista excelente.


— Não fique tão convencido! — Naruko jamais diria aquelas palavras de novo, elas simplesmente saltaram de sua boca sem que se desse conta e agora iria ser atormentado por isso.


— Não sou convencido... E você também é um ciclista incrível.


— Claro que eu sou! — rebateu, fazendo sinal positivo com a mão.


Imaizumi suspirou com aquela resposta, quem era o convencido afinal? O ruivo começou a se gabar de suas habilidades com a bicicleta e se deixasse, ele não iria parar até a corrida começar. Já que o velocista não se calava apenas pedindo, Shunsuke decidiu fazer isso de outra forma: virou o rosto do menor em sua direção e selou seus lábios suavemente, calando Shoukichi de imediato e o fez arregalar os olhos. Naruko atingiu o auge da vermelhidão por seu rosto depois daquela ação inesperada, sentindo os lábios finos de Imaizumi pressionarem os seus e a ponta da língua deslizar lentamente pelo seu lábio inferior, o que lhe causou um arrepio. O moreno o soltou em seguida, colocando as mãos na cintura.


— Se eu deixar você falando, vamos perder o Intercolegial... Já devem estar esperando a gente, vamos voltar.


— Por que você... Por que fez isso?! — Naruko estava entre o choque e a vergonha.


— Considere isso como um agradecimento por ter me estimulado a cumprir meu objetivo. — Imaizumi respondeu com seu ar sério de sempre, como se não tivesse feito nada demais.


— Idiota! Um "obrigado" já era o suficiente... — saiu resmungando e de cabeça baixa por ainda estar corado.


Os dois retornaram até o resto da equipe, voltando a normalidade e pegaram suas bicicletas, seguindo para a linha de largada para tomar as devidas posições. Apesar de parecer calmo, o coração de Shoukichi queria pular do peito e sabia que isto não era apenas nervosismo pela corrida ou agitação pelo fato de ter tantas pessoas ao redor os olhando. O abalo em suas estruturas também vinha do moreno ao seu lado, que parecia centrado e tranquilo como sempre. Seus olhares se cruzaram de novo, um pequeno e raro sorriso se formou nos lábios de Imaizumi, o que fez Naruko desviar o olhar para frente novamente e estremecer. Silenciosamente o ruivo jurou que um dia deixaria o outro tão inquieto quanto ele conseguia fazê-lo ficar.

14 de Julho de 2019 às 21:19 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Urutake Hime Uma garota que escreve desde 2009, com diversas temáticas e fandom diferentes. Nyah: https://fanfiction.com.br/u/30892/ Spirit: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/urutake-hime Wattpad: https://www.wattpad.com/user/Urutake-Hime

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~