Last friday night Seguir história

luraywriter Luray Armstrong

-Ele pediu pra ficar comigo.-Naruto falou, de repente. -Hã? -Sasuke. Ele pediu pra ficar comigo. Hoje. -Naruto parecia meio sem jeito para falar. Espera. Algo de errado não está certo. Sasuke não era hétero, né? -E por que não ta colando com ele? - Sakura perguntou. Garotos “heteros” como Sasuke não eram exatamente algo chocante para ela. -Sei lá. To esperando. -Esperando o quê? Naruto não sabia o que estava esperando. Até ele sabia que era doce, mas isso não era suficiente para lhe fazer ir até lá e falar com o moreno. Contudo, de um jeito ou de outro as coisas aconteceram, e, depois que tudo foi dito e feito, ele não se arrependia. escrita em 10/10/2017 (Minha primeira fanfic de Naruto)


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#yaoi #naruto #narusasu #sasunaru
Conto
0
3.2mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo único

Sakura observava a movimentação com calma. A festa na casa de Lee, em comemoração ao seu aniversário, estava se saindo realmente divertida. A casa de praia de tamanho mediano, mas com muitos quartos, do namorado estava bem arrumada e vários de seus amigos estavam ali. Se sentia tão mais bem com os amigos dele do que com os seus próprios que estar ali era como encontrar seu lugar no mundo.

O copo em sua mão continha uma batida de alguma coisa com vodka que o próprio Lee fizera. Ele era muito bom com isso. Da porta da cozinha, onde estava, podia ver todo mundo na sala, já que ela não era tão grande e não estava assim tão lotada. Os funks pesados rolavam soltos e as pessoas se pegavam sem se importar muito com nada, pois os pais de seu namorado não estavam lá, afinal era a festa de 18 dele. Não havia nenhum adulto ali. Pelo menos não um adulto responsável.

Viu quando Sasuke levantou de novo do sofá e começou a imitar Ino, que rebolava ao som de alguma música do Mc Lan. Ele estava bem novamente. Adorava Sasuke. Ele não era de falar muito e não eram exatamente amigos mas adorava o jeito dele nas festas. Ele chegava e ficava bem quieto e calado e, quanto mais bebia, mais se soltava e quando você via ele estava dançando ou te perguntando qual seu sonho pela sétima vez naquele minuto- o que realmente aconteceu uma vez, Sakura também estava bêbada na ocasião, mas se lembrava bem.

Ele não era o que poderia se chamar de exímio dançarino, na verdade seu quadril era duro e quando ele rebolava mais parecia que estava com algum problema de coluna, mas pelo menos estava curtindo e era esforçado.

Ele olhou de volta pra ela, no meio de um passinho ritmado extremamente simples, um clássico dos bregas. Alternando os pés para frente três vezes, dois passos pro lado

e repita, indo pro lado contrário dessa vez, eternamente. Repetitivo, mas divertido. Sasuke veio até ela, denunciando seu estado ao cambalear levemente, e pegou em sua mão a puxando para o meio da sala para fazer aquele passinho com ele. E eles ficaram naquele movimento, de mãos dadas, durante toda a música. Seria até romântico se não estivesse estampado na cara dos dois todo o sentimento de… zuera. Eles faziam caretas e moviam o corpo como bons “maloqueiros” fariam e as pessoas ao redor riam, algumas fazendo o mesmo passinho de frente para eles.

Porque era apenas uma festa, e era só 19 horas da noite e eles estavam bêbados e essa era exatamente a meta da noite.

Porque cada um ali queria esquecer tudo e apenas se divertir de verdade por algumas horas.

Porque eram jovens e tudo o que queriam era curtir um pouco.

A música acabou e Sasuke e Sakura soltaram suas mãos, a de fios rosas indo de volta à cozinha, tentando convencer ele a ir para a sala com ela, ao menos um pouco. Ta que ele se divertia fazendo aquelas misturas alcoólicas dignas de barmans, mas ela queria ficar um pouco com o namorado na sala. Dançar sem tê-lo para lhe observar era sem graça, por mais que os outros meninos reparassem em si porque não era neles que estava interessada e não era eles que ela queria seduzir.

Um líquido rosa no liquidificador denunciou a nova invenção do namorado. Não seria fácil tirá-lo dali agora. Suspirou, já se sentindo derrotada.

-Oi, Saky.

O sorriso gigante e gentil lhe animou instantaneamente, porque esse era um poder que Naruto tinha.

- Oi, Naruto, tudo bom?

-Claro, ai menina. - Naruto riu, se apoiando em Sakura. Ele já estava um pouco bêbado, apenas no nível feliz, ainda. - Tem um negócio na blusa que ta me coçando.

-Onde?- Sakura queria ajudar, por mais que fosse besteira. Algo em Naruto o fazia querer ficar perto dele.

-Acho que é aquela etiquetasinha que tem aqui de lado. Como vai o namoro com o Lee? Tu sabe que eu shippo muito vocês né?

-Sei. - Sakura riu.

A maioria dos amigos de seu namorado a adoravam, talvez tanto quanto ela gostava deles, e Naruto era um deles. O loiro torcia muito para que eles ficassem juntos por muito tempo- para sempre talvez fosse tempo demais.

- Estamos bem, tudo suave. -Ela respondeu. Por mais que tentasse, não conseguia não usar gírias em conversas.

-Que bom, fico muito feliz.

O olhar de Sakura se desviou até a sala, onde Ino e Sasuke faziam o quadradinho e os meninos gritavam. Pareciam divididos entre zoar Sasuke e proclamar o quanto seus hormônios estavam borbulhando por Ino, por isso faziam um pouco dos dois. Neji chegou por trás de Sasuke, dançando como se o penetrasse, o outro nem sequer percebendo e não entendendo porque as risadas aumentaram de repente. Sakura riu, era algo retardado de se fazer, mas, veja bem, Sakura era retardada e pessoas retardadas riem de coisas retardadas.

-Ele pediu pra ficar comigo.-Naruto falou, de repente.

-Hã?

-Sasuke. Ele pediu pra ficar comigo. Hoje. -Naruto parecia meio sem jeito para falar.

Espera. Algo de errado não está certo. Sasuke não era hetero, né?

-E por que não ta colando com ele? - Sakura perguntou. Garotos “heteros” como Sasuke não eram exatamente algo chocante para ela.

-Sei lá. To esperando.

-Esperando o quê?

-Não sei. É só que ele pediu, mas eu nunca conversei com ele e a gente nem se conhece direito, mesmo que eu saiba quem ele é e tals. E parece que tem um clima entre ele e a Ino. Ou algo do tipo. - Naruto falou, tentando justificar seu cu doce. Até ele sabia que era cu doce, mas isso não era suficiente para lhe fazer ir até lá e falar com o moreno.

- Primeiro, Ino namora a Temari. Eu confesso que o Sasuke e a Ino parecem estar se dando muito bem mas não acho que seja isso que ce ta pensando. Segundo: pare de cu doce. Vocês podem se conhecer agora, não tem problema algum. Da uma chance.

-Hum, vou pensar. -Naruto disse. -Toca uma música aí bem de viado, gente. Se vocês continuarem a ignorar meus pedidos eu vou colocar Johnny Hooker e ficar cantando com a Hinata, falou?

Só agora Sakura reparou que ele estava com o microfone. Então era ele que fazia as piadinhas e gracinhas? Como Sakura não reconhecera sua voz?

Naruto desistiu de esperar a música e foi até a sala ajudar a escolher, mas quando chegou lá já tocava I will survive. Sakura só pôde o escutar cantando, desafinando às vezes enquanto o pessoal pulava no chão e sofá.

-Amor?- Lee chamou.

-Você sabia que o Sasuke pediu pra ficar com o Naruto? To chocada! Jurava que ele era hetero. - Sakura falou baixinho, quando já estava perto de Lee.

- Tu não sabia que ele ficou com Kakashi ano passado?

Kakashi era o amigo mais velho extremamente gay deles. Talvez Sakura tivesse escutado algo sobre isso, mas não tinha certeza.

-Ah, então ele provavelmente é bi. -Sakura apenas afirmou, e Lee não negou nem confirmou, afinal, também não sabia. -Espero que eles se peguem. Sinceramente, já shippo, não vou negar.

Lee riu. Sakura muito provavelmente shipparia mesmo que não houvesse a menor chance deles ficarem juntos e agora que havia… bem, ela era fujoshi, afinal.

Lee arrastou Sakura para fora, perto da piscina vazia, depois de guardar o que fizera na geladeira. Beijou-a. Havia vodka e guaraná o suficiente para que o pessoal se virasse sozinho.

Agora, queria aproveitar sua princesa.

¤¤¤

Quando a música acabou Naruto sentou no sofá com Hinata, sua melhor amiga, e eles começaram a conversar enquanto observavam e riam das loucuras do resto do pessoal na sala.

Quando percebeu que o pessoal estava ficando desanimado pegou o microfone e começou a falar besteiras aleatórias, cantando músicas e zuando as pessoas. A festa começara às 16 horas e as pessoas já estavam “mais pra lá do que pra cá” como diria sua mãe, mas não podia deixar as coisas morrerem agora. Dormiriam ali, de qualquer forma, então não podiam dormir às oito, por mais cansados que estivessem. Alguma música do Kevinho começou a tocar. Não podia dizer que gostava daquela música, mas não podia fazer muito em se tratando de uma festa de outra pessoa. De repente, uma mão branca se estendeu em sua frente e por instinto apenas a pegou, sendo puxado em seguida.

-Sasuke?

- Por que não está dançando também? Fica aí sentado o tempo todo com o microfone. - o moreno falou, visivelmente tentando parecer casual enquanto ainda segurava as mãos do loiro tentando o fazer balançar-se no ritmo da música.

-Eh… eu não conheço essas músicas. Também não sei dança-las, desculpe. - Não era mentira o que Naruto disse.

Tentou se soltar e se sentar, mas Sasuke tentava o puxar para o meio da sala. Depois de algum esforço, conseguiu voltar ao sofá e se sentar, agradecendo por isso. Não queria dançar aquelas músicas. E se sentia envergonhado na frente de Sasuke. Talvez estivesse sendo um pouco idiota mas não podia evitar. Era fato que fazia varias coisas vergonhosas apenas para se divertir mas não se sentia muito confortável com aquelas músicas.

Sasuke desistiu de puxá-lo, mas continuou próximo a si, não desperdiçando uma oportunidade de falar consigo ou lhe lançar olhares. Ele era insistente. Sinceramente, gostava disso. Naruto ria dele disfarçadamente vez ou outra, ele tinha um bumbum até legal mas definitivamente não sabia rebolar direito. Chegava a ser hilário quando ele tentava descer até o chão com Ino.

Algumas horas se passaram e todos que não iam dormir ali já haviam ido embora, a festa só acabava quando a última pessoa dormisse. Coincidencia do destino ou não, Sasuke e Naruto ainda estavam ali.

Naruto ainda estava no sofá, apenas sentado já que Hinata estava ficando com Kiba em algum lugar aleatório da casa. Se sentia meio traído por ser abandonado, mas não podia reclamar.

Sasuke nãi gostava daquilo. Naruto às vezes parecia não estar gostando da festa e, mais do que pelo desejo, a vontade de fazer todo mundo ali curtir o fez ir até ele.

-Hey, Naruto, aconteceu alguma coisa?- ele perguntou, meio embolado. Misturar vodca, catuaba e cerveja não é bom crianças, não façam isso.

-Ah, nada só...- o loiro moveu as mãos num gesto nervoso, sem saber como se explicar- eu to sozinho, a Hinata sumiu e eu não conheço as músicas. Mas não é que eu esteja triste, entende? Só meio deslocado.

Sasuke entendia o sentimento.

-Okay, então que música quer escutar?

-E você vai lá colocar agora mesmo, meu herói?- Naruto debochou. Existia toda uma burocracia para se escolher uma musica naquela festa. Por que ninguém tinha feito uma playlist?

-Não, mas depois de muita luta consegui uma vaga pra escolher a musica. Eu sou o próximo.

-E vai dar a suada vaga que você conseguiu pra mim?

-É. É uma festa, você tem que se animar. E se isso vai fazer você se animar, não tenho problemas.

Naruto ficou um tocado com aquilo. Era sentimental demais e em sua concepção isso era um defeito entretanto não podia evitar. Sasuke reparara em si por tempo suficiente para perceber que ele não estava muito bem- algo que ele estava se esfroçando muito para disfarçar- quando ninguém mais reparara e agora queria ajudá-lo de alguma forma, mesmo sendo com algo um tanto bobo como escolher a próxima musica. Era algo muito legal de se fazer.

Naruto sorriu e concordou, não podendo evitar dar uma olhada nos lábios rosados do moreno. Eram finos e estavam molhados pela bebida que ele tomava, se contorciam levemente em um sorriso amigável dirigido a si. Ele queria ficar consigo, hã? Talvez Naruto...

-Sasuke, sua vez!- Neji avisou, apontando para o celular conectado ao som.

-Então, qual música você quer?

-Podemos escutar algo de bad um pouco?- Naruto perguntou para todos ouvirem, não queria estragar o clima das pessoas com uma musica que não gostavam.

-Claro.- Responderam.

As meninas estavam cansadas de dançar e seria bom uma pausa rápida. Confiavam em Neji para escolher uma musica bem animada depois.

Naruto levantou empolgado e colocou sua música. Nos primeiros toques, Ino, Tenten e Sakura já reconheceram a música. Era hora de pegar o microfone, mas Naruto foi mais rápido e já estava com ele em mãos quando o primeiro verso se iniciou.

Quando você saiu por aquela porta

Me disse meu bem já é tarde não importa

Você também vai encontrar um novo amor

Quando você saiu por aquela porta

Me vi diante do espelho, perplexa, exposta

E clamei aos deuses para lhe arrebatarem com a minha dor

Johnny Hooker, Sasuke reconheceu. Ouvira uma outra música, um única vez na vida mas era um a voz marcante.

Fiz da noite a minha morada

Mil homens amei, bebi a madrugada

Até você retornar com os olhos cheios de mágoas e o seu clamor

Agora eu quero ver você me procurar, você se arrepender

Agora eu quero ver você olhar pra trás e humilhar

Já sei porque

Obserfvou Naruto cantando, mexendo seu corpo no ritmo lento da música. Como ele podia ser tão lindo?

Você ainda pensa em mim quando você fode com ele

E você ainda pensa em mim, pensa em mim

Eu sei que sim, sei que sim, sei que sim

Quando você saiu por aquela porta

Me disse meu bem já é tarde não importa

Você também vai encontrar um novo amor

Mesmo a voz meio desafinada cantando uma música que transbordava dor com uma pitada de vingança era um charme para ele. Queria-o.

A música terminou e Naruto voltou para o sofá, sentando-se ao lado de Sasuke.

-Mais feliz agora?- Sasuke perguntou, realmente torcendo por uma resposta positiva.

-Sim.- Naruto riu.

Era uma música de bad mas ele se sentia tão bem.Como se entrar em contato com todo aquele sentimento o lembrasse quem realmente era, o fizesse feliz. Talvez fosse exatamente assim.

As meninas riram quando escolheram a próxima musica. Sasuke se levantou. Naruto estranhou e chegou a pensar que ele não queria mais ficar consigo.

-Onde vai?- Perguntou, meio apreensivo.

-Cozinha. Bebida. Quer...- Sasuke hesitou. Iria oferecer-se para trazer um bebida para ele, mas a cozinha parecia tão vazia agora...- quer vir comigo?

-Claro.- Naruto respondeu, aliviado.

Entraram na cozinha ao som de Chifrudo, da Lia Clark.

Sasuke colocou um pouco da bebida rosa da geladeira em seu copo e depois virou pra Naruto:

-Seu copo?

Naruto pegou o priemiro copo aparentemente limpo que viu pela frente e entregou ao moreno, que riu enquanto enchia o copo.

E continuou rindo quando ouviu a sua parte preferida da música. Tentou não cantar junto, mas foi inevitável.

Quem é que fortalece

Às quatro da madrugada?

Tem que ter, tem que ter

Tem que ter uma mamada

Eu sou a comida fresca

O otário ta bolado

Masterchef na parada

Até repete o prato

Eu sou grandona pra caralho

E pra engoli ô vai ser foda

-Hum, é mesmo? – Naruto perguntou, imitando o Calvim de Eu, a Patroa e as Crianças.

Sasuke riu e eles começaram uma competição idiota pra ver quem o imitava melhor. Sasuke se aproximava mais do tom, mas o Naruto era bom imitando o jeito dele então eles declararam empate, rindo do momento idiota e divertido.

Na mente de Naruto, um “Por que não?” o pertubava. Não tinha uma resposta para aquela pergunta. Podia só curtir a noite, não podia? Virou o copo em sua mão o mais rápido que pôde e deixou os arrependimentos para amanhã. As vezes a gente precisa fazer isso mesmo.

Sasuke veio em sua direção, hesitante.

Tocou sua nuca, com calma.

Sem resistência, Naruto não se afastou.

-Você ta com um bigodinho rosa, sabia?- Sasuke zombou.

-Por que não limpa pra mim?- Naruto respondeu, olhando para a boca do moreno.

Beijaram-se.

Os lábios rosados fartos do loiro se encontrando com os finos do moreno.

As mãos de Sasuke na nuca do outro.

As mãos de Naruto na cintura do outro, de leve, o aproximando mais.

As línguas se encontraram de forma sutil, conhecendo, experimentando, descobrindo.

Em pouco tempo, Naruto estava contra a parede, literalmente. E estava adorando.

Sasuke o prensava com desejo, as coisas estavam esquentando muito rápido e, apesar de geralmente não gostar quando as coisas iam assim- ou do que acontecia quando as coisas iam tão rápido-, deixou-se levar pelos lábios dele em seu pescoço e as mãos que desciam lentamente em direção ao seu quadril, como que com medo que Naruto se afastasse.

E ele se afastaria. Geralmente se afastaria. Mas Sasuke tinha alguma coisa, algum tipo de mágica em seu corpo, que fazia o seu próprio não querer se afastar. Se continuassem daquele jeito Naruto sabia bem onde iam parar e não tinha certeza se queria. Mal o conhecia, era tão estranho.

As mãos de Sasuke estavam agora nos lados de seu quadril, raspando as pontas dos dedos em sua bunda, tão hesitante que o loiro quase riu. Em vez disso, subiu as mãos pelas costas do outro e o aproximou mais, fazendo com que suas mãos finalmente chegassem em sua bunda.

Sasuke apertou a bunda do loiro e foi maravilhoso. Teve vontade de fazer isso desde que bateu seus olhos nela, mas estava com tanto medo. Medo de apressar as coisas e ele fugir, afinal, Naruto parecia com um gatinho ferido e sentia que se fizesse o movimento errado ele iria embora e teria desperdiçado sua única chance. Não queria isso.

A coisa mais deliciosa do mundo era perceber que mesmo sua mão inteira não dava conta de agarrar as bandas da bunda de Naruto por completo. Era tão bom. Agora estava com vontade de mordê-la. Muita vontade.

-Hey, Naruto. Vamos pro quarto?

Sasuke sabia que era arriscado. A probabilidade dele empurra-lo e evitá-lo o resto da festa era maior do que dele topar. Muito maior. Mas não custava nada tentar e, além do mais, já havia conseguido beija-lo então estava um pouco satisfeito. Não era perda total.

-Quarto?- Naruto estava de olhos arregalados e simplesmente não conseguia acreditar que ele dissera aquilo.

-Não vamos fazer nada que você não queira fazer. Prometo. - Sasuke estava sendo sincero. Naruto viu isso.

Se assustou quando percebeu que não odiava a ideia. Muito pelo contrário, até gostava e ele não costumava ser assim. Que sentimento estranho. De qualquer forma, podia tentar, não podia? Se deixar levar por uma noite. Se não conseguisse era só fugir, não seria a primeira vez -que fugia de um cara que queria transar com ele. Não seria nenhum grande sacrifício também, Sasuke era lindo.

-Tudo bem. Vamos.

¤¤¤

Naruto estava sentado na cama esperando Sasuke voltar. Ele dissera que tinha que pegar algumas coisas. Tinha medo de imaginar o que era.

-Voltei.

O moreno entrou no quarto, carregando uma mochila nas costas e...trancando a porta do quarto com uma chave. Ele a soltou numa mesinha do lado da porta e Naruto só relaxou de novo por isso. Precisou de alguns segundos para montar uma estratégia de como fugiria dali caso o outro ficasse violento consigo- ele ter trancado a porta foi interpretado como um mal sinal para o loiro, que não imaginou que ele simplesmente não queria outras pessoas entrando no quarto de supetão e os interrompendo.

Sasuke largou a bolsa ao lado da cama e sentou ao lado de Naruto, já o beijando. Queria subir por cima dele e ir aos finalmente, mas definitivamente tinha que ir devagar. Talvez fosse até mais gostoso assim, vendo pelo lado bom.

Surpreendentemente, foi Naruto quem subiu por cima dele e eles ficaram com os pés no travesseiro, completamente ao contrário do q deveria ser.

Naruto simplesmente tacou o foda-se. Podia tentar. Uma noite de prazer com um semicolega de festas muito bonito. N podia ser tão ruim assim e se fosse ao menos aprenderia sua lição e nunca mais tentaria novamente. É isso aí. Mas até ele mesmo se surpreendeu de estar por cima de Sasuke, não esperava tanta ousadia de si mesmo.

O moreno escorregou suas mãos pelas costas fo loiro e apertou sua bunda com gosto enquanto suas línguas lidavam uma com a outra na boca de Sasuke. Estava ficando tão quente. Estavam tão excitados.

Naruto só queria que o outro o tocasse mais e mais e mais. Gostava da sensação das mãos dele em seu corpo, de copo os dedos grandes e finos se arrastavam com firmeza pela sua pele, arranhando-o às vezes.

De alguma forma, Naruto não reparou quando Sasuke tirou sua camisa e só reparou em sua nudez parcial quando o outro o empurrou para a cabeceira da cama, ficando por cima dele e e tirando a própria camisa. Ele não tinha tantos músculos assim, mas definitivamente era gostoso. Deslizou suas mãos pelo peito dele, parando na listrinha meio escura que descia de seu umbigo em direção à calça. Queria segui-la. Ver até onde ia. A pele era áspera ali e Naruto deduziu que ele devia ter se depilado recentemente. Gostava assim, sem pelos. Criou coragem -muita coragem- e abriu o botão de sua calça jeans. A respiração de Sasuke estava irregular e ele apenas lhe observava os movimentos. Deslizou o zíper para baixo, notando o volume que se destacava em sua cueca e raspou seu dedo ali, de leve e quase que sem querer. Quase. Porque ele queria tocar ali, queria descobrir como era. O membro de Sasuke. Será que é grande?, ele pensou. Parecia grande, ali amontoado no tecido escuro meio apertado.

Sasuke desceu sua própria calça devagar. Não era chegado nessa lentidão na hora do sexo, era mais da rapidez e um pouco bruto. Mas Naruto não era assim e não parecia gostar assim então não faria assim. Faria do jeito dele, afinal, não se importava com o jeito, contanto que fizessem sexo. O loiro podia até ser o ativo, se quisesse.Naruto o ajudou quando a calça chegou à altura dos joelhos, estava ajoelhado na cama e eles deram um jeito de terminar de retirar a vestimenta sem levantar. Sasuke não sabia dizer se não levantara por preguiça ou porque não queria se afastar de Naruto nem umt tiquinho. Pelo contrário, queria seu corpo colado no dele. Queria estar dentro dele. Queria-o tanto.

Deslizou sua mão pelo peito de Naruto da mesma forma lenta que ele fizera consigo. Estavam mantendo contato visual até Naruto ter livre visão de suas coxas, ele parecia ter gostado delas. Gostado muito. Quando alcançou a barra da calça olhou nos olhos dele, como que pedindo permissão e o loiro abriu e retirou sua própria calça, ainda sentado. No momento em que ele abriu as pernas e o puxou para si por entre elas o moreno soube que ele queria ir até o fim. E Sasuke não poderia estar mais feliz naquele momento.

O desejo era ainda mais evidente no beijo dessa vez e Naruto se sentia ficando cada vez mais duro. O outro estava de joelho entre suas pernas, mas a pegada em sua cintura o fazia colar-se a ele de tal forma que conseguia sentir sua ereção contra seu corpo e isso o excitava ainda mais. Suas mãos arranhavam a nuca dele de leve e ele gemia baixinho quando o arranhava com força sem querer. Estava quase nu mas ainda estava com tanto calor. A culpa era de Sasuke. Ele que era quente.

O moreno desceu seus beijos até os mamilos de Naruto e quando ele chupou o direito uma onda de calor percorreu seu corpo até o espaço entre suas pernas. Ele mordia e chupava com força e o loiro conseguia sentir os gemidos baixos dele quando o arranhava com mais força. O que acontecia muito, já que não conseguia mais se concentrar o suficiente para manter a pressão de suas unhas leve.

Sasuke estava arrepiado até a sobrancelha com aqueles arranhões. Era delicioso. Deus! Desceu com chupões pela barriga dele - não era definida e ele era até meio cheinho- e acariciou o seu pênis tirando-o da cueca lentamente. Naruto ajeitou o quadril e endireitou a postura, mas não tirou a mão de sua nuca, ainda fazendo pressão com as unhas enquanto o de olhos escuros colocava a camisinha - sabor chocolate- e lambia a cabecinha. A respiração dele acelerou e ele suspirava, era bom de ver e ouvir. Prendeu seus olhos nos dele e concentrou suas carícias em suas bolas, com a mão, se dedicando totalmente. Naruto gemia já meio alto e agradecia pelo volume exagerado da música lá embaixo, seria muito constrangedor se alguém o escutasse.

Naruto sentiu sua ereção deslizar pela lingua e em seguida a garganta do maior e mordeu seu lábio para segurar o gemido alto que ia sair. Caralho, isso que é talento! Sasuke o sugava devagar, dançando sua língua por todo seu membro e gemendo. Naruto estava se perdendo naqueles movimentos deliciosos levando seu quadril em direção à boca dele com o máximo de gentileza que podia naquela situação- não queremos que ninguém engasgue, certo?.

Naruto só percebeu que fechara os olhos ao abri-los quando sentiu algo gelado deslizando por suas bolas abaixo. Okay, aquilo era mesmo o dedo de Sasuke melecado com...lubrificante? De onde ele tirara o lubrificante? Olhou para o lado reparando numa pequena cômoda com o tubinho de lubrificante e uma cartela de camisinhas do lado. Uma cartela? Uau, Sasuke, Naruto pensou. Na verdade, não sabia que conclusão tirar sobre a cartela de camisinhas- tudo bem andar com uma ou camisinhas mas só alguém que planeja bem… muita atividade de alto impacto leva por ai uma cartela de 10 camisinhas, fora a que Naruto estava usando agora. Era melhor não pensar nisso. Não que conseguisse mesmo, com a boca do moreno trabalhando tão bem em si e o dedo dele massageando sua entrada. Espera… onde estava sua cueca? Do lado da cama, okay. Mas quando a tirara, ou melhor, quando ela fora tirada de si? Não conseguia se lembrar. A única coisa que conseguia se concentrar o suficiente para fazer era gemer, porque aquele dedo finalmente entrara em si e a sensação era deliciosa.

Sasuke estava tão fodidamente duro que tentava se esfregar no colchão para se aliviar de alguma forma. Naruto era tão apertado, e quando brincava com a língua em sua glande o desgraçado ainda se contraia, esmagando seu dedo. O loiro não se cansava de brincar com sua nuca, puxando os cabelos dali e o arranhando, como uma criança que não queria largar um novo brinquedo muito divertido. Seria interessante se ele percebesse que abusar demais faria o brinquedo gozar e aí ele teria que esperar um bom tempo pra brincar de novo- Sasuke estava um pouco bêbado e não tinha certeza se conseguiria se segurar tão bem como o fazia quando sóbrio.

Adicionou mais um dedo no ânus de Naruto e ele abriu mais as pernas, prendendo seu cabelo entre os dedos e afundando sua cabeça com sua pélvis. Sasuke girou os dedos e passou a lhe estocar de um novo ângulo ao perceber que achara sua próstata.

Naruto gemia alto, arfando e se contraindo e o jeito como ele suspirava o nome de Sasuke fazia o moreno o permitir ir cada vez mais fundo em sua garganta. E assim, Naruto gozou preenchendo a camisinha e esmagando de vez os dedos de Sasuke. Tudo bem, ele não precisava daqueles dois dedos mesmo.

Retirou seus dedos dele testando para ver se ainda conseguia senti-los e movimenta-los e, felizmente, conseguiu. Removeu a camisinha dele também, notando que o loiro estava definitivamente em algum outro plano astral e não voltaria tão cedo, suas pernas ainda tremiam, ele estava de olhos fechados e com a boca aberta. Sasuke o beijou.

Degavar, suave, com carinho. Quando Naruto apoiou suas mãos em seu ombro notou que ele ainda tremia, o corpo todo mole. O abraçou forte com as duas mãos em sua cintura e sentiu Naruto empurrar seu peito de leve. Opa, parece que paramos aqui por hoje, pensou o moreno.Sasuke suspirou meio triste soltando o braço e já ia levantar da cama, quando o loiro apertou sua ereção por dentro da box e começou a o masturbar. Gemeu, sendo calado logo em seguida por um beijo de língua faminto.

Naruto não iria parar agora. Definitivamente não. Gozara, mas ainda estava excitado e Sasuke era simplesmente tão grosso que precisava senti-lo. Forte. Bem forte. Desceu os beijos para o pescoço dele, chupando. Não sabia se podia marca-lo ou não mas também não estava preocupado. O mordeu com força e soltou seu pênis para lhe dar o lubrificante e uma camisinha abrindo mais as pernas em seguida. Sasuke se afastou para que Naruto deitasse e colocou a camisinha, passando lubricante em si e depois em seus dedos, voltando a penetrar Naruto com eles.

Retirou seus dedos dele rapidamente e o beijou enquanto o penetrava lentamente, com cuidado. Naruto afundou suas unhas em seus braços e entendeu q ele estava com dor, por isso ficou parado por um longo tempo.

A sensação era desesperadora para os dois. Para Naruto era uma dor imensa que sentia, como se estivesse sendo rasgado. Para Sasuke o loiro ainda estava apertado demais e era quase impossível ficar parado. Quando a dor se tornou suportável o de olhos azuis permitiu que o outro se movesse, e foi como experimentar o paraíso.

Ele estocou devagar, aproveitando a sensação quente ao redor de seu penis gemendo na boca de Naruto enquanto tentava acompanhar os movimentos da língua dele.

A dor ia diminuindo aos poucos para o loiro. Gradativamente ia sentindo menos como se fosse morrer e mais como se estivesse vivo. Era esse o sentimento em si quando o moreno arremetia com força em sua próstata. Estava vivo. Vivo. Vivo e estava feliz por isso. Feliz por ter dado uma chance à ele- e a si mesmo- por uma noite.

Sasuke metia com força, não muito rápido, para aproveitar cada segundo. Os gemidos de Naruto, a língua dele desesperada procurando a sua, a cavidade quente o espremendo, os arranhões em suas costas e braços, a bunda extremamente farta que ele apertava com vontade, a coxa grossa que ele levantou para lhe dar mais liberdade de movimento. Tudo o fazia ir à loucura.

Sasuke acertava sua próstata toda vez na nova posição. Toda vez. Sem errar era difícil dizer quem gemia mais alto. O moreno estava agora com a coluna ereta e a sua perna apoiada em seu ombro enquanto ele apertava uma das bandas de sua bunda. Era lindo vê-lo gemendo e rosnando e Naruto só lamentava que ele estivesse longe demais para que pudesse arranha-lo, por isso apertava o lençol entre os dedos com tanta força que achava que acabaria os rasgando. Lágrimas em seus olhos só comprovavam o nível de desespero pelo orgasmo. O aperto em seu ventre aumentava.

Sasuke aumentou a velocidade das investidas e seus gemidos aumentaram de volume juntos. Faltava pouco.

Ele metia forte e rápido contra si.

Muito pouco.

Estava enlouquecendo.

Sasuke apartava sua coxa com força.

Estava vindo, estava vindo.

Naruto gritou e Sasuke rosnou ao gozarem juntos. Naruto não reparara que nem precisara se masturbar para gozar, como normalmente acontecia. Nem repararia nisso agora, com Sasuke o beijando enquanto jogava a camisinha usada no chão e os espamos que percorriam seu corpo. Só notaria isso no dia seguinte.

☆☆☆

Todos riam à beira da piscina enquanto Kiba contava sobre a garota que ele pretendia ficar e acabou que ela vomitou o banheiro todo e ele passou a noite cuidando dela, além de ter dormido no chão para que ela ficasse confortável na cama. Ele fora um cavalheiro, claro. Mas Lee jamais perderia a oportunidade de dizer que ela vomitara por se espantar com a feiura dele. Sakura poderia defendê-lo mas, na verdade, disse:

-Eu acho que ela fingiu vomitar pra não ficar contigo, sabe?

E todos riram de novo.

Naruto se culpava por esquecer que a casa tinha piscina e não haver trago um calção para usar. Graças a isso estava usando um de Kiba, que estava apertado em sua bunda- Sasuke adorara o calção.O moreno não se esquecera e estava sem camisa na piscina, nadando. Naruto corou feito tomate quando ele tirou a camisa e todo mundo notou os arranhões- em suas costas- e chupões- em seu pescoço- e ficaram lhe encarando com um olhar malicioso, mas Sasuke nem ligou. Naruto tinha algumas marcas em seu peito que ele tentara esconder com uma regata de Kiba, sem muito sucesso.

Os meninos contavam- pela terceira vez- a história de como Ino quebrou a mesa de vidro com sua namorada- nenhuma das duas se machucou- quando Sakura se aproximou de Naruto.

-A noite foi boa, né?- ela perguntou, mais como afirmação do que pergunta.

-Foi. Muito. Obrigada pelo conselho.- Naruto respondeu.

-Sempre que precisar. Vai ter próxima?

-Próxima? Nem prensei nisso - Naruto disse. Era verdade.

-Ue, se você gostou então deveria dar uma segunda chance. Quem sabe o que pode acontecer?

Sakura se levantou e saiu depois de dizer aquilo. Sua intenção era apenas dar um empurrãozinho ao destino, o resto estava nas mãos de Naruto. A verdade era que estava shippando o loiro e o moreno e ajudaria no que pudesse para que ficassem juntos, tinha certeza que fariam um bom casal.

Naruto ficou ali, pensando no que Sakura dissera enquanto encarava o moreno conversando com os meninos dentro da piscina. Por que não?, pensou.

Sasuke veio em sua direção, saindo da piscina e, quando menos esperava, ele jogou o cabelo em sua direção, molhando-o.

-Porra, Sasuke!- Naruto exclamou, passara a manhã toda tentando não se molhar e aí vinha o engraçadinho fazer isso.

O moreno puxou seu braço o fazendo levantar da cadeira e encarou seus olhos como se fosse beija-lo- isso desarmou Naruto, que fechou os olhos à espera do beijo- então puxou suas pernas para cima e se jogou com ele na piscina.

-Filho da puta! - Naruto ficou ligeiramente bravo com Sasuke. Ligeiramente.

-Não foi assim que você me chamou ontem à noite. -Sasuke respondeu, fazendo todos gritarem e Naruto iniciar uma guerra de água contra ele.

Quando a fúria de Naruto foi aplacada ele saiu da água, seguido pelo moreno e, depois de se enxugar, pediu emprestado o celular dele.

-Me dá! Eu quero jogar!

-Por que não joga no seu?

-Porque não tem nenhum jogo no meu.

-No meu só tem fruit ninja.

-Eu gosto, me dá, por favorzinho.- Naruto usou a carinha mais fofa que sabia fazer para convencer Sasuke e ele simplesmente não conseguiu dizer não, ensinando a senha para Naruto ao lhe entregar o celular e voltando para a piscina depois.

Sasuke estava todo vestido para ir embora. Seu cabelo cheirava a morango, o shampoo de Kiba que Naruto- e mais todo mundo que ficara para o churrasco na piscina- também usara. Ele já estava no portão da garagem, preparando sua moto para sair, quando Naruro finalmente lhe alcançou para devolver o celular. Antes que pudesse dizer qualquer coisa, o loiro o beijou, agarrando-o pela nuca e a arranhando. Sasuke sorriu e se afastou apenas para falar:

-Gostou de arranhar minha nuca?

-Uhum.- Naruto meio gemeu, meio falou.

Sasuke mordeu seu lábio inferior.

-Não me provoca.- o moreno disse.

Naruto riu e voltou a beija-lo, suas línguas se enroscando com desejo.

-Salvei meu número no seu celular. - Naruto disse.

Sasuke ergueu as sobrancelhas e sorriu, mordendo o lábio do loiro com força novamente.

-Até a próxima. - Se despediu, lhe entragando a chave para que fechasse a garagem e saindo com a moto.

Naruto fechou o portão e voltou andando lentamente até a sala, onde o pessoal se reunira para conversar .

Sakura lhe encarou, claramente perguntando o que ele resolvera sobre dar ou não uma segunda chance à Sasuke.

Naruto sorriu para Sakura.

É, com certeza haveria uma próxima vez.

Notas finais:

Espero que tenham gostado e lembrem-se: usem camisinha no sexo oral também.

“Sem proteção, tanto quem faz quanto quem recebe sexo oral está sujeito a contrair doenças sexualmente transmissíveis (DST). As mais comuns são HPV e herpes , que são transmitidas pelo simples contato da pele. As doenças genitais podem ser transmitidas para a boca e vice-versa, por exemplo: uma pessoa com herpes labial pode transmitir a doença para os genitais, e uma pessoa com herpes genital pode transmitir a doença para os lábios de seu parceiro. Além de HPV e herpes, outras DST como clamídia , gonorreia , sífilis , hepatite e AIDS podem ser transmitidas pelo contato com o sêmen, líquido pré-ejaculatório e lubrificação vaginal.”
Fonte: Delas - iG @ http://delas.ig.com.br/amoresexo/sexooral/2012-04-24/dez-duvidas-sobre-sexo-oral-respondidas.html

8 de Julho de 2019 às 14:09 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Luray Armstrong Perfil também disponível no Wattpad. Facebook: Luray Armstrong . SNS ❤ TODOKIRIBAKUDEKU ❤ KageHina ❤ Solangelo/Pernico ❤ Sheith ❤

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~