Moonlight I - Em Casa Seguir história

L
Liam J. Roland


Will Wolfsbay é um jovem que possui problemas como todos os outros, porém, um pouco peculiares. Vindo de uma família de poderosos Lobisomens, foi fruto de uma relação mais que proibida entre um Alfa e uma humana. Agora ele quer viver uma vida normal ao lado de sua mãe que há muito tempo não o via. Ao lado de seu irmão igualmente lobisomem, ele terá que sobreviver à alguns "irmãos de alcatéia" que estão vindo atrás deles.


Fantasia Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#supernatural #creature #witch #vampire #werewolf #lobisomens #bruxas #vampiros #colegial #adolescencia #saga #drama #suspense #terror #magia #misterio #sobrenatural #criaturas #magic
0
380 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo


O mundo está repleto de coisas que não conhecemos, e a cada dia descobrimos algo que antes parecia ser impossível – ou até mesmo absurdo – pensar que tal coisa poderia existir. Essa é a minha história, ou ao menos o resumo dela.


Vamos começar por partes. Meu nome é Will Wolfsbay, tenho 16 anos e moro com meu pai e meu irmão, na Arcádia, Grécia. Apesar da ausência da minha mãe na minha infância, parecemos uma família normal, porém o histórico da nossa geração vai muito além disso. Surtos de violência, explosões de raiva, crises de pânico, desaparições no meio da noite e ser encontrado pela manhã em algum lugar da mata é considerado normal pra nós. Isso tudo “tá” no sangue, literalmente.


Nosso DNA é especial e muito complexo, sendo totalmente diferente das outras pessoas. Câncer? Não, mas é algo tão mortal quanto. Os homens da família – e por algum motivo, nas mulheres não se manifestam – possuem o gene da licantropia, o mesmo das lendas e estórias de horror que ouvimos dos nossos pais quando crianças pra não desperdiçar comida ou ficar na rua até tarde. Não existe uma forma menos vergonhosa e estúpida de dizer isso. Pois sim, somos Lobisomens.


Dentre várias classes de lobisomens, existem os mais influenciadores: Alfas, adultos e filhotes – ao menos classificamos assim na nossa “família”. Acontece que eu não chego a ser nenhum dos três. Pelo simples fato da minha mãe ser humana e meu pai um Alfa, pode-se dizer que eu e meu irmão somos fruto de um relacionamento estilo Romeu e Julieta, então nascemos com um pouco dos dois, – metade lobo, metade humano – sendo desprezados até mesmo por filhotes que nem passaram da infância. Mas foi aí que meu irmão superou as expectativas.

Quando um homem lobo-humano alcança sua maturidade de acordo com as leis fisiológicas, a verdadeira transformação acontece, e ele passa de um simples homem canino a um poderoso Lobo Adulto, assim como um filhote atinge o mesmo estágio. Acontece que o nosso caso é o primeiro de toda a história dos Lobos, e pra falar a verdade eu não sei se vou ter a mesma sorte.


Saindo um pouco disso e voltando à minha mãe, não a olhe como um monstro que abandonou os filhos ainda bebês pra viver com o amante em outro país, não. Lucy Rainford mora em Nevada, Estados Unidos. Quando eu tinha cinco anos aproximadamente, meu pai decidiu que isto aqui não era pra ela. Nós a amamos, e por isso decidimos que ela deveria morar fora da Grécia, pra ter uma vida normal e melhor. Mas ela nunca se esqueceu de nós, além disso estamos indo visitar, ou melhor, morar com ela, eu e meu irmão.


Nosso pai percebeu que o mundo é grande e que nós precisamos crescer na mesma velocidade que ele. Por isso ele tomou essa decisão, mesmo receoso, de nos deixar ir e construir nossas próprias vidas.

Por último e não menos importante, temos o meu irmão, Lucas Wolfsbay, ou apenas Luke para os mais íntimos. Um lobisomem maduro – só na parte da genética mesmo –, que ama comer e sair com garotas que provavelmente vão dormir com ele e fazer igual aos ninjas da televisão, jogar o pó e sumir na fumaça. Mas ele é legal, e apesar de tudo, gosto de estar com ele e de não estar sozinho nessa viagem.

Bom, isso foi tudo o que precisam saber sobre mim por enquanto, quem quer que esteja lendo isso. O que é pouco provável, afinal sou péssimo em Literatura, tenho as menores notas da turma, então ignore por favor. Gostaria de escrever mais, porém tenho que arrumar minhas coisas e as coisas do meu irmão, – ele nunca arruma nada – pois o voo é amanhã cedo.

Até mais ver!

24 de Junho de 2019 às 18:03 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Meu Lugar - Visão de Will

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!