O Que Desejar Seguir história

BeatrizPFT25 Beatriz PFT25

Era normal para os três combinarem encontrar-se sem terem algum motivo em especial, passarem o dia juntos, a fazerem o mais diverso tipo de coisas, ou apenas a apreciar a companhia uns dos outros, no entanto, naquele dia havia um motivo em especial, era o aniversário de Todoroki, e Midoriya e Iida, mesmo que de forma simples, queriam que ele tivesse um dia feliz. [TodoIidaDeku # One-shot # Especial Aniversário do Shouto]


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#yaoi #todorokishouto #TodoIiDeku #TodoIida #tododeku #midoriyaizuku #IidaTenya #iidadeku #bokunoheroacademia #bnha #AniversárioShoto
0
2527 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O que desejar - Capítulo Único

Todoroki estava sozinho, sentado num banco, numa parte mais isolada de um parque que era relativamente longe de sua casa. Não era de seu costume acordar antes das 8h a um sábado, na verdade, Todoroki era daquelas pessoas que preferia aproveitar o conforto e calor da sua cama até se sentir completamente satisfeito, mas naquele dia em especial, e pelo motivo que era, Todoroki não se importou de acordar mais cedo.

Midoriya tinha ligado no dia anterior a marcar um encontro, pois era o aniversário de Todoroki, claro que o aniversariante logo aceitou, apesar da hora, mas a justificação que Midoriya deu era que queria aproveitar o máximo possível daquele dia com ele.

Todoroki então ouviu uma voz chamá-lo, reconhecendo-a de imediato, levantando-se e virando-se em direção à pessoa que o tinha chamado, vendo Midoriya a correr na sua direção com um grande sorriso no rosto, e assim que se encontravam próximos o suficiente Midoriya abraçou Todoroki carinhosamente, sendo rapidamente correspondido.

– Parabéns Shouto! – Disse Midoriya animado sem desafazer o abraço.

Todoroki sorriu e abraçou Midoriya mais forte.

– Obrigado Izuku. – Agradeceu, e após algum tempo afastaram-se ligeiramente, ficando frente a frente com as mãos dadas, ambos a sorrir.

Midoriya foi o primeiro a aproximar-se, começando a fechar os olhos lentamente, Todoroki levou uma das mãos até ao seu rosto e acariciou a sua bochecha delicadamente, fechando os olhos e desfazendo a pequena distância que separava os lábios de ambos.

O beijo começou calmo, apenas uma junção de lábios pura, calma e suave, mas os dois queriam mais, então mesmo que estivessem num parque publico, e pudessem ser apanhados por qualquer pessoa, deixaram a vergonha de lado e decidiram aprofundar o beijo.

Midoriya sentou-se lentamente no banco, trazendo Todoroki consigo, que se sentou no colo do namorado, com uma perna de cada lado do corpo do parceiro. Midoriya começou a passear as mãos pelas laterais do corpo de Todoroki, que suspirou entre o beijo com os toques que recebia, movendo uma das mãos até à nuca de Midoriya para tentar aprofundar ainda mais o beijo, levando a sua outra mão até às costas do parceiro, numa tentativa de aumentar o contacto dos corpos.

Tão perdidos no beijo apaixonado que trocavam, nem perceberam a aproximação de uma terceira pessoa, esta que logo se aproximou dos dois e tossiu forçadamente para chamar à atenção de ambos, que desfizeram o beijo e olharam para a pessoa que os tinha interrompido, sem se afastarem muito, permanecendo praticamente na mesma posição.

Iida encarava os dois, estava corado e com os braços cruzados, tentava fazer uma expressão séria, mas a imagem de Todoroki e Midoriya tão próximos, corados e com as respirações aceleradas, estava a dificultar que conseguisse permanecer sério.

– Vocês os dois acham que o parque é sitio para fazer esse tipo de coisas? – Perguntou Iida encarando ambos os colegas. – Tiveram sorte que fui eu que vos vi, se fosse outra pessoa poderia ter sido pior. – Comentou e começou a mover o braço para cima e para baixo de maneira robótica, mania que Iida tinha sempre que tentava corrigir algum comportamento que achasse menos correto.

Midoriya e Todoroki então afastaram-se um do outro, levantando-se do banco, ambos corados, mas sem nenhum arrependimento pelo que tinham feito. Todoroki começou a arrumar a camisa, que Midoriya tinha puxado, de força inconsciente, para fora das suas calças, enquanto Midoriya aproximou-se de Iida abraçando-o enquanto ria.

– Tenya, és tão fofo com ciúmes. – Comentou Midoriya beijando os lábios de Iida suavemente, cumprimentando-o.

– Não é ciúmes. – Respondeu Iida correspondendo calmamente ao abraço de Midoriya. – Só não quero que os meus namorados sejam apanhados a fazer coisas indecentes num local publico. – Comentou e desviou o olhar para o chão.

Todoroki aproximou-se dos dois, que desfizeram o abraço, e beijou os lábios de Iida carinhosamente, num cumprimento.

– Desculpa Tenya, teremos mais cuidado. – Respondeu Todoroki sorrindo ligeiramente, algo que se tinha tornado mais habitual, praticamente natural, perto dos dois.

Iida levou a sua mão até aos cabelos de Todoroki, acariciando-os e aproximando o namorado de si e começou a falar.

– Mais importante. – E beijou a testa de Todoroki numa demostração de respeito e amor. – Feliz aniversário. – Disse e desceu a sua mão para o rosto de Todoroki, acariciando-o.

Ao sentir o toque de Iida, Todoroki acabou por fechar os olhos, apreciando o contacto, e sorriu, agradecendo mentalmente o dia em que os três se tinham confessado uns aos outros, dizendo que estavam confusos por gostarem de ambos de forma igualmente apaixonada, e quando os três perceberam que se sentiam da mesma forma decidiram começar um relacionamento, o que já durava, e sem muitas complicações, há praticamente um ano, Todoroki não conseguia expressar em palavras a felicidade que sentiu naquele dia, felicidade que se mantinha até aos tempos atuais, e em como era sortudo por poder amar duas pessoas maravilhosas, que o amavam da mesma forma e intensidade. Com ambos ao seu lado, Todoroki poderia afirmar com total certeza que não poderia pedir por mais, pois era extremamente feliz.

Iida afastou a sua mão do rosto de Todoroki, que abriu os olhos com a falta do toque, encarando Iida, que lhe direcionava um sorriso carinhoso, logo desviou o seu olhar para Midoriya, que tinha uma das mãos entrelaçadas com Iida, e que tinha um sorriso doce no rosto.

– Obrigado. – Agradeceu Todoroki sorrindo. – E para onde me vão levar hoje? – Perguntou curioso, pois Midoriya na chamada do dia anterior não tinha comentado o que os três iriam fazer.

– Primeiro vamos visitar a tua mãe. – Comentou Midoriya com um ar pensativo, começando a contar com os dedos as coisas que tinham planeado fazer. – Segundo almoçar, terceiro vamos a um café à beira-mar, aproveitamos e damos uma volta pela praia. – Terminou Midoriya com um sorriso, pois mesmo sendo coisas relativamente simples, o mais importante para os três era a presença uns dos outros. – Vamos fazer os possíveis para teres um dia feliz. – Acrescentou.

Após terem iniciado um relacionamento, Todoroki levou os namorados para conhecerem a sua mãe, os três deram-se muito bem no primeiro encontro, tanto que Iida e Midoriya iam visitar a mãe de Todoroki diversas vezes, às vezes até mesmo sem Todoroki estar presente, apenas para fazer-lhe um pouco de companhia e conversar um pouco. Por isso Todoroki nem se surpreendeu com o facto de terem falado com a sua mãe para a irem visitar naquele dia.

– E eu vou ter a casa por minha conta nos próximos dias, por isso que tal depois do passeio passarmos lá a noite juntos, já que amanhã não há aulas podemos aproveitar. – Propôs Iida. – O Izuku já aceitou e falou com a sua mãe, também vens não é Shouto? – Perguntou.

– Claro que ele vem Tenya. – Comentou Midoriya com um sorriso malicioso, o tipo de sorriso que Midoriya só dava quando tinha algo especifico em mente, e que envolvia sempre os namorados.

Ao terminar a frase, Midoriya levou a sua perna até ao meio das de Iida, pressionando o local, Iida e Todoroki ficaram um pouco surpresos com tal atitude do namorado, pois ele normalmente só fazia aquilo quando os três estavam sozinhos num local da casa de algum deles.

Midoriya aproximou o seu rosto do pescoço de Iida e começou a beijar delicadamente, enquanto isso passava a mão no peito do namorado, ainda por cima da roupa do mesmo.

– Ele não iria deixar que nós nos divertíssemos sozinhos. – Disse Midoriya dando mais um beijo no pescoço de Iida. – Não é Shouto? – Perguntou novamente com o sorriso malicioso presente nos seus lábios.

– Claro que não, eu com toda a certeza que vou passar este dia e noite com vocês os dois. – Confirmou Todoroki com uma das mãos no rosto, tentando, inutilmente, cobrir o rubor que se fazia presente pelos pensamentos, não muito puros, que estava a ter com a provocação de Midoriya.

Midoriya riu baixo, e afastou-se de Iida, sorrindo em seguida, a sua provocação tinha resultado, mesmo que soubesse que Todoroki iria aceitar de qualquer das formas, quis aproveitar e provocar ambos os namorados, pois nem Iida estava à espera que Midoriya fizesse aquilo, o que só fez com que provocar ambos fosse mais fácil.

Iida, que estava corado e paralisado pelo comportamento de Midoriya num local publico, forçou a tosse, atraindo a atenção dos dois para si.

– Izuku este tipo de comportamento não deveria ser feito num local como este. – Repreendeu Iida, e Midoriya pediu desculpa num sussurrou.

– Vamos começar a aproveitar este dia? – Perguntou Midoriya com um sorriso carinhoso, vendo os namorados assentirem.

E assim seguiram pelo parque, seguindo para irem visitar a mãe de Todoroki, pois Midoriya e Iida sabiam que Todoroki gostaria de vê-la naquele dia.

Assim que estavam com a mãe de Todoroki os quatro falavam muito animadamente, riam e divertiam-se, aproveitando aquele dia em especial para que Todoroki pudesse estar com as pessoas que lhe eram mais importantes.

Quando uma enfermeira chegou com a refeição da mãe de Todoroki, os três decidiram que estava na hora de se despedirem, cada um dando um beijo na bochecha da mulher de forma carinhosa, o que no fim resultou o abraço de grupo pois a mãe de Todoroki puxou-os, e eles não iriam negar aquele carinho.

Foram então a um dos restaurantes preferidos de Todoroki, prontos para almoçar. Quando a comida chegou, Iida, um pouco envergonhado, ofereceu um pouco da sua refeição a Todoroki, levando-lhe uma garfada à boca, que logo foi aceita. Todoroki e Midoriya também ofereceram a comida um do outro, e o sabor daquele restaurante era maravilhoso como o do primeiro dia em que eles lá tinham ido.

Quando estavam quase a terminar a refeição Midoriya ficou corado e envergonhado quando percebeu que uma família o encarava, achando-o fofo, num momento em que foi um pouco mais carinhoso com Shouto, isso apenas fez os namorados rirem, pois Midoriya apenas se envergonhava quando haviam pessoas de fora, a sua atitude no parque tinha sido a prova disso.

Após o almoço fizeram uma caminhada até à praia, o tempo parecia voar para os três que se divertiam com a companhia uns dos outros. Não demoraram muito e logo chegaram, decidiram pedir um gelado cada um e ir andar à beira-mar enquanto comiam.

Descalçaram-se e sentiram a areia nos seus pés, adorando a sensação. Quando estavam a terminar de comer, Todoroki acabou por se sujar no rosto, o que acontecia sempre que ele comia gelado, e Iida propôs irem molhar os pés e aproveitar para Todoroki lavar o rosto.

Eles deitaram os papeis dos gelados fora e foram. Mas mesmo que o objetivo fosse só molhar os pés e rosto, Todoroki não resistiu e aproveitou um momento de distração de Midoriya para lhe atirar água, movimento que Midoriya repetiu em direção a Iida e Todoroki, começando um género de luta de água, onde todos acabaram completamente encharcados e a rir.

Iida disse que o melhor era eles irem para sua casa logo, pois poderiam constipar-se se continuassem com as roupas molhadas no corpo. Logo os três seguiram para casa de Iida, chegando rapidamente ao local.

Iida abriu a porta, dando espaço para os convidados entrarem. Assim que o fizeram todos começaram a tirar as roupas molhadas, e quando Todoroki se virou para os namorados viu que os mesmo tinham sorrisos maliciosos na sua direção.

– Shouto nós temos um presente para ti. – Comentou Iida aproximando-se e puxando o corpo de Todoroki na sua direção.

Midoriya foi para trás de Todoroki, o abraçando por trás, encostando o seu corpo nu no do namorado, que suspirou com ansiedade, pois sabia perfeitamente onde é que aquilo os iria levar.

– E que presente é esse? – Perguntou Todoroki ao sentir aos mãos dos namorados passarem no seu corpo, e num do outro, e claro que Todoroki não se conteve e também começou a percorrer os corpos próximos ao seu.

– Inclui de tudo. – Começou a explicar Midoriya, enquanto Iida já distribuía beijos pelo corpo de Todoroki e Midoriya passava-lhe as mãos no peito. – Iremos fazer algum exercício, algumas massagens, ainda temos comida, eu e o Iida fizemos um bolo, e podes pedir qualquer coisa também.

Todoroki acabou por puxar a nuca dos dois em sua direção, iniciante um beijo triplo, em que as mãos de nenhum deles ficavam paradas por muito tempo no mesmo local, trocando caricias enlouquecedoras em todos.

– Então espero que estejam preparados. – Comentou Todoroki. – Pois irem fazer bom proveito do que têm para me oferecer. – Acrescentou.

Midoriya e Iida sorriam maliciosos, tinham acabo de decidir que objetivo era levar Todoroki à loucura, e pelos vistos estavam no caminho certo para isso. Ambos aproximaram os seus lábios de cada orelha de Todoroki, tocando em pontos estratégicos do corpo do namorado, ouvindo-o gemer, e os dois sussurraram em conjunto.

– Tudo o que o aniversariante desejar.

18 de Junho de 2019 às 14:22 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Beatriz PFT25 Viciada em BNHA! ❤ Apaixonada pelo Todoroki Shouto! ❄❤🔥 Escrevo nos tempos livres! ✍ TT: Beatriz_Kami7 Sintam-se livres para falar comigo :3 Tenho conta também no Spirit, Wattpad e Nyah, todas com o mesmo nome

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~