Can't Escape From This Love Seguir história

BeatrizPFT25 Beatriz PFT25

Apaixonei-me pelas tuas palavras, pelo teu modo de descrever as coisas, pelos teus hobbies e pela visão que tens, mesmo sem nunca te ter visto ou ouvido a tua voz, apaixonei-me por ti. Mas porquê é que me tinha de encontrar com outro ômega? Porque é que aquele rapaz de olhos verdes faz o meu coração bater mais rápido assim como tu fazes quando falamos? Porquê é que o meu corpo reage ao dele, e o dele reage ao meu, se eu só te quero a ti? [TodoDeku # UA # Omegaverse # Short-fic]


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#tododeku #Menção-KiriBaku #Menção-IidaMomo #omegaverse #abo #midoriyaizuku #todorokishouto #bokunoheroacademia
1
544 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Poderia Parecer Loucura

Finalmente tinha terminado de arrumar todas as caixas das mudanças, demorei tanto que já é de noite, foi realmente cansativo, mas pelo menos agora estava tudo arrumado no seu devido lugar, amanhã poderei descansar e aproveitar o dia de folga.

Também, estou a mudar-me por uma boa razão, ser promovido para ir trabalhar noutra cidade é algo sempre satisfatório, significa que estão a valorizar o meu trabalho e confiar mais em mim, e no setor do marketing e publicidade acaba por ser difícil nos destacarmos entre tantas pessoas competentes, mesmo sendo um alfa, existem outros alfas, betas e ômegas com bastante valor neste ramo, e como não havia nada a prender-me à minha antiga cidade, não pensei duas vezes em aceitar a proposta.

Estava sentado no sofá a acabar de beber água, olhei o relógio na parede, que marcava 23h47, suspirei novamente, pela hora ele não estaria online, depois de um dia de mudanças tão exaustivo, o que eu mais precisava era realmente falar com ele.

Levantei-me do sofá, deixando o copo em cima da mesa de centro e fui até à secretária ligar o computador sem muita animação, infelizmente tinha algumas esperanças, mas já era realmente tarde, ele provavelmente já estaria a dormir, ele acorda sempre cedo para ir trabalhar.

Sentei-me na cadeira e após escrever a palavra passe do computador e entrar na minha conta fiquei a olhar para a tela à espera de algum sinal, nada, parece que hoje não iria falar com ele, suspirei encostando-me para trás na cadeira.

Ia desligar o computador quando o som de uma notificação se fez presente, pensei que fosse algum email do trabalho, mas ao ver o que realmente era não contive um sorriso, era uma mensagem dele, ele ainda estava acordado!

Olá Shouto, vi que só agora ficaste online, as mudanças e arrumações devem ter sido complicadas, correu tudo bem? Estava um pouco preocupado pois não tinhas dito mais nada, mas espero que esteja tudo bem contigo! Estar numa cidade nova é sempre uma experiência marcante, vais ver que vais gostar do ambiente! Eu vou prepara-me agora para ir dormir, até amanhã, espero que tenhas uma boa noite de descanso.

Um sorriso involuntário fez-se presente nos meus lábios, ele ficou à espera que eu voltasse mesmo que amanhã tivesse de acordar cedo, como ele era adorável.

Pensei no que deveria responder e logo comecei a digitar.

Boa noite Deku, realmente foi um pouco puxado, mas finalmente acabei de organizar tudo como deve ser. Por sorte amanhã terei o dia de folga para descansar, talvez aproveite para dar uma volta para conhecer a nova zona onde vou passar a morar. Sim, tudo correu bem, estou só um pouco cansado. Agradeço a tua preocupação, mas deverias ir dormir, amanhã tens de acordar cedo, mesmo assim, fico feliz por poder dar-te as boas noites, espero que durmas bem e descanses também, amanhã falamos, uma boa noite.

Assim que enviei fiquei a olhar um momento para o ecrã e sorri novamente ao ver que ele ainda estava online, pensei que talvez fosse por estar à espera da minha resposta e isso fez-me feliz.

Ele então ficou offline, e eu decidi desligar o computador, fui para o quarto preparar-me para dormir, depois de falar com ele sentia-me muito melhor e mais motivado.

Eu tinha conhecido o Deku há alguns meses num blogue sobre livros, era o seu blogue, e ao ler o que ele tinha escrito percebi que tínhamos uma opinião e dúvidas parecidas sobre o assunto. A partir daí encontrámo-nos em muitos mais sites, pois reconhecíamos o nome de utilizador um do outro, ambos usávamos sempre o mesmo independente do site onde tivéssemos uma conta. E após uns meses de convivência em comentários nesses sites ganhei coragem para perguntar se podíamos falar em privado, e fiquei extremamente feliz quando ele aceitou.

Desde dai falávamos todos os dias, sobre todo o tipo de assunto, desde livros, comida, filmes, o que íamos fazer a seguir, sobre um gato fofo na rua, praticamente sobre qualquer coisa, mesmo que fosse só para dar os bons dias ou as boas noites. Eu disse-lhe o que fazia da vida e ele só me disse que no seu trabalho ele tinha de acordar bastante cedo.

As únicas coisas que não fazíamos era partilhar fotos nossas, fazer gravações ou chamadas de vídeo, não falávamos sobre o nome verdadeiro, mesmo que Shouto fosse o meu primeiro eu nunca lhe disse o completo, e no caso dele só disse que Deku era um apelido, também nunca dissemos onde morávamos, nem o nosso género, só sabíamos que ambos eramos homens da mesma idade e mesmo que eu estivesse para dizer que era um alfa ele disse que preferia não saber.

Eu não me importava com isso, estava bastante curioso na verdade, mas no início tínhamos acordado manter isso em segredo, e agora parecia como se não fizesse sentido perguntar, então estava tudo praticamente bem, menos uma coisa.

Neste tempo de convivência e de conversas, eu tinha acabado por criar um afeto estranho para com o Deku, algo que nunca antes tinha sentido, eu amava ler o que ele escrevia, quer fosse no blogue quer fosse numa conversa nossa, amava a maneira como ele escrevia a sua opinião e deixava o texto tão cativante e bem constituído, amava quando ele falava um pouco dele, que gostava de ler, que estava a escrever um livro mesmo que essa não fosse a sua profissão, que gostava de fazer doces, que adorava animais, que gostava de passear e ver o mar. Amava a visão que ele tinha do mundo, de achar que os ômegas eram rebaixados muitas vezes sem razão alguma, pois eles antes de serem ômegas eram pessoas e mereciam ser tratados como iguais, em que alguns betas se achavam superiores pelo simples facto de não terem de passar pelo cio mas que haviam betas bastante compreensivos e amorosos também, assim como os alfas, em que muitos só queriam ter o maior número de ômegas para mostrar como eram mais fortes, mas também haviam aqueles que se apaixonavam de verdade e tratavam o ômega como a pessoa mais importante da vida deles.

Cada palavra que o Deku escrevia, fazia com que eu quisesse ler mais, conhecê-lo melhor, e saber ainda mais sobre ele, eu achava estranho, ter este sentimento por alguém que nem sequer conheço o rosto ou o nome verdadeiro, mas era inegável que eu estava apaixonado, algo que mesmo sendo um alfa nunca antes senti, e o que eu mais queria era vê-lo e conhecê-lo pessoalmente.

Eu imaginava como é que o Deku seria na vida real, como seria a sua voz, a sua altura, os seus olhos, a sua boca, imaginava como seria termos as nossas conversas habituais abraçados um ao outro num sofá, como seria acordar e tê-lo ao meu lado, como seria se ele cozinhasse para mim e se eu pudesse dizer todos os dias que o amo.

Realmente poderia parecer loucura, mas agora era tarde, eu já não posso fugir deste amor.

13 de Junho de 2019 às 23:15 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Café One For All

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 7 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!