Uinitti Seguir história

besson Diêtra Besson

num castelo assombrado, duas almas necessitam da vida uma da outra.


Conto Para maiores de 18 apenas.

#341 #227 #got
Conto
0
3.5mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Uinitti

Encontro paz em Uinitti e lhe sirvo uma taça com meu sangue, ela fica feliz e rímos durante a noite até a madrugada alta.

Uinitti tem os cabelos negros presos por um coque com duas borboletas douradas, seu rosto é esquálido e tem os dentes arroxeados, baixa e com sapatos de verniz preto, brilha como meu castelo assombrado por fantasmas e festas de casais hirtos e hipnóticos em suas danças. Uinitti é quase mágica e para torná-la real por que está morta, resta apenas uma coisa.

Nessa mesma madrugada a levei para a minha torre, a Morte apareceu: "Diêtra e Uinitti? Ambas se amam por que não comemorar?"

Chamar os anjos de apocalipse foi fatal, eles vieram tiraram sua alma e pediram para eu beijar seus ossos.

31 de Maio de 2019 às 01:35 0 Denunciar Insira 119
Fim

Conheça o autor

Diêtra Besson Julho 1971, escritora conhecida na editora virtual em que trabalha como Rumanesk, soturnos.com

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~