Disparo Seguir história

O
Opio Umseis Cinco


Poetas Ao leito da marginalidade Poesia épica. Ao berço sujo da cidade


Poesia épico Para maiores de 18 apenas.

#Marginal #poesia #Ópio165
Conto
0
804 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Disparo

Hipocrisia é sintoma

Quiquei na lona/ E voltei

Na insônia soma

Terapia/

Devagar me levantei

Ensinamento da babilônia

Levarei/

Registrei/

Risquei por onde andei.

Cansei/ sufoco, angustiado pra manter o Cep

Sem Trap/ cresce o Boom Bap /altera então o Clap

Cautela na caligrafia/ dia nublado

Segue / seqüência de Beat pesado

Cafeína tabaco / eu tenho me baseado

Enfurnado não me abalo/ canto e falo

É claro estralo do disparo não paro/

Cada momento um aprendizado,

Chegando como uma locomotiva

Com a face pensativa/e a mente intuitiva

Caminhada cansativa.

Ativa o raciocínio /sem declínio

Desespero falta emprego/

Enquanto uns enchem o rego/

É de dinheiro/ morre o ego

Prego /fica cego

Situação está difícil então não nego

Baleado de noitada e cachaça,

Consumido a carcaça, o tempo passa/

E repassa

anotações/

diferentes ocasiões/

Em que me encontro/

Pronto pro confronto/

Em dias repetidos/

Improviso contra efeito

Merecido o respeito.

Valorizo quem esta do seu lado

Quando talento não e lapidado

O ser se torna escravizado...(Frustrado)

Desprenda se de preguiça

egoísta/

Não sabe um terço aqui da missa,

Diminua as cobiça/

Corrompida justiça/

Urubus em cima da carniça/

Transições de ideias

Lirica odisseia e não é de Homero.

A paz espero e prospero/

Tipo hippie/

Andarilho com historia

Que não caberiam em livro ou clip.

Com mais adrenalina que a expedição de Moob Dick

Experiência fique/

Inteligencia aplique/

Chique que nada,

(Underground é a parada)

Autodidata data tudo e sai na disparada.

Em cima da levada, refletido.

vejo vários aqui

perdidos

vendidos e iludidos

corrompidos

assim eu me expresso

anexo/

o verde e proibido!

legalizado comprimido

então contexto.

Cigarro

Poluição e mais carro

Preço caro

Me deparo/

Sem amparo/

Criado no fundão de Santo Amaro

do extremo sul zona sul sigo sempre iluminado.

23 de Maio de 2019 às 15:03 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~