Ômega Seguir história

bearcute eve m.

Ômegas e Alfas e toda aquela gigante explicação de como eles são e como vivem. Jungkook não gostava nenhum pouco de ser ômega, aquilo era uma vergonha porque ele não sabia como agir feito um ômega e fazer coisas que um ômega faz. Ele não sabia até conhecer Park Jimin. "Eu não sei ser um ômega" "Basta você querer, Jungkook. Tem um ômega dentro de você pronto para se mostrar ao mundo, e eu vou te ajudar a trazê-lo a tona" .


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#jimin-alfa- #jk-omega- # #abo- #jikook- #got7 #jk-ômega #mpreg #jimin-alfa #abo #jikook
2
2.4mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Um


E novamente aqui estou eu, em frente a aula de culinária, me pergunto porque só os ômegas precisam aprender a cozinhar, certo que os betas também precisam, mas porque só os dois grupos? Por que os alfas não? Na verdade eu nem sei se sou um ômega, me considero um caso perdido, eu não sei agir como um ômega e ser fofo ou fazer as coisas que um ômega faz, eu sei lá.

Yoongi me zoa sempre que pode por causa disso, mas mesmo ele sendo “um boca suja” na maior parte do tempo, ele ainda consegue ser um ômega fofo e sabe cozinhar, eu não sei nem fritar um ovo e não consigo mesmo com quase dois meses de curso de culinária, o qual meus pais insistiram em pagar, gastando dinheiro para nada.

Acabei bufando alto assim que abri a porta da sala, entrei e fiquei ao lado do meu – único – amigo nessa sala, e que às vezes até me ajuda para que eu não seja um desastre ambulante.

— De novo se colocando para baixo, senhor não sou um ômega ? — Mark disse rindo e eu revirei os olhos — Mais uma das coisas que ômegas não fazem revirar os olhos em frente a pessoas não conhecidas.

— Eles já me conhecem e muito bem na verdade — disse me referindo aos outros alunos da sala, a qual tinha uma mescla de betas e ômegas. — O que teremos para ‘aprender’ hoje?

— Sua animação é tão grande, little ômega — Mark tinha a mania de terminar ou começar frases em inglês — E eu só acho que hoje não teremos nada, não vi o professor até agora.

— Ao que parece ele não vem — Seokjin disse, ele tinha se matriculado no curso nessa semana, não nos falamos muito, mas ele parece ser um bom rapaz. — Eu vou embora, acho que deveriam ir também.

— Eu saí de casa para nada? — Indaguei e Mark riu enquanto Jin acenava para nós indo embora.

— Você não ia fazer nada mesmo. — Mark respondeu e eu bufei. — Bufar não é certo para ômegas.

— Certo ou errado eu não ligo, eu não sou um ômega mesmo.

— Nossa, e você tem cios porque é um alfa. — Mark disse irônico, eu odeio quando ele dá uma de Yoongi. — Você é um ômega, só não se aceita.

— Mark, eu não sei ser um ômega. — Eu disse saindo da sala com meu amigo do lado. — Você sabe que eu não sei, eu não sei nem falar baixo.

— Percebo isso todo o dia. — ele murmurou. — Olha, Jungkook... Você sabe ser um ômega, só não quer porque acha que é vergonhoso abaixar a cabeça para um alfa ou só ser o que faz as coisas, em resumo, ser submisso a alguém, esse é o motivo de você não saber agir como um ômega.

— Você não acha estranho fazer tudo para um alfa?

— Não, está no meu DNA, eu nasci para ser par de um alfa, nasci para fazer um alfa feliz e ele por direito me fazer feliz, eu não vou ser um escravo como você acha, vou apenas satisfazer meu alfa assim como ele fará o mesmo por mim.

— Você sabe que não é assim. — Estávamos na rua andando em direção a parada de ônibus. — Submissão a um alfa significa quase perder tudo.

— Você está enganado, submissão para os ômegas significa que a pessoa tem disposição a obedecer e para aceitar a situação que foi imposta, ser um ômega não significa que somos um nada e que perdemos tudo. — ele suspirou. — Estou cansado de ter a mesma conversa com você, nos vemos no fim de semana na casa do Hoseok.

— Vai para a casa do alfa? — perguntei segurando a risada quando Mark corou. — Até quando você e Jackson vão fingir que não se pegam?

— Até quando você vai ter vergonha de ser ômega? — ele rebateu e fez parada para o ônibus. — Te vejo no sábado.

Acabei esperando o ônibus sozinho e logo fui para casa, ás vezes eu tenho esses meus momentos de pensar no meio da rua e acabar batendo em alguém, mas não me importo, não dá para controlar. Assim que cheguei em casa olhei confuso para a casa da frente, ela estava a venda semanas atrás, hoje já não tem placa e tem um caminhão de mudança na frente. Mais uma novidade para essa minha vida em uma equação nada boa.

Vizinhos novos mais meus pais mais pessoas educadas mais ômegas fofos, é igual: Eu me fodendo no fim porque meus pais vão fazer o filho ou filha dos novos vizinhos mais uma pessoa como exemplo para mim, ainda mais se for ômega.

Bufei andando até a porta de casa quando sinto alguém segurar meu ombro, tiro a mão da pessoa – nenhum pouco delicadamente, menos um ponto para o meu lado ômega – , e me virei encarando um menino quase da minha altura.

— Olá, eu sou Taehyung, seu vizinho. — Ele sorriu e eu forço um sorriso, vamos dizer que eu não sou social, mas já deu para perceber e até me chamam de depressivo, não vejo ligação uma coisa na outra. — Eu não sei se seria incomodar demais, mas você poderia me ajudar a tirar a mesa do caminhão de mudança?

Seja social Jungkook... Merda.

— Tudo bem. — Ele sorriu e sorrisos demais me assustam, pessoas assim são falsas, menos o Hoseok, ele sorri demais que chega a dar medo, não sei como o Yoongi é quase casado com ele, eles são tão diferentes.

— Como é seu nome? — o tal Taehyung me tira das minhas perguntas sem respostas.

— Jeon Jungkook.

— Nome bonito para um ômega. — Ele sorriu, mais uma vez, e eu o encaro parando em frente ao caminhão.

— Como?

— Sabe né? A maioria dos ômegas tem nomes muito femininos, mas o seu combina com você. — e novamente o sorriso — Meu irmão Jimin sempre diz que nomes bonitos às vezes dizem quem a pessoa é, igual aos olhos.

— Como assim os olhos? — É eu estou dando moral a um menino que nem conheço, cadê meu prêmio de ômega ajudante e legal?

— Os olhos são a chave para as portas da alma. — Taehyung disse. — Eu sei que é meio sem noção, mas meu irmão diz que os olhos nos dizem a real pessoa.

— Interessante. — murmurei, ou esse irmão do Taehyung é doido ou os dois são doidos. — É aquela mesa?

— Sim.

Depois de ajudar o meu novo vizinho a levar a mesa para casa, eu – de boa vontade, sem julgamentos, ok?- ajudei ele com o resto das coisas, mesmo sorrindo e animado demais ele é uma pessoa bem legal, me lembra um pouco o Hoseok, acho que eles se dariam bem. Taehyung é mais novo que eu, tenho apenas 19 e ele 17 ao que parece ele veio morar com o irmão que tem 23 anos, pois agora ele conseguiu um trabalho aqui, Taehyung ainda está no colégio e ficou chateado quando eu disse que já estou na faculdade.

— Meu hyung é formado em Letras e ele agora está escrevendo um livro, por isso decidimos mudar, ele precisava de mais inspiração para o seu romance. — Taehyung riu. — O hyung é bem engraçado, você vai gostar dele.

— Vocês são dois ômegas?

— Não. — ele riu. — O hyung é alfa, mas ele cuida de mim desde que tinha 15 anos, nossos pais sofreram um acidente e por isso somos só ele e eu no mundo.

— Meus pêsames, me desculpe por me meter. — sorri envergonhado e ele riu.

— Você é um ômega tão fofinho. — ele riu indo para a cozinha e eu fui atrás.

Fofinho?

— Então, eu te atrapalhei quando ia entrar em sua casa, eu sou intrometido mesmo e o hyung briga sempre comigo mas... de onde estava vindo?

— Curso de Culinária. — murmurei. — Meus pais me matricularam nisso.

— Eu também não gosto de cozinhar, o hyung que faz tudo aqui. — ele abriu a geladeira. — Por isso só posso te oferecer água Jungkook.

— Obrigado mesmo assim. — ri — Mas você não sabe fazer nada na cozinha?

— Nada mesmo. — ele fez uma careta — Tem ômegas que nascem para certas coisas, hyung sempre diz isso quando tento cozinhar e não consigo.

— É estranho encontrar algum alfa que fale isso.

— Sem querer me gabar, mas meu hyung é o melhor alfa desse mundo. — acabei rindo da animação do mais novo — Não é brincadeira, acho que tive sorte em tê-lo.

— Verdade, são poucos os alfas que cuidam.

— Mas você tem um alfa?

— Eu? — ri — Não, e acho que não vou ter tão cedo.

— Porque diz isso, Jungkook-ah?

— Como seu hyung diz, tem ômegas que nascem para certas coisas e eu não acho que nasci para ser o ômega de algum alfa.


[...]


Ao voltar para casa fui recebido pelos meus pais, e como sempre minha mãe me irritou perguntando como foi o curso, se eu já tinha aprendido algo, só fui para o meu quarto e me joguei na cama. Outra coisa que não é como todos imaginam é o meu quarto, ao invés de uma cor clara e que ômegas gostam como rosa ou lilás, meu quarto é verde escuro, meio estranho, eu sei, tem alguns desenhos pelas paredes que foi uma luta para meus pais deixarem colocar. Ás vezes me pergunto porque essa sociedade separa tanto o ômegas e alfas, o ômegas precisam ser de um jeito, os alfas também, se olharem para o Hoseok não imaginam que ele é um alfa pelo seu jeito brincalhão e fofo de ser, sempre acham que o Yoongi é alfa, mas ele é ômega, todos me olham estranho por eu ser ômega e agir como um alfa, mas que culpa eu tenho se nasci assim?

— Eu sou mesmo um caso perdido. — murmurei.


[...]


Hoje tinha faculdade e eu como bom ômega que sou não posso faltar, ômegas devem ser bem certinhos, mas eu não queria ir e nem sou um bom ômega, preferi enrolar depois que meus pais saíram, observando as pessoas passando pela rua até que Taehyung sai de sua casa e olha para a minha, ele me olha e acena me chamando, como eu não tenho nada mais para fazer, vou conversar com o menino sorriso.

— Bom dia Jungkook-ah. — Taehyung disse sorrindo e sorri de volta — Está ocupado? Não quer tomar café comigo? O hyung ainda está dormindo.

— Seu hyung está em casa? — perguntei entrando com Taehyung na casa dele.— Não vou atrapalhar? Ou ele vai achar estranho?

Nah, o hyung é legal, já disse. — ele sorriu — Mas, você não devia estar na faculdade?

— Falou certo, eu deveria mesmo. — murmurei e ele riu — O que foi?

— Você é engraçado, sabia? Conheço ômegas que fazem tudo para serem os melhores na escola e não gostam de faltar.

— Eu sou um pouco diferente.

— Nah, você é especial, hyung disse que pessoas diferentes são especiais, ele disse que queria te conhecer.

— Quem sabe em alguma hora.

— Ou quem sabe agora? — me virei e vi um rapaz usando um pijama azul, ele andou até Taehyung e beijou a testa dele, olhou para mim e sorriu. — Prazer, sou Park Jimin, o irmão mais velho do Tae.

— S-sou Jeon Jungkook, seu vizinho. — respondi meio sem jeito, e olha que eu não sou assim.

— Sobre o que estavam falando? — Jimin perguntou enquanto mexia nas coisas da cozinha.

— Jungkook-ah não foi para a faculdade, eu estava comentando que ele é diferente e como você diz, pessoas diferentes são especiais. — Taehyung respondeu ao irmão e eu me senti mais sem graça ainda, um alfa que não me conhece já vai ter a impressão ruim que todos tem de mim.

— É bom as vezes ficar em casa. — ele riu — Só não deixo Taehyung faltar a escola porque acabamos de nos mudar e ele precisa fazer amigos.

— Hyung me trata como uma criança. — Taehyung bufou e eu acabei rindo.

— Vá trocar de roupa menino, você está de pijama na frente da visita.— Jimin disse.

— O hyung também. — Taehyung apontou para o alfa.

— Eu sou mais velho.

— Droga! — O menino suspirou e saiu da cozinha.

— E então Jungkook, você faz que curso? — Jimin perguntou.

— Música. — sorri — pelo menos isso eu posso fazer.

— Como?

— Nada. — sorri — Você é escritor?

— Sim, eu sei que é diferente para alfas, mas eu gosto do que faço.

— Taehyung me contou.

— Você é um ômega bem fofo, Jungkook. — ele riu e eu corei — Yah, eu não disse, Taehyung havia me falado que você é fofo.

— Eu não acho isso, eu não sei ser fofo.

— Ninguém sabe ser fofo, cada qual é fofo na sua maneira, Jungkook — ele sorriu — Sua família deve se orgulhar de você, ômegas fofos ganham muitos pretendentes.

— Como eu disse, eu não sou fofo. — bufei, mais um para falar que eu preciso ser fofo para arranjar alguém, ou ser mais bonitinho.

— Você é, só não percebe. — Jimin disse pegando uma xícara — Mas tem ômegas que chamam atenção por serem eles mesmos e não o que os outros querem, acho que você se encaixa nesses. Não sei qual o seu problema relacionado as pessoas, mas saiba que ser um ômega não te faz ser menor do que ninguém, você na verdade é maior que os alfas.

— Do q-

— Eu sou bom em ler as pessoas, o jeito que você senta, o jeito que fala, a maneira que olha e gesticula. — ele sorriu — é um ômega e tanto.

Ele sorriu e saiu da cozinha me deixando sozinho, como assim eu sou um ômega e tanto? Como assim eu não sou menor que ninguém? Ou esse alfa é retardado ou eu sou um ômega com mais problemas do que imaginava.

25 de Maio de 2019 às 12:24 0 Denunciar Insira 119
Leia o próximo capítulo Dois

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!