A Concretude do Nada Seguir história

lucas-portilho1552831330 Lucas Portilho

Livro com 55 poemas. Apresenta textos de inspirações concretistas, poesia contemporânea e alguma influência clássica. Os poemas abordam assuntos diversos. Contém posfácio.


Poesia Todo o público.
0
560 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

A CONCRETUDE DO NADA


Mundo ocos

Transparências opacas

Formam meus multiversos

Atemporais, de matéria nula

Em Big Bangs

Que preenchem todo o espaço

Duma infinita imaginação

E na solidão eterna

Dos lugares escuros

Imerso no vazio da

Minha triste existência

Faço a concretude do nada

Ganhar vida e forma

18 de Março de 2019 às 16:21 0 Denunciar Insira 1
Leia o próximo capítulo A FOFOCA DOS PRONOMES

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 57 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!