E aí, deu Match? Seguir história

ariane-munhoz Ariane Munhoz

Aburame Shino e Inuzuka Kiba não poderiam estar mais distantes de se parecerem. Enquanto Shino era metódico e organizado, Kiba era um verdadeiro vendaval. Mas, mesmo com todas as diferenças, em um belo dia não tão belo, ao usarem o mesmo aplicativo de matches, Inuzuka Kiba e Aburame Shino haviam cruzado caminhos e agora seguiam para o fatídico terceiro encontro, aquele que definiria o rumo do relacionamento de ambos—se é que chegariam a ter um.


Fanfiction Anime/Mangá Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#comédia #romance #lgbt #yaoi #kiba #shino #Kibamileumatretas #shiba #shinokiba #naruto
Conto
10
2981 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Um partidão desses, bicho!

Aburame Shino era uma pessoa metódica. Tinha um certo perfeccionismo que beirava ao irritante, sempre utilizando roupas bem passadas e limpas, sem sequer um amassadinho, os óculos sempre bem polidos, tal qual os sapatos escuros e lustrosos que costumavam acompanhar o sobretudo bege que usava quase como um uniforme de trabalho.

Inuzuka Kiba, por outro lado, era o seu total oposto com os cabelos sempre desgrenhados, a roupa certamente retirada de uma garrafa, e as cores chamativas beirando ao gritante, ficando apenas atrás do melhor amigo, Uzumaki Naruto com seu casaco laranja-cheguei que constantemente lhe conferia o apelido de “Gari de Konoha” carinhosamente atribuído pelo namorado Uchiha Sasuke.

Mas, mesmo com todas as diferenças, em um belo dia não tão belo, ao usarem o mesmo aplicativo de matches, Inuzuka Kiba e Aburame Shino haviam cruzado caminhos e agora seguiam para o fatídico terceiro encontro, aquele que definiria o rumo do relacionamento de ambos—se é que chegariam a ter um.

Shino ainda se lembrava da melhor amiga, Yamanaka Ino, enchendo-lhe a paciência a respeito de ter uma vida social, dizendo-lhe que precisava sair um pouco da casca e divertir-se. Aburame discordava, pois era muito feliz com sua coleção infindável de mangás e Action Figures que ostentava com grande orgulho em prateleiras de vidro protegidas e impenetráveis.

Tinha uma boa vida, um apartamento confortável que lhe fora conferido pelo pai após a aposentadoria do mesmo e um bom emprego como entomólogo forense da Polícia Federal. Seu único defeito, segundo Ino, era a sua inaptidão social.

Então, sem que ele pedisse ou autorizasse, ela instalou o dito aplicativo e deu um match no gatinho de rosto pintado! Este sendo Inuzuka Kiba, é claro, com um ego pouco inflado que dizia: Partidão do Caralho! Curto uma cerveja gelada, vídeo-game, boates e sou amante dos animais. Chega junto que ‘cê não vai arrepender!

Bem, até o momento Kiba se mostrara um falante nato, divertido e boa pinta. Já no primeiro encontro, Shino descobrira que ele era adestrador de animais e que dirigia uma ONG junto com a mãe, Inuzuka Tsume. Eles recolhiam animais desabrigados e, com a ajuda de doações, castravam esses animaizinhos e buscavam por bons lares definitivos. Era um trabalho árduo, triste por muitas vezes, mas que contava com finais felizes que faziam tudo valer a pena.

Com poucos minutos, Shino se viu encantado pela maneira como o rapaz parecia brilhar enquanto falava. Era divertido, pois era algo que jamais imaginou apreciar em outra pessoa que não fosse Ino. E isso lhe fez imaginar o quanto seriam bons amigos.

No segundo encontro de ambos, no cinema, descobriu que Kiba tinha medo de filmes de terror, seus favoritos. Mas para não parecer que ele estava assustado sozinho, Shino segurou sua mão e a apertou forte, gesto esse que encheu o outro rapaz de coragem! Eu vou te proteger, não se preocupe, prometera. E Shino quis apertá-lo!

Soube também de Naruto, amigo de longa data que apareceu para buscar Kiba no final do encontro, apenas para ter certeza de que ele estava bem acompanhado! Os dois que não falavam baixo nem nada, enquanto se afastavam, deixaram escapar o quanto Shino era bom partido!

Finalmente, no terceiro encontro, tinham escolhido um restaurante mais ajeitado, um de massas finas que servia pratos vegetarianos que Shino estava doido para experimentar, pois não comia nenhum tipo de carne, vegano adepto desde os treze anos de idade, quando decidiu que se tornaria biólogo.

Kiba, ele bem sabia, era um carnívoro nato. Mas pareceu animado com a ideia de experimentar a comida daquele lugar tão disputado! Shino havia conseguido uma reserva, indicado por Ino, modelo de sucesso que sempre dava um jeitinho de entrar em qualquer local!

Chegou cedo como sempre, pedindo apenas um vinho enquanto aguardava. Kiba chegou dez minutos depois, desculpando-se pelo atraso enquanto faziam os pedidos.

− Quer ver a carta de vinhos ou prefere uma cerveja? – Shino já sabia a resposta, mas achou elegante perguntar. Diferente dele, Kiba vestia uma jaqueta jeans escura que combinava com as calças e uma camisa polo vermelha que lhe davam um visual esportivo e elegante. Ele bem tentou arrumar os cabelos, mas era impossível domar aqueles fios rebeldes!

− Tudo bem se eu ficar só no suco? Estou dirigindo hoje. Naruto me emprestou a Kyuubi! – Mostrou as chaves do carro do melhor amigo, orgulhoso por finalmente ter tirado a habilitação.

− Claro. – Shino chamou o garçom e fizeram os pedidos. – Como foi o dia no trabalho?

− Cansativo. Os proprietários são mais difíceis de domar que os próprios animais! Você ficaria surpreso, Shino! – O sorriso mostrou uma fileira de dentes brancos acompanhado dos caninos afiados. Shino achava lindo. – E o seu?

− Passei o dia cultivando larvas e estudando o estágio delas em ambientes arenosos. Darei uma palestra na semana que vem no Simpósio de Entomologia Forense em Tokyo e quero preparar uma boa apresentação.

− Caralho, Shino! Você faz um assunto tão chato parecer tão interessante! – E riu ao dizer isso. As entradas logo chegaram, deixando Kiba feliz da vida. Estava faminto, mas isso não era nenhuma novidade!

Comeram entre uma conversa animada onde Kiba contava peripécias – algumas demasiado exageradas como a vez em que ele entrou no meio de um incêndio e, enquanto o apagava (sozinho, diga-se de passagem, e sem camisa mostrando seus músculos muito proeminentes!) salvou um filhote cuja pelagem refletindo as chamas fez com que o nomeasse Akamaru. Filhote este que estava sob sua guarda como companheiro leal! – e histórias divertidas sobre tudo o que já havia passado em resgates de animais. Outras eram tristes como os filhotes abandonado em um saco de lixo para morrerem em um córrego. Shino sabia discernir as histórias fantasiosas das verdades dolorosas que machucavam o pretendente, pois Kiba era transparente demais.

Finalmente, quando estavam na sobremesa, Kiba recebeu uma mensagem que lhe chamou atenção.

− Algo errado? – Shino perguntou. Estava prestes a convidá-lo para a própria casa para estenderem a noite, mas a expressão de Inuzuka havia mudado.

− É minha irmã. Ela está no hospital. – A naturalidade com a qual falou isso impactou Shino. Seria algo constante? Talvez a irmã antes nunca citada fosse um tópico sensível? Sofredora de uma doença terminal? – Acho que terei que ir até lá, desculpa, Shino. A nossa noite tava tão legal!

− Posso te acompanhar se quiser. – Ofereceu-se no impulso, sem pensar direito! E se fosse um assunto de família? Delicado como um câncer ou algo do tipo? – Ou não. Se estiver sendo invasivo demais.

− Eh? Claro que não! Eu adoraria te apresentar à Hana-nee! – Pareceu animado com a ideia, o sorriso de dentinhos renovado. – Está dirigindo?

− Vim caminhando, mas posso providenciar um táxi.

Kiba negou com a cabeça.

− Vamos no carango do Naruto! Já estou dirigindo, lembra? – Piscou para Shino. O outro rapaz concordou, sem saber que era muito melhor ter ido a pé...

X

Shino estranhou o caminho feito por Kiba, desconfiado se ele sabia realmente o que estava fazendo. Além de o carro ter morrido três vezes no percurso e de ele ter furado dois sinais vermelhos! Se lembraria de nunca mais andar com ele ao volante! Quando ele reduziu e parou, Aburame arqueou as sobrancelhas ao ver uma mulher aproximar-se, os cabelos castanhos soltos, o sorriso gaiato e os olhos selvagens não deixavam sombra de dúvida! Aquela mulher era irmã de Kiba!

− Achei que tivesse dito que sua irmã estava no hospital. – Shino franziu a testa.

− Hn! – Kiba concordou acenando para Hana. – Ela é veterinária!

Shino mal pôde acreditar, boquiaberto que estava! Kiba era mesmo cheio de mutretas!

− Então você é o famoso namorado misterioso do meu irmãozinho caçula, hum? – Hana perguntou, debruçando-se na janela do carona. Shino não deixou de notar o adjetivo atribuído a si e arqueou uma sobrancelha para Kiba. Namorado então?

− H-Hana-nee! – Kiba parecia um tomatinho, tão vermelho havia ficado!

− Anda, moleque, pula pra trás com seu boy! Não vou com você dirigindo nem que me paguem! – Hana apontou com o polegar pra trás. – Mamãe está esperando lá na ONG.

Kiba não sabia onde enfiar a cara quando ele e Shino foram para o banco de trás.

− Namorados, é? – Shino sussurrou baixinho, o sorriso pintando o semblante sempre sério. Kiba podia ser cheio de mutretas, mas era uma gracinha quando ficava sem graça!

X

Pela manhã, enquanto preparava o desjejum, Shino apanhou o próprio celular visualizando uma mensagem de Ino e sorriu, bebericando o café.

“E aí, deu Match?”

Os dedos passearam pelo teclado, observando a silhueta nua de Kiba que ainda babava em seu travesseiro.

“Com certeza.”

A resposta foi breve, contando com menos detalhes do que a amiga desejaria, mas teriam muito tempo para colocar a conversa em dia sobre aquele garoto tretoso que havia entrado em sua vida como um furacão!

Notas:

Gente, acho que demorei mais pra fazer a capa do que a fic HASUHSAUASH mas eu fiquei tão orgulhosa que quis logo postar! Fic não revisada, então perdoem os erros. Achei muito divertido esse tema, a ideia eu peguei de um post da Kaline e disse que trabalharia com ele! Espero que tenham gostado! Nos lemos em breve!

14 de Março de 2019 às 03:57 6 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Ariane Munhoz Dona de mim, escritora, louca dos pássaros, veterinária e mãe dos Inuzuka. Já ouviram a palavra Shiba hoje?

Comentar algo

Publique!
Enai lask Enai lask
Aaaaadorei (っ'-')╮=͟͟͞͞💌
16 de Abril de 2019 às 20:52

  • Ariane Munhoz Ariane Munhoz
    Aaaah, que bom que gostou! Obrigada por aparecer aqui!!! 16 de Abril de 2019 às 21:45
  • Ariane Munhoz Ariane Munhoz
    Aaaah, que bom que gostou! Obrigada por aparecer aqui!!! 16 de Abril de 2019 às 21:45
  • Enai lask Enai lask
    (づ ̄ ³ ̄)づ nads 17 de Abril de 2019 às 08:53
Alice Alamo Alice Alamo
Ahhhh que fic gostosinha! Eu to doente, mas assim que vi a fic e o título, não aguentei a curiosidade e me permiti esse mimo. Como sempre, muito bem escrita, e a situação foi tão simples, desenvolvida com tanta facilidade e fluidez que eu babo na sua escrita. Adorei a história (apesar do meu lemon ali ter faltado, dona Ari). Fico feliz que tenha conseguido escrever apesar da rotina mega corrida <3 <3 <3 <3
14 de Março de 2019 às 18:36

  • Ariane Munhoz Ariane Munhoz
    Meu Deus, se você fica doida atrasando os comentários imagina eu SHUSAHUSA já faz mais de um mês, então dá pra dizer que to com vergonha, né? Mas fico feliz que você tenha curtido! Quando comecei a escrever a fic, ela foi fluindo tão naturalmente! Confesso que demorei mais com a capa do que com a fic. Eu fico feliz de ver uma autora que eu admiro aparecendo nas minhas obras e curtindo. O lemon falhou aqui porque eu tava com bloqueio na área no mês passado. Mas agora os lemons voltaram com tudo! Não vou mais decepcionar! Obrigada por sempre me animar, Allie! 16 de Abril de 2019 às 21:47
~