Ultra Seguir história

francisco-pereira1550950153 LoserLoading

Ultras são pessoas que obtêm poderes extraordinários, todas essas pessoas tem a capacidade de alcançar a gloria e subir ao topo do mundo. Gustavo é filho dos dois Ultras mais fortes do país, no entanto ele nasceu sem habilidade... ou pelo menos foi isso que pensou... <O sistema será iniciado.>


Ação Todo o público.

#comedia # #ação #lutas #Sistema
0
3334 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Sistema

  

“Ah, oi pai... eu só liguei para saber como o senhor estava...”

Segurando o celular com as mãos trêmulas eu disse essas palavras enquanto reprimia minhas emoções.

Um pequeno chiado soou do outro lado da linha acompanhado por uma voz masculina.

“Gustavo é você? Então filho... como você está? tudo bem ai na academia? “

“Sim, eu estou bem... olha... eu queria perguntar se... se eu poderia passar o fim de semana ai com senhor?”

“Esse fim de semana? Olha me desculpe mesmo filho, eu combinei de conhecer a família da minha mulher este fim semana. Porque? aconteceu algo? se for muito importante então eu posso cancel---“

“Não... Não precisa, eu apenas tinha um tempo livre então pensei em visitar o senhor, mas eu não quero causar problemas. Além disso eu tenho alguns amigos aqui então posso convidá-los a ir em um cybercafé aqui perto. “

“Oh que ótimo! você finalmente conseguiu amigos, não é filho? Eu adoraria conhecê-los em algum momento.“

“Certo, eu os apresento ao senhor quando tiver tempo. Bem eu já vou indo, tchau!”

“Tchau filho!”

A chamada foi encerrada, eu fiquei ali parado com a cabeça baixa enquanto tentava forçar um sorriso falso em meu rosto. Levantei minha cabeça lentamente e murmurei em um tom inaudível.

“Amigos? Que amigos?”

Meu nome é Gustavo Silva e tenho 15 anos de idade.

Bom, eu realmente gostaria de dizer que tenho uma vida feliz com vários amigos e uma família carinhosa, mas o destino decidiu que minha vida seria um inferno desde meu nascimento.

Nesse mundo muitas são abençoadas com poderes extraordinários, essas pessoas são chamadas de Ultras. Antes de nascer tinham enormes expectativas para mim, minha mãe e meu pai eram Ultras de alto nível. Os mais fortes dentre os lutadores do nosso país.

Por isso seria lógico que seu filho fosse um gênio com poderes extraordinários, no entanto, eu nasci como uma pessoa normal, e o pior foi que minha mãe morreu no parto fazendo assim com que a maioria das pessoas me culpasse por perder uma força de combate tão formidável.

Sim... Isso mesmo! Ultras podem ser venerados pelas pessoas comuns como ‘Super Heróis’, mas para o governo eles apenas são considerados força de combate e nada mais.

Meu pai me trata muito bem, no entanto eu sei que ele também tem um pouco de rancor contra mim pela perda de minha mãe. Ele sequer se importa se eu tenho poderes ou não, ele apenas queria ter sua antiga paixão junto a ele, e para ser sincero eu o admiro por conta disso.   

Ser capaz de amar alguém num mundo onde a morte se encontra em todo canto é bastante admirável, afinal, não se sabe quando seu companheiro ou companheira pode vira as costas para si e tirar sua vida por apenas algumas centenas de milhares de reais.

Em conseqüência desses eventos eu fui mandado para uma academia de pessoas normais, onde existem apenas aqueles que são considerados lixos pelos ‘nobres’ do mundo todo.

É claro que ninguém sabe de minhas origens, eu não quero pessoas perto de mim apenas pela influencia de meu pai, pois eu sei que quando desse as costas eu seria ridicularizado por eles. Aquele que todos acreditavam ser capaz de se tornar um dos maiores especialistas do mundo nasceu aleijado e ainda matou sua própria mãe... O quão risível é isso?

Balancei minha cabeça me livrando de meus pensamentos e me sentei em uma cadeira de escritório de frente a uma mesa que servia de apoio ao meu computador, mesmo sendo ‘aleijado’(é como as pessoas chamam aqueles não-ultras) eu ainda tenho uma vida decente, afinal sou filho de um dos maiores ‘Super Heróis’ do país.

Meu computador era uma das mais avançadas maquinas do mercado, não havia qualquer jogo ou software que não fosse capaz de executar. Apertei o botão de Power no gabinete e esperei a tela do meu sistema operacional carregar.

<Bem-Vindo>

Essa mensagem apareceu na tela com uma cor branca no meio de um plano de fundo azul, depois disso, minha área de trabalho apareceu e eu cliquei duas vezes acima do ícone de globo escondidos entre os vários aplicativos espalhados em cantos aleatórios da tela.

<Compre Ultra-X, é um comprimido capaz de fortalecer seu poder e ajudá-lo a seguir pelo caminho de um Super-Heroi.>

<Você está carente? Faça o download de Dertin e encontre sua alma gêmea.> 

Eu fechei as janelas de anuncio da tela com uma carranca, afinal eu paguei 70R$ por um aplicativo que possivelmente impediria esses anúncios chatos, no entanto esse serviço que proporcionam é tão bom quanto nada.

<O sistema necessita de 1.000.000.000.000W de energia para iniciar. Deseja absorver? Sim/Não>

Esse é um dos anúncios que mais aparece, ele não anuncia nenhum produto também não promove nenhuma marca, sempre que aparece ele me pergunta se pode absorver um trilhão de Watts de energia. Esse é típico anúncio para pessoas curiosas, alguém que não sabe do que se trata ou não tem um pingo de experiência em informática provavelmente clicará em sim apenas para ver o que acontece e possivelmente terá seu computador entupido de vírus ou será redirecionado para algum site de pornografia. 

Bem, eu não estava interessado em nenhum dos dois por isso sempre fechava esse anuncio sempre que aparecia. 

Depois de navegar pela internet eu desliguei o computador e me deitei em minha cama. Amanhã eu teria que fazer as provas do quarto bimestre, por isso deveria dormir o bastante para não me sentir cansado e conseguir prestar atenção nas perguntas.

Eu abri meus olhos lentamente e me levantei enquanto esfregava as pálpebras dos meus olhos com as costas das mãos. Depois de um longo bocejo eu caminhei até o banheiro e vesti meu uniforme.

Uma camiseta branca com um emblema de águia em meu peito, uma calça jeans preta e um tênis brega nas cores azul e branca. 

Abrir a porta do meu dormitório e respirei fundo o ar do ambiente antes de começar a andar em direção ao prédio da escola. Eu cortei caminho pelo campo gramado da escola enquanto ignorava totalmente as placas que pediam para não pisar na grama.

Cheguei aos corredores e corri até içar á frente de uma porta genérica, acima dela havia uma placa de metal que estampava <2º Ano A > em uma cor preta e metálica. 

Ao abrir a porta eu fui recebido com a visão de todos os alunos conversando alegremente entre si, alguns deles pararam o que estavam fazendo e olharam para mim momentaneamente antes de voltar a conversar. 

Eu os ignorei e sentei na ultima carteira da primeira fila da sala de aula, era uma sala grande com algumas a janelas de vidro abertas e dois ar condicionados, a lousa ficava bem a frente da fileira de carteiras e a mesa do professor ficava no canto superior da sala bem ao lado da lousa.

A porta se abriu e dessa vez quem entrou foi uma senhora de idade, ela tinha cabelos grisalhos no topo de sua cabeça e usava um óculos de sol junto a um vestido florido com as cores da primavera amarrado por uma fita rosa em sua cintura.

Eu não pude deixar de rir ao ver a expressão estranha que os demais alunos fizeram ao ver o look incrível da professora em pleno período de inverno. Ela tirou seus óculos e os colou sobre a mesa ela seu olhar viajou pela sala de aula antes de pousar em mim.

“Gustavo... você não acha que seria melhor sentar nas primeiras carteiras da fila? Você é um ótimo aluno e eu sinto que ficar junto a esses garotos pode dificultar seu aprendizado.”

“Ora... o que há para se preocupar professora? Gustavo nasceu para ser parte do nosso grupo, alguém tão inteligente quanto ele é digno de fazer parte da gangue dos dragões alados.“

Quem disse isso foi um garoto robusto com corte moicano em seu cabelo, eu olhei para ele e disse:

“Não quero fazer parte de nenhuma gangue e, além disso, o que vocês chamam de gangue é apenas um grupo de adolescentes jogando ovos na casa de quem não gostam.“  

“Hahaha! “ o garoto riu ruidosamente mas foi interrompido pela professora. 

“Façam silencio! Então Gustavo... você tem certeza que vai se sentar nessa carteira? “

“Não há problemas professora, além disso, todos já escolheram um lugar para si, por isso seria meio egoísta eu pegar o lugar de alguém assim.“

A professora acenou com a cabeça e não mais perseguiu o assunto, pegando uma folha de papeis em sua mão ela começou a distribuí-los entre os alunos. Eu esperei pacientemente que ela chegasse até mim, no entanto...

Antes que isso acontecesse a minha visão repentinamente ficou preta, alguns segundos se passaram e quando a recuperei eu vi algo que nunca esqueceria em toda a minha vida.

A luz que escapava pela janela desapareceu dando lugar a um brilho vermelho, como se todo céu se tornasse um brilhante mar de sangue. 

Os corpos dos alunos estavam sem forças e suas cabeças estavam deitadas sob suas carteiras enquanto enormes quantidades de sangue escorriam de suas feridas e se acumulavam em enormes poças de sangue no chão.

O corpo da professora estava deitado sob uma poça de sangue no chão frio enquanto os papeis em sua mão eram umedecidos pelo liquido vermelho e vivido.

Eu tive uma expressão de horror naquele momento, todos os pensamentos, todos os sentimentos, tudo...! não parecia existir, somente aquela cena grotesca e perturbadora que tomava conta de minha mente.

 “O- Oque está acontecendo?!” Eu inconscientemente gritei de desespero enquanto recuava vários passos antes de ser barrado pela parede fria da sala de aula. 

Nesse momento massa de energia negra com alguns tons de vermelho escuro emergiu do chão, essa massa de energia começou a se entrelaçar como fios de seda e se formou em uma imagem humanóide.

Era um ser que usava um manto negro junto a um capuz que cobria apenas seus olhos, esse ser tinha uma face branca e esquelética, sua boca estava imóvel e ele aparentemente não tinha nariz.

Mesmo sem mover sua boca ele emitiu uma voz grave quando disse:

“Então é você...! “

Sem dar-me tempo para me acalmar ele voou na minha direção, uma enorme mão branca e esquelética emergiu da manga longa de se manto e apontou um único e simples dedo para mim.

Eu não sei exatamente o momento, mas quando percebi um buraco enorme havia sido feito em minha barriga com apenas uma pequena parte de minha carne ligando meu torso e minha cintura.

O sangue jorrou como uma fonte, e logo após desabei no chão com um olhar vazio. Aquele líquido vermelho escorreu para o chão abaixo de mim quando eu me juntei aos corpos dos meus colegas.

Em minha mente não havia medo, diferente disso, ela estava totalmente clara, minha curta vida passou pelos meus olhos quando eu soltei um sorriso fraco... eu finalmente encontraria minha mãe.

< O sistema necessita de 1.000.000.000.000W para iniciar. Deseja absorve-lo? Sim/Não > 

Para ser sincero eu ri quando vi essa mensagem aparecer na minha frente, não é possível que eu a odiava tanto que estou vendo até na hora da minha morte. Meu sorriso não desapareceu, eu pisquei meus olhos fracamente e disse com uma voz tremula.

“S-S-Sim” Agora até eu estava curioso sobre esse misterioso anuncio.

Nesse momento algo aconteceu de repente, meu corpo se elevou alguns metros e pairou no ar como se fosse algum tipo de ser divino. Toda energia circundante foi sugada por mim até ser armazenada em meu corpo, um intenso sentimento de euforia e adrenalina me dominou quando eu olhei para meu inimigo.

<O sistema está sendo iniciado.>

<Bem-Vindo>

< O host se encontra em condição critica. Nova habilidade obtida, Regeneração >

<A quantidade de energia absorvida excedeu a quantidade necessária para o funcionamento do sistema. Redirecionando energia extra para as demais habilidades do host. >

O buraco feito em minha cintura começou a se fechar, minha carne se expandiu em um ritmo visível e toda dor que sentia anteriormente desapareceu. 

< O host ganhou uma caixa de presente, deseja abrir? >

“Sim.” Eu respondi sem hesitar.

<O host ganhou uma nova habilidade, Impulso>

< Impulso: Essa habilidade permite ao host dobrar seus atributos físicos por um período de 15 minutos; O período de tempo aumentará conforme o host se fortalecer; consumo de energia: 50 >+ 

23 de Fevereiro de 2019 às 21:56 1 Denunciar Insira 122
Continua… Novo capítulo Todas as Segundas-feiras.

Conheça o autor

LoserLoading Apenas um lek de 16 anos que gosta de escrever

Comentar algo

Publique!
Karimy Karimy
Olá! Escrevo a você por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A Verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se não quiser modificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através do Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada em revisão pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1)Falta de acento, como em "todas essas pessoas tem" em vez de "todas essas pessoas têm"; "ai" em vez de "aí"; "critica" em vez de "crítica". 2)Falta de vírgula em vocativos, como em "Ah, oi pai" em vez de "Ah, oi, pai" ou "Ah! Oi, pai". Falta de vírgula em orações invertidas, como em "Segurando o celular com as mãos trêmulas eu disse" em vez de "Segurando o celular com as mãos trêmulas, eu disse". Falta de vírgulas antes de conjunções como "então". Falta de vírgula em interjeições. 3)Uso de "Porque?" em vez de "Por quê?". Uso de letra minúscula depois de ponto. É importante entender que esses são apenas alguns exemplos dos erros que há na história, mas poderá observar outros de mesmo caráter. Aconselho que procure um beta reader; é sempre muito bom ter alguém que possa nos ajudar com a ortografia e também com uma opinião sobre nosso trabalho, e é isso que um beta faz, e o Inkspired disponibiliza betas através do Serviços de Autopublicação caso tenha interesse. Devo dizer que achei sua história muito cativante e intrigante. Gostei da forma que você começou, mostrando a interação do Gustavo com o pai, e também de como terminou — deixando muito espaço para imaginação e curiosidade. Além disso, sua escrita é muito fluida. Parabéns! Bom... basta responder esta mensagem quando tiver corrigido a história para que eu faça uma nova revisão.
25 de Fevereiro de 2019 às 19:50
~