Conto
0
2472 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Notas

Sim,sou um assassino.um monstro,mas as coisas não são como vocês pensam ou como a mídia pinta para o mundo.Nenhum de nós somos como pensam,infelizmente fomos comercializados como desajustados da sociedade de um certo modo que nos fazem parecermos bad ass . Somos monstros repugnantes cheio de verrugas internas, coração peludo e olhar de rato faminto. de maneira nenhuma somos elegantes e charmosos como Hanibal Lecter,inteligentes e cheios de trejeitos como Anton Chigurh ,calculistas como Dexter Morgan,dotados de um espírito artístico e pobres coitados como Alex,(eu detesto e tenho do Laranja Mecânica) não somos belos escritores e vítimas de opressão como Rodion Românovitch Raskólnikov e por aí vai. Nada disso,não nascemos do do sangue e muito menos condições de vida nos formaram como barro em seres que não tem amor e piedade,nós apenas precisávamos de um gatilho.não foram os pais abusivos,pais religiosos fanáticos,pais satanistas,pais desajustados,pais que abandonaram,pais que amaram demais,pais que soltaram demais,pais possessivos que prenderam demais,pais ausentes,pais sufocantes,pais que sumiram,pais que deveriam sumir,pais ricos demais,pais miseráveis,etc... Vocês idolatram os fictícios e as vezes até os reias,como foi o caso de Charles Manson,que até hoje é idolatrado,mas se encontarem um de nós no lugar de presa,mijam na calça e chamam pela mãe e todo tipo de divindade que lembrarem,nessas horas não sobra nenhum niilista dizendo que Deus está morto. queria eu cinco minutos com o tal de Zaratustra... Alguns vêem esses malditos documentário carniceiros e tendenciosos sobre serial Killers e acham que tudo se passou lindamente e se inclinam a pensar na mente do monstro e esquecem dos que tiveram seu encontro com algo superior a eles que lhes imputaram o fim. somos romantizados,transformados em super seres ou em outrora lunáticos que na sua percepção distorcida do mundo e da vida pensam apenas em matar,mas matamos porque gostamos,porque podemos,porque não nos pegam.mas não venham dizer que somos homens belos com voz aveludada,belos cabelos e olhares penetrantes,físico escultural como Cristian Bale... ou que somos entidades geradores do caos como o Coringa... somos como vocês,estamos entre vocês,seu chefe pode ser,o motorista do seu ônibus,o pastor da igreja,seu vizinho,o sorveteiro,a gerente do banco e até mesmo alguém muito próximo,alguém que você pode gerar,alguém que pode estar comendo em sua mesa,por isso não nos ame,não nos idolatre, matamos porque queremos e cada um de nós temos nossos códigos. Jack matava prostitutas,Frank Castle mata bandidos como se seu código moral o limpasse do fato de ser um de nós,o assassino do Zodíaco matava principalmente casais,John Wayne Gayce rapazes, e assim vai.torça para que você não esteja no menu, que não esteja aberta a caça a sua espécie... Sua vida não vale nada como a daquelas que você vê no noticiário e nem se importa,apenas pensa no assassino,esquece que uma história fora interrompida,um ponto final no meio do ápice do conto,isso que nós fazemos,somos escritores da biografia alheia e só e somente só para suprir nossas vontades colocamos um fim no meio da história,talvez por isso vocês se fascinem conosco,pela nossa coragem,aquela que você não teve quando precisou,no trânsito,no mercado,no trabalho,na vida e nós aparentemente sem motivo nenhum( a não ser porque somos pobres coitados com cérebro disfuncional) fazemos por prazer,mas não pense que é lindo se ver a vida desvairando pelos olhos de um ser,ver o fôlego acabando,a contorção facial,a diminuição da coragem em medo,na verdade é tenebroso,mas de certa forma nos completa.nunca se esqueça que todos nós já fomos ''normais'' e até a primeira vítima(talvez o gato da vizinha ou o hamster do primo que seja) eramos como vocês.então não nos ame.nos tema e lembre se que não nascemos com uma marca na testa como Caim teve,mas a marca feita lá no fundo do ser,onde homem nenhum pisa,essa marca pode estar em qualquer um de vocês...

18 de Fevereiro de 2019 às 05:18 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~