A Historia de Evan Anderson Seguir história

booh_kai Booh Kai

Evan é um garoto de 17 anos muito quieto que curte rock clássico e não é nem um pouco interessado nas modernidades do século XXI. As pessoas não o entendem e nem ligam muito para ele, pois elas o acham um ser um tanto estranho, mas algo irá mudar quando ele uma situação muita sofrida acontecer com ele.


Horror Horror teen Para maiores de 18 apenas.

#295
10
4048 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

O Aviso

Naquela manhã de sexta fiz o que fazia diariamente... olhar pela janela do meu quarto escuro e sem vida, a rua movimentada da minha casa, que por acaso ficava próximo de um bar, que parecia que abria às 5 da manhã só pra infernizar minha vida que já não era uma das melhores.

Saí da janela e fui para o banheiro onde tomei banho e escovei os dentes, e por sinal o banho era com água gelada pois minha tia sempre dizia "banho com água fria é bom pra espantar a preguiça", onde eu quase sempre falava que pra mim isso não, pois tinha que pegar um ônibus (daí eu já tirava um cochilo pois aquela tremedeira do busão me deixava com mais sono ainda) e depois ir andando um bom pedaço até a escola.

Peguei minha calça jeans velha e uma camisa do AC/DC que é minha paixão, um camisa de manga longa listrada, e depois calcei meu All Star, que já estava muito surrado, por último peguei minha mochila e desci as escadas do meu quarto pra tomar um café com minha tia Lay, ah eu não estava nada animado pra ir pra escola, naquele dia estava com um pressentimento ruim...

- Eu acho que você não está nada bem Evan, 'tá com uma cara cansada! -disse tia Lay

- É a reação que se espera depois que a gente perde a nossa mãe, não é tia? - Cara, eu juro que tentei ser ao máximo não irônico. - Bom, tchau titia, vou pra escola, tenho um futuro brilhante pela frente não é?

Ela me olhou feio, acho que ela tem seus motivos, afinal minhas ações não são uma das melhores.

- Tá bom garoto - ela fala passando a mão nos meus cabelos loiros e crescidos até os ombros - Moleque, quando você chegar da escola vou cortar seu cabelo!

Eu me assusto com isso e saio correndo da cozinha, e passando pela sala, aviso à ela que depois é pra ela tirar do interruptor as várias coisas que estavam ligadas, na tomada, porque afinal a afiação de casa era horrível e vez ou outra eu tomava um choque, e poderia acontecer alguma coisa pior

- Tia !!! Tem 3 coisas ligadas na tomada ao mesmo tempo, isso pode resultar em um curto! - Falei.

- Você vai se atrasar!

Olho pra ela e jogo um beijo, dizendo que a amo, e ela diz que me ama também e vou pra parada de ônibus.

4 de Fevereiro de 2019 às 14:20 0 Denunciar Insira 4
Leia o próximo capítulo A Casa De Fogo

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 9 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas