DFWYB Seguir história

waryeol Guaxinim -

I'm prayin' that I don't forget where I belong And every time I ask myself Am I turnin' into someone else? I'm prayin' that I don't forget just who I am Understand – Shawn Mendes


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#fanfic #exo #jongdae #chen #kim-jongdae
Conto
1
4425 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Há dias

I'm prayin' that I don't forget where I belong

And every time I ask myself

Am I turnin' into someone else?

I'm prayin' that I don't forget just who I am

Understand – Shawn Mendes


Há dias.


Dias ruins, em que tudo parece fora de contexto, onde me estranho a própria pele. Em que me sinto um observador de uma historia paralela, do desenrolar dos figurantes. Sinto ser um figurante na minha vida. Nos quais estou em outro plano, como uma experiência extracorpórea.

 

Há dias.


Dias relativos, que se alastram como uma névoa em minha mente, tudo perde a graça, e respirar se torna difícil – veja bem, difícil, não impossível, costumam vir após os dias bons, onde a euforia ou paz que me que acompanham... somem. Passar por eles é obrigatório. Um pedágio pela alegria? Uma divida com o carma? Quem sabe, hein? É natural, sem eles, viveríamos numa massa utópica, porém não posso dizer que eles me agradam.


Há dias.


Dias bons, em que eu me deixo ir, onde entendo que sou uma extensão do universo, que eu me encaixo no meu desencaixe, que eu pertenço em meio a minha liberdade. Tudo sorri. E até as coisas ruins parecem pequeninas. O amarelo é mais constante e mesmo que eu ame azul e associe o azul a conforto e não a tristeza como muitos fazem, o amarelo é quente e eu me deixo queimar.


O que esses dias têm em comum? Pergunto-me se estou me tornando outra pessoa. Será que menti tão bem, que tornei a mentira real? Até aonde minha fé vai? Ela é capaz realmente de mover algo?


Infinitas vezes, mais do que eu gostaria de admitir, lamento não ser uma boa pessoa, não ser suficiente, não ser o que esperam de mim, gostaria muito de ser aquela pessoa com brilho nos olhos, tão forte que te faria sorrir por mínimas coisas. Sinto muito. Hoje não é um bom dia, mas amanhã será. Amanhã.


Sei que sou um oceano, berço de vida, confuso, de fases, calmaria antes da tempestade, revolta em meio às chuvas, mansa no calor, alegria, paz, medo, receio e pasmem inspiração de outras pessoas também.


Mas hoje? Não vejo, não ouço, não sinto nada. Então sou tudo. Todo sentimento. Toda percepção. Todo tato. Toda existência e prazer.


É como acordar com seu mundo todo invertido, não há como se acostumar, está tudo sempre mudando. É apenas diferente e eu sei, você apenas tem que seguir, se deixar embalar.


Nesses momentos em que tudo parece rodar e me arrastar para o fundo, foco em algo concreto, algo que é real e então conto – mesmo odiando números, vou enumerando todas as coisas que eu sei que são imutáveis para mim.

 

Torno minha âncora algo mais. Torna-a meu farol, para lembrar que o que me mantém viva, também me mantém firme, e por mais pesado que seja, é disso que eu preciso nos dias em que estou tão leve, tão fraca que uma mera brisa me levaria para outra dimensão. É o que eu preciso para não me perder.


Tudo bem sentir medo, se sentir confuso, com o peito apertado, todos nos perdemos, apenas não deixe seu coração de lado, não o ignore achando que assim tudo vai simplesmente sumir. Não vai.


Isso é simplesmente crescer, certo? Não há porque ver como algo negativo, as coisas vão parecer loucas, você vai se sentir louco, não tem que fingir que é fácil o tempo todo. Apenas deixe ir e cresça com isso.


Não há como manter o seu “eu” antigo, ele está em quem você é, mas você não é preso a isso, não é só isso, porque você muda e não é mudar de uma forma ruim, estamos apenas aprendendo. Ser fiel a quem é, não é permanecer parado no tempo, é mudar e aceitar essa mudança, pois no final do dia, você é você, e onde seu coração está...  É aonde você pertence.

 

 

 

6 de Dezembro de 2018 às 13:20 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Guaxinim - Reminiscência. Trivialidade. Inevitabilidade.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas