Leaking Seguir história

monachopsis Amanda Figueiredo

Em que Jimin tem que lidar com vazamentos constrangedores – sorte sua que tinha Jungkook sempre solícito para lhe ajudar. Jikook | Menção Mpreg | Male lactation


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#male-lactation #mpreg #yaoi #kookmin #jikook #bts #kpop
Conto
7
4.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

 

 

O baixinho mal abaixou o corpo para pegar a bola das crianças quando sentiu algo escorrer por seu peito. Naquele dia ele usava uma camiseta de mangas longas azul bebê, uma cor que em nada ajudaria a disfarçar o que ocorria em si. Droga, deveria ter ido comprar os tampões ao invés de ser seduzido para mais uma rodada na cama pelo marido. Ele ficava mais cansado ainda, tendo que cuidar do bebê e ainda dar atenção pra Jungkook, mas não reclamaria, pois se sentia muito feliz por todas as tarefas e amor que dava e recebia.

Bem, agora um de seus peitos vazava em plena festinha de aniversário de Sora, a bebê de Hoseok e Taehyung, enquanto crianças corriam animadas, seus amigos conversavam e Jungwoo dormia pacificamente no carrinho verde água. Ele mamara em apenas uma mama e ficara satisfeito, tão sonolento e preguiçoso era seu bebê, acabando por deixar a mama esquerda ainda cheia. Estava um pouco dolorosa e inchada, não via a hora de chegar em casa e ordenhar um pouco, mas talvez ele fosse precisar fazer isso antes. A gota de leite escorreu pelo seu abdome fofinho, ainda gordinho pela gravidez de quatro meses atrás, e ele permaneceu com o tronco inclinado, evitando encostar a blusa na pele. Havia apenas se agachado para pegar uma das bolas que uma amiguinha de Sora pedira e aquilo lhe ocorria, poxa.

Conseguiu passar a bola com um sorriso e olhou ao redor, tentando achar seu salvador pessoal. Jungkook conversava animadamente com Namjoon, que tentava ter seu primeiro filho também com Yoongi, comendo o churrasco e salgadinhos que eram oferecidos. Uma música infantil tocava em um volume considerável no interior da casa, mas por sorte estava mais tranquilo ali fora, nos fundos, no jardim com a piscina cercada. Talvez ele não precisasse gritar e chamar tanta atenção.

- Kookie. – chamou em um tom normal o marido, mas o mesmo não o ouviu.

Ok, talvez ele precisasse gritar, infelizmente.

- Jungkook. – aumentou a voz, mas ele ainda não virara pra si. Por favor, estavam a o que, menos de 10 metros de distância? – Jeon Jungkook! – berrou, conseguindo a atenção do moreno e de todo mundo num raio de, coincidentemente, 10 metros. Ele sorriu amarelo para todo mundo ao redor, ainda naquela posição corcunda.

- O que foi amor? – Jungkook se aproximou dele rapidamente, estranhando. – Mau jeito nas costas?

- Não, quem dera. – arregalou os olhos, percebendo o que dissera. – Espera, deus me livre, já basta as dores quando estava grávido... Mas não é isso. Eu estou vazando. – ele sussurrou a última frase.

- O que? – Jungkook se aproximou mais do pequeno, segurando em sua cintura.

- Eu estou vazando, Kookie. Vai molhar minha blusa. Tá doendo. – a voz manhosinha foi inevitável, as mãozinhas coçavam para levar até o peito e massageá-lo para o leite sair.

- Oh, sim. Consegue esperar?

- Acho que não. – negou com um movimento da cabeça, uma expressão infeliz.

- Vem, vamos para o banheiro. – ele pegou sua mão com um olhar determinado.

- Algum problema? – Hoseok surgiu com avental e um prato de coxinhas recém fritas, alguns pedaços de churrasco coreano, estranhando a posição esquisita de Jimin.

- Nada não, hyung. – Jimin sorriu meio torto, tentando acalmar o outro.

- Daqui a pouco vamos cantar parabéns para a Sora. – ele concordou e avisou.

- Jin ainda está com o Jungwoo? – Jimin perguntou ao marido enquanto eles caminhavam para dentro da casa, em direção ao banheiro. Jin era um dos que mais babavam no bebê de bochechas gorduchas puxadas do pai, vivia grosando no pobre menino, como Jungkook ironizava, fazendo Jimin rir. Era o tio mais babão, com certeza.

- A última vez que chequei sim. Vem, entra, bebê. – Jungkook abriu a porta do recinto para ele e Jimin pode correr desajeitadamente para dentro, levando a mão dentro da blusa e limpando o rastro do leite.

A porta foi fechada e trancada. Jimin estava tranquilo limpando o leite de forma escondida até ver o esposo o encarando como se esperasse. Suas bochechas ficaram vermelhas e quentes.

- Aish, Kookie, agora não. – se negou, apertando a barra da camiseta azul bebê. Estava um contraste interessante entre a pele clara, as bochechas vermelhas, os cabelos cor de rosa e a camiseta azul.

- Você não vai ficar com dor, bebê. – Jungkook estava firme.

- Mas nem tá doendo assim. – a verdade era que Jimin mal conseguia disfarçar as expressões, que dirá o que sentia. Era fácil ler que seu sorriso não saía da forma correta por estar sentindo dor. – Juro de dedinho. – ele levantou o mindinho pequeno.

- Eu não vou cair nessa, Jeon Jimin. Anda, levanta a blusa, vai ser rapidinho. – só faltou ele bater o pé, insistindo.

Jimin suspirou, desistindo. Ele teria que enfrentar aquilo bem num momento que seria desconfortável, como ele iria sair daquele banheiro depois? As mãos gordinhas pegaram a barra da camiseta e levantaram a mesma até acima do peito, desviando o olhar pra qualquer canto do banheiro, constrangido e adorável na visão de Jungkook. O mais novo fechou a tampa do vaso e se sentou sobre a mesma, dando tapinhas sobre a coxa. Jimin se sentou em seu colo lateralmente, ainda mantendo a camiseta para cima.

A visão do torso branquinho, algumas dobrinhas na cintura devido ao peso que ainda perdia da gravidez, o umbiguinho um pouco estufado, a imagem era quase deliciosa. Mas se tornava mais ainda quando focava na parte interessada, os mamilos amarronzados um pouco avermelhados, sensíveis e o esquerdo gotejando um pouco de leite com a mera movimentação de Jimin. Inclusive a mama esquerda estava um pouco mais elevada que a direita, indicando estar bem cheia. Jungkook engoliu um pouco a saliva que produzira sem querer.

Jimin mordia a barra da camiseta inconscientemente, ainda corado e encarando o chão do banheiro. “Tão pequeno, tão fofo, tão seu”, Jungkook pensou com o coração cheio enquanto segurava-o com firmeza pela cintura, uma mão esquecida sobre as coxas gordinhas.

- Vai ficar tudo bem, bebê, relaxe. – o moreno falou baixinho, aproximando o rosto do peito mais inchadinho de Jimin. 

Os lábios de Jungkook se fecharam sobre o mamilo intumescido e Jimin estremeceu, abafando um gemido com a camiseta dentro da boca. Deus, ele tremia toda vez sob o toque do marido, não podendo evitar ficar excitado com aquilo. A mão de Jungkook apertou sua cintura, provavelmente deixaria marca, mas ele não ligou, focado em sentir o marido sugar o leite de si e aliviar o incômodo. A língua dele brincava às vezes de forma maldosa com seu mamilo, uma coisa bem desnecessária ao seu ver e que só servia para aumentar sua ereção e fervor. Já o moreno ficava até feliz pelo filho ter deixado um pouquinho de leite para si também, podendo “brincar” com o papai em uma das formas que mais gostava.

O leite quentinho e adocicado molhou sua boca e o alimentou um pouco, o fazendo parar quando chegou quase ao fim, quando engrossava e ficava mais denso e gostoso. Apesar de tudo ele tinha que deixar um pouco para o bebê. Jungkook soltou o mamilo à contragosto, circulando o mesmo com a língua para limpar os resquícios, sentindo Jimin estremecer mais uma vez em seu colo.

Quando levantou o rosto e observou o esposo, mais vermelho ainda e com uma expressão nublada de prazer, foi difícil ignorar a fisgada no ventre que irradiou para seu pau.

- Vem cá. – pediu, sendo obedecido e tendo Jimin largando a camiseta e o abraçando forte.

O beijou com gosto, sentindo o gostinho de docinhos da festa na língua de Jimin e transmitindo o gosto do próprio leite para o mesmo. Foi um beijo molhado e quente, lento, que ambos não queriam concluir.

- Aish, agora eu to duro. – Jimin reclamou baixinho, num tom manhosinho.

- Somos dois. – mordeu o lábio inferior macio do pequeno, recebendo um ofegar de resposta.

- HORA DO PARABÉNS! – ouviram a voz de Taehyung gritar da sala, chamando todos para a hora mais esperada da festa.

Foi uma quebra de clímax perfeita, tendo Jungkook rindo da expressão carente e frustrada de Jimin.

- Sem mais leite para você por essa semana. – declarou, irritado, saindo do colo do mais novo e ajeitando a camiseta, pronto para sair do banheiro. Aquilo foi efetivo sob Jungkook.

- Jimin, espera...

 

 

17 de Novembro de 2018 às 11:07 1 Denunciar Insira 3
Fim

Conheça o autor

Amanda Figueiredo monachopsis: o sutil, mas persistente sentimento de estar fora de lugar. Jimin bottom e gravidinho squad🐣

Comentar algo

Publique!
nessa Athena nessa Athena
O Jimin é tão fofinho ✊🤧🤧 Morri de amores! E o Jungkook tão cuidadoso com o Minnie, mas confesso que eu ri dele no final sksksksksk. Amei a shot e sua escrita é cativante.
17 de Novembro de 2018 às 11:47
~