Conto
0
4.7k VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Completamente apaixonado por seus olhos Cor-de-marte


Kihyun não sabia quando tinha começado a gostar tanto de Changkyun. Provavelmente não se lembraria tão cedo, mas havia sido de maneira avassaladora, não havia tido tempo nem de se preparar para a rasteira que a paixão havia dado em suas pernas magrelas.


Sabia que provavelmente havia caído nos encantos do mais novo depois de boas encaradas trocadas na biblioteca, os olhos de Changkyun pareciam não revelar muito sobre ele, os orbes cor-de-marte hipnotizaram o menino de certa forma que ele poderia viajar por mais planetas, por galáxias infinitas sem nem sair daquele mesmo lugar.


A aproximação não foi um real problema, afinal, eles já tinham se conhecido pelos olhares e sorrisos tímidos, uma apresentação mais tímida ainda. Bastou algumas saídas rápidas para almoços corridos e pronto, Kihyun estava caídinho por Im Changkyun, o menino dos fios de mel, olhos de marte e jeito de criança.


Changkyun não poupava carinhos, os dedos deslizava pela pele alva do mais velho, desenhando um caminho imaginário: descia pela nuca, os pelos curtos de Kihyun se eriçavam completamente; seguiam pela clavícula e davam a volta até a boca do mais velho; os dedos atrevidos puxavam o queixo de Kihyun até a sua boca.


O beijo era adocicado, graças às balas com formatos de elipse e gosto artificial de frutas, Kihyun sempre sorria largo, parecia tão irreal que não conseguia nem imaginar que realmente estava ao lado daquele garoto.


O garoto que o encarava descaradamente, que tinha os olhos com uma infinidade de universos, todos participantes de uma mesma galáxia.


Im Changkyun.


"Tá pensando no que?" Changkyun perguntou, dando um beijinho próximo ao ouvido do baixinho.


"Nada" Sorriu se aconchegando naquele banco desconfortável da praça.


"Não tá, claro, cara de quem tá pensando em nada" Retrucou.


Mas nada disse. Apenas inclinou o pescoço e deu um beijo no pescoço dele, sentindo o perfume do mais novo. doce.


Pensou em dizer algo, dizer como se sentia menos deslocado nos braços dele, mas se calou. Olhou para os seus olhos de novo, só para ter certeza de que a cor continuava com o mesmo brilho.


Estava lá, Vênus, Júpiter e Saturno, todos encontrados no mesmo olhar, com a mesma cor-de-marte.


Sorriu largo, uma perfeita lua crescente em seu sorriso.


Uma lua que existia apenas, e somente apenas, quando Changkyun estava por perto.


"Tem cor de marte
E teletransporte
Pra galáxia que mora em você"
— Anavitória - Cor de Marte

9 de Novembro de 2018 às 19:24 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Gabi Almeida Eu sou uma escritora amadora, com uma imaginação louca e traiçoeira. Completamente apaixonada por dramas (apesar de não conseguir escrever nenhum) e romances. Uma amante de musicas, fã de Monsta x, EXO e The Rose. Meu twitter: @ksooulmate Tenho um perfil no Wattpad e no Spirit com o mesmo nome, espero que gostem S2

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~