The Legend Of Moonlight Seguir história

mochisupremo Mochi Supremo

"Toda manhã Jungkook banhava-se no lago, o único lugar onde ele se acostumava não esconder-se do mundo, também a tarde, e a noite ele ficava apreciando aquele lago cristalino".


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público. © Todos os direitos reservados

#kookmin #jikook
Conto
0
4.3mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo único

Jungkook caminhava por entre as florestas ao dia, e ao se deparar em um lago cristalino despiu-se para tomar banho.

 Jungkook era um rapaz muito bonito, porém essa beleza ainda não fora tocada jamais por nenhuma mulher ou homem e que segundo ele continuaria assim, pois garantia que jamais se apaixonaria. 

 Achava que o amor só era provido de sofrimento e dor.

 Quando banhou-se, vestiu-se novamente e pôs também seu capuz, preferia esconder a cara a fim de que jamais nenhuma mulher ou homem o olhasse, a fim de que não tentassem amá-lo. 

 Foi para casa em seu castelo que ficava na entrada da grande floresta, era um príncipe ,seu pai e sua mãe eram muito bondosos, mas infelizmente já haviam falecido deixando-o ainda mais sozinho. 

 Toda manhã Jungkook banhava-se no lago, o único lugar onde ele costumava não esconder-se do mundo, também a tarde, e a noite ele ficava apreciando aquele lago cristalino. 

 Jungkook era um homem alto, cabelos escuros como a noite e tinha olhos pretos bem vibrantes e muito transparentes capazes de transportarem os segredos de sua alma para quem os olhasse.

 Era tarde quase que noite e a lua já aparecia, Jungkook levantou-se, e de repente ele vê por entre as árvores um vulto e vira-se rapidamente para olhar quem tinha ousado perturbá-lo.

 Um belo homem de beleza quase que infinita. 

Este andava por entre as florestas, tinha uma voz mais que surpreendente capaz de embriagar a qualquer homem ou mulher que a ouvisse, ele só via ao seu vulto dotado de uma luz como que brilhasse a favor do sol e da lua. 

Por mais que ele corresse não conseguiu alcançá-lo. 

 A noite em seu castelo, Jungkook pensava naquela cena de magia e ilusão que vivera. 

 Será que ele havia se apaixonado? 

 Será que finalmente aquele coração havia dado o começo de um verdadeiro amor puro e realmente sincero? 

Mas como?

 Como ele poderia sentir isso se sua mente não queria sofrer o gosto amargo da ilusão! Palavras não poderiam expressar o que ele estava sentindo naquele momento, até mesmo porque ele nunca havia sentido aquilo que ele estava sentindo, doía mas ele não sentia dor, essa dor não era física, de repente sente uma lágrima a rolar ao seu rosto e se vê amando pela primeira vez. 

 Amor?

 Será isso mesmo Amor? 

 Como ele poderia dar esse nome se tudo o que ele pensava do amor era assim totalmente diferente daquilo que ele estava sentindo por aquela alma ? 

 Decidira ele dar outro nome aquele sentimento, o qual reinava dentro de si. Decidiu então ir atrás dele, corria pela noite todo o seu castelo a fim de chegar a alguém que dissesse o nome daquela criatura divina que ele vira no lago.

Mas infelizmente fora inútil, era quase meia noite quando ele prostrou-se as torres de seu castelo e ficou apreciando a lua a beijar o lago iluminando toda a floresta.

 Um guarda este que era seu amigo fiel, Yoongi, que ali estava disse:

 - É lindo não?- começou- Essa luz divina e bela que encobre o lago e a floresta, dizem que é a lua que tenta assim ajudar o caminho do jovem da floresta a encontrar o caminho para seu amor perdido. 

 - O que?-Pergunta Jungkook meio que assustado com aquelas palavras- isso é verdade ?

 - Sim é verdade !- diz o guarda. 

 O príncipe assim se retira para seus aposentos e envolto em seus pensamentos decide no outro dia procurá-lo.

 Ao amanhecer parte para o lago lançando um olhar meio que distante para seu castelo como que se despedisse de seu lar.

 No lago então ele o espera, a tarde vem e nada, a noite ele ainda está ali quando de repente em suas costas sente um leve perfume e uma luz como se quisesse iluminar tudo a sua volta. 

 Ele se vira e ali está ele, ao aproximar dele ele toca a sua face não mais envolto por seu capuz já retirado por ele, olha em seus olhos e pedindo-o para que fechasse os seus ele diz logo então: 

 - não posso amá-lo perdoe-me. 

 - amas outro não é? Mas porque se estou eu aqui a poder te amar a hora que quiseres divina beleza, estás aqui meu coração posto a teu serviço e ao teu amor se assim quiseres poder me dar o teu também. 

 Assim Jungkook profere estas palavras e como que sentindo dor ele toca sua mão e o conduz para dentro da floresta.

 Assim bem no meio da floresta proibida eles param, logo depois ele vê e sente algo que jamais poderia sentir:

 “Ele está morto” 

 Seus olhos pararam ao ver seu tumulo, um cristal contendo seu corpo em meio aquela floresta.

 - sente meu coração? ele já não bate por ninguém e minha alma já não pode descansar em paz.

- então a lenda é verdadeira?

 - sim eu sou o jovem que busca o amor perdido com a ajuda da luz da lua para iluminar o meu caminho, só poderei descansar em paz quando alguém me amar de verdade, um amor inigualavel, único verdadeiro e eterno, já és meia noite, tenho que partir, adeus.

- NÃO VÁ, PORQUE EU... EU...EU TE... 

 A badalada da meia noite toca e sua alma volta ao InfInfinito.

Porque? 

 Ele começa a se perguntar e infelizmente não tem a resposta para tudo aquilo, sentimento o qual ele iguinorava sentir dor, agora sabia era AMOR.

 Porque dor e sofrimento era o que ele sentia, mas como que se consolando, finalmente ele não viveria ao saber que nunca mais o encontraria , fez-se verdadeiro assim que viu seu amor em agonia e partiu no outro dia para poder encontrá-lo, corria por entre a floresta como que quisesse salvá-lo da escuridão, corria mas suas lágrimas transbordavam em dor ao ver que não o encontrava.

 No lago permitiu deixar cair suas lágrimas como que querendo morrer por não poder ajudá-lo e dizer-lhe o quanto o amava e que queria o seu descanso.

Mas de repente ele aparece dizendo-o: 

 - obrigada!- e abraçando-o disse- eu também te amo só me perdoe por não estar vivo para poder concretizá-lo e assim torná-lo meu esposo, mas vou perpetuá-lo para sempre e eternamente meu amor, receba minha alma em teus lábios agora e para sempre.

 Contudo a verdade é que eles se amaram.

 Desistir da vida jamais.

Desistir um do outro, nunca.

Ao beijarem-se aquele amor virou eterno e aquele homem fez sua loucura abdicando sua vida para entregar-lhe o seu amor, amor, sentimento, o qual ele jamais acreditava poder sentir.

 Duas almas salvas e ao mesmo tempo perdidas em um tempo já proibido, todas as noites sua alma se transforma nos olhos da floresta para afugentar aqueles que ousarem invadir o túmulo de seu amado.

 A meia noite suas lágrimas se juntam ao lago cristalino ao ver que seu amado está morto.

 A entrada para floresta agora era encoberto por ervas daninhas dando aspecto de medo e terror ao lugar para aqueles que ousassem penetrá-la, já proibida. 

 Mas bem no centro, no meio da floresta reinava um jardim com belas e rarissimas flores, um lago cristalino e bem no meio desta floresta o amor verdadeiro de dois jovem brotava dali.

Os dias mais felizes ele passara ao tê-lo encontrado e os mais infelizes ele passaria na esperança de novamente poder encontrá-lo um dia.

 E a lua a brilhar sempre cada vez mais aquele amor verdadeiro!!!!!!

 

 Não é um fim é apenas um começo.

9 de Novembro de 2018 às 17:16 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Mochi Supremo Park Jimin, utt supremo!

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~