Caçadores Seguir história

lumii Lumii U.

Sasuke vinha de uma família tradicional de caçadores de seres sobrenaturais. Vampiros, lobisomens, wendigos… Era a missão de sua vida livrar a raça humana daquele mal. Até ele ser salvo por um deles. [SasuNaruSasu | UA | hallowink]


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#fanart-da-capa-é-da-Snow #violência #gore #naruto-é-muito-querido #sasuke-é-um-caçador #naruto-tem-23 #sasuke-tem-30-anos #wendigos #lobisomem #canibalismo #eventualmente-o-final-será-feliz #hallowink #narusasu #sasunarusasu #sasunaru
Conto
44
5.4mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

♤ Caçadores

Olá!

Conseguir terminar esse desafio foi um verdadeiro desafio, haha. Eu comecei a história do 0 depois de ter escrito mais da metade, porque simplesmente travei no outro plot.

A imagem que me inspirou me lembrou vagamente dos wendigos, que são seres canibais que podem assumir uma forma humana ou simplesmente manterem suas formas horrorosas. Eu utilizei quase a mesma abordagem que os wendigos tem em teen wolf, então qualquer semelhança não é mera coincidência.

Vocês também verão menção a "ômega" nessa fanfic, mas não tem nada a ver com universo omegaverse. O ômega aqui citado é sobre a hierarquia na matilha e a relação de poder também tem muito a ver com a abordagem que teen wolf faz em relação aos lobisomens.

LEIAM AS NOTAS FINAIS PELO AMOR DO MADARA

Boa leitura :)


 

créditos da imagem: aqui


♤ AVISO DE GATILHO ♤

Canibalismo e violência.



O cheiro forte de carne em decomposição tomava conta do local. Sasuke sentiu seu estômago revirar e sabia que isso não estava relacionado apenas com o odor pútrido.

Não importava quantos anos de carreira tinha e nem quantas bestas já matara, ele sempre odiava ter que enfrentar wendigos. Toda vez que os encarava era esquecer que era um homem de 30 anos e não o garoto de 12 que teve parte da família brutalmente assassinada pelas criaturas canibais.

Bastava olhar para os olhos brancos sem íris ou pupila para lembrar do grupo que atacou o complexo Uchiha em uma noite que todos os principais caçadores estavam fora em uma suposta perseguição que mais tarde se provou uma emboscada.

Sasuke viu sua mãe morrer ao tentar proteger ele e o irmão mais velho, que também quase morreu ao tentar salvá-lo. Eles foram os únicos sobreviventes do distrito.

Os caçadores que estavam fora também foram brutalmente atacados pelos canibais e os irmãos Uchiha perderam o pai naquele mesmo dia. De 25, apenas 6 sobreviveram.

Por natureza, os wendigos eram criaturas solitárias, porém o instinto de sobrevivência fez com que passassem a andar em grupos nas últimas décadas e isso os fortaleceu. Se antes os vampiros eram os mais perigosos, isso mudou com os grupos de wendigos. Eles funcionavam bem trabalhando em conjunto e só perdiam no quesito organização para as matilhas de lobisomens.

Sasuke sentiu seu estômago revirar mais uma vez e segurou a arma com mais força. Estava com um péssimo pressentimento sobre a situação em que se encontrava, mas não tinha nenhuma outra opção a não ser seguir em frente.

Ao seu redor, diversos corpos se acumulavam. Sasuke os encarava na esperança de encontrar a última vítima viva: Hyuuga Neji. Ele era um dos principais caçadores do clã Hyuuga e um dos aliados dos Uchihas. Uma operação complexa foi montada  e estavam todos empenhados em encontrá-lo, porém algo não parecia certo.

O ambiente era claramente um covil de wendigo, porém não havia qualquer rastro recente da presença de alguém naquele local. Até mesmo os cadáveres estavam em estado extremamente avançado de decomposição, inúteis para as criaturas consumirem.

Continuou avançando pelo local, até sentir seu celular vibrando no bolso. Parou e encarou o nome do irmão no visor. Atendeu rapidamente.

– Itachi?

– SASUKE, SAI DAÍ AGORA. É UMA ARMADILHA, ESTAMOS CERCADOS E...

Ele franziu o cenho, mas antes que seu irmão pudesse completar o que dizia teve seu corpo atingido com força na lateral. O celular escapou de sua mão, assim como sua arma, enquanto ele desabava no chão.

Graças aos treinamentos e reflexos rápidos, ele conseguiu alcançar a outra arma em sua cintura e disparar contra a criatura que tinha lhe atingido. O tiro foi certeiro em sua cabeça e o ser estava morto antes mesmo de atingir o chão.

Levantou-se rapidamente ao escutar rosnados se aproximando e sem pensar duas vezes saiu correndo pelo local, atingindo o longo corredor e correndo em direção a saída. Se havia um grupo de wendigos ali e por algum motivo os caçadores não conseguiriam ir de encontro a si, ele não tinha a menor chance.

Continuou a correr mesmo quando saiu do covil. O ar frio cortava-lhe a pele, mas ele era grato pelo aroma agradável da floresta em que estava, porque qualquer coisa era melhor do que o cheiro pútrido que sentira há pouco.

Mas as criaturas não desistiram. Sasuke ouviu os rosnados se aproximando a partir do momento que suas pernas começaram a traí-lo. Ele se obrigava a continuar a correr, mas poucos minutos depois sabia que a guerra estava perdida.

Segurando firmemente a arma em sua mão direita, parou bruscamente e se virou, atirando sem piedade. Estava escuro, mas pelos gritos sabia que tinha acertado alguns, porém não na cabeça. Ou seja, não estavam mortos. Em poucas horas já estariam curados.

Continuou a atirar a esmo e quando suas balas acabaram as criaturas restantes passaram a se aproximar lentamente. Eram quatro e estavam na sua forma humana, os sorrisos irônicos nos lábios.

– Menos um Uchiha no mundo.

Sasuke sentiu aquele pavor conhecido tomar conta de seu corpo, mas seu rosto continuou impassível. Ele tirou seu punhal da bainha e preparou-se pro ataque fatal que sabia que viria.

A mulher atacou primeiro. Seus dentes transformaram-se em presas afiadíssimas e seus olhos deixaram de ser castanhos para se tornarem totalmente brancos. Ela lançou-se contra ele e segundos depois foi seguida pelos outros três.

Ele não teve qualquer chance.

Até conseguiu acertar a mulher no olho, sentindo o punhal afundar na carne dela, mas foi completamente obliterado ao sentir a primeira mordida. O mais alto do grupo o derrubou com força no chão e cravou os dentes em seu abdômen. Sasuke gritou em agonia e tentou chutá-lo para longe de si, mas sua perna não o obedeceu. O outro wendigo não perdeu tempo e aproximou-se, mordendo seu ombro e arrancando um pedaço da sua carne. O som que escapou de sua garganta foi gutural.

A dor era lancinante e tudo o que aprendera sobre luta corporal, todos os anos de treinamento e esforços tornaram-se obsoletos.

Ele sabia que a carnificina começaria em segundos. Sabia que iriam arrancar mais pedaços e devorá-lo ainda vivo.

Até que um uivo se sobressaiu aos seus gritos.

Os wendigos o soltaram, erguendo-se em posição de defesa a tempo de desviarem do lobo imenso que se lançou contra eles.

Sasuke observou com a visão turva o início da briga. O coração batia descompassado em seu peito e ele tentava enxergar onde seu punhal tinha ido parar.

Precisa sair dali. Precisava correr. Estava a mercê de quem quer que fosse o vencedor daquela disputa e morreria de um jeito ou de outro.

Tentou se esguer, mas a dor em seu ombro fez com que sua visão escurecesse e ele voltasse a deitar.

Precisa sair dali. Precisava… mas não conseguiu.

xXx

Sasuke abriu os olhos lentamente e encarou o teto laranja. Franziu o cenho, confuso sobre onde estava, até lembrar-se do que aconteceu. Sentou-se rapidamente, se arrependo logo em seguida ao sentir a visão escurecer por alguns segundos.

Inspirou profundamente e tornou a abrir os olhos. Estava em um quarto pequeno cujas paredes foram pintadas de laranja. O local estava completamente bagunçado, com diversas roupas espalhadas pelo chão, assim como alguns livros, tênis e embalagens de comida.

Sasuke franziu o cenho e encarou seu corpo. Estava sem camisa sob o edredom e possuía faixas em seu abdômen e ombro, local onde fora mordido. Vestia uma calça laranja de moletom que, definitivamente, não era sua e sua perna estava imobilizada em uma espécie de tala.

Por isso não consegui chutá-lo... Eu quebrei a perna na queda.

Antes que pudesse pensar em tentar se levantar e descobrir onde estava, a porta do quarto foi aberta e por ela entrou um rapaz. Ele era jovem. Sasuke poderia apostar que ele tinha pouco mais de 20 anos. Era loiro e tinha os olhos de uma cor azul vibrante.

– Quem é você?

O rapaz sorriu.

– Que bom que finalmente acordou. – Ele se aproximou e sentou na ponta da cama – Meu nome é Naruto e eu estava começando a achar que teria que te levar para o velhote dar um jeito.

Sasuke franziu o cenho.

– Como assim?

– Você esteve desacordado por quase 2 semanas. – O Uchiha arregalou os olhos antes de encarar os curativos em seu corpo e Naruto voltou a falar – Eles arrancaram um pedaço do seu ombro e a ferida infeccionou. Você alucinou por uns dias, mesmo estando medicado. Eu realmente pensei que teria que tomar providências mais sérias.

Sasuke levou as mãos ao curativo no ombro e o arrancou com delicadeza. O estômago revirou ao ver a ferida funda. Aquilo deixaria uma marca grotesca e funda em sua pele. Voltou a fixar o curativo e decidiu que não queria ver a marca de mordida em seu abdômen, pelo menos não naquele momento.

Inspirou profundamente antes de questionar:

– Onde estamos? Meu irmão sabe que estou aqui?

Foi a vez de Naruto franzir o cenho:

– Você está na minha casa em Portland e eu não conheço seu irmão.

– Portland? Eu estava na Floresta Hoh Rain. São mais de 400km de distância. Quem nos trouxe até aqui?

Foi a primeira vez que Sasuke viu um brilho desconfiado no olhar de Naruto. Ele o encarou por alguns minutos, como se o avaliasse. Manteve a expressão estoica enquanto o outro parecia estar em uma guerra interna até finalmente responder:

– Eu trouxe você.

Sasuke sentiu a realidade atingi-lo com força. Como ele pode esquecer que não havia apenas os wendigos naquela noite?

– Você... é o lobisomem?

Naruto apenas assentiu e o mais velho sentiu o coração bater descompassado em seu peito. Estava na casa, mais precisamente na cama de uma daquelas criaturas violentas cujo instinto sempre falava mais alto.

Viu o loiro franzir o cenho e encará-lo com a sobrancelha arqueada:

– Eu consigo ouvir seus batimentos cardíacos. – Sasuke tornou a arregalar os olhos – Você está com medo.

– Não.

A negativa soou fraca até mesmo para os seus próprios ouvidos.

– Eu salvei a sua vida. Eu trouxe você aqui justamente para cuidar de você. Não tem porque ter medo.

Eles se encararam e os olhos azuis do outro passavam uma verdade que Sasuke não conseguia acreditar. Nunca confie em um ser das sombras, seu pai dizia.

E ele jamais confiaria.

xXx

Depois da revelação de Naruto, o lobisomem o deixou sozinho. Sasuke tentou pensar em várias maneiras de fugir daquele lugar e até mesmo pensou em pedir o telefone emprestado para que pudesse ligar para o irmão, mas a ideia de atrai-lo de encontro a uma alcateia fez com que desistisse. Não poderia coloca-lo em risco dessa forma.

Em poucos minutos o cansaço fez com que adormecesse e ele só acordou com Naruto tocando gentilmente em seu braço.

– Ei. Eu fiz sopa para você.

Sasuke o encarou como se tivesse crescido uma segunda cabeça em seu pescoço, não entendo o que a criatura queria tratando-o como se ele fosse uma espécie de visita em sua casa. Mas, apesar de não compreender, aceitou o alimento ao perceber o quão faminto estava.

Naruto sentou-se na beirada da cama novamente. Ele também tinha um prato em mãos, mas com macarrão instantâneo.

Ambos comeram em silêncio, mas ao final da refeição o loiro o encarou com um sorriso nos lábios.

– Agora que eu percebi que você sabe o meu nome, mas eu não sei o seu.

Sasuke inspirou profundamente e a mentira saiu tão natural que ele próprio quase acreditou:

– Sasuke Nara.

Não poderia dizer seu verdadeiro sobrenome se quisesse continuar vivo. Os Uchihas eram famosos por serem caçadores de seres sobrenaturais e eles estava na toca de um.

– Prazer, Sasuke. Sou Naruto Uzumaki.

Uzumaki. O nome lhe era conhecido, justamente por ser um clã famoso de lobisomens puros, que já nasceram daquela forma. Eram numerosos e justamente por isso muito difícil de serem caçados. Ele assentiu antes de questionar:

– E o que sua matilha pensa sobre você ter salvo um humano?

O loiro sorriu de uma forma estranhamente gentil para um ser das sombras.

– Eles não sabem, porque eu não tenho matilha.

Antes que percebesse, Sasuke retribuiu o sorriso. Não por gentileza ou doçura, mas porque sabia o que isso significava: Naruto era um ômega e era senso comum que lobisomens ômegas eram mais vulneráveis, justamente porque o que fazia a raça mais forte era a presença da matilha. Eles eram extremamente letais em grupo e seus próprios talentos individuais evoluíam devido a energia da matilha. Um ômega, porém, ficava enfraquecido.

A informação nova fez com que se sentisse confiante o suficiente para que bolasse um plano: aceitaria a hospitalidade do lobisomem estúpido até estar completamente recuperado, quando entraria em contato com o irmão para emboscá-lo. E, tendo o ômega em suas mãos, conseguiria emboscar o clã inteiro. Afinal, todos sabiam como os lobisomens eram leais ao seu sangue.

Sasuke voltou a sorrir e Naruto retribuiu o sorriso, sem perceber que o gesto não alcançava os olhos ônix.

xXx

Sasuke sempre fora um excelente estrategista, mas dessa vez ele calculara muito mal toda a situação. O principal erro foi o cálculo de quanto tempo levaria para curar-se completamente. A ferida em seu ombro era muito profunda, assim como a fratura em sua perna que, definitivamente, levaria mais tempo do que ele pensou inicialmente.

E foi aí que tudo começou a sair do seu controle, porque o tempo tornou-se sua principal ameaça, mas ele não percebeu a tempo de evitar. Antes que percebesse, ele e Naruto tinham criado uma rotina.

Sasuke acordaria cedo e o loiro, que tinha cedido a cama e dormia em um colchão no chão, seria acordado com algo sendo jogado sobre si. Ele então ajudaria o mais velho a chegar ao banheiro para tomar banho e fazer sua higiene e depois trocaria seus curativos. Naruto então faria o café e eles comeriam juntos, assim como nas demais refeições.

Inicialmente, Naruto falava pelos cotovelos e o Uchiha tinha vontade de manda-lo calar a boca, mas eventualmente ele passou a participar do diálogo, mesmo que suas respostas quase sempre fossem resmungos. Dessa forma, Sasuke descobriu que Naruto tinha 23 anos e cursava veterinária, mas estava de férias. Descobriu também que ele era apaixonado por macarrão instantâneo e por programas de comédia, mas que também amava assistir documentários.

Ele descobriu que Minato, o alfa dos Uzumakis, era seu pai. E que ele era um homem gentil (não que Sasuke realmente acreditasse nisso) que aceitara a decisão do filho de estabelecer-se em um local seu, desde que se mantivesse por perto. E perto, para lobisomens, significava a um uivo de distância.

Descobriu também que ambos tinham um gosto parecido para música e que o outro gostava de colocar música pop no último volume e dançar pela casa enquanto fazia faxina. Sasuke reclamava e dizia que o rapaz dançava mal, mas isso não era verdade. Ele até gostava de ver.

Mas foi quando Naruto apoiou a cabeça em seu ombro pela primeira vez enquanto assistiam uma comédia romântica que Sasuke descobriu que o cheiro do outro era bom. E esse pensamento fez com que percebesse, pela primeira vez, o erro fatal que cometera.

Ele e Naruto estavam naquela rotina há pouco mais de um mês e Sasuke já tinha esquecido o que estava fazendo ali. Não estava de férias, não estava com um amigo. Estava na presença de um ser das sombras. Um ser que agia pelos seus instintos e que era naturalmente violento.

Mas então a risada de Naruto ecoou pelo quarto e os olhos azuis lhe encararam com aquele brilho singular que Sasuke gostava de ver direcionado a si. E enquanto encarava-o, a voz de seu pai parecia ecoar em sua cabeça.

Nunca acredite em um ser das sombras. Nunca acredite em um ser das sombras. Nunca acredite em um ser das sombras.

– Que cara de bunda é essa, Sasuke-teme? Como que você não riu dessa merda?

Naruto desencostou a cabeça de seu ombro e ficou de joelhos na cama, levando os dois indicadores aos lábios finos do outro, forçando-os para cima na tentativa de fazê-lo sorrir. Sasuke bufou e segurou seus braços, tentando afastá-lo:

– Sai fora, dobe.

Naruto jogou o peso sobre o outro, lutando contra ele.

Nunca acredite em um ser das sombras. Nunca acredite em um ser das sombras. Nunca acredite em um ser das sombras.

Sasuke revirou os olhos e tentou empurrá-lo para fora da cama, mas o lobisomem usou sua força sobre-humana e colocou-se sobre o outro. Suas mãos foram até o rosto pálido e tentaram força-lo a sorrir novamente.

O Uchiha soltou um palavrão antes de deixar uma meia risada escapar.

 – Eu te odeio tanto, dobe.

Naruto gargalhou e o encarou. Os olhos azuis eram um misto de divertimento e carinho e Sasuke acabou sorrindo ao vê-lo daquela forma. Era bonito de se ver, quase como se o Uzumaki fosse pura luz.

Porém ele era um ser das sombras.

E foi naquele momento que Sasuke percebeu que o erro que cometera não tinha conserto. As consequências eram irremediáveis. Então, quando Naruto se aproximou e tocou seus lábios, ele retribuiu.

O beijo começou tímido, mas tornou-se intenso rapidamente. Os lábios se aventuravam, assim como as mãos demonstravam carinho e devoção em cada gesto.

Em minutos os beijos deixaram de ser o suficiente e foi quando a voz de seu pai dizendo para não confiar em seres da sombra emudeceu, que Sasuke simplesmente se entregou. Permitiu-se tocar o outro como desejava, assim como permitiu-se ser tocado como o outro bem quisesse.

Permitiu-se o prazer de ter os lábios de Naruto percorrendo sua pele, até mesmo quando ele tocou sua parte mais íntima. Permitiu que ele tomasse seu corpo, gemendo seu nome em êxtase e sentindo-o fundo dentro si.

Luz. Luz. Luz.

Naruto era pura luz e Sasuke nunca se sentira tão iluminado.

xXx

O tempo era implacável e Sasuke não sabia o que fazer.

Seu ombro estava completamente curado, assim como seu abdômen. Do ataque grotesco, apenas as cicatrizes sobraram. Sua perna já estava melhor e ele já conseguia andar, apesar da dificuldade.

Ele não queria partir, mas sabia que precisava encontrar o irmão. Além disso, Naruto não fazia ideia de quem ele realmente era e isso também estava lhe incomodando, porque o laço que estavam cultivando foi estabelecido em cima de uma mentira.

Sasuke era um Uchiha e os Uchihas eram caçadores implacáveis. E ele sabia que isso geraria desconforto, mágoa e até mesmo desconfiança em Naruto. Não era justo com ele.

Por diversas vezes pensou em abrir o jogo, mas o medo de botar tudo a perder fazia com que desistisse. Sasuke não queria perde-lo e era justamente por isso que continuava naquela situação, evitando até mesmo pensar sobre o irmão, para que a saudade e a preocupação não fizessem com que botasse tudo a perder em relação a Naruto.

E esse foi o segundo erro grave que cometeu: mentir.

Como Naruto não sabia que ele era um Uchiha, não tinha como saber que o ataque que ele sofrera era algo que tinha sido planejado pelos wendigos. E também não tinha como saber que as criaturas canibais não desistiriam até acabarem com os Uchihas sobreviventes.

Quando os wendigos atacaram naquela manhã de sábado, eles estavam com a gaurda baixa. Naruto tinha acabado de entrar no banho depois de fazer Sasuke rir até chorar ao fazer cócegas forçadas em seu pé. O Uchiha estava jogado na cama e vestindo apenas a cueca boxer, aguardando o amante sair do banho para tentar arrastá-lo para debaixo dos lençóis pela segunda vez naquele dia.

Sasuke não teve tempo de reagir quando as criaturas arrombaram a janela e o atacaram em questão de segundos.

O barulho de vidro espatifado seguido pelo grito gutural de Sasuke e pelo cheiro de sangue fez Naruto sair do banheiro já na forma de lobo, atacando os wendigos. Três deles se concentraram no lobisomem, enquanto dois continuavam a atacar Sasuke.

Naruto sabia que o amante não tinha qualquer chance de defesa. Os dentes dos wendigos já dilaceravam sua carne e não havia nada que ele pudesse usar como arma. Ao mesmo tempo, ele próprio estava em desvantagem e, ao receber uma mordida em sua pata dianteira, ergueu a cabeça e uivou, torcendo com todas as forças para que a matilha de seu pai estivesse por perto.

Em poucos segundos eles atenderam ao pedido de socorro, mas não foram rápidos o suficiente. Quando conseguiram matar as criaturas, o coração de Sasuke já dava suas últimas batidas. Seu corpo estava dilacerado e o sangue encharcara os lençóis da cama e agora pingava no chão de madeira.

Naruto encarou a cena por poucos segundos antes de implorar para que o pai, como alfa, o transformasse enquanto ainda dava tempo.

Minato encarou o filho, incerto.

– Naruto, esse homem é Sasuke Uchiha. Ele caça seres como nós. Você realmente acha que transformá-lo é uma boa ideia?

A revelação fez com que Naruto sentisse como se tivesse levado um soco, mas a hesitação durou poucos segundos.

Sasuke precisava viver.

Minato o mordeu e em poucas horas o coração enfraquecido voltou a bombear sangue com força. Já o processo de cura demorou mais do que o normal, devido a gravidade do ataque que ele sofrera.

Naruto permaneceu sentado na beirada da cama e acompanhou todo o processo que durou até a noite seguinte. Ao perceber que a cicatrização estava em seus momentos finais, se levantou e abandonou o local sem olhar para trás.

Quando Sasuke acordou, na noite do dia 31 de Outubro, estava sozinho. Ao seu lado, na cama ensanguentada, havia um bilhete na caligrafia descuidada do outro.

“Você planejava me matar por eu ser quem eu sou.

Agora, lide com o que você se tornou.

Adeus.”


xXx


Sim, acabou. MAS NÃO ACABOU. 

ESSA FANFIC TEM UMA CONTINUAÇÃO CHAMADA LOBISOMENS: https://getinkspired.com/pt/story/55732/lobisomens/


Essa fanfic terá dois spinoffs que serão postados nos próximos dias e o final feliz virá, eu prometo haha

O primeiro spinoff se chamará "Lobisomens" e será focado nos Uzumakis e na relação entre o Sasuke e o Naruto e o segundo "Wendigos" terá como foco o massacre dos Uchihas, Sasuke, Itachi e a aparição do Shisui e demais Uchihas :)

Espero que tenham gostado e que tenham um tempinho para comentar :) Quem quiser que eu avise sobre as próximas duas histórias, é só pedir que eu aviso.

Beijos <3 



7 de Novembro de 2018 às 03:50 10 Denunciar Insira 28
Fim

Conheça o autor

Lumii U. Desde 2009 escrevendo fanfics no Nyah e Spirit, agora trazendo minhas histórias para cá aos poucos. Shippo muita coisa, então tem fanfic para todos os gostos <3

Comentar algo

Publique!
Minara Hitsugaya Minara Hitsugaya
Amei
10 de Setembro de 2019 às 16:37
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Oiê! Nos conte como foi participar desse Hallowink! Sua opinião é importante para nós. Confessamos que sentimos uma leve aflição com a situação em que o Sasuke se encontrou, mas, felizmente, veio o Narulindo para salvá-lo! Como a pessoa maravilhosa que ele é. Sentimos tanto pelo Sasuke, esperamos que ele fique bem. Apesar que ele precisa se explicar e muito para o Naruto. Agora, precisamos partir para a parte técnica: a sua ortografia está ótima, parabéns! Porém, não conseguimos detectar um uso aprofundado da imagem. Há apenas uma menção breve que lembra um pouco a imagem no inicio da história, e depois disso, não se vê mais traço algum que possa remeter ao leitor a imagem utilizada. É também lembrado a sua história terminou de forma muito abrupta. como se não houvesse terminado ali. A história deve começar e terminar no livro inscrito no desafio, e não em uma história a parte. Ademais, parabéns por participar!
27 de Dezembro de 2018 às 18:52
Luray Armstrong Luray Armstrong
TU N ACHA Q TU VAI SUMIR SEM ME DAR O RESTO NÃO MAS TU N TA NEM LOOOOUCx VAI ME DAR SIM EU TE CAÇO amei a fic, bjs
15 de Novembro de 2018 às 08:29

  • Lumii U. Lumii U.
    HAHHNBDAUDSUDJOIJDDADAS SOCORRO to rindo com seu comentário! Olha o resto aqui: https://getinkspired.com/pt/story/55732/lobisomens/ ahahahahahaha Espero que goste! 19 de Novembro de 2018 às 20:57
Katana Kuro Katana Kuro
Gente amei muito a estória. Você tem uma escrita fluída e muito gostosa. Amei a reviravolta do final, e quis muito dar uns murros no Sasuke no início. Simplesmente incrível. Ps: me avisa quando sair os spin-off!
12 de Novembro de 2018 às 11:10

  • Lumii U. Lumii U.
    Oii! Que bom que gostou, aaaaa! E muito obrigada pelos elogios <3 Sasuke sempre faz merda, né ahudahduhdad não dá pra esperar muito dele hahahaahahah Fico muuito feliz que tenha gostado! Obrigada por comentar! E eu acabei de postar o spinoff :) https://getinkspired.com/pt/story/55732/lobisomens/ 19 de Novembro de 2018 às 20:57
Ellie Blue Ellie Blue
CACHORROOOO! MENINA, EU TO TODA ARREPIADA, MEU QUEIXO CAIU E NÃO LEVANTA MAIS. Mano, eu amo Naruto e amo SPN, aí você veio e JUNTOU os dois. Eu to enlouquecendo. Ok, vamo lá, eu AMEI a sua escrita, as descrições foram bem feitas, os sentimentos das personagens, mano, eu os senti. Caramba, meu cérebro deu tilt aqui, eu to paralisada, não sei exatamente o que dizer. Depois de algumas (muitas) histórias que eu li sobre esses dois, posso dizer que essa se tornou uma das minhas favoritas logo de cara. Eu cheguei ao final com os olhos arregalados e, cara, que coisa mais linda. Acho legal essa discussão do que é ser uma pessoa e de como julgamos os outros a primeira vista, sabe? A primeira coisa que aconteceu foi Sasuke desconfiando do Naruto por ele ser lobisomem. Eu só queria ver a reação do Itachi em saber que o Sasuke se tornou uma "criatura as sombras", um lobo solitário. Mas foi meio tristinho porque eles tavam tão bonitinhos juntos. AH, eu amei, muito, muito, sério!!! Te vejo nas próximas histórias.
10 de Novembro de 2018 às 16:37

  • Lumii U. Lumii U.
    Oieeeee! Eu ainda to toda boba por você ter me procurado no face e pelo seu comentário. Sério MESMO! Muito obrigada pelo carinho, nossa senhora QUE AMOR! Eu fiquei muito feliz porque eu mesma estava tão insegura sobre essa história. Tão TÃO INSEGURA que tu não faz ideia. Ver que ela conseguiu te atingir me deixou TÃO feliz!!!! E sim, o Sasuke viu no Naruto o estereótipo do que ele temia e só percebeu tarde demais que estava muito errado. Bommmm, eu acabei de postar a continuação! Vai ter Sasuke lidando com o fato de ser um lobo solitário (aliás, muito obrigada por essa definição. Usei como nome de capítulo hahahahaha), Itachi descobrindo o paradeiro dele, Sasuke lidando com Naruto e com os Uzumakis... tudo isso hahahaha Caso se interesse ainda: https://getinkspired.com/pt/story/55732/lobisomens/ Beijos <3 19 de Novembro de 2018 às 20:56
Kamy Souza Kamy Souza
Olá! Não faço parte do fandom de Naruto, ou sequer, assisti ao anime, meu conhecimento sobre ele é básico, como o nome dos personagens principais e afins, no entanto, não resisti ao ler a sinopse. Amo ler sobre seres sobrenaturais e a sua sinopse me atraiu. Adorei o seu texto, deu pra ver que você se dedicou a ele, a escrita é fluída e o vocabulário rebuscado, só encontrei dois momentos em que, acho que pela falta de palavras, estiveram confusos de entender. Sobre o desenvolvimento da relação deles, eu adorei é só queria que não tivesse passado tão rapidinho, foi adorável ler sobre a construção de sua relação e sentimentos em momentos tão fofos e cotidianos. Aí, aí, e esse final... Pode sim me avisar, por favor, quando esse final feliz sair, porque já estou precisando! Também queria saber a reação do irmão dele ao ver que se transformou em um lobisomem. Tem tanta coisa que você ainda poderia abordar, e se escrever, pode me mandar que eu quero ler! Parabéns pela participação no desafio, adorei ♡
9 de Novembro de 2018 às 21:11

  • Lumii U. Lumii U.
    Oláaa! Menina do céu, eu adorei o seu review! Sei bem como é diferente ler sobre um fandom que a gente não faz parte, justamente porque nossa relação com os personagens não é forte. Justamente por isso, saber que você leu e gostou me deixa MUITO feliz! Eu confesso que queria ter explorado um pouco mais, mas estava correndo contra o tempo hahaha E é por isso que vai ter sim a continuação. Quero trabalhar algumas coisas que não tive como nessa daqui! Muuuito obrigada pelo review lindo! Fico feliz que você tenha gostado. E aqui está o link da continuação dessa aqui, caso ainda tenha interesse. Vou abordar o irmão dele, assim como ele sendo um lobisomem e a sua relação com Naruto e sua família. https://getinkspired.com/pt/story/55732/lobisomens/ Beijos! 19 de Novembro de 2018 às 20:52
~