Desejos Seguir história

V
Vitória Oliveira


[CHANBAEK | PWP] E quando Baekhyun soltava aqueles somzinhos manhosos e pedia por mais do que estava recebendo, Chanyeol se via incapaz de negar seus desejos.


Fanfiction Bandas/Cantores Para maiores de 18 apenas.

#lemon #chanbaek #pwp #baekyeol #vking
3
4830 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

capítulo único

Chanyeol, como um bom filho da puta, escorregou a língua bem devagarinho para dentro da região anal do Byun, se deleitando com o somzinho manhoso que ele soltou como resposta ao ter as preguinhas tão deliciosamente lambidas.

O mais novo passou a meter o músculo molhado, em seguida, de forma ritmada, fazendo todos os gemidos do menor se tornarem gradativamente mais altos com o tempo. O pênis inchado que despontava do meio das pernas de Chanyeol deu uma guinada brusca quando ele se remexeu, resvalando a bunda ainda mais em seu rosto, meio descontrolado, querendo mais contato. Como resposta, depositou então um tapa pesado em sua nádega direita, podendo o ouvir suspirar sôfrego. Chanyeol grunhiu com aqueles gemidinhos que ele soltava e desviou a boca para a nádega esquerda dele, deixando nela uma mordida molhada, voltando novamente sua atenção para o meio das bandas vermelhinhas depois de deixar sua marca no corpo bonito.

Depois que se cansou de beijar e enfiar a língua no buraquinho, Chanyeol tirou Baekhyun de onde estava sentado e o fez ficar de quatro na cama, com os joelhos e os antebraços apoiados firmemente no colchão. Em seguida, enfiou de forma grosseira dois dos dedos grossos na região já úmida por sua própria saliva, passando a metê-los com afinco, os deixando entrar e sair do aperto que era a bunda do Byun. Baekhyun não aguentou muito naquilo sem pedir por mais, e logo já estava com um fio de voz, implorando para que o maior metesse em si de verdade.

“Chan… mais…” ele, que era tão impudicamente beijado em outrora, rebolou com mais força contra os dedos que o empalavam, fazendo movimentos circulares com o quadril. Conseguia sentir toda a extensão dos dígitos se remexendo em seu interior, sem nem um pouco de delicadeza. Chanyeol torceu-os em seguida, formando um arco, encontrando a próstata do pequeno por consequência e por acaso.  “M-Mais, por favor… mete em mim…” o mais velho pediu, praticamente implorando para que fosse ainda mais invadido. Queria se sentir totalmente preenchido. Algumas lágrimas escorriam de seu rosto e lhe molhavam a pele, mas todas elas eram em decorrência do prazer intenso. Em cerca de alguns minutos, já estava choramingando e gemendo copiosamente. O pau chegava a  pingar prazer no lençol, o deixando melado e escorregadio, e ambos sabiam que não faltava muito para que gozasse só com aquilo. Baekhyun era fraco para as preliminares de Chanyeol, isso era fato.

“Quer mais do que isso?” o outro lhe perguntou, retórico e provocativo. “Quer mais do que a minha língua e meus dedos te fodendo?”

“Quero!” o mais velho meio que miou. Queria gozar quando Chanyeol tivesse por completo dentro de si, e não apenas com seus dedos ou língua o preenchendo. “Mete, vai…”

E, oras… Com Baekhyun pedindo daquela forma, era impossível para Chanyeol negar seus pedidos e desejos. Não era como se não quisesse comer a bunda gostosinha e farta dele, também, então a situação tinha se mostrado ser uma faca de dois gumes.

O maior saiu de trás do outro no colchão, e rapidamente buscou pelo tubo de lubrificante que estava próximo a um dos pés da cama. Passou um pouco dele no próprio pau teso e se masturbou, levemente, para espalhar toda a substância pela extensão, dando atenção especial à cabeça inchada e rosinha. Baekhyun lhe observava as ações olhando-o através dos ombros, faminto por aquele pau.

“Pronto, Byun?” Chanyeol lhe perguntou ao julgar que tinha se preparado o suficiente, no exato momento em que se dispunha atrás dele e encaixava o pênis escorregadio entre as nádegas, se deixando resvalar ali. Baekhyun ficou trêmulo quando sentiu o contato, mas não se deixou abalar.

"Sim… Sim!” lhe respondeu, ansioso por mais, prontamente assentindo. Quase no mesmo segundo sentiu o mais novo se encaixar em sua entrada, deslizando por ela bem devagarzinho, ganhando espaço e explorando o terreno.

Chanyeol grunhiu pelo interior apertado o engolir tão bem, e Baekhyun gemeu arrastado, arranhando a garganta por consequência. Ambos sabiam que Chanyeol era suficientemente grosso, então esperariam o menor se acostumar com a invasão, se não, se machucaria. E o Byun queria poder andar no dia seguinte sem mancar, prezava por isso.

Como forma de tornar a dor menor, Chanyeol deixou alguns carinhos ao longo da coluna dele, em seguida deixando as mãos grandes espalmarem na bunda branca e gostosinha.

"Agora, Yeol... fode agora..." Baekhyun soltou, após um tempo naquilo, choramingando baixinho. E, novamente, Chanyeol não pôde negar aos seus desejos.

Começou, então, a meter, aumentando a velocidade com que saía e entrava na cavidade quente conforme sentia que Baekhyun e ele iam se acostumando ao ritmo da coisa. Em pouco tempo, os gemidos saíam em uníssono e Chanyeol já batia com a mão direita nas nádegas do baixinho, deixando-as vermelhas com seus toques, como forma de descontar o tesão sentido. Baekhyun, por sua vez, segurava nos lençóis brancos ao seu alcance e os apertava com força.

"Mais f-fundo..." pediu, com a voz bonita deixando a garganta rouquinha e dolorida. Sentia o abdômen e o baixo-ventre num todo repuxarem, e aquele frio na boca do estômago e a mente nublada logo se mostraram presentes. Os músculos retesaram ao ouvir Chanyeol gemer rouco, lhe xingando por ser tão gostoso, e logo ele aumentou a velocidade das estocadas certeiras e a força com que arremetia, tornando o cômodo do casal um lugar absurdamente quente. Baekhyun suava, e podia jurar que o maior também.

"Tão gostoso com esse rabo virado para mim, de quatro..." Chanyeol rosnou, sem parar com os movimentos de entrada e saída do pau com a bunda. O choque dos corpos gerava um ruído significativamente alto e extremamente sensual a ouvidos desacostumados. "... contraindo essa bunda gostosa desse jeito... Vou te encher de porra depois, do jeito que você curte..." ameaçou, e Baekhyun gemeu ainda mais choroso do que já o fazia.

Chanyeol era bom no dirtytalk, e põe bom nisso. Ele era um tremendo boca-suja na cama, o que contribuía ainda mais para o estado de euforia do menor. Os testículos do mais novo até chegavam a bater na bunda de Baekhyun, o que tornava tudo ainda pior, porque porra, ele estava indo fundo dentro de si. Não ia durar,  não daquele jeito.

Sem nem perceber, em determinado momento o menor sentiu uma das mãos de Chanyeol escorregar para seu mamilo direito, esfregando ali com as pontas dos dedos.

"I-Isso... não... se faz..." com a voz trêmula, soltou. O mais novo sabia que aquela área era "complicada" para ele, e ainda sim, o estava tocando ali.

"Quero que venha para mim, Byun... Goza comigo te comendo com força..." ele sussurrou, audível o suficiente para que Baekhyun contraísse ainda mais a entrada apertada. O maior continuou naquela sacanagem de dizer coisas inapropriadas enquanto lhe estocava quando, depois de soltar um grito, o pequeno gozou, molhando o lençol abaixo de si sem nem mesmo ser tocado na região. Tinha sido demais para ele ter Chanyeol mexendo em seus mamilos sensíveis enquanto lhe falava aquelas sacanagens, então apenas se deixou levar e chegou ao orgasmo.

"A-Assim que eu gosto... Gemendo gostosinho e g-gozando sem nem tocar o próprio pau..." Chanyeol soltou, ofegante, enquanto ainda se aproveitava do calor e do aperto dele, batendo com o próprio corpo contra o dele, na esperança de conseguir ir ainda mais fundo.

"Yeol... ah!" Baekhyun choramingou, incapaz de se conter. A hipersensibilidade por ter gozado e ainda ser estimulado estava acabando consigo, de dentro para fora - literalmente.

Quando o primeiro jato de esperma de Chanyeol lhe molhou ainda mais o interior, Baekhyun urrou. O outro, por sua vez, continuou a meter até que seu prazer se aflorasse por completo, ainda mantendo as mãos espalmadas e apoiadas na bunda do menor, apertando e batendo ali com violência. Os corações de ambos batiam fortes dentro dos peitos e as respirações eram pesadas.

E, no momento em que a euforia de Chanyeol teve fim, ele se separou do menor, bem devagarzinho, deixando o pau escorregar de dentro dele para fora. Seu gozo veio junto, deixando um rastro branco do líquido escorrendo da entradinha para as bolas inchadas do Byun, que se mostravam pesadas dentre as pernas e coxas roliças.

"Ficou bem carregadinho com a minha porra, hein?" o maior comentou, rindo, deixando um último tapa - este, mais leve que os anteriores - na bunda já judiada de todas as formas possíveis. "Você é tão gostoso..." elogiou, e Baekhyun soltou um somzinho em deleite. Estava acabado. "Já estou pensando no segundo round."

"Você não cansa, Chanyeol?" Baekhyun perguntou, depois de um suspiro. A ideia se uma segunda rodada também não lhe era ruim, parecia até mesmo aprazível.

"De comer sua bunda? Não." Chanyeol lhe respondeu, sério, e o mais velho se arrepiou todinho.



27 de Outubro de 2018 às 03:04 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~