it's halloween Seguir história

barbaravitoriatp Bárbara Vitória

doces, travessuras e muito amor nesse primeiro Halloween de Haiji e Kakeru… … … Possui enredo homossexual, ou seja, homens em relacionamento amoroso, com descrições gráficas ou não. Caso você seja homofóbico, preconceituoso ou intolerante, favor não seja uma pessoa grosseira ao vir ler e comentar dizeres estúpidos.


Fanfiction Anime/Mangá Impróprio para crianças menores de 13 anos. © As histórias aqui postada são de exclusividade minha, Plágio é crime conforme a LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 e Art. 184 do Código Penal – Decreto Lei 2848/40. it'd halloween – 2018 – Bárbara Vitória ©

#halooween #hallowink #Run-with-the-Wind #Kaze-ga-Tsuyoku-Fuiteiru #Kaze-ga-Tsuyoku-Fuiteiru-|-Run-with-the-Wind
Conto
4
4873 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

doces ou travessuras…

Já havia passado um ano desde os acontecimentos que levaram Kakeru a conhecer Haiji, e consequentemente a inclusão do primeiro no clube de atletismo que o outro era integrante. Eles haviam ganhado a corrida, e muita coisa havia mudado desde então, enquanto que outras não. Nicochan ainda fumava como se o cigarro fosse doce, mas intercalava suas horríveis tragadas e vaporadas com beijos nos lábios de Yuki que sempre punha-se a reclamar do gosto amargo da nicotina que o outro insistia em compartilhar. Os gêmeos e Prince ainda viviam em meio a leituras e briguinhas infantis, o que compunha a amizade de ambos, assim como todos os outros membros do clube, que viviam em harmonia, até um gole de cerveja a mais ou uma discussão qualquer. Eram uma família, sempre a comemorar, portanto não podiam deixar passar agora uma das melhores datas do ano, depois do Natal e das férias de verão, o altamente esperado Halloween.

— Nós precisamos chegar rápido Haiji, os outros já me ligaram avisando que algumas crianças passaram por lá e não havia mais doces. Não queremos ver decepção nos olhos delas não é mesmo? — Ditava um muito animado Kakeru, que parecia um garotinho em dia de Natal, de tão feliz que estava, faltava chegar a reluzir, como tempos antes fizera naquela noite em que seus caminhos se encontraram. 

Haiji pegava a si mesmo a pensar sobre como todas as coisas mudaram em tão pouco tempo. Parecia ontem, que ao sair do banho público encontrara um homem a gritar por socorro e Kakeru a fugir como se sua vida dependesse disso. Ele sabia que fora egoísta de sua parte segui-lo daquela forma, mas agora orgulhava-se disso. Fora uma adição perfeita ao clube, o seu tão aguardado décimo homem, que não somente ganhou a corrida, levando-os a vencer seus medos, assim como mudar sua vida ao avesso, pois agora além de colegas de estudo, eram também companheiros de vida. O namoro começara alguns meses após terem se conhecido, mas Haiji tinha a sensação que o encontro deles fora fruto do destino, o seu desejo mais ansiado que fora atendido, e que desde o primeiro instante em que seus olhares se encontraram um no outro algo havia despertado em si e no outro.

Tanto que a química e o entrosamento entre os dois foi tão único que ninguém da hospedagem sabia explicar o porque de tal conexão. Pensando nisso ele pôs-se a acelerar seu passo, animado por poder comemorar mais uma festa ao seu lado, o primeiro Halloween juntos como namorados. Foi então que ele sentiu, um repuxão forte em sua perna direita, uma dor que subiu do joelho até a coxa, enviando uma descarga elétrica que tremeu seu corpo, fazendo-o suar frio, e pisar firme com a perna esquerda tentando se aprumar do impacto da dor que o consumia. Nira latia como se a avisar a Kakeru o que lhe ocorria. 

Não demorou muito  para que o jovem Kurahara retornasse caminho atrás, deixando ao chão de terra vermelha as muitas sacolas de papel que carregava consigo e correndo como um raio, segurando-o antes que caísse também ao chão, mantendo-o firme. O olhar preocupado do jovem, feria o coração de Haiji, tanto quanto a dor que sentia em si. As lágrimas queriam sair por seus olhos, mas ele não podia deixar isso ocorrer, não por medo de parecer fraco, mas por saber que se deixasse o líquido quente e salgado manchar seu rosto, não conseguiria parar. Foi então que sentiu uma mão afagar-lhe o rosto, e um beijo ser depositado sobre seus lábios.

— Haiji, você está bem? O que aconteceu? Foi seu joelho? Fale comigo Haiji, por favor — pedia temeroso ao olhar para o outro. O jovem Kiyose olhava de volta, tomando forças para poder falar, mesmo assim sua voz saiu embargada quando o fez.

— É o tempo, está começando a fazer mais frio que o habitual. Os médicos disseram que isso poderia acontecer, mas não achei que fosse tão cedo esse ano — ditou tomando prumo do seu corpo e apoiando-se no outro, voltando um pouco a caminhar.

— Normal? Você chama isso de normal? Que médico é esse que você está visitando? Quer dizer então que isso já ocorreu antes? Desde quando você se sente assim?

— Podemos deixar a enxurrada de perguntas para depois? Ainda falta muito até chegarmos em casa e está começando a escurecer, além de que a névoa está descendo, daqui a pouco não conseguiremos enxergar mais o caminho.

— Você está certo, vamos eu vou te carregar — ditou Kakeru, enquanto puxava-o para seus braços e seguia com Nira ao seu encalço.

— Mas e o restante das compras, não podemos deixar os doces e o restante das coisas jogadas aqui — mas antes que Haiji pudesse completar a fala, Kakeru abaixou-se um pouco pegando algumas sacolas e jogando sobre seu colo, enquanto depositava outras duas mais leves na boca aberta de Nira, que mordeu com força, pondo-se firme no passo frente aos dois.

— Desde quando ele faz isso? — Perguntou Haiji assustado com o fato.

— Ensinei-o uns dois ou três meses atrás, ele sempre me seguia quando ia fazer minha caminhada matinal e eu notei que sempre gostava de carregar algo na boca, então o ensinei. Fiz mal?

— Não, não fez. Só estou espantado, um pouco surpreso na verdade, mas feliz. Obrigado por tudo — ditou antes de beijar-lhe enquanto seguiam embora, enfim juntos, pelo resto do caminho até em casa…


fotografia por Gigi Embretchs / via Instagram

6 de Outubro de 2018 às 17:54 10 Denunciar Insira 7
Fim

Conheça o autor

Bárbara Vitória 24 anos, mineira de BH, escritora e um monte de outras entrelinhas numa infinita linha de possíveis predicados…

Comentar algo

Publique!
MRz Rz MRz Rz
Olá, eu sou a MRz e venho pelo Sistema de Verificação do Inkspired. Sua história está “em revisão”, pois há alguns erros na sinopse da história, vez que frases se iniciam com letra maiúscula. Tem um “porque” errado no decorrer da história; quando o “porque” estiver sendo um substantivo, ele deve vim com o acento no “e”, sendo a forma correta “o porquê”. São errinhos pequenos, que acredito que uma revisão já ajuda. Depois de corrigido esses erros, é só responder esse comentário para que eu faça uma nova verificação. De resto, a história está maravilhosa, parabéns!
3 de Março de 2019 às 19:38
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, tudo bom contigo? Vimos que você foi bem rápida, em? Conta pra gente como foi participar do desafio. Adoramos a sua história, o Kakeru foi tão fofinho com o namorado, e confiou nele, mesmo se encontrando em uma situação tão atípica. Apesar de haver uma cena com a imagem designada de pano de fundo, poderia ter sido bem mais explorada. Ela está lá, mas, ainda assim, havia um leque de possibilidades que poderiam ter sido exploradas. A sua ortografia está ótima, embora a história tenha perdido um pouco o segmento em alguns pontos e isso pode deixar o leitor confuso, como no primeiro parágrafo, onde você muda muito rapidamente o foco e os personagens, que acabam não tendo um arco no restante da história, e termina por ficar tudo um tanto quanto fora de ordem. Seria interessante que você procurasse contornar essa situação, de forma a ficar mais sequencial. Porém, de um modo geral, a despeito do que foi citado acima, é uma boa história, uma leitura leve e curta, e que deixa um leve gostinho de “quero mais”. Parabéns pela história!
27 de Dezembro de 2018 às 18:44
Mori Katsu Mori Katsu
Infelizmente não conheço os personagens, mas gostaria de conhecê-los. A interação deles é muito fofa, açucarada, sua escritas foi bem leve.
12 de Novembro de 2018 às 19:47
Yuui C. Nowill Yuui C. Nowill
Olha eu aqui de novo, Babs! Eu gostei do conto, foi levinho, sutil. Vi também que você foi a primeira a postar e fiquei "nossa senhora queria ter essa agilidade" KKKKKK Apesar de eu ter escrito esse desafio mais rápido do que o anterior (nunca 10k de palavras foram rápidos. Ou melhor, 7k). Enfim, eu achei muito fofo o conto, fiquei um pouco confusa com a alternância de nomes e sobrenomes das personagens, mas acho que consegui me guiar mais ou menos! O importante é que eles foram fofos um com o outro <3 E, hee, deve ser difícil carregar alguém + sacolas, meu deus ;w; Faz isso não!
1 de Novembro de 2018 às 02:43
CC C Clark Carbonera
Olá, tudo bem? Primeiramente, parabéns por participar do desafio! Essa não é a primeira história que leio de você (li aquela do desafio sobre lendas e mitos ^^, a do Boto - gostei dela, a propósito), maaaas infelizmente fiquei meio perdido com esse conto aqui. Vi que era uma fanfic depois, então de fato não conhecia nada dessas personagens...Seria legal se você pudesse falar mais a respeito delas durante a narrativa do conto, o que o deixaria até mais encorpado. Porque para aqueles não fazem ideia de quem essas personagens são, a história ficou um pouco jogada, sabe? :/ De novo, parabéns pela publicação :D
30 de Outubro de 2018 às 10:23
Ellie Blue Ellie Blue
Hallo, bebê! AAAAA QUE MARAVILHOSO. Tudo bem, vamo começar por tudo! Todo mundo já sabia que o Yuki e o Nico-chan ia ficar juntos, isso nunca foi novidade pra mim. Yuki gritando "para de fumar desgraça!" e o Nico indo lá e beijando ele porque eles são assim, sabemos que são assim. MEUS DEUSES, EU ACHEI O KURAHARA ANIMADO DO HALOWEEN A COISA MAIS FOFA! Quem imaginaria que nosso bebê fechado poderia ficar boboca como uma criança no dia das bruxas? E esse relacionamento com o Haiji? Mano, meu shipp é tãooo lindo. E sua escrita é maravilhosa, vem cá, deixa eu te dar um abraço, sua maravilhosa.
28 de Outubro de 2018 às 16:03
omazaki killer omazaki killer
k
10 de Outubro de 2018 às 20:25
omazaki killer omazaki killer
achei muito amorzinho, escrita cativante 💞 #Hallowink
10 de Outubro de 2018 às 09:54
Celi Luna Celi Luna
Bárbara The Flash Vitória, se o Haiji fosse esperto ele teria te chamado pra fazer parte do time pq menina sjshjahaiabua como vc ja fez a fic, isso q é animação Eu amei o Kakeru todo fofo assim ja q ele parece meio marrentinho, o coração dele de manteiga pro mozão e ele todo preocupado foi muito fofo, e ensinando truque pra Nira ainda ❤ q gracinha aaaaa são muito fofos E meu Haiji ai mds, esse joelho q nervoso q dá, mas pelo menos ele tem um namorado maravilhoso apoiando ele ❤ adorei a fic aaaa ficou uma graça ❤
6 de Outubro de 2018 às 17:19

  • Bárbara Vitória Bárbara Vitória
    ain migles, fico feliz demais por ter lhe deixado contente com essa fanfic, quis fazer algo para lhe alegrar u.u e como ce foi muito bem insistente para eu escrever nesse fandom, não pude deixar de seguir seu pedido. quanto ao joelho jesus amado, eu sofri escrevendo essa cena literalmente, porque tenho luxação no joelho, um ferimento interno que causa costumeiramente dores iguais as aqui descrita. 6 de Outubro de 2018 às 17:49
~