Saga Akai Ito: Sob o Céu de Outono Seguir história

EnmaUchiMaki May UU

"Quando uma pessoa… tem algo importante que ela quer proteger… É quando ela pode se tornar realmente forte." Sasuke e Naruto sempre foram rivais, sempre olhando para o lado em busca de sinais que comprovassem o seu avanço e evolução sobre o outro, mais forte, mais poderoso... Foi exatamente assim que a rivalidade se tornou preocupação e junto a esta admiração, sem perceber que o sentimento de competição aos poucos foi se transformando e agora já não conseguiam mais desviar o olhar um do outro.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#naruto #sasuke #sasunaru #sakura #fluffy #shounen-ai #kakashi #time7 #Saga_Akai_Ito
3
4961 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Sorrisos Compartilhados

Notas do Autor


Pessoas, como vocês notaram a Enma sumiu por uns anos ai, estava desgostosa com a minha escrita e mais a faculdade & serviço, entretanto eu voltei e pretendo ficar, vou atualizar todas as minhas fanfics então por enquanto vocês não verão nada novo (mas ja estou preparando coisas novas), mas por enquanto irei atualizar todas as minhas fanfics, reescrevê-las e repostá-las. Essa fanfic estava com o nome de "Sob o sol de Outono", foi reescrita e atualizada.

A próxima será Sweet Dreams, agradeço a paciência de todos vocês <3

Fanfic betada por: Akuma_Lia



Estavam no campo de batalha há bastante tempo, trocavam golpes rápidos e por diversas vezes muito bem sincronizados... O som de kunais se chocando uma a outra se fazia presente, enquanto ambos suavam já ofegantes. Quando haviam adquirido tamanha capacidade? Naruto não conseguia se lembrar bem.


“Mentira” - pensou, enquanto desviava de um soco.


Sabia muito bem quando havia acontecido, desde que haviam retornado do País das Ondas estavam assim, Naruto se pegava observando Sasuke cada vez mais. Lembrava das palavras de Haku, um habilidoso ninja com o qual havia lutado...

Iria morrer se não fosse pelo Uchiha...


"Quando uma pessoa… tem algo importante que ela quer proteger… É quando ela pode se tornar realmente forte."


O moreno estava em seus braços, havia se atirado a sua frente a fim de salvar sua vida e agora... Estava morto, por sua culpa, por ser fraco demais. O loiro se lembrou da sensação dolorosa que preencheu seu peito no momento fazendo-o se distrair da batalha.

Sasuke rápido em seus movimentos, já havia despertado o primeiro nódulo do sharingan, percebeu essa abertura na defesa do adversário e prontamente se aproveitou disso. Conseguiu acertar um soco em Naruto, que o olhou irritadiço acariciando a própria mandíbula.


-Droga! - reclamou indignado, havia sido muito descuidado - Não consegui ser rápido o suficiente – murmurou mais para si mesmo do que para o colega.


Sasuke deu uma risada debochada.


-Por que não para de ladrar como um cão raivoso, Usuratonkatchi? – como sempre o Uchiha falava mais para provocar Naruto - Nunca será tão rápido quanto eu... - adorava irritá-lo, essa era uma das poucas formas de conseguir chamar sua atenção.

-Temeee!!! Eu vou acertar esse seu nariz empinado e você vai ver quem é o perdedor aqui!

-Vai ter que ser mais rápido que isso se quiser me acertar!


O Uchiha, apesar da expressão, não quis dizer aquilo como uma ofensa, na realidade queria... Incentivar seu rival? Queria que ele desse tudo de si enquanto treinavam, queria explorar os limites de ambos. No entanto, o Uzumaki ficara vermelho de raiva arregaçando a manga da blusa, no momento seguinte estava partindo para cima do moreno.

Iria provar de uma vez por todas que era o melhor...


-Tá me chamando de lerdo, Teme?! – encarou-o trincando os dentes de raiva – Vou quebrar sua cara!...- rosnou

-Novamente: Teria que me alcançar, você não consegue nem fazer um arranhão na minha bandana – Disse orgulhoso encarando a face vermelha e irritada de Naruto.

-Temeeee! – derrubou Sasuke no chão tentando acertar-lhe um soco na, mas foi facilmente bloqueado e imobilizado abaixo do corpo do Uchiha - Me solta!

-Não era você quem iria me acertar? Porque não estou sentindo nada... - provocou, forçando o braço de Naruto.

-Ei vocês dois, parem já com isso – Kakashi pôs a mão no ombro de Sasuke que prontamente soltou o companheiro e levantou-se, encarando a face irritada do loiro.

Sasuke não sabia o motivo de gostar tanto daquela atenção. Por diversas vezes o observava de longe, percebendo que este, era extremamente solitário e fazia o que fazia para chamar atenção...Não era só isso, Naruto não percebia como estava se tornando cada vez mais forte, se dedicava treinando arduamente todos os dias...


Sequer compreendia o motivo de não conseguir desviar o olhar. Naruto brilhava demais, era como um pequeno raio de sol que passava como um furacão trazendo felicidade ao seu coração, quase tão despedaçado quanto sua própria alma. Sasuke não tinha nada nem ninguém, mas sentia a existência de um elo entre eles... Só isso explicaria a perfeita sincronização de movimentos que haviam executado na luta contra Zabuza.

Uma conexão?...Um laço? O que era aquilo afinal!!!

Perceber que se importava foi quase um choque, não que fosse do tipo de pessoa que desejasse o mal das outros, elas simplesmente não faziam diferença e saber se estavam bem ou não era dispensável, até Naruto. Antes era só treinar para ser poderoso o suficiente para vingar seu clã e matar o maldito do irmão, mas agora existia Naruto que atrapalhava seus planos e, mesmo que nunca fosse admitir, suas emoções.


Quem queria enganar?


O Time 7 aos poucos vinha ganhando um espaço especial em seu coração, eles o lembravam uma família e por mais que não dissesse em voz alta, treinar com eles traziam alegria para si.

-Sasuke-kun deixa esse idiota, não dê bola pra ele. Não vê que o Naruto só quer chamar atenção?


Naruto irritado demais com a humilhação de sempre, não pretendia deixar a situação como estava, Sasuke iria ver como era forte e reconhecê-lo, iria mostrar pra Sakura que ele era muito melhor que o Sr. Perfeição e nunca mais alguém o chamaria de fraco, tentou acertar um soco no rosto do moreno, mas teve o golpe bloqueado, tentou com a outra e a mesma coisa aconteceu


-Você vai ver, eu vou ficar muito mais forte que você, vai ter que me reconhecer...

-Quero ver, estou esperando por isso... – Sasuke tentou acertar uma joelhada no estômago do outro, mas teve o golpe imediatamente bloqueado, foi a vez de Naruto então derrubá-lo no chão com um clone, por um descuido seu o que deixou o moreno corado e surpreso. Corado pois suas faces estavam tão próximas uma da outra e ele não conseguia tirar da cabeça aquele maldito beijo, não entendia o motivo do loiro ter feito aquilo se o odiava tanto e surpreso pelo descuido, o loiro era esperto e isso ele tinha que admitir.

-Naruto, faz favor de largar o Sasuke-kun. Você não vê que nunca vai conseguir se comparar a ele? Para de bancar o babaca – Sakura se aproximou dos dois, interrompendo a troca de olhares e teve a atenção do loiro voltada para si.


"É um idiota mesmo, e ainda fica dando em cima de mim como se eu fosse me interessar por um idiota como ele” - pensou Sakura


-Sakura-chan, por que você sempre defende esse bastardo? Ele é arrogante, metido a sabe tudo – soltou os braços do moreno e se afastou, deixando-o atordoado no chão e mergulhado em pensamentos e lembranças.

-Por que você não se enxerga? - frisou - É ridículo tentar chamar a atenção das pessoas assim, você não faz nada que preste e ainda pergunta isso? Você nem acerta um alvo Naruto...

-Sakura! – Kakashi chamou a atenção da menina - Já chega vocês três.

-Naruto, você deveria parar de querer se mostrar, porque pra começar você não tem nada de especial, é só um cara irritante e burro, deveria voltar pra academia – Sakura, muito cheia de si, olhou com um sorrisinho para o Uchiha.


Não entendia, por que ele dava tanta atenção à Naruto? Ela era muito mais talentosa e inteligente, a melhor da classe, não, da academia e mesmo assim, por mais que se esforçasse nunca recebia nada, uma palavra sequer


“Ele não merece isso, eu sou muito melhor” - pensou.


Silêncio.

O local ficou assim enquanto o loiro tentava digerir as palavras duras da menina por quem nutria certo afeto, que achava sentir algo especial apesar das surras e discussões, sempre acreditou que um dia iria olhar para ele e deixar o bastardo de lado, mas naquele momento sentiu-se muito mal por gostar de alguém que o desprezava e ignorava como ela... Como o resto da vila inteira.


-O treino de vocês acabou por hoje, vão esfriar a cabeça os três – Kakashi observando os alunos, optou por interromper os treinos daquele dia, era ótimo ver a interação entre seus alunos, tudo sempre terminava bem, porém aquele dia estavam passando dos limites. Principalmente Sakura, tentando buscar a atenção de Sasuke e para isso as vezes passava dos limites.


Naruto magoado com as palavras da kunoichi baixou o olhar para encarar os pés e sem dizer nada correu, para qualquer lugar que fosse longe o suficiente de todo mundo.


-Ele é muito infantil, não aguenta ouvir uma crítica e agora corre... Talvez amadureça assim e pare de agir como criança...

-O que será que você acharia, Sakura, se eu resolvesse dizer o que penso de você também? – Sasuke de forma séria se aproximou da rosada que corou.

-Sa... Sasuke-kun, eu... Adoraria ouvir – gaguejou com vergonha pela proximidade do moreno “Finalmente, eu mostrei que era madura o suficiente... Agora ele vai gostar de mim, shannaro!!!!” - seu interior pulava de alegria.

-Sakura – sua voz era calma. A brisa gelada do outono os cercou fazendo o corpo da menina ter arrepios, mais por estar em êxtase com o momento. Lançou então o olhar mais frio fazendo-a encarar seus olhos - Você não passa de uma menina irritante.

-... C-como ass...

-Você não percebe que tem tudo, mas é mimada e tola o suficiente para ainda se sentir triste por não receber a atenção que acha que merece....


Sasuke não alterou sua voz, apenas estava sendo franco, se a menina gostaria de suas verdades ou não, não era problema dele. Se a intenção era humilhar Naruto, apenas para chamar sua atenção, faria questão de demonstrar como era bom ouvir aquelas verdades.


-... Na realidade te acho patética por querer minha atenção e praticamente pisar em Naruto para isso, que aliás tem muito apreço por você. O que ganha chamando Naruto de inútil?

Essa era uma pergunta que vinha se fazendo fazia tempo, por que tanta maldade?

-... Será que não percebe que assim só vai conseguir o desprezo dele? Ainda bem que ele perdoa você, porque tem um bom coração, sorte que não é comigo – seus olhos passavam frieza - Naruto pode ter inúmeras dificuldades, ele pode ser desastrado, mas ele se esforça e muito.


Fechou o punho sentindo uma certa raiva se apoderar de seu corpo conforme as falas iam saindo.


-... Ele treina, se dedica, se desafia e se supera a cada dia. Um dia ele vai ser tão bom quanto eu e nesse momento você vai engolir tudo o que disse...- deu de ombros - E... Eu só espero que você cresça Sakura, porque você vive dizendo o quanto ele é infantil e não repara que você está sendo muito mais - seu tom e seu olhar eram gélidos, nem parecia se tratar de um genin falando - Preocupe-se apenas com sua própria vida!


Ao finalizar, apenas deixou a garoto estática no lugar e foi atrás de Naruto.


-Foi você quem pediu pela sinceridade dele, Sakura– Kakashi disse com pena.

Saiu dali antes que a garota saísse do transe e começasse a desmoronar pelas palavras do moreno.


~~♥ ♥ ~♥ ♥ ~~


Naruto correu até não aguentar mais!


Chegou em um local desconhecido para si, era repleto de flores de muitas espécies, tamanhos e cores, havia também um lago enorme com água cristalina que refletia o céu límpido e alaranjado devido ao entardecer, pássaros voavam direto para seus ninhos, cantando e se acomodando para a chegada da noite. O loiro se aproximou da água e sentou ao pé de uma árvore enorme, com um tronco grosso e raízes fortes que adentravam a terra, suas folhas já estavam alaranjadas anunciando a chegada do outono.

Encolheu o corpo encostando-se ao tronco sentindo-se protegido em meio aos arbustos, abraçou os joelhos observando os peixes pulando a frente, a brisa fria soprava contra sua face bagunçando as madeixas.


"Eu sou tão irritante assim?" - suspirou admirando o céu - "Por que eu tenho que ser tão... Idiota?"


Conseguiu segurar o choro até o momento, mas as lágrimas que ameaçavam transbordar dos olhos, começaram a escorrer e sem conseguir se conter mais chorou baixinho, segredando suas mágoas à fauna e flora ao seu redor.

Tomou um grande susto quando ouviu passos atrás de si, sacando uma kunai para se defender caso fosse necessário, mas ao ver Sasuke abaixou a guarda novamente.

Não fazia ideia do que estava acontecendo, mas o moreno lhe encarava sério como sempre. Pensou que fosse caçoar dos olhos vermelhos, mas este nada fez além de se sentar ao seu lado, observando a paisagem outonal em silêncio, tão bela e melancólica. Ficaram em silêncio, lado a lado apenas admirando o horizonte, até que Naruto curioso pelo motivo da presença deste resolveu questionar.


-O que veio fazer aqui?

-Nada de especial.

-Eu pensei que iria começar a tirar sarro de mim.

-E por que eu faria isso? Gosto de irritar você, mas acho que isso faz parte da nossa “convivência” diria que nós dois nos entendemos assim – O moreno voltou seu olhar para a face do loiro, aqueles olhos tão azuis e expressivos transmitiam muita coisa.


Via a mágoa causada pela vida difícil que levava...


Não conseguia entender as pessoas daquela vila, pessoas como Sakura que passam todo o tempo desprezando-o, julgando, deixando que morasse sozinho e passasse necessidades. Naruto nunca conheceu os pais, mas mesmo assim, permanecia com um sorriso vivo e alegre, sempre disposto a ajudar. Sasuke ergueu a mão até o rosto bronzeado e delicadamente enxugou as lágrimas que marcavam a face do loiro, este se surpreendeu com a atitude do amigo, mas não o repeliu.


"Tão bonito" - Sasuke pensou.


-Nossa “convivência” me irrita, mas eu gosto disso – sorriu de escanteio - Você é uma das poucas pessoas que não me olha com aqueles olhos frios, creio que você seja o único que me entende – encarou o companheiro de time observando os detalhes que compunham o rosto do mesmo.


Quantos segredos e quantas dores Sasuke guardava por trás daquela máscara? Dessa vez não via a indiferença habitual em seu olhar, tinha algo mais ali, mas não fazia ideia do que seria.


-Eu não tenho motivos para fazer isso ou fingir que você não existe – afastou a mão da face que agora já não tinha o olhar ou a expressão tão triste.

-Isso quer dizer que somos amigos? Você se importa comigo? - passou a encarar o moreno, prestando atenção as suas expressões, Sasuke era sempre tão fechado e misterioso e agora estava ali, veio atrás de si depois de terem brigado e depois de todas aquelas ofensas estava ali.


Talvez não fosse tão prepotente assim.


-Amigos? Me importar?


“Por que eu não consigo parar de pensar naquele maldito beijo? Foi tão rápido e mesmo assim eu gostaria de saber, por que? E o que é esse sentimento?"- Seus pensamentos interromperam a linha de raciocínio.


-Eu acho que me importo - concluiu - Você também me entende e não fica me bajulando por ser um Uchiha. Você me trata como um igual e eu gosto disso, a maioria das pessoas me idolatra e eu não estou sendo convencido, mas eles me irritam tanto, sequer sabem o que eu passo e mesmo assim ficam correndo atrás de mim toda hora. Eu não tenho interesse em um fã clube Naruto, você não me olha como eles e eu gosto disso e gosto das nossas competições também.

-Mas você se importa com o que eu acho? – Perguntou com um leve sorriso – Eu achei... Achei que me odiasse, que não me suportasse como... A maioria.

-Eu não tenho motivos para te odiar. Espero que não brigue comigo depois de saber o que fiz a Sakura, sei que você hã.. De alguma forma, parece gostar dela, mas eu não quero que ache que pode te ridicularizar pra chamar a minha atenção, detesto a forma como ela me trata... Igual a todos os outros.

-Você me defendeu? É isso mesmo que estou ouvindo? Sasuke Uchiha me defendeu, me sinto lisonjeado - sorriu, tentando entender o motivo daquela aproximação, ele veio atrás de si e estava tentando... Ajudar, o moreno era uma caixa de surpresas, jamais iria esperar aquele tipo de comportamento.

-Incrível é você conhecer palavras como “lisonjeado”

-Teme eu não sou tão burro assim – Disse dando um soco, de leve no ombro do amigo – Você sabe como estragar um clima bacana, mas obrigado acho que se você não estivesse aqui eu ainda estaria chorando.

-Não tem de que, Usuratonkatchi – viu-o fazer bico e não pode conter um pequeno sorriso no canto dos lábios.


"Lindo...".


-Você podia continuar sem me insultar mais um pouco, né? Já começou a tirar com a minha cara de novo – pulou em cima do moreno que se surpreendeu com sua atitude, o menino ficou sobre seu corpo com as mãos apoiadas na grama, uma de cada lado do seu rosto - Teme, por que ficou vermelho? Está com febre? Tá passando mal? Eu ia bater em você um pouco, mas se estiver passando mal eu deixo pra outro dia - levou uma das mãos a testa do moreno, que corou mais ainda.


Naruto parecia não se importar com a existência de um beijo... O que aquilo significava?


-Me solta e sai de cima de mim – “vergonhoso, corar assim na frente dele!” - Eu já mandei sair de cima de mim – Sasuke encontrava-se desesperado pela proximidade e irritado, como Naruto poderia ser tão... Desligado?

-E se eu disser que não vou sair?

-Te tiro à força!

-Pago pra ver – Desafiou com o olhar ferino e logo tomou um susto ao ser empurrado para o chão, tendo o corpo do moreno sobre o seu e os braços presos ao chão - Teme!


Usou toda a força que tinha para desequilibrar o companheiro e assim começaram a rolar pela grama, o que começou como mais uma de suas brigas virou uma agradável seção de risadas. Primeiro Naruto começou a rir da carranca que o outro fazia até que Sasuke, surpreso com a situação acabou rindo também. O loiro olhou maravilhado para o rosto sorridente do moreno, nunca o vira assim o que o motivou a continuar a rolar e brincar como as duas crianças que eram.

Depois de algum tempo onde Sasuke começou a fazer cócegas no loiro que perdera as forças, se debatendo abaixo de si gargalhando e tentando fazê-lo se afastar, estenderam se na grama lado a lado suspirando. Já estava no final da tarde e era possível ver a majestosa lua surgindo, assim como as primeiras estrelas da noite.


-O céu noturno me lembra a cor dos seus olhos, Sasuke - Naruto disse aquilo de forma tão espontânea, como sempre não pensava antes de dizer as coisas, simplesmente agia.

-Como?

-Esse céu à noite fica com a mesma cor que os seus olhos têm... É bonito, sabe? – voltou o olhar na direção do moreno que sorriu e corou com o elogio, desviando o olhar.

-Os seus também são, mas se parecem com o céu durante o dia – o loiro deitou-se na grama para admirar a vastidão de coisas que os cercavam com um sorriso sereno.

-Obrigado, nunca ninguém me elogiou assim - percebeu quando o Uchiha fez a mesma coisa, deitando-se ao seu lado para observar o anoitecer daquele lugar que era tão bonito, na verdade estar na presença de Naruto fazia parecer qualquer local mais bonito, ele era alegria e vida.


Permaneceram em silêncio durante um bom tempo, até que Naruto sentisse fome o que o fez perceber que aquele dia mal havia comido, além do café da manhã não havia se alimentado mais então resolveu ir ao Ichiraku, precisava com urgência de uma tigela bem grande de lámen, então levantou-se e sacudiu as folhas secas da roupa e estendeu a mão para ajudar Sasuke, que aceitou a gentileza e se levantou também.

O toque e o calor das mãos passaram uma sensação agradável para ambos que permaneceram por mais alguns minutos assim se encarando, parecia uma conversa muda onde internamente eles brigavam com sensações, emoções e sentimentos turbulentos em relação ao outro.


-Quer jantar comigo? - o loiro soltou a mão do moreno, pensando em como sentiu o peito doer quando pensou que este havia morrido na luta contra Haku e Zabuza ou em como se sentiu feliz por vê-lo vivo, desde aquele dia eles estavam mais próximos, podia sentir aquilo e não era preciso falar, apenas no olhar eles entendiam as dificuldades do outro, embora continuassem se provocando e competindo e brigando por qualquer coisa seu relacionamento veio crescendo de uma maneira estranha e que não conseguia explicar. Sasuke provocava em si muitas sensações estranhas e confusas.

-Jantar? Com você? - o moreno nada disse, mas se pudesse iria permanecer de mãos dadas ao outro, sentir o calor que emanava dos seus dedos era reconfortante, se esforçou então para manter a postura de indiferença - Por que não? Estou com fome também.

-Hehe então vamos comer, que eu tô morrendo de fome ttebayo.


~~♥ ♥ ~♥ ♥ ~~


Apostaram corrida até o Ichiraku, onde foram calorosamente recebidos e atendidos. Naruto como sempre repetiu pelo menos umas dez vezes pelo que Sasuke pode contar e ele parou na segunda tigela, entretanto adorava ver o outro comer, a alegria e os sorrisos que ele expressava transmitiam sua felicidade também. Após aquela refeição do qual o senhor nem chegou a cobrar os dois caminharam pelas ruas já mais desertas em silêncio, havia um acordo silencioso entre eles para que aproveitassem e curtissem a presença do outro sem brigas ou competições. Se despediram naquela noite e cada um foi para a casa com a sensação de que algo se aproximava.


Anos depois...


-Anos atrás nós estávamos nesse mesmo campo, era outono e estava anoitecendo... Exatamente como agora, lembra, Sasuke?


Naruto estava deitado com o moreno na grama, este apoiava-se em uma árvore enquanto envolvia o loiro em um abraço com o único que lhe restara, após o embate mortal no Vale do Fim. Ambos estavam tão envoltos naquela atmosfera que sequer percebiam os barulhos ao redor. Não havia mais como negar ou fingir uma mera amizade, é claro que ninguém sabia e era um segredo guardado a sete chaves, mas isso lhes trazia uma sensação de paz e sossego. Afinal poder desfrutar da presença do outro era a melhor coisa que poderia ser feita.


-Lembro sim, a gente até jantou juntos... Bons tempos – o moreno mergulhou o rosto na curva do pescoço do seu amado e lhe beijou, apertando aquele que lhe pertencia com paixão e carinho em seu abraço.


O loiro suspirou, aprovando aquele gesto pedindo por mais carinhos do amado.


-Sinto falta daquilo...


Naruto já usava o braço feito com as células de Hashirama, Sasuke optara por ficar sem e assim poder se lembrar de toda a história que dividiam, após todo o afeto e o ódio, a bagunça de sentimentos e conflitos um amor profundo e muito mais antigo ganhou espaço em seus corações.


-Já eu não tenho tanta saudade assim daquela época.

-É? Por que? - Naruto sentou-se de lado para poder olhar nos olhos negros do companheiro ao mesmo tempo que permanecia próximo ao seu corpo e calor.

-Porque eu não poderia fazer isso aqui – puxou o outro homem pela nuca, tocando os lábios um no outro


Primeiramente um beijo casto e delicado foi iniciado, até que Sasuke entrelaçou os dedos nas madeixas loiras e deu espaço para que ambas a línguas se encontrassem. Naruto sorria sabendo que mesmo que estando tudo bem, mesmo que Sasuke fosse seu porto seguro, sabia que fora daquela bolha apaixonada as coisas iam mal.


-Mas naquela época você também não tinha de enfrentar um monte de velhos e responder pela sua liberdade – a expressão do loiro começou a mudar para uma irritadiça - Por pouco não levam você de mim – declarou.


Sasuke riu acariciando os fios loiros do amado. Naruto o fazia se sentir querido, mesmo quando não fazia questão disto. Era tão agradável estar perto dele, o restante mundo poderia explodir que o Uchiha só iria se importar que Naruto estivesse bem.


-Mas você bancou o idiota herói da pátria, como sempre – argumentou – Se não fosse por você eu provavelmente já teria ido há muito tempo.

-Não fala essas coisas – Naruto pediu em um tom triste.

-Tudo bem – suspirou - É muito melhor falarmos do agora, ou melhor, nem falarmos – Sasuke voltou a aproximar os lábios do de Naruto.

-É... Pra que falar se podemos nos beijar?


Um beijo sedento, suspiros e abraços, Sasuke e Naruto eram feitos de algo muito mais forte que qualquer outra coisa: amor, o amor havia guiado um para o outro, havia juntado seus destinos e os uniu através da alma.


“Naruto... Você está se expondo demais, se eu fosse você tomaria mais cuidado e observaria o que está ao seu redor...” Kurama estava feliz por seu jinchuuriki, mas pressentia que algo estava errado...


O loiro ignorou a raposa, sabia que aquilo era um segredo por enquanto, mas precisava daquilo, ambos necessitavam de algo para cicatrizar as feridas que carregavam. Se completavam como o ying e yang, eram muito diferentes e ao mesmo tempo iguais, não havia nada nem ninguém no mundo que pudesse distorcer isso. Este laço transbordava de cada toque e olhar cumplice que trocavam.


Naquele pequeno momento para ele tinham um futuro todo pela frente...

6 de Setembro de 2018 às 06:43 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

May UU LGBT+ Ficwritter SasuNaru e Potterhead

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~