O ganho de uma peda Seguir história

u15360598531536059853 José Cruz

Ruan tera de fazer uma dura escolha permanecer com as asas e nunca se apaixonar ou viver o amor intenço e perder as asas


Fantasia Todo o público.

#341
0
4.5mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Terças-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

O ganho de uma perda

Minha mente estava sem direcção enquanto lacrimejava silenciosamente olhando para os céus com uma carta nas mãos, enquanto a algazarra das palavras no meu coração se transformavam em lágrimas que caiam puxadas pela gravidade da culpa.

Drezenka: Hoje as estrelas estão mesmo lindas! Mas não as posso comparar a tí amor

Ruan: Tem algo sobre mim que precisas saber Drezenka! Esta nesta carta espero que possas entender quero que saibas de algo sempre estarei perto de ti. Sempre me senti estranho pois tentava encontrar algum lugar onde eu pudesse pertencer, um dia estava muito pensativo e decidi sair para caminhar junto a praia e decidi mergulhar, fui mergulhando e comecei me afogando e de repente vi-me voando com asas.

Em tão pouco tempo eu estava há um 30 pés de altura lutava para descer até que consegui dominar as asas e pela primeira vez senti para das estrelas naquele momento entendi o porque eu me fascinava olhando as estrela me diverti tanto naquela noite no dia seguinte contei ao eu avó e ele não surpreendeu a penas me falou que um dia eu teria de fazer uma escolha, foi então que ele me contou que eu não poderia nunca amar uma mulher ou então eu perderias as minhas asas.

Agora tenho de fazer uma escolha continuar do teu lado te amando e perder as asas ou manter as minhas asas sob essa cláusula de nunca me apaixonar e te dar a oportunidade de entrar alguém normal.

Eu via a carta ficando molhada com as lágrimas dela me aproximei dela e dei um forte abraço a ela naquela noite senti que não tinha nada pois agora eu tinha de escolher entre o amor ou manter as minhas asas e ficar como as estrelas no céu inacessíveis e intocáveis.

Sem falar uma só palavra peguei-a nas mãos e começamos a caminhar em direcção da casa dela naquele momento sentia que o mundo todo havia parado esperando para a minha tomada de decisão.

4 de Setembro de 2018 às 14:23 2 Denunciar Insira 0
Continua… Novo capítulo Todas as Terças-feiras.

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
José Cruz José Cruz
5 de Setembro de 2018 às 08:46
José Cruz José Cruz
5 de Setembro de 2018 às 08:45
~

Histórias relacionadas