Talk To Me Seguir história

mickey21 Miguel Ot.

Lance e Keith namoram a quase o mesmo tempo que estão vivos. Sempre estudaram e brincaram juntos até Lance pedir o Keith em namoro, então eles são acostumados até ao extremo um com o outro chega a ser doentio. Mas um dia o Keith vai com a mãe no supermercado e encontra um moço novo trabalhando lá como repositor de estoque, enquanto Keith admira o moço ( muito bonito) a mãe dele se mete em uma briga por causa de um pote de azeitonas sem sementes.. Keith ama Lance, Lance ama Keith, Shiro ama os dois. A Arte da capa não me pertence eu fiz como uma pessoa normal, joguei o nome do shipe no Google e peguei uma imagem que me agradou, mas o link que esta junto da imagem era esse : https://aminoapps.com/c/voltron-legendary-defenders/page/item/shklance/4LDo_xkHvI2rZgP7knezgpJZbBKbDWrxkY O nome na imagem era JoHanna Te Mad. ( caso não de pra ver ) Beijos me Liga espero que gostem!


Fanfiction Desenhos animados Para maiores de 18 apenas.

#Shklence #Shance #sheith #Klence #Shirokeithlance #lance #keith #shiro #voltron
4
4793 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Começo de Tudo

Lance nunca foi o melhor em lutar, ou o mais inteligente, ele também nunca foi o mais bonito ou realmente bom em algo que não fosse seu velho violão, mas ele sabia que nada disso importava para a pessoa mais importante da sua vida desde de que se entendia por gente. Keith, era o amor da sua vida desde o aniversário de sete anos dos dois; ok…

Talvez esteja tudo meio confuso, então vamos por partes. Lance Mclain e Keith Kogane se conheceram quando o pequeno coreano se mudou para Cuba, só os Deuses sabem o porquê dessa mudança. Mas como o destino é uma coisa engraçada o pequeno acabou se mudando para a casa em cima da do Cubano hiperativo Lance, os pais do menino agitado tinham muitas contas para pagar, ainda mais com dois pequenos gêmeos a caminho, então alugar a parte de cima da casa para um policial e uma moça um tanto curiosa e uma criança pequena demais para a idade, não parecia uma ideia tão ruim.

O que ninguém esperava é que o coreano tímido e que quase não falava a nova língua fosse se apegar ao hiperativo e bagunceiro Lance… Mas de algum jeito e com poucas palavras trocadas os dois se tornaram inseparáveis ao ponto de não saberem mais onde exatamente moravam, tinha coisas do Lance no quarto do Keith e coisas do Keith no quarto do Lance. Se um barulho alto era ouvido automaticamente ambas as mães berravam ‘’ LANCE e KEITH!!’’ coisas assim em pouco tempo se tornaram comuns e as famílias agora eram como uma, talvez um pouco grande demais e meio bagunçada, com suas brigas e desavenças, mas esse foi o início do amor dos dois, eles simplesmente se amaram desde sempre.

Mas voltando, no aniversário de sete anos dois dois, Lance fechou os olhos e desejou com todo seu coração puro e sincero ‘’ por favor quero um beijo do keith’’ e quando as velas se apagaram pelo sopro dos pequenos o desejo se realizou, keith ficou nas pontos dos pés e beijou as bochechas cheias de pintinhas do melhor e único amigo. Lance soube que a partir daquele momento nunca deixaria o pequeno e tímido coreano sozinho.

_ Lance mamãe mandou acorda!!! - gritos e pulos, muitos berros cedo demais. Como mais uma manhã normal na casa dos Mclain…

_ Me recuso! - ele berrou de volta se enrolando no cobertor azul de pelinhos de irritavam o nariz de Keith.

_ Keith tá te esperando pra tomar café na casa dele!!- com um pulo ele já estava de pé procurando suas coisas para o banho mais rápido de todos com um sorriso estúpido no rosto. Era a última semana das férias, então Lance e Keith tinham que aproveitar, pelo menos aproveitar o máximo que duas crianças de 12 anos podiam. Ele desceu as escadas com os cabelos pingando, descanso e com uma mochila cheia de tudo o que eles pudessem precisar, que no caso se resumia a doces, kit primeiros socorros infantil e um celular que só dava pra fazer ligações para os pais.

_ Tô indo pro Keith! - eles quase nunca tomavam café juntos, já que Keith acordava cedo demais pra se despedir do pai e Lance acordava o mais tarde possível para evitar as filas para comer qualquer coisa na sua casa. Bem, com sete pessoas tudo era sempre muito.

_ Nem pense em demorar vamos ver a vovó!

_ O QUE?! - o pequeno mundo de Lance acaba de ruir, a mochila caiu de suas costas indo pro chão cheio de brinquedos, seus olhos se encheram de lágrimas e ele já começava a reclamar loucamente pra mãe que não podia ir, que ficaria com o Keith na última semana de férias ! Sempre que iam passar o “dia” com a vovó Jôjo ficavam uma semana, ele sabia muito bem disso.

Ouvindo a briga e berros intermináveis do amigo no andar de baixo o pequeno Keith desceu, já sabendo da notícia que o amigo não poderia ficar ele também imaginou que isso poderia acontecer.

_ Lance sobe logo e para de chorar! - isso lhe rendeu um cascudo da mãe que o olhava feio.

_ não se intromete Keith, você sabia que ele ia chorar.

_ Lance sempre chora mamãe.

_ sim o Lance sempre chora por você.

_ ele é idiota.

_ você ama ele.

_ CREDO MÃE QUE NOJO EU ODEIO O LANCE! - ok, Keith não odiava o amigo, mas quando sua mãe fala isso… aaarg. Foi uma reação automática. O problema é que seu pequeno amigo ouviu, ele estava subindo a escada resignado a ficar a semana com o am… bem com seu melhor amigo e boom! Ele ouve aquilo.

_ EU TAMBÉM TE ODEIO! - desceu as escadas correndo pela segunda vez naquele dia, chorando de novo… Keith tomou mais um cascudo e um suspiro frustrado da mãe.

_ vai agora pedir- ela mesma parou de falar quando olhou pro rosto do filho que estava ficando cada vez mais vermelho e lágrimas e mais lágrimas desciam. Sem dúvida aquilo não foi por causa do cocão.

_ o Lance… ele me odeia?! - a voz esganiçada foi o fim, krolia se abaixou e começou a fazer carinho no rosto do pequeno que chorava em desespero como se o mundo tive acabado e ninguém havia o avisado até então.

_ não meu amor, ele não odeia, ele só disse aquilo por que você disse primeiro.

_ CARALHO O LANCE ME ODEIA E A CULPA É MINHA ! - mas um cocão.

_ PORRA KEITH JÁ DISSE PRA NÃO FALAR PALAVRÃO!

_ MAS QUE PORRA EU VOU FAZER DA MINHA VIDA AGORA?

_ VAI PEDIR DESCULPA CARALHO!

_ TÔ INDO! NÃO PRECISA BERRAR! - Keith sabia que sua mãe se esforçava muito pra cuidar o máximo dele, mas ela não era muito boa na parte de educar, descendo as escadas ele ainda tentava arrumar uma boa desculpa para o amigo, Conhecendo Lance como conhecia falar um simples “desculpa” nunca resolvia.

Encontrou o moreno com o rosto todo molhado e meleca saindo do nariz de tanto chorar, estava na escada da frente da casa enquanto a mãe tentava fazer os gêmeos se sentarem para finalmente amarrá-los na cadeira, ele soluçava e pisava na mochila de tubarão idiota.

_ Lance… eu não disse aquilo de verdade…. Bem foi de verdade, eu disse, não pra dizer de mentira, eu acho. Mas… cara você tá me ouvindo?

Lance continuou de costas ignorando completamente o amigo. Ele não perdoaria o pequeno Kogane assim tão fácil. Não mesmo. Mesmo que doesse muito não olhar pro baixinho.

_ ok, me ignola memo, Eu nem vim pedir desculpa memo… - a coisa mais fofa do mundo para Lance era quando o coreano começava a se confundir com as palavras e falar errado por que estava nervoso ou como no caso, chorando. Mas isso não era certo então ele se levantou limpou o rosto na roupa e foi abraçar o menor que já começa a soluçar também.

_ Eu desculpo se me fizer duas coisas.- Claro que ele usaria aquela briga pra ganhar alguma vantagem, sendo o irmão do meio de uma mais velha e dois menores ele tinha que se virar pra ganhar atenção e outras coisas.

_ u-u-u o que ?

_ Primeiro quero um beijo.

_ Eca, mas tá bom.

Ainda nos braços do amigo e ficando na ponta dos pés ele foi cumprir logo a primeira parte do acordo, um beijo na bochecha, ele sabia que Lance gostava de carinho e imaginou que uma das coisas que ele pedia seria isso. O que ele não esperava é que seu amigo estivesse a alguns passos à frente na vida. Sendo assim Lance virou o rosto ganhando um selinho rápido.

_ Agora seu primeiro beijo é meu! - o cubano saiu de perto do amigo cobrindo o rosto com a mão na mesmo hora, ele sabia que keith iria matá-lo de todas as formas possíveis. Mas com todo a surpresa do mundo o soco não veio, nem um tapa ou um chute, quando ele abaixou os braços viu o rosto do Kogane totalmente vermelho, ele gaguejava coisas impossível em um coreano embolado como naqueles Doramas horríveis que amava ver com a mãe. Ele deixou pra lá a segunda parte e tentou se aproximar do amigo em choque.

_ Lance…. - foi a única palavra que ele conseguiu distinguir.

_ Keith…

_ Namora comigo?

Agora foi a vez de Lance ficar vermelho e começar a falar coisas que ninguém entendia.

_ Olha aqui você não pode beijar mais ninguém tá bom? Não pode beijar a Romelle da sala dois ou o Hank da Sala três! Agora você é meu.

Dizendo isso o pequeno coreano saiu correndo para os andares de cima onde morava. Deixando Lance com um sorriso enorme no rosto vermelho. Do último andar, da última janela ele ainda pode ver o pequeno acenando e mandando um beijo de boa viagem enquanto sua mãe berrava para que entrasse logo no carro, cansada demais para perguntar por que Lance e Keith estavam brigando, mas feliz por terem se resolvido sem ter que intervir. 

28 de Agosto de 2018 às 13:24 0 Denunciar Insira 1
Leia o próximo capítulo Olhos Gentis

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!