ela ainda é a minha princesinha Seguir história

barbaravitoriatp Bárbara Vitória

Danny só queria matar aquele garoto que ousara tocar sua filha, mas nem isso ele podia fazer… … … Possui enredo homossexual, ou seja, homens em relacionamento amoroso, com descrições gráficas ou não. Caso você seja homofóbico, preconceituoso ou intolerante, favor não seja uma pessoa grosseira ao vir ler e comentar dizeres estúpidos.


Fanfiction Seriados/Doramas/Novelas Impróprio para crianças menores de 13 anos. © As histórias aqui postada são de exclusividade minha, Plágio é crime conforme a LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 e Art. 184 do Código Penal – Decreto Lei 2848/40. ela ainda é a minha princesinha – 2018 – Bárbara Vitória ©

#H50 #Hawaii-Five-O #tiposdepai
Conto
1
4627 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Tire as suas mãos da minha filha!!!

Pai se eu te pego eu te rasgo moleque: aquele que se ver alguém olhando pra você já fecha a cara, e, quando você arruma um namorado, ele sempre o puxa para uma conversa a sós para dizer algo como "vacila com a minha filha e eu mato você". Você nunca vai deixar de ser neném dele. 

— Eu vou matar aquele maldito. Eu juro que vou matar. Ele acha o quê? Que pode tocar na minha menininha?

— Danny se você não se acalmar, vai acabar morrendo do coração — pedia Steve preocupado com a saúde do outro.

— Eu não vou me acalmar. Ele ousou beijar ela e na minha frente. Ele é um idiota e eu vou matá-lo.

— Danno a Grace já não é mais uma criança, ela tem 18 anos. Não é mais uma menininha de 6.

— Mas ela sempre será minha menininha Steve, eu não posso deixar isso acontecer — ditou meio choroso e amuado.

— Se eu puder lhe consolar posso ajudar puxando a ficha criminal, se ele tiver uma é claro. E posso intimidá-lo. Isso te deixa mais tranquilo?

— Só se eu puder estar junto.

— Mas é claro — respondeu risonho. E assim passaram o resto da tarde planejando como atormentar o rapaz até ele desistir deixando assim Steve e Danny contente, menos Grace é claro…


21 de Agosto de 2018 às 03:01 2 Denunciar Insira 3
Fim

Conheça o autor

Bárbara Vitória 24 anos, mineira de BH, escritora e um monte de outras entrelinhas numa infinita linha de possíveis predicados…

Comentar algo

Publique!
Karimy Karimy
Olá! Escrevo a você por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A Verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se não quiser modificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através do Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada em revisão pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1)Falta de vírgula em vocativo: "Dani se você não se acalmar" em vez de "Dani, se você não se acalmar"; "Danno a Grace já não é mais criança" em vez de "Danno, a Grace já não é mais criança"; "Mas ela sempre será minha menininha Steve" em vez de "Mas ela sempre será minha menininha, Steve". Falta de vírgula em "pedia Steve preocupado com a saúde" em vez de "pedia Steve, preocupado com a saúde"; "até ele desistir deixando assim" em vez de "até ele desistir, deixando assim". 2)Na fala "Se eu puder lhe consolar posso ajudar puxando a ficha criminal" aconselho uma revisão, uma troca para algo como "Se lhe consolar, posso ajudar...", por exemplo. Caramba! Eu mais do que me identifico com esses dois; não tenho filhos, mas sou meio assim com meus irmãos. Haha! Bom... esses são as únicas coisas que recomendo. Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
2 de Março de 2019 às 08:57
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, tudo bem? Nossa, que pai bravo esse Danny, meu Deus! Tadinho do garoto que ousou beijar sua filha, vai ser o fim. Melhor mesmo o companheiro dele falando se quiser puxamos a fixa criminal dele, depois ameaçamos. Hahahaha Que história engraçada, meu senhor, sua narrativa nela ficou perfeita sem qualquer erro, e ainda foi cômica do início ao fim. Apenas uma coisa: gostaria de ter visto uma briga entre ele e o menino, ia ser maravilhoso, ou até mesmo um aprofundamento da relação pai e filha que fica um tanto a deseja pelo texto ser muito curto, é como se você tivesse parado na metade, não tem um efeito de final aberto... Entende? Mesmo assim ela continua divertida, está de parabéns! ^^
4 de Setembro de 2018 às 00:41
~