My father doesn't love me Seguir história

coalacchan Mandy Assis

É muito fácil julgar um livro pela capa, ou melhor, uma pessoa pela aparência sem nem ao menos conhece-lá, ou no caso de Sasuke Uchiha: achar que conhece até demais e se autointitula um filho indesejado e menos amado.


Fanfiction Todo o público.

#drama #diadospais #fugaku #sasuke #naruto #tiposdepai
Conto
8
4798 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capitulo uníco!

Essa fanfic foi feita para o desafio, do site inkspired, para o dia dos pais. Nesse desafio as embaixadoras responsáveis deram uma lista com os tipos de pais e o que eu escolhi foi: pai quem vê cara não vê coração. Espero que gostem e me desculpem qualquer erro e tenham uma boa leitura


       Será que ele o ama?


      Sasuke na sala e Fugaku no quarto, tão distantes. Apesar de implorar pela companhia do pai não resultava em nada, sempre as mesmas desculpas: “eu to cansado” “minha cabeça dói, ‘tô com enxaqueca” “Vá encher saco de outro, Sasuke, vá”. As vezes dói, querer muito a presença de uma pessoa amada e ser ignorado completamente.


      Já estava quase com 24 anos e sempre as mesmas histórias, não aguentava mais se escorar no batente da porta e observar seu pai mais interessado em um filme no Tablet do que na sua presença. Sentia saudade dos raros momentos juntos, dos abraços e cafunés. Bens materiais não eram tudo, queria mais atenção, quando Itachi era mais novo recebia esses chamegos, por que agora, na sua vez, não recebia.


      Foi um filho indesejado? Talvez


      Iria casar em poucos dias e ainda se sentia inseguro sobre o que seu pai acha de seu noivo, se ele aprova a relação deles ou não. Fugaku passa o dia no trabalho e quando volta vai direto para o seu quarto ou escritório, assistindo filmes, lendo, dormindo ou com uma parte do trabalho que levou pra casa, nunca tem tempo para “besteiras”. A muito tempo foram criando barreiras e as reforçando até que não se importavam mais um com o outro, porém Sasuke já saiu do ninho a muito tempo, no início ele amou irritar os pais com suas rebeldias, foi crescendo e teve sua liberdade, a que tanto queria e passou pela tão famosa fase em que se achava o dono da razão, às vezes parecia que ele não tinha limites.


     No entanto a liberdade não é como na ficção, a realidade é dura e nela ele encontrou vários desafios. Não adiantou morar sozinho sem nenhum emprego fixo quando foi criado no luxo, não adiantou lutar por uma vida sem regras quando chegava em seu apartamento no meio da madrugada exausto da “farra” e ter a geladeira vazia ou voltar com uma pessoa, quem nem ao menos sabe o nome, ambos bêbados, e contrair uma DST ou precisar pedir ajuda aos pais, desesperado, cheio de dívidas sem nem ao menos ter chegado aos 30 anos de idade. Mas quando achava que estava perdido, sem rumo, recebeu toda a ajuda possível de Fugaku, ele cuidou das suas dividas e pagou exames médicos eficazes para tratar de sua doença, onde conheceu o homem dos seus sonhos.


     Agora Sasuke mora com os pais e decidiu cursar o ensino superior, mas as feridas não se fecham tão rápido. Mesmo com tantos desaforos, brigas e provocações, seu pai estava ali, aproveitou um pouco do seu retorno e refletiu sobre tudo. Apesar de muito ocupado fugaku dava o seu melhor; “abraços e beijos não são apenas a única prova de amor. Pensar em alguém e cuidar de longe também são uma forma de amor.”¹ Talvez, não, ele, definitivamente, não é muito expressivo, está sempre com uma carranca, um aura fria, e parece não se importa com ninguém, mas ficar até tarde no trabalho para sustentá-los, contar os minutos pra ouvir um “bem vindo” ou um “oi pai, como foi seu dia?” Só provam o quanto ele ama sim Sasuke. Sim eles possuem opiniões e gostos diferentes, mas pequenas coisas, como o mesmo sabor de pizza, HQ’s e refrigerante favoritos ou partilharem do mesmo sentimento, que unem os dois. 

19 de Agosto de 2018 às 20:44 6 Denunciar Insira 7
Fim

Conheça o autor

Mandy Assis https://www.facebook.com/mandy.assis.56

Comentar algo

Publique!
Karimy Karimy
Olá! Escrevo a você por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A Verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se não quiser modificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através do Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada em revisão pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1)Falta de acento em "As vezes dói" quando devia ser "Às vezes dói". 2)Vírgula em elemento integrante da oração, como em "As vezes dói, querer muito a presença de uma pessoa amada e ser ignorado" em vez de "Às vezes dói querer muito a presença de uma pessoa amada e ser ignorado" (você pode colocar vírgula após "Às vezes" se quiser — como é uma locução adverbial pequena, a vírgula é facultativa —, mas o caso de "dói" é diferente, ele faz parte da oração de forma intrínseca, a frase fica com sentido incompleto com essa separação. 3)O final do terceiro parágrafo pede ponto de interrogação. O final do quarto parágrafo falta ponto. 4)Uso de presente em uma narrativa em que o pretérito predomina, como em "acha", "a realidade é" — é importante escolher apenas um tempo verbal para a narração e se manter nele. 4)Uso de "a" em vez de "há" de "havia" para denotar tempo passado; quando falamos do passado. "parece não se importa" em vez de "importar". Os erros acima são apenas exemplos; há outros de natureza similar, mas são poucos e bem fáceis de revisar. Aconselho que procure um beta reader; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que podemos melhorar e no que acertamos, assim como ajudar-nos com a gramática e ortografia. Caso se interesse, esse serviço também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviço de Autopublicação. Gostei muito da sua história. Na verdade, me lembrei de muitas coisas do anime enquanto lia. Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
1 de Março de 2019 às 15:51
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá, tudo bem? Meu Deus do céu, que complicado. O Fugaku é a minha avó. Sério, ele é a minha falecida avó, que Jah a guarda. Minha avó fazia exatamente essas mesmas coisas, ela falava: “Sai pra lá, menina, vai caçar sapo”. Eu te entendo, para o Sasuke. não são gestos como abraço e carinho que medem o nível do amor de uma pessoa por você, mas sim suas atitudes. Não tinha pessoa no mundo que me amava mais que minha avó, mesmo ranzinza e mesmo mandando eu caçar sapo, ela fazia tudo por mim. E aí tá o ponto: sua história é honesta, é verdadeira, toca num ponto sensível. Eu acho que a honestidade é a melhor coisa da vida. Não posso esquecer de deixar minha avaliação referente à escolha do pai: está impecável, você capturou a essência do desafio e trouxe neste paizão tudo que nós propusemos. 💚 E a leitura é fluída e gostosa. Estou satisfeita por você ter participado, porque me deixou boba! Parabéns! Espero que tenha gostado e se divertido com o desafio, beijinhos.
4 de Setembro de 2018 às 00:34
Sonne Sonne
Eu fiquei tão feliz de ver alguém retratando (também) o Fugaku como um bom pai, eu amo tanto esse homem. Na série mesmo dá pra ver que ele é um cara que ama DEMAIS os filhos e quem diz o contrário tá errado. ♥
25 de Agosto de 2018 às 18:23
One Nightmare One Nightmare
Fugaku ♡ Eu gosto tanto dele, mas em algumas fanfics fazem eles como monstro ;-; Gostei bastante!!!! \o/
23 de Agosto de 2018 às 07:55
Ayzu Saki Ayzu Saki
É o mal da síndrome Uchiha, não saber se expressar sentimentalmente :( Entender as diferentes formas de expressar amor de pessoas rabugentas é um dom adquirido hahaha
19 de Agosto de 2018 às 16:18
Raylanny Alves Raylanny Alves
FUGAKU TRATAVA O SASUKE COMO O NENEM QUE ELE ERA OOOOOOO. Amei ❤️🌝
19 de Agosto de 2018 às 16:06
~