Hairspray Seguir história

ksutaguo Louise Alves

Sobreviventes da quarta guerra ninja, Neji e Tenten adaptam-se cada dia melhor com a nova realidade que os cercam. Ele cego, consequência do uso extremo do doujutsu; ela perdeu ambas as pernas protegendo a divisão médica. Mas mesmo os novos tempos não desgastam as tradições: o cabelo de Neji vive mais embaraçado que um ninho de pássaro.


Fanfiction Anime/Mangá Todo o público.

#un #tenten #Neji-Hyuuga #neji #nejiten #GincanaFNS #QuerobiscoitoFNS
Conto
7
4.9mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

— Ai! Cuidado com essa mão pesada!

— Você facilita bastante o meu trabalho dormindo de cabelo molhado.

— Claro! Eu não posso tocar num secador.

— Claro que pode.

— Não posso, pois não faço ideia de onde ele está. Ai! De novo!

— Para de reclamar, Neji! Estou fazendo um favor pra você desembaraçando esse seu cabelo! — Tenten riu — Aliás, cadê seu kimono? — Mas logo o encontrou perto da porta do banheiro, impecavelmente esticado.

Neji suspirou pesado, ainda bastante impaciente.

— E como é que eu vou saber?

A kunoichi bateu com a escova no meio da cabeça do Hyuuga.

— Fala direito comigo!

— Isso é uma agressão ao deficiente visual! Eu vou te denunciar! — Tenten quase escorregou da cadeira de rodas enquanto Neji massageava o galo que estava se formando em sua cabeça.

— Vai lá me denunciar! Quero ver você sair desse quarto sem ajuda do byakugan.

Neji girou os olhos inúteis ouvindo a gargalhada gostosa da companheira de equipe.

— Eu sinceramente acho que nunca mais vou usar meu doujutsu de novo...

Imediatamente a gargalhada da mulher cessou, uma vez que voz melancólica de seu parceiro de time a atingiu como um raio. A guerra era uma memória tão fresca quanto suas duras consequências. Neji ficou cego de tanto usar o byakugan, este sendo o único jeito do shinobi “enxergar” — que nada mais era do que ver o mundo em preto e branco, sendo este branco tendo tons de azul quando encontrava chakra — enquanto Tenten perdeu sua perna esquerda completa, até o fêmur completamente destruído, e metade da perna direita, protegendo a junta médica dos zetsus negros.

Ele fora o único Hyuuga a ficar totalmente cego, enquanto os outros tiveram cegueiras temporárias. Tsunade explicou que em cada olho há dois tipos de células responsáveis pela visão: os bastonetes, responsáveis pela captação de luminosidade, e os cones, responsáveis pela diferenciação das cores. O caso de Neji era que o chakra de byakugan destruiu mais quase todos os cones do rapaz e parte dos bastonetes, explicando como o byakugan dele ainda enxergava preto e branco. A Senju tem esperança que sua pesquisa com as células do seu avô ajudassem não só a Neji quanto a Tenten, uma vez que o foco de sua pesquisa são a criação de próteses para pessoas desmembradas, mas ainda ia demorar um tempo até surtir algum resultado, mas Sakura era descrente em relação à recuperação da visão dele, apesar de se esforçar junto da Sannin.

Por enquanto, aquela era a nova realidade de ambos que tanto se sacrificaram naquela guerra.

A kunoichi massageou sua única coxa enquanto fitava o cabelo ainda embaraçado do Hyuuga.

— Então vai desistir?

— Não. Mas preciso preservar as células que me restam.

— Tsunade-sama vai conseguir, vamos voltar a nossas vidas de shinobi, você vai ver...

Neji bufou e logo desconversou.

— E você? Ainda sente dores nas pernas?

— Que pernas? — Tenten gargalhou do jeito mais gostoso que ela sabia fazer, a ponto de arrancar um riso nasal do shinobi — Ainda sinto dores na coxa, mas nada demais.

— Tem certeza?

Ele sabia que perder as pernas era uma barra muito pesada para Tenten. Isso era o mesmo que perder a liberdade, uma vez que Konoha ainda estava se reerguendo. Então não era nada fácil acessar os lugares com a cadeira de rodas, especialmente sozinha.

A kunoichi voltou a desembaraçar os fios do Hyuuga em silêncio. E dessa vez Neji aguentou as dores dos nós calado.

Até que em um nó específico, ela precisou de um pouco mais de força para desfazê-lo.

— VOCÊ QUER ARREBENTAR O MEU CABELO?

— EU FAÇO DO JEITO QUE VOCÊ MANDA DESEMBARAÇAR E AINDA SIM FICA UMA MERDA!

— UMA OVA, EU DIGO SEMPRE DE BAIXO PARA CIMA, ISSO É O CORRETO A SE FAZER E VOCÊ ESTÁ FAZENDO MERDA!

— AI NEJI, VOCÊ PARECE UMA PATRICINHA! O JEITO CERTO É NÃO DORMIR DE CABELO MOLHADO!

— O QUE VOCÊ QUERIA QUE EU FIZESSE? TE BERRAR DA JANELA DO BANHEIRO PRA SECAR MEU CABELO E ACORDAR KONOHA INTEIRA?

— E é exatamente isso que vocês estão fazendo!

Hinata surgiu na porta do quarto do primo, ainda de pijamas.

— Vocês vão acordar o distrito todo e... — A mulher franziu o cenho — O que você está fazendo aqui tão cedo, Tenten-chan?

A kunoichi só esticou os cabelos embaraçados de Neji.

— Quanto tempo você acha que vou conseguir desembaraçar isso?

— Boa sorte.

— Não está tão ruim assim — Neji disse.

As mulheres se encararam e depois o fitaram descrente.

— Você não sabe porque não viu o estado desse cabelo.

— E nem vou ver! — Ele passou uma das mãos correndo pela frente do rosto — Porque eu sou cego!

Nem Hinata conseguiu segurar o riso.

— Hinata, ou você entra e ajuda a Tenten a escovar meu cabelo direito ou segue teu rumo. Você escolhe.

— Calma princesa, deixa que eu resolvo esse problema...

— Isso se você não arrebentar meu cabelo todo.

— Caralho Neji, a minha mão tá emplastada do seu óleo fedorento, que de Argan não tem porra nenhuma, tô escovando de baixo pra cima do jeito que você sempre fez, eu fiz seu tio me carregar até aqui porque você nem pra se mudar pra um quarto no térreo pra me ajudar! E nem me vem com essa história que aqui ventila mais e que isso ajuda a secar o cabelo que isso não cola! — Neji virou a cabeça para rebater, mas tomou um belo cascudo da kunoichi, Hinata teve que sair de perto para não rir na cara do primo já emburrado — Então eu acho muito bom você ficar bem quietinho enquanto eu cuido desse matagal que você chama de cabelo!

Neji apoiou a cabeça numa das mãos e bufou uma última vez.

— E também acho muito bom eu receber uma bela massagem nas costas depois que a gente voltar da cerimônia, porque ficar inclinada pra desfazer os teus nós é uma porra pra minha coluna.

— Exige isso do seu namorado.

Tenten riu debochada.

— Você ainda não esquece isso não é?

— O que você quer que eu pense? Você tava debaixo daquele lobisomem...

— Eu não tenho culpa se você não quer assumir comigo, enquanto tem alguns rapazes bem dispostos a me ajudar com algumas necessidades. — Ela puxou o cabelo do shinobi até fazê-lo cair em seu colo, e então sussurrou — E eu não vou ficar te esperando para sempre, cegueta.

E assim, Neji virou um tomate e gaguejou como um louco.

— Termina logo isso, Tenten.

12 de Agosto de 2018 às 15:53 3 Denunciar Insira 6
Fim

Conheça o autor

Louise Alves Bióloga de segunda à sexta; Ficwriter, jogadora de videogames e procastinadora profissional aos fins de semana.

Comentar algo

Publique!
HERA HERA
Adorei ver como a amizade dos dois sobreviveu mesmo com as dificuldades e as consequências da guerra. Algumas partes me deixaram triste por ver pelo que os dois passaram, mas logo em seguida fiquei bem ao ver a dedicação e amizade um com o outro. Amei <3
5 de Setembro de 2018 às 15:19
Lavinia Crist Lavinia Crist
É incrível como você me fez rir em um segundo e no outro me deixar atordoada com o desfecho que guerra teve para esses dois. Ficou ótima ♥♥♥
4 de Setembro de 2018 às 20:52
Hystera Keiko Hystera Keiko
CHEGUEI PRA DAR AQUELE BISCOITOOO Até que enfim eu criei vergonha na cara e fiz um perfil aqui e qual foi a primeira coisa que eu fiz: isso mesmo, vim ler meus sobreviventes em pé de guerra e confesso que eu ri muito. Achei que a história ia ter uma pegada mais "triste" e de superação mas adorei que você fez ela bem animada, afinal esse é totalmente o jeito da Tenten e no fim ficou tão fácil e gostosinho de ler. Louise sempre me surpreendendo, sempre uma carta na manga diferente. Muito ícone mesmo.
18 de Agosto de 2018 às 22:53
~