Kill Uchiha Seguir história

uchihamiyko1_ M O R G I A N A F A N A L I S

"- Então você prefere ter uma vida medíocre e pobre, do que sair pelo mundo matando gente e ganhando muito dinheiro? - Sim. Com essa resposta, Sakura Haruno destruiu sua vida como Assassina de Aluguel a quatro anos atrás, a vingança de Sasuke pelo fracasso da última missão dada a ela lhe foi rigorosa a deixando em coma por quatro longos anos. Agora desperta deste maldito coma, Sakura estava disposta a obter sua vingança contra todos os seus antigos parceiros, incluindo Sasuke. Será que ela realmente irá conseguir matar aquele que antes ela amava?"


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.
3
4762 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo I

4 Anos Antes...


O som dos passos fortes faziam aquele piso de madeira rangir, eu estava deitada no chão depois de tanto ter apanhado, meus olhos verdes estavam olhando ao meu redor e eu via claramente o rosto das vadias e dos miseráveis que haviam feito aquilo comigo. Minha respiração estava ofegante e acelerada, por mais que eu tentasse ignorar era impossível ignorar os passos que se aproximavam cada vez mais de mim, de todos ali presente faltava apenas ele... Uchiha Sasuke, o maldito Uchiha que agora havia parado de andar e ali estava em pé ao meu lado ajeitando sua gravata e tirando um pequeno lenço do seu paletó preto e tirando seus óculos de sol e assim pude contemplar a escuridão daqueles olhos Onix que ele possuia. Os olhos que pela primeira vez me causaram arrepios.


- Sakura... -ele se abaixou passando o lenço em meu rosto. - eu vim mostrar a você, que não existe nenhum santismo, nos meus atos.


Quando ele terminou de falar, seus olhos estavam ainda me encarando com ódio enquanto eu tentava basicamente implorar pela minha vida. Ele pôs sua mão direita dentro do paletó e puxou uma arma na qual apontaou diretamente para minha cabeça. Aquele seria o meu fim, mas mesmo eu tendo mentido para ele naquele dia em que desapareci, eu tinha feito minha escolha.


- Eu pretendia viver uma vida em paz... 


Assim que falei aquelas últimas palavras, Sasuke puxou o gatilho e minha visão escureceu, seus cabelos negros e seu rosto sério, seus olhos Onix, tudo aquilo desapareceu junto com a luz que deixara meus olhos naquele momento.


                          (...)


Apesar de não conseguir mover nenhum músculo, meu subconsciente sempre voltava aquele momento, onde Sasuke conversava comigo do lado de fora daquela pequena loja de roupas na qual eu trabalhava, ele estava tocando seu violão enquanto olhava aquele enorme deserto que era o Texas, não haviam muitas coisas ao redor daquela cidade, era cruel que mesmo o olhando daquela forma na minha lembrança, ele continuava lindo, aquele olhar distante que ele possuia, sério e frio mesmo sendo sempre daquele jeito, Sasuke ainda continuava sendo o homem perfeito aos meus olhos. Agora estou ouvindo passos no piso de madeira, me pergunto a quanto tempo estou ali e por que não consigo reagir? Mas por que eu estou me lembrando agora dos passos e a voz dele?


"Sakura... eu vim mostrar a você, que não existe nenhum santismo nos meus atos"


O que será que vai acontecer comigo agora?... a pergunta que agora nunca irá se calar...


....


                          ♥


Assim que estacionei minha viatura policial, sai do carro onde subi as escadas de madeira daquela loja entrando no estabelecimento e quando coloquei meus pés naquele piso de madeira e vi aquela jovem ensanguentada, eu fui obrigado a tirar os óculos e sol até que me deparei com aqueles cabelos rosados espalhados pelo chão, seu rosto destruído e cheio de hematomas, sem contar aquela enorme poça de sangue que se formava em uma direção, quando andei para o outro lado atento. Foi cruel ver uma jovem tão bela quanto ela naquele estado e também era inacreditável como o local estava limpo.


- Policial Kakashi, veio investigar o assassinato? -disse Tsunade surgindo atrás de mim.


- Isso foi um serviço muito bem feito, não é coisa de amador. -Respondi. - Isso é serviço de alguém muito bem calejado


Ela me olhou atenta pois assim como eu, creio que ela também havia percebido que algo ali estava errado.


- Olhe bem, somente um cão raivoso atiraria numa moça tão linda assim na cabeça. -dei um longo suspiro. - deveríamos levá-la par....


Antes que eu terminasse de falar, aquela jovem havia cuspido em meu olho. 


- Incrível...


- O que? - perguntou.


- A infeliz não está morta...


...


Cuidei daquele caso direto mesmo não tendo provas, não tendo testemunhas, todos ali estavam mortos mas ela estar viva ainda conseguiu me surpreender ainda mais, mesmo tendo levado um tiro na cabeça era impossível que ela estivesse sobrevivido. Todos os dias eu fui ao hospital e nunca vi nada nenhuma reação, ela não acordava e nem se movia mesmo que estivesse viva ela estava em um coma profundo. 


(...)


Os meses se passaram e nenhuma reação e mesmo que os médicos desistissem daquela mulher, eu ainda tinha esperanças que ela um dia acordaria e um dia reagiria e me diria o que aconteceu, quem seriam os culpados. Eu não a conheço e não sabia nem sequer o seu nome, as documentações com seu nome eram falsas então nunca soubemos quem era ela nem muito menos de onde veio e o que fazia no Texas.


Mesmo que agora eu esteja sentado na minha sala observando a noite com o caso dela nas mãos, eu me pergunto como será o dia que ela acordar. Será que ela irá me dizer? Será que ela pretende se vingar? O que eu deverei fazer, prendê-la por falsificação de identidade ou deixá-la livre para que se vingasse das pessoas que fizeram isso com ela? 


Minha cabeça estava cheia de dúvidas enquanto a isso, mesmo que eu estivesse certo sobre a parte da vingança, o jeito seria eu arquivar o caso dela e seguir em frente, sinceramente eu não tinha esperanças que ela voltasse a si um dia.


(...)


                           ♥


9 de Agosto de 2018 às 18:37 0 Denunciar Insira 1
Leia o próximo capítulo Capítulo II

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!