A Carta Seguir história

jhopegasus Ariel Ferreira

"Amei-te em demasia e lhe desejei com absurda desde as primeiras vezes em que o vi" "Quis senti-lo, mas sabia que era errado, mas acredite minha estrela, estarei te esperando junto as suas semelhantes agora." Jikook | Época | Sadfic


Fanfiction Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#258 #kookmin #jeon-jungkook #park-jimin #bts #jikook
2
4809 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Segundas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Parte 1

Domingo, 13 de Outubro

Para meu amado, Jeon Jungkook.

Olá meu pequenino, como estás?

Então, ela gostou da aliança que nós dois escolhemos?

De qualquer maneira, já não importa agora.

Enfim, antes de escrever qualquer coisa, quero pedir-lhe desculpas por diversas razões, mas principalmente por não ter cumprido com meu papel de padrinho em seu casamento nesta linda manhã, afinal, não desejava que tu vistes meu rosto que está a denunciar o quanto estive em prantos durante a noite passada.

E eu sei que você odeia quando eu não consigo conter minhas dores e elas acabam escorrendo em forma de lágrima por minha face.

"É sinal de fraqueza" - você diz.

Talvez seja um sinal de um amor não correspondido...

" Isso é característica de um homem fraco" - você insiste.

Isso é resultado de te amar sozinho Jeon Jungkook.

Um amor profundo por um melhor amigo.

Um irmão...

Mais uma vez peço-lhe que me perdoe por dirigir-te um sentimento que tu vês sendo como algo imoral e sujo. É realmente uma pena saber que Vossa Alteza partilha de tal opinião... é uma pena saber que nunca será capaz de reconhecer o quanto meu amor por ti fora puro e imaculado.

O quanto foi intenso e arrasador.

E ao mesmo tempo brando e delicado.

Aliás, quanto foi mesmo?

Incontável. Infinito.

Amei-te em demasia, e lhe desejei com veemência absurda desde as primeiras vezes em que o vi.



[Flashback on]

1 de Setembro

Castelo de Windsor

Enfeites. De várias formas e tamanhos, mas todos, especialmente, pintados na cor vermelha com o objetivo de agradar o futuro herdeiro de todo aquele espaço. E quando o pequeno príncipe saiu de seus aposentos iluminando o corredor com belo sorriso feito de seus adoráveis dentinhos de coelho, todos os criados que passaram horas e horas a fio decorando tudo, tiveram a certeza que seu objetivo de agradar o futuro rei, fora cumprido.

Jeon Jungkook ficava a ponto de transbordar de felicidade a cada vez que seus olhinhos pretos se encontravam com os enormes panos em vermelho-escarlate cobrindo boa parte dos vitrais que compunham as paredes do corredor principal de sua "casa".

Sua mãe, havia lhe acordado cedo para que se arrumasse o mais rápido possível e pudesse receber os convidados que estavam prestes a chegar ao castelo.

E assim foi feito. O pequeno se arrumou, se perfumou e guiou-se sozinho rumo ao salão principal, aonde se juntou aos pais em seus grandes tronos.

#

Em poucos minutos o herdeiro já se via cansado daquilo tudo, queria mesmo era estar correndo e pulando junto as outras crianças de sua idade, de simplesmente agir como criança, mas os convidados de outros reinos não paravam de chegar, e além do mais poderia ser considerado um absurdo eles chegarem e não verem a estrela principal, o aniversariante. Mas para a sua sorte, em um momento de distração, a rainha desviou o olhar de seus convidados e mirou o filho e suas "azeitoninhas pretas" - como chamava carinhosamente os olhos do pequeno - a fitar as outras crianças que se divertiam correndo por ali. Seu coração se desmanchou e então ela o liberou de seus "afazeres reais".

#

Jeon saiu em disparada direto ao jardim para buscar alguns de seus brinquedos de madeira que sempre ficavam espalhados por ali, mas antes mesmo que pudesse voltar para a parte de dentro do castelo, algo, ou melhor, alguém o impediu.

- Olá? Tem alguém aí? - o pequeno Jeon perguntava enquanto se emaranhava em meio a alguns arbustos espinhosos - Apareça! Não se esconda, eu já te escutei - o mínimo corpo começava a arder por conta dos arranhões - Por favor apareça, eu só quero ajudar!

Então seus olhinhos negros se encontraram com um outro par de olhinhos, só que castanhos, que, mesmo em sua pouca idade, já considerava que fossem os mais fofos existentes em toda a Terra. O corpo a sua frente estava quase nu da cintura pra cima, pois as vestes em que o garoto desconhecido se encontrava estavam completamente retalhadas. O tal garoto tinha os cabelos em castanho claro e a pele branquinha, suas bochechas eram fartas e seu corpo era cheinho. Realmente fofo, o príncipe pensou.

Seu corpo...

Estava quase tão retalhado quanto a blusa. Jeon queria ajudá-lo, mas foi impedido com um tapa quando tentou pegar no braço do outro que estava um tanto assustado e arisco.

- Ai! - passou a mão no local atingido mas logo voltou a atenção ao garoto ferido - por favor, deixe-me te ajudar, sim?

A voz suave de Jungkook passou tanta confiança ao outro que suas dúvidas sobre as intenções dele se dissiparam junto as lágrimas que beiravam a bordinha dos seus olhos.

- Oh! Hey não chore - Jeon disse puxando o novo amigo para um abraço - papai diz que chorar é mostrar fraqueza.

- M-me desculpe - a voz saiu tão baixa que, mesmo estando agarrado ao corpo do outro, o príncipe não ouviu.

- Tudo bem, tudo bem, eu 'tô aqui agora, nada de ruim vai acontecer, então não chora.

Passaram mais alguns segundos abraçados até que o ferido conseguisse controlar o choro, então só ali o aniversariante lembrou-se de que ainda não sabia o nome do outro.

- Então... - disse se separando do abraço - eu não sei o seu nome, se quiser ser meu amigo eu preciso saber seu n-

- Jimin.

Park Jimin.

2 de Julho de 2018 às 23:44 0 Denunciar Insira 2
Continua… Novo capítulo Todas as Segundas-feiras.

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~