Tudo Bem Seguir história

annyecs AnnyeCS

Você não sabe como a situação chegou a tal ponto, ela apenas foi crescendo ao seu redor como uma erva daninha toma uma árvore, lentamente, e antes que alguém note, já tá morta por dentro. Aviso: Essa fic pode conter gatilhos, olhe as tags, caso algo possa te afetar, não leia.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 21 anos apenas (adultos).

#drama #yaoi #naruto #estupro #ua #angst #naruto-sasuke #tw
Conto
4
4944 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Único.

NOTAS: Essa fanfic aborda relacionamento abusivo, contém estupro, as atitudes dos personagens podem diferir da original.

Essa história não tem a intenção de complementar e nem alterar a obra original.

Caso o conteúdo te incomode de alguma forma,  te oriento a não ler.

***

O espelho já não é mais seu amigo há muito tempo, por isso você se pergunta o que faz em frente à ele, se analisando, inseguro de suas convicções que sempre foram tão fortes, mas ainda assim você se vê nessa situação, em frente ao espelho, frágil, se perguntando onde foi parar aquele homem seguro e altivo, ao ponto de soar quase arrogante, agora inseguro de si mesmo como nunca antes.

Como pode deixar a situação chegar a tal ponto?

Ah sim, você não deixou, ele foi crescendo ao seu redor como uma erva daninha toma uma árvore, lentamente, e antes que alguém note, já tá morta por dentro.

***

Ele chegou com um sorriso fácil, de criança que foi pega fazendo algo que não devia, você se apaixonou por esse sorriso. Pela fala escandalosa e falta de noção de espaço pessoal, pois ele sempre foi cheio de pequenos toques que você passou a apreciar.

Sair com ele não foi nenhum sacrifício, você lembra, ele era um cara bonito e simpático, como muitos outros com quem você tinha o costume de ter encontros casuais. “É só mais um caso” você se dizia mentalmente. Até se ver aceitando o pedido de namoro, “Que mal há?” você disse a si mesmo quando respondeu que sim. Vocês se davam bem, apesar das brigas bobas e pequenas crises de ciúmes. Mas estava tudo bem, porque Naruto era uma boa pessoa, lhe tratava bem, respeitava suas opiniões e o sexo era bom, muito bom.

-Você não precisa dessa produção toda pra sair com seus amigos. - Foi uma fala boba vinda dele, um pedido pra mudar as roupas ousadas que costumava usar para sair. A resposta ácida já estava pronta na ponta da língua. - Você é tão lindo, que devia ser preso por mostrar como nós reles humanos não somos dignos de tamanha beleza - Ele brincou enquanto te beijava, e logo se viu trocando as peças provocantes por algo mais simples. Estava tudo bem, era só uma roupa, bobagem, Naruto era sempre gentil com você, não custava nada trocá-las. Não é?

-Porque a Ino tem que ficar sempre pendurada no seu pescoço? - Dessa vez o tom veio um tanto irritado, você não gostou.

- Ela é minha amiga, Naru, deixa de ser ciumento. -Você Rebateu, não gostava muito de ciúmes. - Já conversamos sobre isso.

-Desculpa, Sas, é que ela tá sempre arrumando um jeito de tocar demais em você. - Ele se justificou, fazendo um bico manhoso que você gostava de morder. - Não é segredo pra ninguém que ela é louca por você. - Ele continuou o assunto é você o olhou feio. - Tá bom parei, pra você ver como eu sou um ótimo namorado, vamos fazer maratona de Star Wars como minha redenção. - Antes que pudesse concordar ou não, ele saltou do sofá onde estavam e foi fazer pipoca. Você riu enquanto selecionava os filmes, Naruto detestava Star Wars e estava fazendo isso pra se redimir. E sem perceber, você se pegou analisando o comportamento de Ino ao seu redor, era o mesmo de sempre, mas as palavras de Naruto rondavam sua mente como um lembrete irritante de que ela podia estar querendo algo consigo e ele sempre ficava de cara feia quando ela estava por perto. Resolveu se afastar um pouco dela, era apenas para evitar conflito desnecessário, Ino também não colaborava, ficava tocando e abraçando para provocar o Namorado que apenas o olhava irritado, não gostando do comportamento, logo você se viu evitando mais contato com ela.

Você gostava de sair com um grupo de amigos específicos ao menos um final de semana por mês, por a conversa em dia, até porque você nunca foi exatamente sociável. Naruto não gostava deles, e nunca escondeu, principalmente Suigetsu, que também já foi seu namorado na faculdade. Tentou explicar que não existia mais a mínima chance de voltarem.

-Eu amo você e ele ama a esposa dele, não seja ridículo! - Não adiantou.

-Pois bem, o ridículo aqui tá indo embora então, fica lá com seus amigos! - E saiu batendo a porta, você ficou sem ação, ele não estava falando sério, estava?

Você não conseguiu se divertir naquele final de semana, Naruto não atendia suas ligações e não respondia suas mensagens, você não notou, mas estava ficando desesperado com a ausência e falta de notícias, até ele bater na sua porta com uma caixa de chocolate amargo, um sorriso arrependidos e um olhar cheio de saudades suas.

-Me desculpe Sas, eu perdi a cabeça e falei o que não devia. - Ele te abraçou forte como se você fosse fugir. - Eu te amo tanto, tanto que não sei o que faria se te perdesse você é tão lindo que as vezes eu acho que o mundo inteiro quer te tirar de mim, e eu não aguentaria te perder. - Seu coração batia acelerado, depois de dias ele finalmente estava ali, pedindo desculpas e dizendo que o ama.

-Tudo bem Naru, eu também não devia ter dito certas coisas. Você me desculpa? - Você não sabia exatamente pelo que estava pedindo desculpas, mas ele nunca foi de agir assim, gritar e sair batendo a porta. “Eu devo ter dito algo que o magoou” você pensa. Mas isso já não interessa, o que importa é que ele está em seus braços dizendo que está tudo bem. E você só consegue se sentir grato e aliviado por ele ter voltado.

Ele não pediu mais que você parasse de sair com seus amigos, mas de alguma forma que você não sabe, ele começou a sugerir programas não dias que você marcava de sair, ou simplesmente surgia na sua casa dizendo estar com saudades. No começo você dizia que já tinha algo combinado, ele parecia sempre tão desolado, você pedia desculpas por isso. Até que decidiu manter contato com os amigos apenas por aplicativo de mensagem, doía magoar Naruto daquela forma, ser você a razão de o sorriso dele murchar lhe apertava o peito.

-Eu te amo tanto, ninguém vai te amar tanto quanto eu. - Ele costumava dizer depois das discussões, era incrível como de alguma forma, você estava quase sempre errado e pedia desculpas.

- Eu só quero seu bem! Seus amigos que ficam pondo você contra mim! E você acredita neles! - Essa foi uma das muitas brigas que teve depois que parou de sair com os amigos, já quase não os via.

-Você sai com seus próprios amigos, Naruto, eu tenho o direito de fazer o mesmo!

-A diferença é que nenhum dos meus amigos tem interesse em mim, ou em você! - Ele rebateu irritado.

-O que? - Você não entendeu exatamente o que ele estava querendo dizer.

-Você não pode ser tão inocente assim!” - Ele pareceu surpreso com sua confusão. - Não é possível que você não veja o claro interesse do Juugo em você e o daquela sua amiga que fica me encarando sempre que a gente sai com eles, em mim! - Você se é assustou com essa fala, pois já tinha notado os olhares de Hinata para seu Namorado, mas nunca achou que seria com esse tipo de interesses. “Que tipo de amigos eu tenho afinal?” Você pensou, pois Hinata e Juugo eram as primeiras a dizer que você já não era mais o mesmo, que já não tinha mais tempo para eles, que estava vivendo em função de Naruto e que isso não era bom. Será que era puro interesse que deixasse seu namorado para que ficasse com eles?

-Eu só tô cuidando de você, da gente, isso é tão ruim assim? - Ele tinha lágrimas nos olhos ao fim da frase.

-Não, Naru, não é. - Você o abraçou forte com medo que ele fosse embora novamente. - Me desculpa. - Pelo que você estava se desculpando já não sabia exatamente, talvez pelos olhos lacrimejantes daquele que te amava como ninguém.

Seus amigos não te entendiam, ficavam apenas criticando o seu relacionamento, seu comportamento, seu namorado. Só sabiam dizer que não era saudável e que deveria por um fim. Mas o que eles sabiam? Naruto o amava, era gentil e nunca levantou a mão para si. Gritava sim, uma vez ou outra, mas era normal discutir em uma relação. Eles não sabiam de nada.

-Vem morar comigo? – O pedido veio singelo no aniversários de namoro de 2 anos, e seu coração acelerou de uma forma que você achou impossível. - Eu sei que fica complicado por causa do seu trabalho, mas eu sou dono da minha própria empresa, posso sustentar a gente tranquilamente, se você quiser pode trabalhar comigo! - Ele estava tão animado, tão feliz. Que você não se deu tempo pra pensar antes de aceitar largar sua vida por ele.

Estava tudo bem! Ele te amava como ninguém amou, ou amaria, iria até o fim do mundo por ele.

-Você enlouqueceu!!!? - Foi Karin a primeira que se manifestou contra sua decisão. - Não pode simplesmente largar tudo que lutou pra construir assim, não vê o que esse cara tá fazendo com você Sasuke!!!? - Mas você não queria ouvir ninguém, todos só sabiam criticar.

-Você é minha melhor amiga, mas se for ficar contra o meu relacionamento, de novo, nossa amizade acaba aqui! - Ela pareceu chocada, não mais que você mesmo, quando Naruto se tornou mais importante que qualquer coisa em sua vida? Não sabia dizer.

-T-tudo bem Sasuke, mas se você precisar tem meu número. - Ela estava receosa. - Qualquer coisa Sasuke, eu vou estar aqui. - Você apenas assentiu e voltou a organizar a mesa que até pouco era sua.

Morar com Naruto como um sonho se tornando real, apesar de nunca ter dito, sempre quis morar com alguém, construir um lar pra chamar de seu. E Naruto era isso e muito mais, simplesmente não via mais sua vida sem ele.

Mas a vida não é um sonho, você sempre soube e ignorou isso por um tempo, até ver que simplesmente não tinha mais uma vida particular, Naruto estava em tudo, no emprego para onde iam e voltavam juntos, na casa onde viviam, nos amigos com quem saiam poucas vezes. Nem mesmo seu celular e suas redes sociais tinham mais uma senha que fosse só sua.

Em algum momento você se viu sufocado, e com medo de fazer algo que trouxesse alívio a isto. Medo de discutir com Naruto, de magoá-lo, de que Naruto o deixasse por seu desejo egoísta de ter uma vida sem ele. Foi nesse momento que começou a sair escondido para fazer algo com os amigos, e a culpa o corroía por dentro, por fazer coisas escondidas. Porque não falava para ele? Porque tinha medo? Não sabia, o medo simplesmente estava lá.

Até que um dia Naruto estava lá quando chegou de uma de suas “escapadas” por assim dizer.

-Onde você estava? - Rouca e baixa, esse era seu tom de voz, um arrepio gelado te percorreu o corpo. - Responde!!! - O grito raivoso emergiu como um rugido.

-Eu sai com uns amigos. - Sua voz saiu tremida, quando você se tornou assim, tão frágil?

-Mentira! - Naruto andava de um lado para o outro como um animal enjaulado. - Eu liguei para você mais de dez vezes e você não me atendeu!

-Meu celular descarregou, eu só sai com meus amigos Naruto, desculpa! - Porque você estava se justificando? Porque seus olhos se enchiam de lágrimas? Que medo era esse que consumia seu corpo?

-Quantas vezes você saiu pela minhas costas? Quantas!!? - Você não conseguiu responder, o desespero tomava seu corpo e você se sente um estranho dentro deste, você não era assim, mas o medo de perdê-lo era maior que a estranheza. - Você ‘tá me traindo Sasuke!?

-Não!!!- Não reconheceu o grito que saiu de sua garganta.

-É isso não é? Você sai escondido pra dar por aí! - O olhar dele estava ensandecido quando o agarrou pelo pulso e arrastou para o quarto. - Se você quer tanto ser fodido como uma vadia, é isso que eu vou te dar! - Não conseguia acreditar no que estava acontecendo, como as coisas foram terminar daquela forma?

Foi jogado na cama com brutalidade, suas roupas arrancadas sem cuidado. Onde estava o homem carinhoso com quem foi morar? Quem era aquele que tirava as próprias roupas ignorando seus murmúrios para que não fizesse isso?

Ele abriu suas pernas sem cerimônias e você não conseguiu impor resistência, sua mente estava uma bagunça. “A culpa é minha, eu quem sai sem dar explicações.” Não conteve o grito de dor ao ser penetrado sem nenhum preparo. Não lhe invadia apenas o corpo, lhe penetrava a alma e a manchava e quebrava. Tudo era dor.

-Para! Por favor! Eu juro que só tava com meus amigos.” Murmurou entre os gemidos de dor enquanto lagrimas vertiam fartas pelo seu rosto e ele finalmente pareceu escutar. - Foi só isso, eu juro. Me desculpa. As lágrimas continuavam a verter e ele parou.

-Meu Deus, Sasuke me perdoa, eu perdi a cabeça! - Ele parecia tão desesperado por estar nesta situação, você se sente responsável por isso. “É culpa minha.” – E-eu tô te machucando, me perdoa, eu.. e-eu. - Ele ia sair de seu interior, mas você não permitiu, era culpa sua, não era? Foi você quem fez coisas as costas dele, você quem irritou alguém que só se preocupava com você e iria pagar o preço.

-Tá tudo bem, continua.

-Mas...

-Shiuu, eu tô bem. - Você não estava nada bem, mas você queria isso, era o que sua mente confusa pensava, que se para ele acreditar totalmente em você precisasse disso, você suportaria. Era melhor do que perdê-lo, ele era a melhor coisas que aconteceu na sua vida e não suportaria se ele o deixasse.

- Tudo bem. - Ele respondeu beijando sua face com carinho, logo você viu o homem por quem se apaixonou de volta e sorriu entre as lágrimas que ainda vertiam, feliz por não tê-lo perdido por sua própria culpa, ele se retirou com cuidado, para pegar o lubrificante e tocá-lo como se fosse o ser mais precioso sobre a terra.

-Eu te amo tanto, meu amor, tanto. - Ele murmurava em sua ouvido enquanto se movia lentamente em seu interior. Mas o toque já não trazia apenas prazer, era uma confusão de medo e culpa, o gozo veio como um castigo, você se sentiu sujo, imundo. Porque? Preferiu ignorar a ínfima parte de sua consciência que queria lhe responder.

***

Agora você está em frente ao espelho, e não se reconhece, está machucado de tantas formas diferentes que não sabe dizer qual dói mais.

Você sabe o que aconteceu na noite anterior, e se sente culpado, sente nojo, e medo, muito medo de por um fim em tudo. Afinal, quem iria lhe querer? Quem iria amá-lo depois de tudo isso? Ninguém.

Socou o espelho frustrado, esse não é você. Quem é você? Não sabe.

A única coisa que tem certeza é que se sente como o espelho. Quebrado, sujo, e que ninguém quer algo assim.

Você olha o reflexo rachado. “Você é tão lindo.” A voz de Naruto ecoa em seus ouvidos, ele sempre disse essas palavras, e você sabe que são verdadeiras. Assim como o fato que você se viu tentando esconder sua beleza das pessoas, Naruto tinha ciúmes quando você se arrumava demais. Quando você começou a se apagar por ele?

Você não lembra em que momento se viu só, isolado. Não sabe em que momento deixou de sair sozinho com seus amigos. Só sabe que em algum momento se pegou dando desculpas para não ir aos encontros, e quando ia Naruto estava junto.

Agora você não sabe a quem buscar consolo, pois afastou tudo e todos.

Poderia ligar para Karin, ela disse que poderia ligar por qualquer motivo que precisasse, mas será que podia mesmo? Ela já não se interessa por si como antes, as mensagens já são quase inexistentes. E já podia ouvir o “Eu te avisei” vindo dela. Não, não precisava disso.

-Por Deus Sasuke, o que você tá fazendo? - A voz exagerada de Naruto surgiu s suas costas, logo sua mão foi afastada do espelho quebrado e você sentado no vaso.

-Você é tão desastrado, podia ter se machucado feio. - Disse enquanto juntava os cacos e os jogava no lixo. Será que ele o jogaria no lixo quando notasse o quão quebrado estava? Preferia não pensar nisso.

Logo estava de banho tomado e um curativo feito com carinho e cuidado nas mãos, deitados na cama enquanto Naruto faz uma carícia suave em seus cabelos.

-Me perdoa meu amor, eu não queria te machucar ontem, eu fiquei com tanto medo de te perder que não controlei os meus atos, juro que isso nunca mais vai acontecer. - Se justificou e prometeu, cheirou seus cabelos ainda úmidos e estreitou o abraço em sua cintura. - Quando cheguei em casa e não te vi, te liguei várias vezes e você não atendeu. Fiquei com tanto medo que você tivesse decidido me deixar, senti como se fosse capaz de te procurar e te trazer de volta, mesmo que fosse necessário quebrar seus braços e pernas. E quando você voltou, eu não sei o que deu em mim, e eu te machuquei. Me perdoa? - A voz dele soa quebrada e você se sente culpado por isso também - Quando quiser sair com seus amigos me diga que vamos juntos. Eu te amo, só quero cuidar de você, só quero que seja feliz. - A voz carinhosa vez seus olhos encherem de lágrimas, ele beijava seu rosto com carinho e devoção, os olhos azuis brilhavam em amor e arrependimento para você. - Vamos passar o dia em casa, pedir uma pizza, assistir alguns filmes que você gosta, a noite podemos ir aquela praia que você gosta ver as estrelas. - Naruto o amava mesmo depois de suas mentiras, de sair escondido dele, de querer uma vida sem ele. Depois de cogitar por um fim em tudo que eles tinham. Naruto o amava e era gentil e carinhoso. Estava tudo bem por que é isso que importa.

-Por favor, me perdoa. – Ele pediu mais uma vez enquanto te abraçava forte entre os braços e enterrava o rosto em seus cabelos.

-Está tudo bem amor, a culpa foi minha.


...Fim!

27 de Junho de 2018 às 01:52 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~