A Dança do Coração Seguir história

wolfinha Wolfinha --

Por mais que as pessoas costumem ignorar, é um fato que a melodia duma música consegue facilmente juntar dois corações. Uma das maiores provas desse argumento é Sakura, apaixonada por balé e escalada para o papel principal de princesa Caramelo, tendo seu amigo Naruto como parceiro na dança. O loiro resolve convidar alguém importante para assisti-los: seu melhor amigo, Sasuke. Não demorou muito para que os passos delicados de Haruno conquistassem o coração do rapaz. E então, juntos, tornarem-se sinfonia. [SINOPSE POR HUDSON DO AMERICAN EDITS]


Fanfiction Romance adulto jovem Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#ballet #sasusaku #naruhina
Conto
3
3820 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Chance

Notas da autora: Heeey, brigadeiros! Como estão?
Sinceramente, é a minha primeira SasuSaku/NaruHina, mas já estou apaixonada <3
A playlist da história vai estar nas notas finais e foi feita pela London do Painless Design
Eu não coloquei parágrafo porque não sei mexer nesse negócio!
Espero que gostem tanto quanto eu <3
Kissus. BalletGirl

O dia amanheceu frio e nublado. Era um típico dia de segunda-feira que Sakura gostaria de dormir até mais tarde. O despertador tocou às sete horas e a rosada levantou e dirigiu-se ao banheiro para fazer a higiene matinal. Escolheu para aquele dia uma camisa branca de manga longa, uma calça legging preta e um blazer rosa com uma touca branca.
Desceu para a cozinha e encontrou a mãe assistindo televisão no sofá.
"Bom dia, mãe." Sakura sorriu e deu-lhe um beijo na testa.

"Bom dia, filha. Levantou mais cedo hoje, alguma ocasião especial?" A mãe riu diante da afobação da filha.
"Hoje o professor Kakashi vai escalar quem vai fazer os personagens de O Quebra-Nozes! Espero ficar com a princesa Caramelo" comentou a Haruno mais nova, entusiasmada.
"Independente de quem o professor escolher, você sempre será a minha princesa Caramelo." Mebuki beijou-lhe a testa e sorriu. "Fiz seu café da manhã favorito."
"Obrigada, mãe."
Depois do café, Sakura foi arrumar sua mochila para a aula, despediu-se da mãe e foi para o ponto de ônibus.
O tempo parecia passar mais devagar, e a rosada não via a hora de chegar na aula. Era a chance dela de provar seu valor e paixão pela dança. Quem sabe até entrasse para o Bolshoi?
Depois de um tempo, ela finalmente chegou à escola, e notou que suas amigas já estavam ali.
"Também chegaram mais cedo, meninas?" perguntou, lhes dirigindo um sorriso.
"A ansiedade é grande." Hinata riu. "Eu esperava ficar com a Fada Açucarada, mas minha perna está quebrada." Como Sakura não havia notado aquele gesso na perna da melhor amiga antes?
Aos poucos, os outros alunos iam chegando e iniciando um alongamento para se prepararem para o que estava por vir. Cerca de uma hora depois, o professor Kakashi apareceu.
"Desculpem o atraso, eu errei a rua novamente." O homem grisalho coçou a nuca, mas a desculpa não colou. "Eu sei que todos estão ansiosos para saber seus personagens, então não vou enrolar mais. Essa será a chance de suas vidas, diversos assessores virão para a apresentação. Para a princesa Caramelo e Clara, escolhi Hinata."
Todas as esperanças de Sakura pareciam ter descido pelo ralo. É claro que ficou feliz pela amiga, mas ainda assim ficou um pouco chateada. Todos os seus sonhos foram pisoteados sem piedade.
"Eu não posso fazer esse papel, sensei." Hinata afirmou, para a surpresa de todos. "Minha perna está quebrada e não poderei participar da apresentação."
"Mas, Hinata.... Quem eu colocarei no seu lugar?" indagou o professor.
"Ora, a Sakura!" a Hyuuga respondeu com um lindo sorriso no rosto.
"Eu?" Sakura não esperava uma atitude daquela vinda da amiga. De repente, era como se estivesse flutuando nas nuvens; seus sonhos enterrados há alguns minutos foram trazidos à tona novamente.
"Você aceita o papel, Sakura?" Kakashi perguntou.
"Claro que eu aceito! Mas que pergunta!” Sakura gritou, entusiasmada.
"Perguntar não ofende. Então vamos continuar. Sakura ficou escalada como Clara e princesa Caramelo; Naruto, você vai fazer o Quebra-Nozes e o príncipe, e eu serei o rei dos camundongos." Ele pôde ouvir risadinhas irritantes no fundo. "Esses são os principais. Os outros saberão seus personagens no mural fora da sala. Agora todos em suas posições! Vamos fazer os exercícios de ontem. Rápido!"
Depois da aula, Naruto foi conversar com Sakura.
"Parabéns, Saky! Você ficou com Clara!" felicitou o loiro, com um sorriso gigante no rosto.
"Obrigada, Naru! Mesmo assim, me sinto mal pela Hina." A ariana sorriu tristemente.
"Heeey, não fique assim. A Hina sempre quis fazer a fada açucarada. Além disso, ela disse que prefere me assistir da plateia." o rapaz lhe segredou, as bochechas num tom de rosa adorável.
"Você ficou com o Quebra-Nozes, não é?" Sakura sorriu. Sabia o quanto Naruto queria esse papel.
"Sim, mas não foi pelos meus próprios méritos" ele afirmou, chateado. "Eu sou o único garoto aqui, não é como se o Kakashi-sensei tivesse muitas opções." Haruno às vezes esquecia que Naruto era japonês. Ela era inglesa e foi morar no japão com os pais aos cinco anos. Mebuki, sua mãe, era inglesa, londrina, e seu pai, Kizashi, um japonês, inclusive sendo ele o responsável pela escolha do nome que a rosada orgulhosamente carregava.
"Eu convidei meu melhor amigo para assistir ao recital, mas ele ainda não me deu certeza." Suspirou.
Sakura ficava triste pelo amigo. O Uzumaki nunca foi muito bem aceito pelos colegas por causa do ballet. Era constantemente discriminado por aqueles que acreditavam que quem dançava ballet era gay.
"Ei, não fique assim. As pessoas mais importantes já vão estar aqui, que são os seus pais e a sua namorada" tentou animá-lo.
"Você está certa, ttebayo! Eu não vou deixar isso me abalar!" disse e lançou uma piscadela para a rosada.
Nesse momento, um grupo de garotas passou ao lado de Sakura e Naruto, fazendo questão de se virarem para o garoto e o cumprimentarem.
"Oiii, Naruto-kun." disseram com uma voz provocante.

"Bom dia, meninas." Naruto respondeu, completamente inexpressivo.
Elas saíram às pressas e dando risadinhas, comentando algo como "Ahh, você viu? Ele olhou pra mim!"
Se por um lado Naruto era rejeitado pelos garotos, pelo outro era muito bem aceito pelas garotas da companhia de ballet. Loiro, alto, com olhos azuis profundos e um pouco musculoso. Sua namorada, Hinata, fora a única a olhá-lo que conseguiu enxergar além das aparências. Constantemente o Uzumaki refletia consigo mesmo se todo o amor e carinho que dava para a morena de olhos perolados seria o suficiente.
"Naruto-kun!" A Hyuuga apareceu diante dele, as mãos na cintura, os olhos faiscando de raiva. "Quem eram elas?"
É, parece que o amor era mais do que o suficiente. Naruto pensou consigo mesmo e riu.
"Suas colegas de turma, amor. Um tanto quanto... Ouriçadas." O loiro corou fortemente. "Por favor, não fique brava. Você sabe que eu jamais olharia para aquelas interesseiras, afinal, você sempre foi e sempre será a minha fada açucarada." a morena desfez a carranca de alguns minutos atrás e deu o sorriso mais lindo que Naruto viu na vida. "Já disse o quanto você fica linda quando sorri?"
Apesar do Namoro já durar há dois longos anos, Hinata ainda sentia-se encabulada quando o amado à elogiava.
"Você lembra do dia em que nos conhecemos, Naru? Aqueles valentões estavam mexendo com você..."
"Como eu poderia esquecer? Você foi a minha salvação, Hina. Em todos os aspectos." O loiro sorriu, lembrando-se do segundo melhor dia da sua vida. O primeiro, claro, seria quando levasse Hinata para o altar.


[Londres, Inglaterra, 10 de outubro de 2015]

Naruto voltava de mais uma exaustiva aula de ballet e estava indo para casa. Ainda tinha a aula de música para fazer com a professora Tayuya.
Porém, quando ia atravessar a rua, foi parado por cinco jovens que deviam ter a mesma idade que a sua.
"Então, a bichinha está voltando da aula... Isso é um prato cheio para nós, não é rapazes?" Aquele que parecia ser o líder riu maldosamente.
O loiro entrou em pânico e tentou correr, mas foi apanhado.
"Que comece a diversão!" O mais alto avançou contra o Uzumaki, dando-lhe um soco em cheio no estômago.
O que veio a seguir não estava melhor. Suas pernas estavam fracas, todo o seu corpo doía e ele apenas implorava para que tudo aquilo acabasse.

"Larguem ele agora!" Uma voz familiar ao rapaz se fez ouvir.
"H-Hinata?" O líder espantou-se. "Por que está defendendo esse idiota? E quem é esse ao seu lado?" Naruto reconheceu a figura ao lado de Hinata imediatamente. Era Sasuke.
"Se você está desprezando-o sem ao menos conhecê-lo, o único idiota por aqui é você!" Sasuke ralhou, e os dois correram para ajudar o loiro.

"Naruto-kun! Fala comigo, por favor! Você está bem?" Hinata virou-se para os valentões e gritou "Vão embora! Já!"

Ao ouvir isso, Sasuke levantou-se e estalou os dedos. Ai deles se encostassem no seu melhor amigo!
O líder rosnou e foi embora, saindo a passos largos e duros.
"Hi-Hinata-chan..." Naruto estava realmente espantado. Como eles tinham medo de Hinata?
"Obrigado pela consideração, dobe" ironizou o Uchiha, revirando os olhos.
"Não seja besta, teme! Eu sou muito grato... a vocês dois, de verdade..." O rapaz estava embaraçado. Sentiu-se tão fraco e inútil.
“Sei que teria feito o mesmo no meu lugar" Sasuke disse, para a surpresa de Naruto. "Bem, vou indo. Minha mãe convidou você para jantar conosco mais tarde." disse o moreno, antes de se virar para ir embora.
"Diga-lhe que irei, com certeza! A comida da sua mãe é sensacional!" Só de pensar na comida de tia Mikoto, seu estômago já revirava de fome.
Quando o amigo sumiu à distância, restaram apenas Hinata e Naruto.
"Hinata-chan, nem sei como agradecer. Antes eu te olhava de longe e achava que você era uma pessoa boa. Hoje eu tive a certeza."
“É um prazer ajudar, Naruto-kun." A perolada sorriu, o sorriso mais lindo que Naruto tinha visto na vida.
"Gostaria de companhia até em casa?" O Uzumaki não sabia o que estava fazendo, talvez fosse apenas uma maneira de agradecer-lhe, correto? Então porque sentia seu estômago revirar? Seria fome? Não, era diferente.

Estava... apaixonado? Mas tão rápido assim? Mal conhecia Hinata. Porém... Algo em seu coração dizia que, de alguma forma, os dois estavam destinados a ficarem juntos.



"Ainda hoje sinto aquele embrulho no estômago quando olho pra você." Segurou as mãos da namorada e lhe deu um beijo suave na testa. Logo em seguida, virou-se para trás, procurando Sakura. 

"A Sakura-chan não estava aqui agora?"

"Acho que preferiu nos deixar a sós." Hinata riu, constrangida.

"Jura? Eu adorei a ideia" sussurrou próximo ao ouvido de Hinata, sorrindo ao constatar que sua fala tinha deixado-a arrepiada. "Aceita dançar a próxima música comigo, Hi-na-ta-chan?" disse provocante, beijando a morena com luxúria e prendendo as pernas dela em sua cintura. Entraram na sala do zelador, que por sorte estava vazia. A tarde seria longa...


Notas da autora: Playlist da história: AQUI
O próximo capítulo sairá daqui a quinze dias!
A história também está postada no Spirit: AQUI
Arigatôonegaishimasu! <3

14 de Julho de 2018 às 03:20 0 Denunciar Insira 0
Continua…

Conheça o autor

Wolfinha -- Samara, 16 primaveras, escorpiana, paulistana. Blogueira por pura paixão. Adora se aventurar no mundo da edição. O perfil foi criado para compartilhar com vocês o que sai da minha fértil imaginação e, claro, não podemos nos esquecer da diversão! Bem-vindos ao mundo da lua ♥

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~